História Not You - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 11
Palavras 1.333
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Sorry pela demora pra atualizar, mt obrigada a quem comentou e favoritou a fic, eu to mt feliz por isso caras, vocês n fazem ideia <3
A música da vez é Christian Death - Romeo´s Distress, link nas notas finais
Bjos <3

Capítulo 2 - Romeos Distress


Fanfic / Fanfiction Not You - Capítulo 2 - Romeos Distress

San Myshuno – 18:50

Wren e Gray acabavam de fechar a loja. Conversavam distraidamente enquanto Wren trancava a porta.

?: Psiu! – Ouviram

Os dois se entreolharam estranho.

?: Você mesma, baleia – Disse novamente

Eles olharam para onde tinha um arbusto e dava para ver claramente um garoto abaixado ali.

?: Você é gooooorda! – Ele ainda acha que ninguém o viu

Wren: Que porra é essa... – Arqueou a sobrancelha

Gray: Não faço idéia – Negou

?: Você é gorda e feiaaa! – Ele a xingou novamente

Uma mulher loira apareceu atrás do garoto, estava com os braços cruzados e ela parecia furiosa.

Mulher: Caden Miller! Já pra casa! – Ela o puxou

Caden: Mãe, dá um tempo! – Ele reclamou

Mulher: Olha como fala comigo, moleque – Ela o repreendeu

Mulher: Vamos pra casa agora, seu pai vai chegar logo – Ela o puxou para longe

Caden: Gooooorda – Ele mostrou a língua para eles

Gray: Que idade esse garoto tem? 12 anos? Eu em – Colocou as mãos na cintura

Wren: E eu sei lá, se eu ganhasse 1 centavo a cada vez que alguém me chama de gorda, tava sendo gorda em Paris – Voltou á seguir seu caminho

Gray: Se fosse eu, já quebrava a cara – Seguiu ao lado dela

Wren: Você é quem iria se quebrar magrelo, não sabe nem dar um soco – Ela riu

Gray: Não me subestime coisinha – Fez cara de superior

Wren: Ele é perigoso ele – Ela brincou

.

.

.

Gray: Você vai para casa? – Eles estavam parados na esquina

Wren: Não, vou encontrar o pessoal no bar, quer vir? – Ela apontou para a rua ao lado

Gray: Não posso, to cheio de trabalhos pra fazer antes das aulas começarem de novo – Fez uma cara triste

Wren: Eu te avisei pra fazer no começo das férias, mas não, ninguém me escuta nessa merda – Ela colocou as mãos na cintura, fazendo cara de braba

Gray: Ok, desculpe dona Wren, mas eu tenho que ir mesmo, no final de semana a gente vai – Ele ajeitou seus óculos

Wren: Aham, sei – Ela arqueou a sobrancelha

Gray: Prometo – Juntou as mãos

Wren: Só quero ver em – Cruzou os braços

Gray: Dê uma chance pra mim, paixão – Ele colocou a cabeça no ombro dela

Wren: Certo, seu nerd magrelo, passo na sua casa mais tarde pra te ajudar – Ela revirou os olhos, se dando por vencida

Gray: Ah, você é a melhor, Wren! – Ele lhe deu um abraço

Wren: Ta bom, agora vai logo – Deu uns tapinhas nas costas dele

Gray: A gente se vê mais tarde, Wren – Ele atravessou a rua, acenando para ela

Ela fez o mesmo e virou-se para a calçada atrás de si, iria encontrar com seus amigos no bar que eles sempre iam.

.

.

.

Ela abriu a porta de vidro, adentrando o local. Tirou os fones e logo reconheceu a música que tocava no lugar, Christian Death – Romeo’s Distress. Não importa o lugar, ou qual música estivesse tocando, ela conhecia todas. Passou os olhos pelo bar, procurando pelo pessoal. Até que viu a garota acenando para ela, mostrando que eles estavam lá.

Wren: Por que eu não to surpresa do Sasha estar dormindo depois de tomar todas? – Ela cruzou os braços, assim que parou na frente da mesa

Cosima: Por incrível que pareça, dessa vez ele não bebeu todas, só ta cansando por causa do trabalho mesmo – A garota deu um tapinha nas costas no rapaz que estava com a cabeça deitada na mesa

Wren: E você, Esme, minha coisa fofa, como está? – Ela sorriu para a garota ao lado de Cosima

Esme: Wren! Estou tão feliz que você veio, a Cosima disse que você não ia vir, mas eu falei que você ia vir, porque você nunca falta – Ela se levantou, abraçando Wren

Esme e Cosima eram irmãs, Cosima era a mais velha, sempre levava a irmã para todos os lugares, a mais nova era especial, mesmo com a idade que tinha, sua mente era bem mais jovem, o que a fazia não ver o mal do mundo.

Wren: E você, Sasha? Está bem? – Ela bagunçou os cabelos dele

Ele levantou a cabeça, sua cara estava horrível, olheiras, e ele estava babando.

Wren: Acho que já entendi – Ela fez cara de nojo

Cosima: Gray não vem? – Perguntou

Wren: Não, ele disse que ta cheio de trabalhos da faculdade pra fazer antes que voltemos as aulas – Puxou uma cadeira para se sentar

Esme: Que pena, eu gosto do Gray, ele é legal, adoro quando ele trás os CDs novos da loja – Ela dizia animada

Wren: Nem me fale, hoje chegou alguns CDs novos e nós ainda não escutamos nem metade – Ela apoiou o queixo em sua mão acima da mesa

Sasha: Por que vocês tem que escutar tudo? – Ele se espreguiçou

Wren: Pra ver se estão todos funcionando, já perdi a conta de quantas vezes ouvi a mesma música – Ela deu uma breve risada

Cosima: Eu acho muito legal essa coisa de trabalhar em uma loja de música – Sorriu

Wren: É ótimo, menos a parte em que você tem que ouvir mais de uma vez o mesmo álbum – Disse

Esme: Podemos pedir algo para comer? Eu estou com muuuuita fome – Ela colocou as mãos na barriga

Sasha: Eu também – Ele já estava deitado na mesa novamente, apenas ergueu o dedo

Wren: Quando você não ta com fome, Sasha? Come igual um elefante e não engorda, que inveja – Suspirou

Sasha: É, não é nada incrível, eu só tenho o metabolismo rápido, então, posso comer bastante – Ele deu de ombros

Cosima: Sem contar que faz academia, então – Continuou

Wren: Muito obrigada, Cosima – Falou irônica

Cosima: Sabe que eu te amo, não é? – Ela riu

Wren mostrou o dedo do meio para ela.

Sasha: Vamos pedir logo alguma coisa – Reclamou

Esme: Eu quero batatas! – Ela levantou a mão

Cosima: Batata é uma boa, vou querer também – Concordou

Wren: Batata pra você também, Sasha? – Ela o olhou

Ele apenas assentiu.

Wren: Certo, vou pedir uma porção grande de batata com queijo para nós quatro – Ela se levantou da mesa

Cosima: Pede uma cerveja pra mim, por favor – Pediu

Esme: Refrigerante – Pediu

Sasha: Café... – Pediu

Cosima: Ele quis dizer que também quer uma cerveja – Respondeu

Wren: Ok, três cervejas e um refrigerante – Ela saiu dali

Ela foi até o balcão.

Wren: Hey, Lane! – Chamou o velho homem que servia algumas bebidas para os outros ali

Lane: Ei, Wren, bom te ver, como está, garota? – Ele sorriu

Wren: Bem e você? Como está sua esposa? – Sorriu

Lane: Está ótima, então, o que vão querer hoje? – Perguntou enquanto secava um copo

Wren: Vam- Foi interrompida

Rapaz: E ai, Lane? Me vê um fardo de cerveja – Um cara parou ao lado de Wren

Wren: Com licença, eu estava aqui primeiro – Ela o encarou

Rapaz: Ah, foi mal, princesa, não sei como não te vi ai – Ele deu uma risada baixa

Wren: Cai fora, idiota, antes que eu meta a minha mão na sua cara – Disse irritada

Lane: Eu só tenho mais um fardo de cerveja – Disse

Wren: Então, por favor, eu quero o fardo – O olhou

Lane: Certo – Assentiu, indo buscar a bebida

Rapaz: Eu pedi a cerveja primeiro – Ele a encarou

Wren: Eu cheguei primeiro, querido, vai fazer o que? – Ela cruzou os braços

Sasha: Algum problema, Wren? – Ele apareceu do lado dela

Rapaz: Nenhum, eu já tava de saída – Ele logo saiu dali

Wren: Eu podia com ele, Sasha, acabou com o meu momento – Colocou as mãos na cintura

Sasha: Mas eu não fiz nada – Ele deu de ombros

Sasha: Só vim até aqui pra ver se precisava de ajuda – Continuou

Wren: Não preciso, não ta vendo que vou carregar um fardo de cerveja e um prato de batatas fritas em cima das minhas tetas gigantes ou da minha bunda enorme? – Ela bufou

Sasha: Ei, relaxa, Wren, ele te disse alguma coisa? – Ele colocou a mão no ombro dela

Wren: Não foi nada, Sasha, deixa pra lá – Ela negou e pegou as bebidas

Wren: Vamos voltar pra mesa – Saiu andando


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...