História Nothing is impossible - Imagine Jin - Capítulo 30


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Gabikook, Imagine, Imagine Jin, Você
Visualizações 88
Palavras 1.581
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Aish, eu tava meio que inspirada para esse capítulo mas acabou que sumiu :\
Não sei pra onde foi.. E agora?

OBS: Surgiu um aviso lá no primeiro capítulo! (Nas notas iniciais) É um aviso que eu colocarei em todas as fanfics, para não causar alvoroço no decorrer da mesma!


Affu!

Capítulo 30 - Plan


Fanfic / Fanfiction Nothing is impossible - Imagine Jin - Capítulo 30 - Plan

– Taehyung, eu vou te matar! - Gabi disse ao voltar para a superfície. Nós rimos. Ele pulou na piscina também, logo eles começaram a jogar água um nos outros, tendo uma confusão. 

 

– Dá pra vocês pararem com isso? - Perguntou Yoongi. Eles apenas o olharam, e jogaram agua no rosto dele. Jungkook riu, apontando para Yoongi, que apenas o olhou nervoso. Ele parou de rir, se entreolharam.  

 

– É pra correr? - perguntou hesitante. 

 

– Ainda não.. vou descontar amanhã! - Yoongi disse entre dentes, respirou fundo, voltando a sorrir, olhando Vitória. – Vamos nos secar? - ela assentiu e eles saíram da piscina. 

 

– Acho que não vou sair do Quarto amanhã! - comentou Taehyung, engolindo seco. 

 

– Acho melhor não, Tae! - digo rindo. – Ninguém mandou aprontar com o Yoongi Oppa, crianças! - Jin riu, tomando impulso e se sentando ao meu lado.

 

– Affuu! - ele abaixou a cabeça. Eu e Jin, negamos com a cabeça, eles riram e começaram a brincar. – Aigoo, tive uma ideia! - Tae disse sorrindo, nós nos entreolhamos. 

 

– Tô fora! - Gabi disse levantando os braços, Tae fez bico e cruzou os braços.

 

– Mas eu nem falei! – exclamou nervoso.  

 

– Por isso temos que ter bastante cautela.. – disse Hoseok, olhou para Namjoon, até agora ele só ficava quieto e mexia no celular, nem querendo saber da gente. – Hey! – chamou o Nam. Eu nem sei se posso chama-lo pelo apelido, já que nós não somos íntimos e ele também, nunca tentou se aproximar. Na verdade, acho mesmo que Namjoon nunca gostou de mim, apenas me tratava bem por respeito ou por consideração ao Jin. 

 

– O que foi, Hoseok? – perguntou em um tom, entediado. A boca de Hoseok ficou torta, dando pra perceber que o mesmo ficou triste. A boca dele muda, conforme o humor.

 

– Nossa, eu só queria que você saísse um pouco desse celular.. – ele disse com um leve bico de cabeça baixa.

 

– Eu acabei de sair porque você me chamou, agora posso voltar ou vai me interromper de novo? – disse e revirou os olhos. Nos olhamos assustados.

 

– Nossa, tá de TPM? – perguntou Tae, assustado.

 

– Não só a presença de uns alguéns me deixam irritado! – se levantou e subiu as escadas da piscina. – Com licença! – pegou a toalha e entrou dentro de casa.

 

– Nossa gente, perdi até a vontade de brincar! – Tae disse, cabisbaixo.

 

– Nam está muito estranho! – Jin disse ao meu lado. – Se ele está com problemas, não deveria descontar nos outros! 

 

– É isso é muito feio! – Jungkook disse, cruzando os braços. 

 

– Criança! – Jimin disse, revirando os olhos. – Gente, já está anoitecendo.. Vamos entrar? Está ficando frio! – esfregou seus braços com suas mãos. 

 

– Primeiro: Não sou uma criança! – Jungkook disse, emburrado. – Segundo: Está mesmo! – fez uma careta. 

 

– Não estou sentindo frio! – digo, eles me olham com uma cara cínica. – O que foi? – Perguntei confusa, Jin riu e eu o olhei. – O que foi? – perguntei mas uma vez.

 

– É que eles são muito implicantes com a gente, não acha? – ele continuou rindo. 

 

– É que vocês são muito grudentos! – Gabi disse fazendo careta e eles assentiram. 

 

– E vocês são perturbados! – nos defendi. 

 

– Mas é porque quando ficamos entediados, a melhor opção é perturbar alguém! – Jimin disse simplista, enquanto nós saímos da piscina.

Jin pegou a minha toalha, e me enrolou – apesar de que eu não estava molhada, mas estava frio. –, colocou a dele e passou seu braço por minha cintura. Os outros faziam o mesmo. 

 

– O Infeliz, quer devolver a minha toalha? – perguntou Gabi, irritada para Jimin. Ele negava rindo, enquanto balançava a mesma, no "alto​"​. Bom, pode se dizer que ele é "​alto​".

 

– Ah, qual é Gabi! Olha o tamanho dele! – Hoseok disse apontando para Jimin. Eles o olharam com um olhar mortal. – Okay, desculpe.. esqueci que estamos falando sobre dois anões! – levantou a mão em sinal de rendição. 

 

– Ah, dá um tempo! – Jimin disse irritado.

 

– Aaah, que fofo! – me soltei de Jin e fui até Jimin, apertando suas bochechas. – Fofo! - exclamei e ri, logo após que vi sua cara de raiva ao me ver apertando suas bochechas.

 

– Nonna! – ele exclamou envergonhado, eu ri ainda mais. A cara dele mudou, quando Gabi conseguiu pegar a toalha e entra dentro de casa, sendo seguida por Jungkook e Hoseok, logo atrás. – Aigoo, ainda bem que eles saíram! – disse fazendo um bico. Parei de apertar as suas bochechas, ele cruzou os braços. – Tá doendo! – reclamou, passando as mãos na bochecha.

 

– Aah, suas mãos são tão pequenininhas! - exclamei pegando as mesmas. Jimin me olhou confuso. – Parece mãos de bebê! 

 

– AAAH JIMIN NENÊ! – gritou Hoseok da porta que dava para a varanda, com as mãos na bochecha. 

 

– Nonna! – Jimin exclamou, novamente envergonhado. 

 

– Tá bom S/N, já chega de elogiar o Jimin, né? – Jin disse me puxando, prendi o riso. – Já está na hora de irmos, você não acha, Jimin? – perguntou entre dentes.

 

– Claro, Hyung! – disse irônico. Jin deu um passo a frente, fazendo Jimin sair correndo. 

 

– Pensei! – Jin resmungou. Olhou para mim e me puxou, entrando na casa. 

​Já na hora de mimi... 

​Eu estava colocando a minha roupa de dormir no banheiro. Escovei os dentes e prendi o cabelo, para que ele não acordasse muito bagunçado no dia seguinte, já que teríamos festa amanhã. Ainda bem que eles só chamaram o grupo próximo, EXO. Já estamos acostumados com eles, já que eles são nossos amigos. 

– Jin, o que houve? – perguntei ao mesmo, que estava sentado na cama de cabeça baixa. 

 

– Você.. – ele disse baixo, me sentei ao lado do mesmo, o encarando confusa. 

 

– O que tem eu? – perguntei, ele me olhou com um bico.

 

– Você elogiou o Jimin, mas você nunca me elogia! – disse em um tom triste. 

 

– Mas é porque você não precisa de elogios! – digo rindo, passando a mão pelo seu cabelo. – Você é bonito, engraçado, fofo! – ele sorriu envergonhado. – Não acredito que você está triste por causa disso! 

 

– Não é só por isso! – ele disse, voltando com seu bico. – Também é porque você apertou as bochechas dele! – abaixou a cabeça de novo. 

 

– Affu, Jin! – revirei os olhos e me deitei, me cobrindo com o lençol. Escutei sua risada baixa, ele me abraçou por trás, ficamos de conchinha. Ele continuou rindo, mas parou.

 

– Não é serio, nunca mais aperte as bochechas dele! Não se eu estiver perto! – disse sério, me fazendo revirar os olhos mas soltando um sorriso de lado. – Sou ciumento, não gosto quando me provoca! – disse manhoso, dando um beijo no meu pescoço. 

 

– Não, Jin! – o repreendi, arrancando uma risada do mesmo. – Está todo mundo em casa, aqui não! – segurei sua mão, que estava em minha cintura. Ele riu, mordendo meu pescoço, acariciando minha cintura por dentro da blusa, dando uns leve apertos.

 

– Mas eu tô com saudades.. Eu quero matar a saudades, amor! – disse manhoso. Distribui beijos pelo meu pescoço, arfei. – Uma rapidinha? – eu corei. 

 

– Jin! – exclamei envergonhada. Ele riu, ficando por cima de mim, ele sorriu, aproximando seu rosto do meu, iniciando um beijo lento, carinhoso. Não demorou muito o beijo começou a ficar quente. Senti as mãos de Jin, passeando suas mãos pelas minhas curvas. 

Tirou minha blusa, apertando meus seios por cima do sutiã. Arrebentou o mesmo, descendo seus beijos para o meu pescoço. Tirei sua camisa, o abraçando enquanto ele roçava seu membro na minha intimidade, arrancando gemidos baixos nossos. 

 

– Sem preliminares! – ele disse, tirando meu short junto com minha calcinha. Logo estávamos nus. Iniciou um beijo desesperado, logo penetrando. O beijo abafou nossos gemidos altos, ele segurou minha cintura, estocando rápido, forte e fundo, tocando no meu Ponto G. – S/N.. – ele gemeu no meu ouvido, aumentando ainda mais a velocidade.

 

– Jinnie.. 

​Dia Seguinte.. 

– Bom dia, amor! – escutei a voz de Jin, sentindo sua mão acariciar meus cabelos. – Na verdade, já é Boa Tarde! – abri meus olhos, assustada.

 

– Como assim, boa tarde? – perguntei assustada. Ele riu, olhando para o relógio de seu pulso.

 

– 15:30 da tarde! – disse risonho. Bati no seu braço. 

 

– Por que você não me acordou? – perguntei com um bico. – Vocês já almoçaram? – perguntei me sentando, rapidamente, percebendo que meu corpo antes nu, agora estava coberto por uma camisa de Jin.

 

– Credo S/N, só pensa em comida é? – sorri, me levanto e indo ao banheiro, logo pegando minha escova, começando a escovar os dentes.

 

– Pensei que me conhecesse, amor! – digo risonha, o olhando pelo espelho. Ele me abraçou por trás, dando um beijo na minha bochecha. Guardei minha escola, e me virei para ele.

 

– Temos que repetir mais essa noite! – eu ri, revirando os olhos. – Eu te amo muito, sabia? – sorri. 

 

– Eu também te amo, muito! – me deu um selinho e me abraçou. 

Saímos do quarto, descendo até a sala, vendo o pessoal, enfeitando levemente a sala, já que a festa é mais um momento entre amigos. Com certeza, vai ter muita zoação. 

 

– Nossa, S/N.. que demora! – disse Vitória, rindo. – Acordou tarde, hein! – cruzei os braços. 

 

– A noite foi boa.. – disse Namjoon, se levantando do sofá. – Vou arrumar lá fora! – saiu de dentro de casa. Bufei, começando a ajudar também. 

 

– Não liguem para ele.. – Disse Yoongi. 

 

– Jungkook, coloca para lá! – dizia Gabi, ao lado de Jimin. Jungkook estava na escada, colocando uma bandeirinha. – Pra esquerda! – ele foi para a direita. Hoseok segurava a escada, junto de Taehyung, os dois começaram a rir, fazendo a escada tremer.

 

– Jungkook, não sabe o que é esquerda, não? – perguntou Jin, risonho.

 

– É que eu fico confuso! – ele disse manhoso. Olhei para a porta que dava para a piscina, vendo Namjoon me olhando, enquanto falava no celular, mas dessa vez ele não ​desviou o olhar..


Notas Finais


Desculpem a demora! São esses bloqueios chatos! E eu não escrevo muito hentai porque eu não sei escrever muito

Já chegamos aos 148 favoritos, obrigada pelos 90 comentários ^^ Vocês não sabem como eu fico feliz! Sério mesmo!! Ah, aquelas que tem medo de vácuo e não comentam (como eu), podem ficar tranquilas! Eu só demoro para responder quando eu não sei o que dizer kk, eu fico pensando gente, aigoo.. Não estou obrigando nem nada, só dizendo que eu respondo e obrigada por comentarem, eu fico muito feliz de conversar com vocês :3
Mais uma vez, obrigada pelos favoritos e comentários! Amo cês, cada uma tem um lugar no meu coração \^-^/

Sobre o capítulo: O que acharam? Vou tentar não demorar para continuar, Okay? Obrigada pelo apoio de todas, que estão sempre aí! Me ajudando e me animando para continuar <3

Pra quem gosta de fanfics Yaio: @Cyaneo

Beeeeeeeeeeijoos da Gabi :3
Até o próximo, Annyeong (>^-^)/



I love you all of you! Even those ghosts! I love you so much, I want you to know that!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...