História Nothing lasts forever - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO, Girls' Generation, Super Junior
Personagens Cho Kyuhyun, Lu Han, Yoona, Zhou Mi
Tags Hanyoon, Qmi, Zhouna
Exibições 7
Palavras 2.373
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia)
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


O que a bad leva a escrever kkkkk
Enfim, pra quem quiser ler, espero que gostem o/

Capítulo 1 - What will become of my life without you?


Fanfic / Fanfiction Nothing lasts forever - Capítulo 1 - What will become of my life without you?

Estava sentado ao sofá, abraçado à uma das almofadas e passava aleatoriamente de canais, afim de achar algo legal que pudesse assistir naquele momento. As horas iam se passando, até chegar o momento em que ouviu um barulho vindo da porta, o que fez o ruivo direcionar seu olhar até lá. Ele estava lá, mais uma vez tarde. Antes tarde do que todas as vezes que demorava pra aparecer. O ruivo solta o controle e se desfaz do que havia em seus braços, se levantando.
  - Aonde você tava? - O maior seguia em passos longos até o menor e o abraçou com muita força, afundando o rosto na curva do pescoço do mesmo. - Eu estava preocupado...  - Falava Mimi apertando os olhos assim como os seus braços envolvidos à pessoa a sua frente.
  - Hm... Estava com uns novos amigos me divertindo por aí. Respondeu Kyuhyun.
  - Por que sempre me deixa sozinho? Por que prefere os novos amigos a mim? Por que não gosta de ficar comigo? Eu enjoei você? - Falava se desfazendo do abraço e abaixando o olhar evitando que o Kyuhyun visse lagrimas se formar nos seus olhos.
  - Vai começar com isso de novo?! Olha só!  Eu estou cansado disso! Eu estou cansado de você mesmo! - Falava o menor aumentando o tom de voz. - Você é enjoado, só quer saber de carinho. Eu não quero só isso de você. Quer saber mais? Eu desisto! Estou acabando tudo agora. - Caminhou em passos pesados até as escadas seguindo para o quarto, deixando o seu "ex marido" agora, em transe. Ele não conseguia se mover naquele momento. Os sentimentos, a dor instantânea oscilava no seu peito de uma forma que não se pode imaginar.
Kyuhyun pegou uma mala e começou a jogar suas roupas, coisas que gostava na mesma e finalmente desceu para sala notando que Zhou Mi ainda estava ali, e parou em sua frente, tirando a aliança do dedo.
  - Tome isso. - Falou segurando a mão do maior, colocando a aliança. E em seguida virou as costas e caminhou até a porta. Mas antes de sair ouviu um sussurro.
  - N-não vá... - Da porta ele virou o rosto ainda de costas, mas não parou ali, foi em frente, saiu e fechou a porta.
 
Zhou Mi Pov's On:

Ao ver a porta se fechando ali diante dos meus olhos, eu saberia que não haveria mais volta. As palavras... Eu sabia que era o fim. O fim de nós. Meu coração se apertou de uma forma que eu nunca senti antes. Era como se um buraco negro estivesse sugando meu coração por dentro, deixando-o seco, perdendo a essência e a função de bater. Estava se tornando mais vazio. Não conseguia mais me manter em pé, minhas pernas tremiam, estava ficando frio e acabei me despejando ao chão, me encolhendo, abraçando as minhas pernas. Minhas lagrimas tomaram vida e começaram a transbordar pelo meu rosto. A dor que eu estava sentindo tomava conta de mim, me fazendo deitar naquele chão frio, mesmo eu estando mais frio que o próprio frio. Só queria sumir naquele momento, ser apagando como uma palavra que não se encaixa é apagada de uma história.
  - Appa? - Direcionei meu olhar para o corredor e lá estava o meu bebê... O meu Yoonnie, com um rosto preocupado um tanto que sonolento, e se aproximou de mim começando a choramingar -
  - Appa tá sentindo dor? - Não conseguir me conter e chorava mais, puxando o meu pequeno pelo braço, o abraçando bem forte em meio a soluços - Tá tudo bem, bebê... Tá tudo bem... - Repetia para ele - Tá tudo bem... Não se preocupe, hm? - O meu pequeno se aconchegava em meus braços, envolvendo os bracinhos em meu corpo, e acabou dormindo ali mesmo, diantes dos meus braços.

  " 'Cause we lost it all
(Porque nós perdemos tudo)
Nothing lasts forever
(Nada dura pra sempre)
I'm sorry
(Sinto muito)
I can't be perfect
(Eu não posso ser perfeito)
Now it's just too late
(Agora é tarde demais)
And we can't go back
(E nós nao podemos voltar atrás)
I'm sorry
(Eu sinto muito)
I can't be perfect
(Eu não posso ser perfeito)"

No dia seguinte, eu não me encontrava com uma fisionomia legal, minha pele estava pálida, meus olhos estavam inchados de chorar a noite toda e minha cabeça ainda por cima doía. Eu simplesmente não tinha sequer vontade de me levantar daquele chão, mas eu tinha que sair. Deveria seguir em frente.
Me levantei-me e levei o meu pequeno até o quarto. O deitei na cama, o cobrir com cobertor e por final dei-lhe um beijo na testa.
- Eu amo você, meu bebê. – Sussurrei baixinho e sai, seguindo para os próximos quartos para ver como os meus pequenos estavam. A Mei, minha filha do meio e o Myun, o caçula, que ainda habitava um berço. Os observei dormir por um determinado tempo e lembranças boas começaram a invadir meus pensamentos, me fazendo voltar a chorar novamente.

Assim foram se passando os dias. Só saia do meu quarto para cuidar das crianças e voltava para o meu abismo sem fim. Já tinha se passado 1 semana após o ocorrido, e minha vida só ia de mau a pior. Eu me sentia sufocado com aperto e vazio no coração, algo estava faltando em mim. Foi difícil passar essa semana... Não sei se vou aguentar mais uma.

- Mimi? – Alguém batia na porta do meu quarto-
- Hm? – Levantei o rosto do travesseiro e tentei me levantar. Eu estava fraco, não comia desde aquele dia. Andei até a porta e abri vendo a Yoona me olhar com um semblante preocupado.
- Mimi, você tá bem? – Ela me perguntou e eu baixei o olhar, sentindo uma de suas mãos pousar em meu ombro. –
- Você está pálido... – Ela levou à costa da mão em minha testa e mudou a expressão- Você está muito frio! Vamos para o hospital agora, vem! – Ela soltou meu ombro e segurou minha mão puxando, mas não me movi, o que a fez olhar de volta para mim.
- Yoona...
- Hum?
-Está tudo bem...
- Eu sei que você não está bem, Mimi. Eu devo imaginar o que você tá passando... Mas eu estou aqui agora, tá bem? – Suspirei e senti os seus braços me envolverem em um abraço carinhoso e apertado. Fazia tempo que alguém não me abraçava sem que eu tivesse que pedir. Eu sentia falta disso, mas ela estava bem ali, minha amiga, me acolhendo em seus braços. Eu sabia que poderia desabar ali nos braços dela a qualquer momento e assim fiz, eu estava sensível demais... Então novamente me pus a chorar até que as lágrimas me faltassem e eu me acalmasse.

Assim que me acalmei, ela me guiou até a cama e se sentou, me fazendo deitar o rosto sobre o seu colo.
- Como ficou sabendo?... – Murmurei baixinho e sentia seus dedos brincarem com os meus cabelos.
- Hum... Eu estava no restaurante quando vi o Kyu passar pela esquina com uma turma de amigos, então eu fui perguntar como você estava e ele me contou que havia rompido com você há uma semana. Então vim correndo pra cá.
-Ah, sim...
- Eu sei que deve está doendo muito. Mas coisas vão passar,Mimi. E logo você vai encontrar alguém legal.
- Não, não vai... Dessa vez não. Eu mal conseguir aguentar esses dias. Eu realmente estou acabado. Eu só queria não existir... 3 anos são diferente de 3 meses. Eu não vou superar dessa vez. Eu realmente amo ele, eu amei mais que tudo, mais que a mim. Eu não tenho sentido sem ele ao meu lado. Todas as coisas que passamos juntos... Eu lembro e não vou conseguir esquecer isso. Aqui dentro... – Coloco minha mão sobre o meu peito.- Tá tudo guardado... Os momentos bons e os ruins também... Sabe, Yoona?... Quando ele estava ao meu lado, você não imagina como eu me sentia, meu coração simplesmente era preenchido, eu queria ele perto de mim a todo o momento. Sabe a sensação de acordar e ver aquela pessoa que você ama ao seu lado? De fazer de tudo, dar o melhor de si pra tentar fazer aquela pessoa que você ama feliz? Era assim que eu me sentia a respeito dele. Tudo em mim era pra ele. Eu me esforçava muito, mas ele não dava muito valor a isso... Mas mesmo assim a presença dele me fazia bem. Eu só queria ele aqui comigo... Eu não gostava de mim, mas por causa dele, eu gostava do nós. É uma pena saber que pra ele não é o mesmo. E eu como um tolo pensei que nossa família fosse pra sempre, mas ele desistiu de nós, ele sempre desiste. Ele sempre me larga. E eu não consigo largar isso... Aprendi que nunca se desiste da família.
- Mimi, se ele não gosta de estar perto de você, é porque ele não te ama de verdade. Quem ama fica. Quem ama cuida e quer sempre está perto. Mas ele sempre fica desistindo de você, não vale a pena você ficar chorando, se ele tá bem lá junto com os amigos.
- Eu só queria que ele me entendesse e ouvisse um pouco, assim como eu o ouço, mas quando é o contrario, ele não me ouve nem um pouquinho e briga comigo pra o pior. Enfim... Eu estou cansado de todos me largarem... Eu queria poder não me importar, mas sou a única pessoa que se importa e apega demais. Queria poder não ser assim... Mas eu sinto a falta dele... Eu sinto falta de tudo. Mas o nosso nós não foi nada pra ele, já que ele nem se importa mais.

“I try not to think
(Eu tento não pensar)
About the pain I feel inside
(Sobre a dor que eu sinto por dentro)
Did you know you used to be my hero?
(Você sabia que costumava ser meu herói?)
All the days you spent with me
(Todos os dias que você passou comigo)
Now seem so far away
(Agora parecem tão distantes)
And it feels like you don't care anymore
(E parece que você não se importa mais)”


Ela permaneceu ali me acolhendo até que escureceu e eu precisava ficar sozinho.
- Certeza que você vai ficar bem? – Ela me perguntava como se não quisesse sair de perto de mim naquele momento
- Uhum, eu vou ficar bem sim. – Me despedi dela e agradeci por ter ficado comigo até àquela hora. E em seguida fui até o banheiro, seguindo logo para debaixo do chuveiro, ligando-o em seguida e me sento permanecendo ali pro um bom tempo, deixando a água gelada percorrer o meu corpo.
Após algum alguns minutos termino o banho e preparo o café das crianças e o mingau do Myun. Logo depois de servirem a eles o jantar, caminho até a sala e pego a aliança que eu tinha deixado ao chão naquele dia e coloco no bolso, voltando para a sala.
- Bebês, posso dormir com vocês?
- Sim, appa! Falaram ao mesmo tempo, exceto Myun que mal falava.

Coloco o Mingau do Myun na mamadeira e me sento de frente para o mesmo, o alimentando-o em seguida até o mesmo estiver satisfeito. Vejo que a Mei e o Yoonnie já tinha acabado do tomar o jantar. Pego o caçula no colo e levo os meus bebês até o quarto.
Chegando ao quarto, me deito na cama, deitando o meu pequeno Myun de frente pra mim e chamo os pequenos, que logo subiram a cama, um deitando depois do outro. Os envolvo com meus braços – Appa ama muito vocês, tá bem? – Sorrio fraco e beijo o topo da cabeça de cada um. Vocês são tudo pra mim... Os cubro com o cobertor e os abraço bem. – Durma bem... – Fecho os olhos e sinto algo puxar minha camisa e abro os olhos vendo que era Mei-
- O que foi minha princesa?
- Cadê o appa? – Abaixo o olhar e seguro na mãozinha da mesma, fazendo um breve carinho –
- Aconteceu algumas coisas e ele teve que viajar e não sei quando vai voltar... Mas ele disse que ama muito vocês. – Menti –
- Saudades dele...
- Eu também sinto, bebê. –Dou um beijinho na mão da minha pequena e afago os cabelos da mesma até que ela pegasse no sono. Volto a abraça-los e acabo deixando um filete de lagrimas escorrer pelo meu rosto. - Vai ficar tudo bem... - Murmuro pegando no sono também.-

No dia seguinte acordo com o Yoonnie pulando em cima de mim e me abraçando.
- Appa! Appa! Appa!
- Oi, bom dia, bebê!
- Compra chocolate pra mim?
- Hm... –Ainda sonolento – Compro sim –Me sento à cama e vejo que a Mei e o Myun ainda dormiam. – Mas promete que vai proteger eles enquanto eu vou comprar?
- Prometo sim, appa!
- Bom garoto. – Bagunço os cabelos dele, me levanto da cama e caminho até a cômoda pegando minha carteira, e acabo por vendo uma foto minha com o Kyu, me fazendo ficar parado por alguns segundos até o Yoonnie me tirar do transe e me fazer ir comprar.
Desço os degraus e chego à sala, por fim sigo pra fora, pegando a rua da esquerda. Caminho alguns passos e sinto minha visão escurecer, então pisco os olhos, e nada de melhorar. Caminho mais um pouco quando me dou fé ouço um som bem alto de buzina atravessar o meu ouvido, o que me fez virar pra saber de onde vinha, mas antes que eu pudesse desmaiar, senti uma forte pancada na lateral de minha perna, me fazendo voar a alguns metros dali e senti um choque atravessar minha cabeça após bater a mesma no asfalto, escurecendo minha vista de vez e sangue escorrer pelo meu nariz.









Notas Finais


Obrigada pela atenção o/

Musica: Perfect - Simple Plan


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...