História Nova chance para a felicidade... - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Boruto Uzumaki, Hanabi Hyuuga, Himawari Uzumaki, Hinata Hyuuga, Hyuuga Hiashi, Kawaki, Ko Hyuga, Mitsuki, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Sakura Haruno, Sarada Uchiha, Sasuke Uchiha, Toneri Otsutsuki
Tags Hinata, Mitsuboru, Naruhina, Narusaku, Naruto, Tonehina, Toneri
Visualizações 106
Palavras 1.986
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 6 - Capítulo V


—Na-naruto-kun – expressa surpresa

—Hinata? – parando o beijo e se assustando- olha, e-eu posso explicar e... – é interrompido

—Não diga nada, em casa conversaremos, até mais – diz firme, retirando-se da sala, segurando as lágrimas e dirigindo-se a sua casa.

No escritório, Naruto não acreditava no que tinha acabado de fazer, indo em direção a sua cadeira e apoiando as mãos nas têmporas, ainda em estado de choque pelo recente acontecimento, tendo seus pensamentos interrompidos pela rosada.

—Naruto, eu sinto muito, foi minha culpa, eu não devia ter me aproximado tanto – Sakura fala chateada, abaixando a cabeça.

—Não, Sakura a culpa foi minha também, eu não devia ter te beijado sendo casado – expõe entristecido – foi um erro, eu amo a Hinata.

—Desculpe, eu sei que a ama mas você não pode negar que está crescendo uma atração entre nós dois – expressa segura –você sente algo por mim? – diz esperançosa

—EU NÃO SEI, TÁ BEM? – exalta-se levantando do assento fazendo Sakura se encolher – estou confuso, sinto muito – baixando o tom – agora, saia, por favor, preciso ficar só – pronuncia olhando Konoha pela vidraça.

—Tudo bem, Naruto-kun- retirando-se do local, entristecida.

Enquanto isso, Hinata após sair do escritório andava sem rumo, liberando suas lágrimas, perguntando-se o que tinha feito de errado, será que todo amor que deu a ele e a família, a tentativa de ser a esposa perfeita não foram suficientes. Porque ele fez aquilo? Ainda gostava de Sakura? Fazia tempo que a traia? Eram tantas perguntas... Então resolveu acalmar sua mente, indo em direção ao local onde foi pedida em casamento há 20 anos, um bosque com algumas árvores mas que tinha um espaço para olhar o céu que estava bem estrelado, assim como na noite do pedido, ver as estrelas era um dos programas favoritos dela.

Após passar duas horas em seu recanto, depois de muito pensar, resolveu ir para casa, tomou um banho e se arrumou para esperar o até então esposo. Ainda não sabia o que fazer, o divórcio seria a melhor opção, não queria se separar do homem que amava mas meses atrás disse que não era pra ele trair sua confiança e o mesmo acabou por fazer, não tinha outra alternativa, amava-o mas também tinha sua dignidade. Tinha acabado de tomar sua decisão, seria melhor para os dois, não ia fazer algum barraco, pois não era do seu feitio, iria resolver no diálogo e em atitudes.

—Meu Kami....por que isso tinha que acontecer comigo?- tinha acabado de fazer um chá e sentado no sofá mas seu pensamento é interrompido pelo barulho da porta e um Naruto devastado chegando na sala.

—Minha hime, eu preciso explicar o que aconteceu... – diz se aproximando da esposa mas esta se levanta e afasta

—Não me chame de “minha” hime e não se aproxime de mim – irritando-se, deixando o loiro estático – não precisa explicar nada, eu vi vocês se beijando, sabe Deus o que aconteceria se eu não tivesse aparecido – expõe um pouco exaltada

—Nada, Hinata, aconteceria nada- diz amedrontado

—Será mesmo, Naruto? Pois eu acho que aconteceria – fala com os olhos firmemente ligados ao esposo – pode me falar... há quanto tempo vocês estão tendo um caso? – apoiando-se na mesa, deixando o chá de lado.

—Nós não estamos tendo um caso Hinata, é a primeira vez que acontece – pronuncia levantando exaltado, tentando se aproximar da esposa – você precisa acreditar em mim, isso não vai mais acontecer, eu juro....eu te amo – fala começando a entrar em desespero

—AMA?- levantando a voz e gargalhando logo em seguida, se afastando novamente e assustando Naruto – COMO VOCÊ PODE SER TÃO CÍNICO, ME TRAI E VEM DIZER QUE ME AMA? INACREDITÁVEL – segurando as lágrimas, o Hokage tenta se aproximar novamente mas é impedido – nem pense em encostar em mim – expressa enojada

—Foi um deslize, eu sinto muito, não vai mais acontecer, eu sinto nada por Sakura – tentando parecer convincente mas sentindo seu coração apertar.

—PARA DE MENTIR PARA SI MESMO, VOCÊ SEMPRE FOI APAIXONADO POR ELA, EU FUI SÓ SUA SEGUNDA OPÇÃO – diz em prantos

—CLARO QUE NÃO, VOCÊ NUNCA FOI MINHA SEGUNDA OPÇÃO – levantando a voz mas logo se acalmando – eu te amo, você é a mulher da minha vida,  Sakura foi uma paixonite de infância, se eu gostasse mesmo dela teria insistido quando ela falsamente se declarou pra mim naquela época, você sabe que não desisto do que quero e se eu realmente a amasse lutaria até o fim, coisa que eu não fiz porque eu vi que o que achava sentir não era real. Mas você é minha realidade...- desabafa tentando tocar no rosto de Hinata mas ela se esquiva.

—Você quebrou minha confiança, Naruto-kun- fala mais calma depois das palavras de seu amado – eu sinto muito mas tenho minha dignidade, por mais que eu te ame não dá para seguir desse jeito, desconfiando e por mais que não admita é evidente que existe uma atração entre os dois e infelizmente eu não quero ficar nesse triângulo amoroso – diz entristecida, dando uma pausa – e-eu quero o divórcio – expõe decidida.

—Como? Hime, você não pode fazer isso – expressa desesperado – nos amamos, são vinte anos de casamento, não pode jogar tudo isso fora e tem nossos filhos – fala tentando convencer a perolada.

—Engraçado que você não pensou nisso quando me traiu- pronuncia amargurada- e eu já decidi quero o divórcio e espero que você me dê.

—Isso é um erro, não pode acontecer – senta-se no sofá e abaixa a cabeça chorando.

—Naruto-kun – diz sentando ao lado do marido e tocando em seu ombro – vai ser melhor assim, você pode até me amar mas ainda sente algo por ela, não negue a si mesmo, os dois tem algo inacabado. Foram vinte anos maravilhosos mas acho que você precisa disso, eu te amo e quero sua felicidade, não torne as coisas mais difíceis, por favor. – expressa sincera.

—Vo-você tem razão, talvez eu sinta algo por ela, mas eu não queria Hime, eu juro que não queria – chorando ainda mais e fazendo Hinata chorar pela confissão – eu sou muito idiota tenho a mulher perfeita mas tenho atração por outra, e-eu não te mereço, nunca mereci – dando uma pausa – t-tudo bem eu dou o divórcio, eu te amo e sei que não é justo te prender a mim e te fazer sofrer.

—É melhor assim, você vai ver – consolando o esposo – amanhã resolveremos a papelada, conversaremos com as crianças e eu vou me mudar daqui.

—Mudar-se? Mas essa casa é sua Hinata....

—Eu sei, mas vai ser melhor, lá eu vou ajudar a cuidar de Neji e ajudar Hanabi nas questões do clã – diz limpando as lágrimas.

—Se é sua vontade... que assim seja – expõe cabisbaixo

—É sim – respira fundo e se levanta, Naruto a acompanha – agora, eu vou dormir, boa noite Naruto-kun – pronuncia saindo, mas é impedida pelo loiro que em um movimento rápido pega ela pela cintura e a beija intensamente, a mesma corresponde tendo em mente que era o último entre os dois; após ambos encostam suas testas e se olham intensamente...

—Boa noite, hime, vou sentir sua falta...- expõe ainda choroso

—B-boa noite, Naruto – retirando-se rapidamente do local e se trancando no quarto que até ontem dividia com o marido, chorou mais um pouco e enfim dormiu.

No outro dia, Naruto foi cedo para o trabalho, distrair a mente pois não conseguiu pregar o olho pelo arrependimento e sobre o rumo que sua vida tomou em um dia, enquanto Hinata acordou um pouco mais tarde e fez o café da manhã para seus filhos que provavelmente estariam chegando, depois mandou uma mensagem para o Hokage avisando que iria conversar com as “crianças” já que o mesmo estava ocupado, ele concordou. Depois de alguns minutos Himawari chegou e Boruto logo em seguida, cumprimentaram a mãe e se sentaram a mesa para comer e conversar sobre assuntos aleatórios, até que terminam com a refeição e Hinata tocar no assunto:

—Meninos, nós precisamos conversar – fala receosa

—O que foi, mãe? É algo sério? – diz Himawari aflita

—Sim, bem sério, estou comunicando que eu e o seu pai vamos nos separar – expõe firmemente

—O QUÊ?? – respondem Hima e Bolt simultaneamente

—Isso mesmo, estamos nos separando – pronuncia chateada

—M-mas eu não entendo, até ontem de manhã vocês estavam bem um com o outro – Hima fala começando a chorar.

—Oh minha filha, não fica assim – levantando-se e consolando a filha acariciando sua cabeça– é só uma separação, é normal nos dias de hoje, mas seu pai e eu sempre seremos ligados eternamente porque temos vocês, entende?

—E-eu não consigo entender, mas....não tem mais jeito? Vocês podem se reconciliar e...- é interrompida

—Não, meu amor, não tem jeito, sinto muito – dando um tempo ao ouvir o choro da filha mas logo se dando conta que Boruto ainda não havia se pronunciado – e-e você, meu filho?- Boruto nada responde e sai em direção ao seu quarto, batendo a porta em seguida – Vai ser bem difícil – diz suspirando – Hima, depois conversamos, preciso falar com seu irmão,sim? – retirando-se

—Tudo bem....mamãe – dirigindo-se ao sofá para ver televisão ainda em lágrimas.

—Boruto...Boruto, abre essa porta- fala Hinata batendo na porta do filho  -pacientemente – Precisamos conversar! - depois de 2 minutos a porta é aberta por um rapaz aos prantos

—EU NÃO ACEITO, EU NÃO ACREDITO QUE ELE FEZ ISSO – Boruto fala exaltado

—Do que você tá falando meu filho? – expressa assustada e receosa

—ELE TE TRAIU, É ÓBVIO, É A ÚNICA EXPLICAÇÃO- expõe transtornado

—Boruto, fale mais baixo, sua irmã pode ouvir – diz segurando o braço do filho e sentando ao lado dele na cama- co-como você sabe?

—Eu percebi e deve ter sido com a Sakura não é? – responde mais calmo

—Sim, meu filho, foi com ela – fala entristecida

—Tudo culpa dele – baixando a cabeça – nós sempre fomos uma família feliz e ele vai e estraga, é inaceitável.

—Meu amor, por favor entenda, ninguém manda no coração, seu pai errou mas ainda é seu pai, e apesar de tudo você deve respeito a ele, nós vamos nos separar mas vamos continuar amigos.

—Eu não aceito, mas se vai ser melhor assim, eu não posso fazer nada a não ser respeitar sua decisão – pronuncia segurando a mão da mãe – e eu sempre vou te apoiar

—Obrigada, meu filho, eu te amo – diz o abraçando, mas logo depois chega Hima que havia escutado a conversa e ainda chorosa abraça a mãe e o irmão – também te amo, minha pequena hime.

Depois da conversa em família e Hinata dizer que iria morar no clã (após mais reclamação de Boruto e choros de Himawari), ficou decidido que os dois iam continuar morando na casa e Hima ficou encarregada de cuidar do pai. Após o Hokage chegar em casa foi a vez dele de conversar com as crianças a sós, Bolt não queria mas a perolada o obrigou a ouvir o pai, esse disse que se arrependia e amava sua esposa mas no momento o divórcio era a melhor alternativa, a mais nova o perdoou facilmente, o mais velho ficou relutante mas viu que não havia algo a se fazer a não ser respeitar a decisão dos pais.

No dia seguinte, era a mudança de Hinata, que levou apenas algumas roupas e pertences, na noite passada havia contado tudo para sua irmã que depois de prometer matar Naruto após o resguardo disse que era pra irmã ir imediatamente para o clã, pois não estava tendo condições de tomar decisões e precisava da ajuda da mais velha. Depois de se despedir dos filhos foi em direção a sua nova casa e vida que estava recomeçando e com muitas surpresas futuras para a perolada. Em frente a entrada dos Hyugas, teve noção de que tudo ia mudar daqui pra frente...

—Eis que vou entrar em uma nova fase da minha vida – fala esperançosa -  Que Kami me ajude – dando um sorriso mínimo e entrando em sua nova morada. Por mais que estivesse acabada emocionalmente, ia superar as dificuldades como sempre fez.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...