História Nothing Like Us - Capítulo 22


Escrita por: ~ e ~elaapenas

Postado
Categorias Fazendo Meu Filme
Tags Amizade, Drama, Giovanni Grassí, Pedro Negrini, Romance, Sonho Brasileiro
Exibições 13
Palavras 1.235
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Musical (Songfic), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Mutilação
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


O nível de álcool ingerido pode fazer com que uma traição ocorra ? Sim,pode.

Capítulo 22 - A traição.


Fanfic / Fanfiction Nothing Like Us - Capítulo 22 - A traição.

" Pessoas não são como bonecas,não podemos brincar com elas e depois guardá-las na caixa " ( PLL)

 

Eu entrei no banheiro segurando como se minha vida dependesse daquele teste de farmácia,o que não era mentira,afinal,um filho aos 16 anos seria como mudar absolutamente tudo e dar adeus ao futuro que eu sempre sonhei para mim.

Após fazer os processos necessários,coloquei o teste sobre a pia do banheiro e abri a porta,lá fora,no corredor, o Pedro, a Dany e a Luh estavam com olhares apavorados,talvez eles estivessem mais nervosos que eu.
- Quanto tempo leva afinal ? - Luh estava andando de um lado para o outro.
- Já deve dar pra ver - Me levantei e fui no banheiro ,peguei o teste nas mãos e respirei aliviada,o risco em vermelho simbolizava que eu não estava grávida.
Eu entreguei o teste nas mãos do Pedro,ele me olhou perplexo e em seguida me abraçou.
-Você sabe meu amor ,que um dia nós teremos um filho,minha meta com você é essa,construir uma família.-Eu queria contar pra ele que nos meus planos,infelizmente,não havia uma criança,eu não seria uma boa mãe,eu só queria viajar por aí,sem um destino,um dia eu contaria pro Pedro,mas não agora.
Hoje teria a virada de ano,lá fora as pessoas já estavam se preparando,os fogos de artifício estavam todos reunidos em uma cadeira de sol,a banda montava novamente os instrumentos musicais,caixas e mais caixas de gelo estavam prontas para abrigar bebidas.
Mais tarde,eu estava no quarto preparando a roupa que eu usaria para a 'noite da virada ',então a Dany entrou no quarto.
-Eu não faço idéia do que usar - Ela disse se sentando na cama
- Eu tenho um cropped aqui branco,não irei usá-lo hoje,pode usar se quiser - Entreguei a ela e ela sorriu.Como era de se esperar, a curiosidade da Dany a entregou,ela queria saber de algo,e eu já tinha noção do que era - Você quer saber sobre a noite minha e do Pedro,não é ? - ela concordou com a cabeça rindo,eu estava pronta para falar quando ele,Sr. Pedro Deus grego Negríni entrou no quarto.Eu segurava o vestido branco a qual usaria está noite,ele pegou o vestido das minhas mãos e depois me analisou de cima a baixo.
-Alguém aqui vai ficar muito gostosa hoje - O que?  Cadê o Pedro que eu conheço?  Que alienígena abduziu meu namorado ?  De onde havia surgido toda essa safadeza? 
- Se não for para causar,eu nem vou - Eu rí,ele sorriu,o rosto próximo ao meu,e em alguns segundos eu fui jogada na cama,ele se jogou por cima de mim e começou uma sessão de beijos.
- Aí meu Deus ! Vocês não podem esperar eu sair do quarto ? - A Dany havia se levantado e estava nos olhando com as mãos na cintura como se estivesse irritada.
-  Já saiu ? - Disse o Pedro,ela saiu batendo os pés,e ele reiniciou uma sessão de beijos,a mão entrando pela minha blusa,o corpo dele raspando no meu,as batidas acelerando, e então o enjôo voltou,eu senti falta de ar e segurei a mão dele,impedindo-o de esquentar ainda mais o momento.
- Acho melhor não, eu não tô me sentindo bem hoje.- ele revirou os olhos e saiu do quarto sem olhar para trás.
Dany deve ter reparado pois entrou no meu quarto,se deitou do meu lado na cama,ela parecia me entender como uma irmã mas que na verdade era apenas uma cunhada,uma cunhada que eu não quero perder,mesmo que um dia ( espero que não aconteça nunca ) eu e o Pedro nos separarmos.Passamos alguns minutos em silêncio,e então comecei a contar sobre como havia sido a noite minha e do Pedro.
- Eu nem havia reparado que ele já havia saído do Luau,quando a música parou de tocar eu consegui pegar no sono, mas alguns minutos depois ele abriu a porta,sem eu nem pedir ele se deitou do meu lado,tudo pareceu tão natural,tão certo,o corpo dele no meu,o suor escorrendo,o calor aumentando e eu notei que era amor,puro amor,e eu queria esse amor para sempre,queria demonstrar o meu amor de todas as maneiras possíveis.Ele é o meu primeiro amor,o amor da minha vida e eu quero que seja o último.
Quando acabei de falar ,meus olhos estavam cheios de lágrimas,a Dany me olhava e sorria.
- Eu espero que isso aconteça comigo um dia.
- Vai acontecer meu bem,vai sim.- eu sorri para ela e a puxei para mais perto,em um abraço caloroso e confortante.-Vamos,levanta aí,hora de irmos nos arrumar ! São quase oito horas,já tem mó galera lá fora.
Nós revezamos, o banho não poderia ser longo,havia umas doze pessoas esperando na sala para tomar banho.
Fiz questão de ajudar a Dany a fazer uma trança no cabelo castanho avermelhado,eu a cuidava como se ela fosse uma irmã, eu sempre quis uma irmã, porém minha mãe não quer outra filha,pois o trabalho corrido e cada ano em uma cidade, bom,não seria a melhor forma para se criar uma criança.
Fomos para a festa,o Pedro ficou do meu lado o tempo todo,em meio a beijos e abraços,ele disse que iria pegar uma bebida para nós,comecei a dançar com a Dany que não percebi o tempo passar.Passaram-se uma hora desde que o Pedro disse que iria pegar uma bebida,a última vez que eu o vi ele estava em uma rodinha com o Leo,dois amigos dele e a garota ruiva e as amigas dela.Eu já havia consumido álcool em uma boa quantia para sentir ciúmes do Pedro e da garota ruiva,que estava sempre grudada nele ou tentando chamar atenção.
Deixei a Dany conversando com a Luh e o Giovanni e fui procurar o Pedro.Cutuquei o braço do Leo e ele se virou para mim,a ruiva não estava mais lá,mas as duas outras amigas dela me olharam com reprovação.
- Leo,cadê o Pedro?  -Perguntei em tom de voz alto o suficiente para que ele conseguisse me ouvir,pois a música e as conversas estavam em volume elevado.
- Ele foi pegar mais bebidas na geladeira,vai lá cunhadinha.- O hálito forte de bebida se espalhou pelo ar e eu tive que segurar o impulso de colocar a mão sobre o nariz. Caminhei até a casa,as luzes da sala e da cozinha estavam apagadas,não havia ninguém lá, nenhum barulho.
- Pedro?  -chamei e acendi a luz da cozinha,haviam bebidas em cima do balcão de mármore,ele poderia ter ido procurar algum CD para tocar ou talvez estivesse no banheiro.
Bati na porta do banheiro e ninguém respondeu,não havia ninguém  lá. Então eu vi a luz do quarto do Pedro ligada, e a porta estava fechada,ele era meu namorado então eu não bati na porta,não avisei que estava entrando,apenas abri a porta de forma rápida.
-Ped.......- eu ia o chamar para ir lá fora comigo,porém a cena que eu vi me chocou por completo,foi como dar de cara em uma porta de vidro e cair sentada no chão,meu mundo caiu.Pedro estava simplesmente transando com outra garota,a garota era aquela ruiva que estava sempre o rodeando como uma barata tonta.Quando reparou que eu estava lá,ele puxou as calças para cima e começou a murmurar algo,eu não entendi,não queria entender.A garota ruiva agora estava abaixando o vestido,sentada na cama me olhando como se eu tivesse estragado o momento dela,meus olhos cheios de lágrimas e a raiva que havia me dominado me fizeram apenas correr,sair correndo lá pra fora sem olhar para trás. 
  


Notas Finais


Oiii criei uma conta no Kiwi ( @PedrosoK ) me adicionem lá e tirem suas dúvidas!
Espero que tenham gostado e peço desculpas pela demora.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...