História Novo Time 7 - Shippuuden - Capítulo 25


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Naruto Uzumaki, Personagens Originais, Sasuke Uchiha
Tags Amizade, Diferenças, Konoha, Lealdade, Mudança, Naruto, Personagem Original, Romance, Sasuke, Senju, Time 7, Uchiha
Visualizações 111
Palavras 2.215
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Ecchi, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 25 - Sacrifício


Hikari Aburame era uma mulher já formada, com um alto cargo na vila, e respeitada em seu clã. Sabia que não tinha errado em ajudar Akemi, mesmo tendo furado algumas regras (isso com o risco de ser presa por tempo indeterminado). A verdade é que ela tinha depositado sua confiança na pequena garota de cabelos brancos, que vivia acompanhada de Naruto Uzumaki, e também da kunoichi da Nuvem, a quem tinha lhe pedido ajuda.

          Fora um pedido deveras estranho, ela não sabia exatamente o porquê daquilo tudo, mas a resposta estava logo em sua frente. Junto dos Cinco Kages, estava também Itachi Uchiha não reencarnado, mas sim totalmente vivo. De qualquer jeito, ela sabia que o pergaminho que estregara nas mãos de Naori Shimizu, tinha a ver com aquilo tudo.

Ninguém soubera de seu acordo com Naori, nem mesmo sua melhor amiga Kyoko Inuzuka, que também era sua companheira de time na época gennin. Nem mesmo seu melhor amigo e a pessoa que mais amava, Shino, sabia daquilo.

          Não queria correr o risco de as pessoas a julgarem por isso, por uma coisa que ela achou estar fazendo certo (e realmente fora assim).             Ela só sentia orgulho por de alguma forma, ter ajudado Akemi, a melhor amiga do herói de Konoha, Naruto.

          A Aburame deu um sorriso gratificante, orgulhosa de si mesma.

---
 

Neji estava dedicado no que observava com seu Byakugan, aquilo era... estupendo!
            Nunca havia presenciado uma batalha de tanta magnitude, era assustador até para quem via de longe.

           - Está vendo a mesma coisa que estou vendo, Neji?! - Perguntou Hiroshi ao seu lado, com a sua boca em um "O".

            Neji assentiu, ainda sério.

          Sasuke estava em fusão com Naruto. O Uchiha estava protegendo a forma da Kurama com seu Susanoo, como uma armadura, era muito poder junto.

            - E a Akemi? Como ela está? - Perguntou Naori preocupada, colocando uma mão no ombro de Neji.

           O garoto de cabelos longos estreitou os olhos, procurando fitar a Senju.

           - Está junto com os dois, lado a lado. Ela está bem, está em seu modo sennin. - Explicou o Hyuuga.

          - Olhem! - Falou Hinata se aproximando dos dois Hyuugas.

        Obito estava com uma nova espada negra em mãos, semelhante à formas de um DNA.

        - Estão nos chamando, vamos! - Falou Ino, e todos os amigos assentiram. Indo em direção da grande batalha.

---

        Lee, Tenten, Neji, Ino, Shikamaru, Chouji, Hinata, Kiba, Shino, Hiroshi, Satoru e Naori avançaram em conjunto, entrando em cada uma das caudas da Kurama, protegidas pelo Susanoo, mesmo que alguns compartilhassem da mesma cauda, como proteção.

        Então cada um deles ganhou o mesmo manto que Naruto possuía, o de laranja brilhante.

        - Vou dar um Rasengan para cada um de vocês, vão! - Gritou Naruto, e todos foram no mesmo instante.

      Atravessaram a barreira que Obito havia feito, dando espaço para espada entrelaçada que Kurama junto com o Susanoo, seguravam.

    A espada arroxeada acabou lançando a Espada de Nunoboko para longe, ao mesmo tempo que Obito demonstrava um olhar perdido e desolado quando vira que foi ferido na barriga.

Podia-se ver a aparência de cada uma das Bijuus saindo do corpo de Obito, como em um cabo-de-guerra, puxava-se o chakra das Bijuus para fora, mesmo com relutância.

         Precisava de ajuda de todos, então, poupo a pouco chegavam mais ninjas para ajudar, como em uma parceria.

        E como uma ajuda de ouro, observaram a mão do Susanoo de Itachi também ajudar. Aquela foi a deixa que precisavam.

De repente, aquilo se rompeu. Liberando todas as Bijuus de dentro de Obito, que caiu violentamente no chão. 

- Estão livres! – Constatou Naruto, com um sorriso.

O Uchiha mais velho continuava no chão, parecendo transtornado. Akemi daria um braço só para saber o que se passava em sua cabeça naquele exato momento. 

- Você manteve a sua promessa, Naruto Uzumaki. – Falou Son Goku, a Bijuu com a aparência de um grande macaco vermelho. 

Então Sasuke pegou sua katana e foi imediatamente atrás de Obito, mesmo que Naruto tentasse o impedir.

Mas antes do Uchiha mais novo chegar ao seu destino, Itachi entra em sua frente, o parando.

- Naruto está pedindo para você esperar, não ouviu, otouto? – Perguntou o mais velho, com a face séria. 

 Kakashi então reaparece, exatamente em cima de Obito, com uma kunai em mãos.

- Kakashi? – Perguntou Sasuke. 

- Sasuke, depois conversamos. Mas eu era amigo e colega dele, então deixem eu tomar as providências. – Falou o Hatake, sem tirar os olhos de seu ex-companheiro de time. 

Mas antes de dar o golpe final, Minato o para no último instante. 

- Durante o cabo de guerra, eu pude ver dentro do seu coração. Parece que o meu filho deu um belo sermão em você, acho que ele puxou isso de Kushina. Mas esse dever na verdade, é seu. – O Namikaze se virou para Kakashi. – Acho que quem realmente entende o Obito e devia falar com ele, é você, Kakashi.  Não é, Naruto? – Finalizou, fitando o filho.

- Vocês quatro e as Forças Aliadas devem ajudar o Primeiro a selar Madara.  – Pediu o Quarto. 

- Ah, é! Ainda precisamos dar um jeito nele. Vamos, Sasuke, Akemi-chan e Itachi! – Falou o loiro mais novo, correndo apavorado. 

Akemi viu um sorriso surgir na face de Itachi. Tinha certeza que o mesmo estava pensando que seu irmãozinho tinha achado o melhor amigo de todos.

---

Aquele maldito Madara havia conseguido reencarnar, porém estava cego no momento. E Akemi fora muito arriscada ao seu aproximar muito do Uchiha, tenho suas duas pálpebras dilaceradas em uma falha tentaria de Madara de retirar seus olhos.

A Senju fora imprudente. 

Sentia-se zonza pela a maior dor que sentira em toda a sua vida. Não conseguia abrir os olhos, e muito sangue saía do local. Não estava enxergando nada. 

- ELE OS CONSEGUIU?! – Perguntou a Senju, transtornada. 

- Akemi, você... – Começou Itachi ao seu lado, observando-a em estado deplorável. 

- Ele conseguiu ou não? Me responda. – Perguntou a garota. 

Itachi olhou em direção à Madara e o viu lutando com Sasuke. O Uchiha mais novo estava com muita mais raiva que antes. 

- Não, ele não conseguiu. Você tem que sair daqui. Na próxima, ele pode conseguir. – Explicou Itachi, preocupado. 

Então Akemi ergueu um de seus braços e emanou o conhecido chakra verde de cura, ela não poderia morrer por perda de sangue. Ela não sabia o que poderia ser feito, talvez nunca mais conseguisse abrir seus olhos.

Após estancar o sangue, a garota rasgou com os dentes um pedaço de sua blusa de baixo do colete de Konoha. O amarrou em forma de venda, em frente aos olhos. 

- Eu vou continuar. – Falou simplesmente, se levantando. 

Itachi arregalou os olhos, Akemi estava mesmo decidida. 

- Não pode! Você não está bem, está sentindo dor. Eu vou te levar até o Kakashi. – Disse o Uchiha, com o semblante sério. 

- Você não lembra que me treinou exatamente para esse tipo de situação? Eu sou uma kunoichi, eu não posso desistir. Eu dei a minha palavra As Forças Aliadas. – Explicou Akemi, séria. Não demonstrando a tamanha dor que sentia. 

Itachi deu um sorriso de canto. Akemi nunca mudaria. 

- Tudo bem, mas saiba que o meu foco aqui é te proteger. Se eu sentir que está em desvantagem, a tirarei daqui no mesmo instante. 

A garota assentiu, indo na direção de Madara novamente.

Madara estava irritantemente forte após pegar um Rinnegan que Zetsu lhe dera.  Estava com a estátua Gedou enquanto utilizava o                   Limbo para atingir todas as Bijuus, que não faziam ideia de onde estavam vindo o ataque. 

- Agora vou colocar coleiras em vocês. – Disse Madara, fazendo um selo de mão.

E um à um dos Bijuus foram sugados. Naruto estava inconsciente por ter Kurama extraída de si, e Gaara o acolheu. 

Akemi não entendia direito o que estava acontecendo, somente vagamente. Mas isso já bastava para tomar decisões.

- Naruto não está bem, posso sentir. Gaara está com ele, e com o chakra alterado. Itachi, quero que você vá até os Kages, eles precisam de você lá, muitos estão com pouco chakra. E estão enfrentando um usuário do Mokuton. – Falou a garota de cabelos brancos, com o indicador no chão. 

- Mas e você? – Perguntou o Uchiha. 

- Eu ficarei bem. Só vá ajuda-los. Eles precisam mais de você do que eu. Depois nos vemos. – Falou a Senju, indo até aonde Madara estava lutando com Tobirama, acima da estátua Gedou. 

Itachi assentiu e partiu para a direção que Akemi havia indicado. A garota fez um clone e o mandou perseguir Naruto e Gaara, enquanto ela iria até Madara. 

Madara a olhou com um sorriso cínico, mesmo que a garota não pudesse o ver. 

- Eu a admiro. Poucos são os ninjas que são tão persistentes assim. Você merece o seu status de ninja. – Gargalhou. 

- Akemi, saia daqui! – Pediu seu bisavô, que no momento estava no chão, impossibilitado de se mexer.

- Vamos, não seria ruim você vir para o meu lado. Você é a união dos Senju com os Uchiha, não merece lutar ao lado desses lixos. – Disse o Uchiha com cinismo. 

Mas Akemi somente riu de canto, pegando suas duas katanas nas costas.

- Está vendo elas? Uma tem o símbolo do Clã Uchiha, e a outra, do Clã Senju. Sei que não vou te derrotar aqui, sei também que não tenho visão. Porém eu tenho a Vontade de Fogo, e como você disse, a persistência. Se for para morrer, eu morrerei lutando. – Falou a garota entrando em posição de batalha. 

Agora seria a hora que ela se provaria. 

Madara veio até si, arrancando duas das estacas negras que prendiam Tobirama e começou a atacar. 

Estava como em uma dança. Quem visse de longe, acharia que ambos estivessem apenas dançando, mas não era verdade. Akemi se concentrava em identificar onde Madara estaria pelo seu chakra, atenta aos movimentos do outro e aos seus próprios. No momento nenhum dos dois tinham se acertado. Mas foi uma surpresa quando Akemi feriu Madara no braço.

- Você é muito boa espadachim, admito isso. Te dei uma chance e não aceitou, uma pena que tenha que morrer. – Disse rapidamente, avançando com uma das estacas em direção ao rosto da garota.

Então Sasuke chega de repente, tentando atacar Madara pelas costas, mas sem sucesso. Então Madara paralisa o mais novo no ar, derrubando a katana que sempre trazia consigo, no chão.

Akemi se sentiu estranha, era como se tivesse dois Madara no local. Achou que estava ficando louca.

- Akemi! O que aconteceu com você?! – Perguntou Sasuke com os olhos arregalados ao ver a Senju com os olhos enfaixados, e com sangue começando a surgir por de trás do tecido da venda.

- Esse mundo, já pode se considerar o mundo paradoxal de Hashirama. – Akemi escuta Madara pegar a katana de Sasuke no chão, fazendo seu sangue gelar. – Para proteger uma coisa, deve-se sacrificar outra. 

- Basta, Madara! São apenas crianças, não continue! – Pediu Tobirama, ele detestava o fato de ser inútil no momento. 

- “Sejam eles amigos, irmãos, ou até meus próprios filhos...” – Citou Madara, antes de dar o golpe com a katana em Sasuke. Porém Akemi se colocou na frente com a esperança que a katana não a atravessasse, mas atravessou. Assim ferindo os dois no peito. 

- Dei tempo mais que suficiente para vocês. Uma pena que vocês terão que morrer aqui. – Falou o Uchiha mais velho. 

Akemi cuspiu sangue, e ouviu Sasuke fazer o mesmo. No fim, seu ato “heroico” na esperança de o salvar, dera completamente errado.             Além de se matar, ainda não conseguira o livrar da morte. 

Foram largados rudemente no chão. 

- Eu não vou morrer, não posso morrer! Akemi se sacrificou por mim! – Falou Sasuke, tentando se levantar, sem sucesso.

A Senju respirou fundo. 

- Você, Madara. Você acha que tem a força suprema, mas não a tem. Você vai perder, eu tenho certeza isso. E quando perder, não importando se estiver viva ou não, vou dar gargalhadas da sua cara, de onde eu estiver. – Disse a garota, com um sorriso cínico. 

Mesmo na hora da morte, ela continuava com o seu jeito marrento. 

- Você perdeu seus olhos e está a beira da morte. Quem está na posição de dar gargalhadas, sou eu. – Falou o Uchiha mais velho.

Akemi sorriu minimamente. Então ele acha que seus olhos haviam sido destruídos no momento que ele tentou os pegar. Isso era um alívio, pois ele poderia muito bem pegar os dois agora. 

- Você é fraco de alma, Madara. – Falou séria, já sentindo que o homem não estava mais ali.

- Por que, Akemi? Por que fez isso por mim?  – Ouviu Sasuke falar ao seu lado. 

- Eu amo você, ainda não entendeu? Eu pensei que a katana não chegaria em você, mas chegou. De qualquer jeito meu esforço não valeu de nada. – Suspirou a garota, em desânimo. 

- Poucas pessoas se sacrificariam pelas outras, sabendo da morte certa. Não podemos morrer aqui, mas se isso acontecer... Eu quero viver com você em outro plano. – Disse o Uchiha mirando os olhos negros para Akemi, mesmo que ela não o enxergasse. 

A garota sorriu minimamente e se aproximou mais do Uchiha. 

- Obrigada por tudo, Sasuke. – Disse antes de apagar completamente.  


Notas Finais


esse foi tenso x.x
O que acharam? Nos vemos nos comentários <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...