História Nothing Like Us - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alya, Chloé Bourgeois, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Nathanaël, Personagens Originais
Exibições 105
Palavras 2.157
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Escolar, Fantasia, Festa, Hentai, Saga, Shoujo (Romântico), Visual Novel

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Desculpa ter ficado tanto tempo sem postar, eu estou ficando ocupada cada vez mais, agr q meu melhor amigo se mudou eu tenho que ficar 24h mandando msg pra ele kkk, enfim espero que gostem.

Capítulo 6 - Festa / part 1.


Fanfic / Fanfiction Nothing Like Us - Capítulo 6 - Festa / part 1.


Quando entra alguem em nossa vida, não temos a menor noção em que caminho iremos seguir, sentimentos e pensamentos começam a ficar embaraçados tentamos até fugir mas quando vemos, estamos em completa sintonia com a outra pessoa, nossa vida passa a ser duas, nossa atenção se volta apenas para ele, foi assim que me senti ao ver, me rendi completamente.



Quando acordei, Adrien não estava comigo, o lado direito estava arrumado com nenhum rastro que alguém tivesse se deitado sobre ali. Me levantei botando meu roupão e indo até a sala, como pensei ele foi embora talvez tenha acontecido algo urgente na  casa dele ou algo do tipo mas, mesmo assim isso me matou um pouco por dentro, a preocupação estava me controlando, fui andando até a cozinha e preparei meu café, hoje é o grande dia, festa da Ayla e eu prometi a ela que iria, preciso terminar de costurar meu vestido não posso me abalar assim, mesmo que minha mente esteja virada para o loiro, não posso me render ao medo que algo de ruim tenha acontecido.

Assim que terminei de tomar café, fui ao banheiro jogar uma ducha em mim e fazer minha higiene matinal, assim que terminei tudo e arrumei minha casa e,  estava indo até meu ateliê, tentei ligar para Adrien mas o mesmo não atendia de forma alguma, deixei suspiros de frustações serem soltos, enfim isso não poderia me abalar nem um pouco afinal é dia de comemoração da minha melhor pouco me importa se for ignorada pelo loiro, ele sempre fez isso afinal, me ignorou...falando em ignorar, devo desculpas a um certo alguém.


[ 09:05 AM ] Mari : Desculpa Nath, acabei não dando atenção devida pra você, espero que me perdoe ok? Se quiser ir hoje na festa comigo, bom... estavamos pensando ir juntos mesmo, não me deixe esperando, te amo <3


Assim que mandei a mensagem ao ruivo, eu guardei o celular deixando na bolsa e entrei na minha loja dando atenção somente ao meu vestido agora, queria mostrar meu corpo já que sempre fui "certinha" prometi a Ayla que me vestiria assim como ela quer.



% ADRIEN %



Lila : Tá ,mas o que faremos? Já que Nathaniel e Mari sempre são agarrados um ao outro - Chamei Lila para vir minha casa, não suporto ter o pensamento que aquele nojento pode ficar a sós com a minha morena, chega a dar nojo pensar nele.

Adrien : Tente fazer ele se apaixonar po você ou talvez se torne a melhor amiga dele. - suspirei - pegue intimidade com ele, mas não fique longe dele.

Lila : Bom, eu já tinha pensado nisso até o chamei pra festa da Ayla, mas ele não me responde de forma alguma - ela pegou nas minhas mãos e olhou fixamente para mim, se a Mari fizesse isso comigo eu juro que teria um leve infarto. - e se a Mari ir com ele?

Adrien : Impossivel, ela esta com raiva dele, nem que aquele idiota quissesse consegueria.

Lila : Tem certeza disso? Absoluta? - ela se afastou e começou a andar de um lado para o outro no meu quarto - Com toda a certeza ele vai a festa!!

Adrien : Bom, vá a festa comigo. - pensei melhor - chegarmos lá você procura ele e eu vou atrás da Mari.

Lila : Que idéia tola amor - revirei meus olhos quando ela falou "amor" - mas só temos isso mesmo em mente, ok vamos fazer do seu jeito.

Adrien : Agradeço - sorri - mas você já tem roupa?

Lila : Não.. mas eu acho alguma por aí - ela sentou-se na minha cama e sorriu fraco - nada que deva se preocupar.

Adrien : Toma - joguei meu cartão para ela - não quero que vá com roupa qualquer, trate de gastar tudo com roupas finas ok? - Me levantei - to indo comprar meu terno, até.



= Mari =



Fui terminar os preparos do vestido 18h30 da noite, fui tomar outro banho e começar a me arrumar. Me enrolei na toalha e fui sentar na cama para começar a me maquiar, passei base e logo apos o pó com pacto, depois preenchi minha sombrancelha e veio a vez do delineador consegui o deixar perfeito como eu queria, botei cilios postiços pra destacar tudo e um batom vinho, meu vestido é como eu queria, com as costas a mostra e de frente única, a cor escolhida foi vermelho, um vestido que cola no corpo destacando as curvas do meu corpo ele é de calda longa com uma abertura até a coxa na lateral, deixei meu cabelo ondulado e ficou até charmoso afinal eu tinha dado uns retoques nele como cortei as pontas e o pintei de preto. Meu sapato foi o scarpin preto, fiquei linda isso posso afirmar.

Peguei minha bolsa e meus pertences e sai do meu apartamento, quando estava indo para o ponto de ônibus um carro buzinou, olhei vagamente para trás e avisto uma ferrari vermelha me assusto é claro, quem tem esse carro? Fico parada quando vejo Nathaniel saindo daquele carro, dou um sorriso ao ver como ele ficou arrasador com o terno branco, ele cuidadosamente pegou minha mão e depositou um beijo.

Nathaniel : Posso dizer, apenas olhando que não vai haver outra garota mais bela que essa que está na minha frente - ele depois apontou para o seu cabelo - Gostou? Fiz um corte novo.

Mari : Essa produção toda é para quuem Nath? Você ta perfeito! - eu o abracei - pensei que voce iria me evitar , depois que o Ad- ele me cortou.

Nathaniel : Olha vamos esquecer isso, tudo bem? Eu fui um idiota, espero me reparar hoje, farei tudo se inesquecivel.

Mari : Espero mesmo, agora vamos se não chegaremos atrasados. - Nathaniel pegou na minha mão e me levou até seu carro, abrindo com elegância a porta do veículo, eu adentrei e lá permaneci até ele dar partida - carro novo?

Nathaniel : Sim, gostou meu pai comprou hoje - falou entre sorrisos lançados, pude perceber o quão feliz estava - Ah sim, eu me mudei também.

Mari : Que ? Como assim? - olhei fixamente para o ruivo que se mantinha atento a estrada.

Nathaniel : Faz três semanas já, bem antes de quarta-feira cara, pra falar a verdade ninguém além de você agora sabe.

Mari : Hum... a quarta-feira o dia da " má sorte " ? - eu e Nath demos esse nome, pois foi o dia em que ele caiu em dupla com a Lila.

Nathaniel : Sim, o dia da má sorte - ele começou a rir, depois ficamos falando em coisas aleatorias, ate que começamos a escutar batidas de músicas em sons altos, logo podemos ver carros estacionados posso dizer que o carro do Adrien e Nath chamavam mais atenção. Assim que estacionamos, ainda dentro do veículo, vimos Lila e Adrien entrando na festa, não acredito que ele me ignorou o dia todo por ela? E eu achando que ele iria mudar. - Olha, você tá muitooooo mais bonita que ela, sério se o Adrien não te convidou o azar é dele e a sorte minha.

Quando entramos no imenso salão de Ayla, os olhares foram lançados para mim e o ruivo, parece que a festa parou só para nos receber, Nath entrou na minha frente me tapando dos olhares ele me conhece e sabe o quão incomodada eu fico, ele me guiou até uma mesa que era longe das caixas de som, perto das comidas e das janelas.

Ayla : Amigaaaaa - Ayla estava deslumbrante, usando um vestido curto e uma sapatilha, seu cabelo preso num coque, e a maquiagem leve - e eu achando que seria a mais linda. - comentou.

Mari : Você tá linda tambem - eu a abracei - feliz aniversario sua chata.

Ayla : Quem é esse gostoso que está lhe acompanhando? - brincou com o ruivo que logo em seguida a abraçou - tudo pra impressionar a Mari?

Nathaniel : Eu tive que me esforçar sabe - ele coçou a nuca - Bom, seu presente já foi dado na sua casa.

Ayla : Valeu Nath, os equipamentos de filmagem devem ter saido caros - ela resmungou, meus olhos paralisaram ao ver um certo loiro vindo na nossa direção, mas é claro com sua companheira. - Adrien você tá um gato em!

Lila : Claro, ele está me acompanhando - lançou um olhar cortante para mim, se Nath nao tivesse dito que eu era a mais bela na festa milhões de vezes, minha autoestima estaria balaçanda agora.

Nathaniel : Mari quer dançar? - ele entendeu meu olhar de s.o.s que fiz para ele. - sabe estamos sentados a muito tempo.

Adrien : Você veio com ele? - o loiro estava com um semblante sério, sua voz estava rouca e seus olhos frios, se ele não estivesse tão lindo de blazer preto eu o ignoraria - sério isso?

Mari : Sim, eu o convidei.

Ayla : NOSSA! - ela apladiu sorrindo - Acho que um certo alguém foi convidado pela crush

Nathaniel : Fala sério, gente hoje é uma comemoração sem clima pesado, Mari to indo pegar bebida tá? Qualquer coisa me chama - e assim o ruivo se afastou de mim.



% Adrien %


.Lila : Tanta pessoa na escola, escolheu um derrotado igual a ele? Francamente Marinette.

Mari : Não devo sastifações a ninguém, eu convido a pessoa que despertar o interesse. - como assim "interesse"? Será que ela está afim dele agora?

Adrien : Por que não me convidou? Ligou pra mim? - eu me aproximei dela e vi que continha raiva nos seus olhos, acabei sem querer de excluir as pessoas que estavam ao nosso redor. - ELE BRIGOU COMIGO!

Mari : Já viu seu celular? Te liguei mais de 20 vezes. - pela primeira vez na minha vida, eu a vi com esxpressão vazia no rosto, seus olhos tinham ódio. - acho que estava ocupado.

Lila : Exatamente, ocupado demais - falou com uma voz sarcastica, entrelaçando meu braço, Mari fecha sua mão com tanta força que eu achava que ela ia tirar o proprio sangue tentando se controlar.

Adrien : Desc..- eu pausei - mas acho que, mesmo que não tenha atendido o tefelone outra companhia seria mais digna que o do Nathaniel.

Mari : Quer falar sobre dignidade? Então vamos começar, ele nunca me deixou uma vez sequer, quando você foi embora era ele que estava lá me confortando, nas noites que eu me sentia sozinha e perdida era ele que estava ao meu lado, e ele nunca mas nunca mesmo, me deixaria acordar e olhar para o lado e ver a cama vazia. - Seus olhos estavam ficando com lagrimas, Nathaniel apareceu atrás dela com uma flor vermelha, até que parou ao perceber sua expressão.

Nathaniel : Que foi Mari?

Adrien : Você o acha mais digno que eu? Francamente, ele pode ser considerado um humano? Olha essa inocencia, achando que nunca vai ser descoberto. - Nathaniel olhou para mim, enquanto Mari engoliu seco.

Mari : Seu ódio por ele... PARA! - ela começou a bater no meu peitoral, suas mãos eram tão pequenas, não me fazia sequer uma dor. - TUDO TEM LIMITE!

Adrien : Ei, calma. - Vi Lila e Nathaniel se afastarem, nos deixando sozinhos - para!

Mari : Por...que - ela engolia palavras após palavras tentando parar de soluçar -v..oce m..e en..ganou! - eu a abracei, mesmo sabendo que ganharia tapas dela, ela ao inves de me bater ficou abraçada comigo, ela me apertava cada vez mais forte como se quissesse proteção, ela estava frágil. - p..or que? - ela soltou um suspiro de frustação.

Adrien : Eu nunca te deixaria, nunca mesmo, não importa o que seus olhos vejam ou o que a minha boca diga, eu nunca te abandonaria - eu laventei seu queixo com meu dedo, a encarando pelos olhos - eu não vou te enganar, hey garota eu te amo! - eu a beijei, foi uma mistura de lagrimas e desejo, Mari está tão linda que eu me culparia para o resto da minha vida estragar sua noite, assim que o ar pedia passagem entre nós, assim que o beijo acabou, ela olhou para baixo - a Lila não é importante para mim, como você.

Mari : Então por quê esta junto a ela? Por que ignorou minhas ligações? - ela olhou para mim - sabe o quão doloroso foi acordar e não te ver ao meu lado? O desespero tomou conta de mim.

Adrien : Sei o quão doloroso foi te deixar , quão doloroso foi te olhar e não poder me despedir e entrar num avião - comecei a confessar coisas que estavam enterradas na minha mente - eu tentei seguir minha vida nos Estados Unidos, mas tudo me levava a você, eu prometi a mim mesmo que voltaria a te ver, nem que fosse por meros segundos.

Mari : Você ta diz- eu a cortei.

Adrien : To lhe dizendo que eu sempre te amei, a todo momento e segundo. - eu a puxei para mais perto do meu corpo - o que to querendo dizer é que eu, sou completamente seu.


Notas Finais


Ayla : Awn casal viadagem do ano.
Adrien : Só diz isso pq seu crush ainda nao apareceu na história ¬¬
Ayla : CALA BOCA SEU ESTRAGA PRAZERES


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...