História Nothing Like Us - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, D.O, Kai, Lu Han, Personagens Originais, Sehun, Xiumin
Tags Abo, Chanbaek, Hunhan, Mpreg, Yaoi
Exibições 58
Palavras 953
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá!
Boa leitura.

Capítulo 2 - Primeiro


Burro, burro, burro!

BaekHyun continuava xingando-se mentalmente por ser tão idiota. Por que algum alfa ficaria lhe olhando tão... tão profundamente? Deveria ser apenas o seu cio chegando, e seus hormônios aflorando. 

Ele havia encontrado o mesmo cara alto que havia lhe encarado na lojinha, só que desta vez em seu trabalho, e, poxa, porque ele tinha que ir justamente naquele restaurante? Naquele dia? Naquele turno? BaekHyun trabalhava de garçom durante os sábados, no turno da noite, e durante a semana dava aulas online de coreano para estrangeiros chineses e tailandeses.

BaekHyun não pôde deixar de sentir um pouquinho que fosse de inveja, ou até mesmo ciúmes do cara loiro que estava o acompanhando no jantar. Obviamente, Baekhyun não deixou de ir atender os dois, mas de qualquer forma, acabou ficando um clima tenso entre ele e o "cara da lojinha", pois quando ele foi os atender, ChanYeol de primeira arregalou os olhos, e logo depois abaixou a cabeça, fitando a mesa, fazendo assim o seu pedido sem ao menos olhar de soslaio para BaekHyun.

Depois do expediente, um amigo de trabalho, e chefe de cozinha, chamado YiFan lhe ofereceu carona, mas Baekhyun acabou por recusar e decidir ir andando para casa, até porquê, seu cio poderia estar perto, e ter um ataque no carro de seu colega de trabalho estava fora de cogitação, não poderia perder sua virgindade em um cio, ainda mais com YiFan.

A noite estava calma, não tinha vento ou qualquer tipo de barulho, mas mesmo assim continuava frio, e as luzes das estrelas lhe davam um ar muito bom e reconfortante, estava uma noite ótima.

Chegou em casa, trancou a porta, e foi para o banheiro tomar um banho quente, sem nem se importar em pegar uma muda de roupa, apenas entrou no banheiro, tirou suas roupas e ligou o chuveiro, logo aquela água quente e gostosa caía por seu corpo tenso e cansado do dia exaustivo. A fumaça que saia da água apenas o relaxava mais ainda, deixava o banheiro quentinho, era ótimo. Depois de algum tempo desligou a água, e abriu a porta do box, pegando sua toalha pendurada ao lado do mesmo, se enxugou se enrolou na grande toalha grossa, e abriu a porta do banheiro, logo sentindo o ar frio da casa, mesmo estando com tudo fechada, ela ficava assim, fria.

Normalmente, durante a semana, BaekHyun não ficava em casa para dar suas aulas de coreano, ele saia e procurava algum parque afastado e calmo para dar sua aula, e quando voltava, a casa estava sempre do mesmo jeito, vazia. Vazia de pessoas, do calor humano, do cheirinho de pão assado que uma mãe faz, infelizmente, Baekhyun não tinha, não mais. Era deprimente, sabe? Morar sozinho, sem ter alguém para conversar, dar risada, brigar para ver quem iria lavar a louça, era solitário. Por esses e outros pensamentos, depois de ter vestido uma calça de moletom preta, meias grossas e uma blusa de manga comprida, se deitou, e ponderou um pouco sobre os acontecimentos de seus últimos 4 anos. De como era feliz, como era bom brigar com seu irmão para ver quem iria lavar a louça, de sentir o cheiro de pão caseiro sendo assado no forno. Principalmente, de quando seu pai o recusou dentro de casa, e de como as lágrimas de seu irmão e mãe não adiantaram de nada, pois ele era o alfa ali, ele mandava, os dois ômegas obedecendo abaixando a cabeça, e um indo embora. BaekHyun deixou algumas lágrimas caírem sobre seu travesseiro, logo caindo no sono.






[…]






"Eu não pude deixar de perceber o quão tenso você ficou quando aquele garçom veio nos atender." LuHan falou quando haviam terminado de jantar, e se encontravam no carro de ChanYeol. "Você o conhece?" Perguntou como quem não quer nada.

"Não." Respondeu rápido olhando para a estrada.

"Não precisa mentir, ChanYeol. Nem eu, e nem você queríamos estar neste relacionamento, na verdade, nem relacionamento é. Pode falar a verdade, não vou lhe julgar ou algo do tipo." Falou calmo.

"Eu lhe juro LuHan, não o conheço. Tenha uma boa noite." Falou assim que chegaram em frente a residência dos Lu.

"Igualmente, Chan." LuHan abriu a porta e saiu em direção a sua casa.


ChanYeol continuou seu trajeto, mas desta vez para sua casa, ficou ponderando enquanto dirigia, em como o ômega que lhe atendeu; que fitou na lojinha, era bonito, realmente encantador, mas que ao mesmo tempo, tinha um olhar inseguro e triste com sí, afastou estes pensamentos e continuou dirigindo. Chegando na mesma, as luzes já estavam apagadas, guardou o carro na garagem, e entrou de soslaio na casa, foi no quarto de seus pais para se certificar de que estavam dormindo, e logo depois foi para seu quarto botar alguma roupa mais quente, um moletom, para enfim, subir até o sótão, e ficar admirando o céu estrelado que dava da janela do mesmo. ChanYeol achava perfeito, toda aquela imensidão escura do céu, era incrível para sí, adorava as estrelas, e era fascinado por buracos de minhoca e buracos negros, mesmo sendo impossível de lhes ver, vivia procurando sobre.

Depois de algum tempo, saiu de dentro do sótão, e foi para seu quarto assistir Harry Potter e o prisioneiro de azkaban. Adorava Sirius Black, era fascinado por ele, ele era um ótimo tio no ponto de vista de ChanYeol. Olhando o filme, talvez toda essa parte de dementadores lhe tire do tédio. 

Quando o filme terminou, ele foi para a internet pesquisar um pouco sobre astros, depois de tudo, ele foi olhar a hora e já eram 03:45 da manhã, se acordasse tarde no dia seguinte, poderia ter certeza de que sua mãe iria lhe dar uma bronca e tanto. No entanto, ao invés de dormir, ficou imaginando como seria ser Harry Potter.


Notas Finais


Meu Deus


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...