História Nova Moradora - Capítulo 3


Escrita por: ~ e ~HungryEspinosa

Postado
Categorias Diabolik Lovers
Personagens Ayato Sakamaki, Azusa Mukami, Beatrix, Christa, Cordelia, Kanato Sakamaki, Kou Mukami, Laito Sakamaki, Personagens Originais, Reiji Sakamaki, Ruki Mukami, Shu Sakamaki, Subaru Sakamaki, Tougo Sakamaki "Karlheinz", Yuma Mukami
Tags Morando Com Vampiros
Exibições 21
Palavras 1.313
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Hentai, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


GENTEEE AQUI É A MISA-CHAN OU JOSI, SEI LÁ. De novo.
Explicações nas notas finais.
Beijos, boa leitura.

Capítulo 3 - Confusão


- Bitch-chan você é tão má! - Minhas pernas ficaram bambas só de ouvir aquela voz daquele desgraçado. Respirei fundo para não matar um vampiro e criar um problema enorme com uma família inteira. 

De repente ele colocou uma de suas mãos em meu rosto e ficou alisando com o polegar a minha bochecha. Pela primeira vez fique sem reação. Aproximou-se seu rosto ao meu e selou nossos lábios. Ele pediu passagem para a língua e cedi. Um beijo longo e calmo. Sem interromper o ato, me puxou para direção ao banheiro masculino, assim que entramos tirou minha blusa. O clima estava tão bom para ser verdade, fomos interrompidos por alguém. 

- Atrapalho?  

"Sim, muito" Pensei a respeito, e me virei vi que era Subaru. "Desgraçado". Bufei de raiva e peguei minha blusa que estava jogada no chão, vesti a mesma e percebi que os dois ainda estavam lá. Laito aproximou-se de mim e chegou perto do meu ouvido.

- Bitch-chan continuamos mais tarde. - E quando eu fui responder, ele já tinha sumido daquele lugar.

- Subaru, vamos precisar de ir na turma de Shuu e Reiji. Precisamos dele. - Ele socou a parede do banheiro, e bufou irritado, me puxou pelo braço, com certeza ficaria roxo depois, a força dele era enorme. 

Caminhamos pelos arredores da escola até encontrar a escada para o próximo andar. Assim que encontraram correram na escadaria e pelos corredores.

- Só de pensar em encontrar o Shuu e o Reiji me da sono. - Disse Rhy parando de correr e bocejando. 

- Tsc... - Subaru estava irritado diante a atitude da jovem. Puxou ela com toda a força pela pulso, e logo se puseram em frente a porta da sala de aula do terceiro ano. A menina preferiu bater na porta ao invés de pedir para Suba. Uma figura de uma homem ruivo de olhos âmbar apareceu abrindo a porta.

- Pois não? 

- Konbawa Sensei. Poderia chamar Sakamaki Shuu? A diretora gostaria que ele comparecesse na sala da mesma. - O homem deu o melhor sorriso, como se tivesse tirando um fardo de suas costas. - Ele é tão ruim como aluno? 

- Nem me fale, prefiro quando ele está dormindo, acordado parece a reencarnação do próprio Satanás. 

- Se o senhor fosse meu professor eu com certeza iria ser sua melhor aluna. - O professor deu um sorriso malicioso, e pegou a mão da garota e deposito um beijo demorado. 

- Nem me apresentei devidamente. Meu nome é Hideki. Yukida Hideki.  Posso saber o seu, My Lady?

- O meu é... - Foi interrompida por um desgraçado. 

- Esqueceu da missão de buscar o Shuu, My Lady? - Ironizou Subaru. Rhy bufou de raiva diante de tal atitude do amigo. - Hideki chama logo o Shuu. - O professor revirou os olhos. Adentrou novamente na sala de aula. 

- Sakamaki Shuu, a diretora está lhe chamando novamente na coordenação. - Gritos de felicidade foram ouvidos. O professor se aproximou antes de Rhy, e sussurrou.

- Depois continuamos a nossa conversa, My Lady. - Piscou para ela e voltou para sala.

- Tsc... Baka. - Suba falou baixo e ríspido, mas foi o suficiente para Rhy ouvir. Ela preferiu ficar calada em relação a isso.  A porta abriu novamente revelando uma cabeleira loira e um belo par de olhos azuis. 

- Vejo vocês na coordenação. - Shuu disse antes de se teleportar. Rhy escarou Subaru intrigada. 

- Se fode aí! - Subaru levou o mesmo destino de Shuu. Esquecendo a garota ali parada com cara de bunda. Antes dela voltar a andar em direção a escadaria, ele apareceu novamente rindo da mesma. 

- Albino desgraçado! - E logo ele pegou pelo pulso dela e teleportaram ambos. Se deparando com a porta da coordenação. Suspiraram como se fosse seus últimos segundos de vida. Então adentram ao espaço e vêem Shuu conversando animadamente a diretora, Mahou. A mesma assim que viu os jovens entrando na sua sala.

- Subaru e Rhikky-san. Vocês estão liberados, Shuu-sama já resolveu a papelada.

"Shuu-sama, que intimidade é essa?". Rhy e Subaru fizeram uma cara de interrogação. 

- Graças a Kami-sama estamos liberados, sayonara! - Rhy saiu correndo da sala da diretoria, sem nem pensar duas vezes. 

 


[...]

 

 

Já tinha tocado para a hora do intervalo e todos estavam reunidos na mesa do refeitório.  O silêncio entre eles, era irritante. Então Reiji se revoltou com tudo isso e logo tomou postura.

- O que vocês aprontaram?  Está muito silencioso. - Se olharam entre si, e preferiram manter o silêncio. - Falem agora antes que descubra.

- Não foi nada sem pinto. - Disse o jovem albino.

- Subaru, você pode ser meu irmão, mas se continuar proferindo essas palavras a minha pessoa, eu vou mostrar que tem pinto pequeno quando eu foder com seu cu, vendo você gemer, implorando por mais e gritando meu nome.

- Coitado dessa bixinha. Decidiu virar gay. Pena que sou hetero, e gosto de fuder buceta. Perdar de tempo você. 

- Vou provar a vocês quem é o gay! - Reiji se levantou e segurou o braço de Rhy porém Laito interrompe o ato do irmão. 

- Essa eu já peguei, não vale - Rhy fuzilou Laito com os olhos e Reiji a soltou. Então  Reiji agarrou o braço da primeira menina que passou e a beijo, demorado, assim que eles se separaram ele olhou para a menina e pergutou. 

- Qual seu nome? - disse olhando nos olhos dela. 

- Diana Solace Di Angelo, mas pode me chamar de Rose. E o seu? -Disse sorrindo e corada. 

- Sakamaki Reiji, prazer em conhece-la.- ele se curvou em reverência,  e a fez sorrir, então o sinal tocou, mas antes da mesma ir Reiji despediu-se com outro beijo. - Adeus! - Disse ela começando a caminhar para sala de aula.

 


[...]


 

Uma jovem desconhecida de cabelos longos e loiro com mechas rosadas corria pelos ardores do colégio, esbarrando em todo mundo assim enquanto passava. Mas logo esbarrou em um certo alguém irritado.

- O sua puta, olha por aonde anda! - Berrou o certo albino, a menina olhou incrédula para o mesmo. 

- Are Are, vejamos quem temos aqui, um vampiro de merda. - Empurrou o mesmo e tento passar, mas ele agarrou seu pulso com tamanha força. 

- Como você sabe o que eu sou?  E quem é você? - Aumentou o tomo de voz.

- Eu sou pai! Meu nome é Darth Vader. - Ele encara com uma cara duvidosa, arquando uma das suas sobrancelhas. - Brincadeira, é um prazer te conhecer, Sakamaki Subaru, meu nome é Mukami Misaki! - E deu um seus melhores sorrisos sádicos. Antes de responder, o Albino foi interrompido por um um outro indivíduo , que por coincidência era igual ao Misa, loiro dos olhos azuis. 

- Ohayo M Misa-nee! Esse ser está te incomodando? - Subaru no mesmo instante largou o pulso da garota e ficou abismado com a revelação. 

- Você então é irmão mais novo dessa daí? - No mesmo instante a menina ficou boquiaberta com o quem o Albino comentou sobre a mesma. Então começou a agredir o mesmo.

- Você falou o que de mim? Seu filho da puta! Não me chame de essa daí. - No mesmo instante em que ela parou de bater no mesmo, ele deu um sorriso satisfeito. 

- Até que você não bate mal. - A menina estava pronta para revidar, mas o seu irmão colocou a mão na frente expedindo a sua passagem. 

 

(n/a: ISSO DEU UM DUPLO SENTIDO DO CARALHO, adorooo).

 

- Otouto-kun, não se meta aonde não é chamado. - Sua Nee-san esbravejava irritada. Mas ela tenta se aproximar novamente quando um outro estranho interrompe a mesma, ele é alto de cabelos ruivos e comprimidos amarrados em uma espécie de coque frouxo.

- O que está acontecendo aqui?


Notas Finais


Explicações:
Na realidade o Kou e a Misa são irmãos gêmeos, mas a Misa nasceu primeiro.
As aparências dos novos personagens vão ser liberadas no próximo capitulo.

Deixem criticas construtivas ou sugestões nos comentários.

ETA porra, me fodi escrevendo esse capitulo, sim escrevi durante a aula, e me fodi mais ainda lendo fanfic durante aula, tô na recuperação ;-;


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...