História Novo Mundo - Capítulo 35


Escrita por: ~

Postado
Categorias Tomb Raider
Personagens Lara Croft, Personagens Originais
Tags Himiko, Lara X Sam, Reboot, Romance Lésbico, Salara, Solarii, Ss Endurance, Yamatai
Visualizações 46
Palavras 1.210
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, FemmeSlash, Ficção, Luta, Orange, Romance e Novela, Sobrenatural, Survival, Violência, Yuri
Avisos: Álcool, Canibalismo, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 35 - O Dia Que Não Queríamos Que Chegasse


SAM

Já se passaram dois dias desde que a Lara apanhou aquela bebedeira. Se depois ela ficou com ressaca? Obviamente que sim. Mas estive lá para ajudá-la e cuidar dela. Não se levantou o resto do dia e à noite voltou a adormecer.

Mas o pior não foi isso, foi o Roth não ter vindo a melhorar. Ele só piora e hoje de manhã ele não parava de se queixar. Ele diz que não é nada de mais, só umas dorezinhas, mas todos sabemos que não é só isso. Ainda não tive a coragem de contar para a Lara, tenho-a distraído, ela já tem problemas que chegue, não a quero preocupar mais. O Roth e ela conversam, e ele dá a entender a ela que ele está bem...

Eu e ela temos estado muito tempo fora da caverna a matar pequenos grupos de Solarii. Enquanto isso o Jonah tem examinado e feito o melhor que pode, ele vai relatando a situação aos meus amigos, mais tarde a Steph conta-me tudo.

Neste momento eu e Lara descansamos na costa da praia, observando o pôr-do-sol em silêncio, foi um longo dia. Acho que está na altura de lhe contar a verdade, não consigo esconder mais isto...

 - Lara... Tenho algo para te contar. - Quebro o silêncio.

 - Não parece ser algo bom. - Ela fala.

 - E não é... Eu sei que já te devia ter contado há mais tempo, mas não tive coragem, já para não falar dos problemas que tens de enfrentar.

 - Fala, independentemente do que seja, fala.

 - É sobre o Roth...

 - Antes de ter adormecido quando estava bêbeda ouvi uma parte do que a Steph te contou, que ele não estava a melhorar.

 - E não disseste nada sobre isso? Pensei que não soubesses.

 - Sei, mas não acredito nisso. O Roth é forte, eu sei que ele consegue.

 - Lara, ele tem uma infecção interna, nesta ilha não há recursos para cuidar dele naquele estado.

 - Mas ele vai superar, eu acredito que sim. - Ela teima.

 - O Jonah tem-no examinado, a infecção vai piorando cada vez mais a cada dia que passa.

 - Ele não vai morrer! - Lara grita. - Eu não o posso perder!

 - Lara, tu tens de entender que não é uma questão de quereres ou não. Eu sei que não tiveste ninguém para te explicar medicina, mas uma infecção grave nos órgãos é mortal. Não há nada aqui nesta ilha onde seja possível operá-lo, mesmo que aparecesse um hospital do nada, que é impossível, já não íamos a tempo, porque a infecção já está num estado muito avançado...

 - Não pode ser... - Vejo lágrimas a escorrerem dos olhos da Lara. - Não pode!

 - Lamento dizê-lo, Lara. - Abraço-a e começo também a chorar um pouco. - Não te quero ver assim triste, por favor.

 - Eu não o deixarei morrer. Ele não vai morrer! Ele é forte! Quando eu era pequena ele mostrou-se sempre forte e pronto a enfrentar tudo!

 - Por favor, não sejas teimosa, sabemos que não vai ser possível.

 - Vamos para a caverna, agora. - Ela dá-me a mão.

 - Lara, por favor não insistas nisso, só vai ser pior para ti.

Voltamos à caverna, Lara dirige-se imediatamente ao Roth.

 - Roth... Como te sentes? - Ela pergunta.

 - Bem, acho. - Ele fala com voz arrastada, olha para a Lara e sorri, depois tosse sangue.

 - Eu ajudo-te. - Lara pega numa tigela, enche de água e dá ao Roth. - Bebe, talvez ajude.

 - Ela já sabe? - Steph murmura-me ao ouvido.

 - Já. - Afastamo-nos um pouco para falar melhor. - Mas a Lara não quer acreditar que ele não vai resistir. Steph, tu devias ver como ela ficou, ela está convencida de que ele vai sobreviver, parece uma criança teimosa. Ela vai ficar mais arrasada que todos nós... Ela não entende como funcionam as coisas... Custa-me vê-la assim...

 - Ela tem sorte em ter-te ao lado dela. Vai ser difícil para todos nós, temo-nos preparado mentalmente, apesar de nunca ser suficiente. Mas a Lara...

 - Eu sei, eu sei. Eu tenho medo de como ela pode reagir. Já perdeu os pais, agora vai ser o Roth... Ela vai estar tão só no mundo...

 - Não, não vai. Ela ainda tem-te a ti. Ela te ama. Os tempos que estão por vir vão ser muito difíceis para todos nós. Ela vai precisar muito, mas mesmo muito de ti.

 - Tens razão. O nosso grupo acaba por ser uma família, certo? Ela também protege-vos, eu não esperava isso da parte dela, sinceramente. Ela tem-nos a nós todos.

 - Roth! - Oiço Lara gritar.

Eu e Steph interrompemos logo a conversa e vamos imediatamente ter com o grupo que rodeia Roth, Jonah aproxima-se mais de Roth.

 - Afasta-te, Lara. - Jonah desvia-a.

 - Não! - Lara começa a chorar. - Roth, eu sei que és capaz!

 - Desculpa, Lara. - Roth fala enquanto tosse sangue sem parar. - Acho que não aguento mais...

 - Os órgãos estão a desfazer-se... - Jonah fala.

 - Não... NÃO! - Lara grita.

 - Desculpa, Lara. Não há mesmo nada a fazer... - Jonah fala cabisbaixo.

 - Lara... Só quero dizer que fiquei feliz por voltar a ver-te, depois de todos estes anos. Obrigado a todos pela vossa companhia e amizade.

 - Não digas isso agora, ainda vais viver! - Lara fala.

 - Desculpa, Lara... Desculpa... Acho que... Está na hora... De fazer companhia... Aos teus pais... - Roth fala entre a tosse.

 - Não, por favor...

 - Reyes... Se conseguirem sair daqui, diz à Aisha que a amo... Desculpa não ter sido um pai presente...

 - Não tens de desculpar, Conrad. - Reyes fala com a voz tremida.

 - Parece que a minha jornada acaba aqui...

 - NÃO! NÃO! ROTH! - Lara chora cada vez mais.

Roth fecha os olhos devagar, a sua respiração abranda até parar... Ele acaba de morrer, perdemos o Roth para sempre... Começo a chorar e abraço-me à Steph.

 - ROOOOOTH! - Lara grita entre o choro.

 - Lara... - Vou ter com ela.

 - Deixa-me! - Lara afasta-se.

 - Lara, por favor...

Lara sai da caverna, desce e perco-a de vista entre as árvores.

 - LARA! - Grito.

 - Deixa-a ter um momento a sós, ela vai precisar de tempo agora... - Steph diz também a chorar. - Ela volta, não te preocupes.

 - Eu tenho medo que ela faça asneira...

 - Perdemos mais um de nós. - Jonah diz cabisbaixo. - Vamos enviá-lo para o além como um guerreiro.

 - Mas... e a Lara? - Pergunto.

 - Não sei se é boa ideia ela ver... - Steph fala.

 - Vamos enrolá-lo numa manta... Faremos o funeral lá em baixo. - Jonah fala. - Não será boa ideia esperar até amanhã.

Depois de enrolarem Roth com uma manta, descemos com cuidado, sempre em silêncio. Jonah e Alex tratam de fazer a fogueira para cremar o corpo de Roth. Jonah acende a fogueira, ficamos os cinco a observar. Já prevíamos que este dia chegasse mais cedo ou mais tarde, o Roth já estava a sofrer demasiado. Eu só espero que a Lara esteja bem... Sabe-se lá para onde ela foi.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...