História Now It's War - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Interativa
Exibições 13
Palavras 2.218
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Escolar, Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


CARALHO CACETE WINGS TOUR PORRA TO BEM MORTA AQUI.

Hey

Voltei meus lindos.

Vou responder os comentários amanhã e atualizar o tumblr hoje se der.

Devo dizer que meus dedos descansaram bem nessa semana longe do teclado, mas depois do cap de hoje eles tão destruidos novamente, nem sei como vou atualizar minha primogénita amanhã.

Fé no pai que o cap de GCJ sai.

Capítulo 11 - He is a tapir


Saphyra Khallion

 

Saphyra revirou os olhos pelo idiota que agora tinha um nariz quebrado e um olho roxo a sua frente.

“FIQUE LONGE DE MIM!” o menino berrou correndo desnorteado de volta para o colégio.

A loira enrolou uma mecha de cabelo desinteressada e morrendo de tédio. Estavam em um beco perto do colégio onde supostamente o grande valentão do Wings, o besta que saiu gritando, habitava antes das aulas.

Wings era um colégio de elite por isso havia apenas um delinquente local que quando Saphyra se aproximou no intuito de pegar alguma simpatia tentou agarra-la e ganhou partes roxas e quebradas na cara.

O que quer dizer que Saphyra era a nova valentona.

Nada de novo realmente.

Teria que informar a Elizabeth para a mesma fazer uma matéria para o jornal da escola. Saphyra suspirou ajeitando a saia do uniforme até uma altura aceitável que não a fizesse parecer uma freira ou mais puta do que já diziam que ela era.

Pensando bem que se foda ela puxou a saia até acima da coxa quase mostrando o útero e saiu do beco retocando o batom rosa forte. Literalmente trombou com um corpo desconhecido no processo o que levou a um tombo bem lindo por cima do corpo em questão e um palavrão bem forte.

Ashton Jackson a ergueu ainda sem olhar para ela e quando finalmente focou os olhos em Saphyra ergueu a sobrancelha confuso olhando para o uniforme da mesma. Ele espanou o ombro da menina tirando alguns grãos de sujeira e olhou nos olhos verdadeiramente preocupado.

Saphyra era boa em ler as pessoas, Ashton Jackson estava realmente preocupado.

“Você está bem? Desculpe eu não te vi....” ele começou a perguntar apressado enquanto ajeitava o próprio uniforme.

Saphyra assentiu com a cabeça demorando a digerir a ideia que estava sendo apresentada a ela naquele instante. Porque diabos o atual rei do Wings estava sendo legal justamente com ela?

E pior, sinceramente legal.

“Você é de que colégio? Estuda aqui perto? Posso te pagar um taxi...”

Saphyra se deu conta então. Ele não havia lhe reconhecido da escola pois estava sem o blazer vermelho que continha o emblema do mesmo e a mesma estava com maquiagem leve e não o delineador extremamente forte que usava geralmente.

Meu Deus es em minha frente uma rara espécie de homão da porra pertencente a espécie Antas Acéfalas...Será que não processam a Zadaya por criar animal em cativeiro...Se bem que ela já é uma cobra mesmo.

“Estou bem....”

“Meu Deus você foi assaltada? Por isso ta saindo do beco nesse estado...”

“EU ESTOU BEM TCHAU”

Saphyra simplesmente deu as costas e voltou ao beco se escondendo nas sombras atrás de uma lixeira qualquer sabendo que o garoto seria medroso demais para segui-la e provavelmente a julgaria como o novo Batman ou coisa do gênero.

Quando ouviu passos se afastando saiu novamente do beco ajeitando os cabelos loiros pálidos – que precisavam ser retocados pois a raiz escura começava a aparecer – em um coque no topo da cabeça e colocando o casaco que estava em sua cintura.

Saphyra remexeu o bolso do mesmo e tirou de lá seu delineador preto começando a andar enquanto esfumaçava seus olhos sem bater em nada entrou Wings a dentro durante aquela sexta feira nublada indo direto para sua sala onde Jason já estava jogado em sua cadeira com os fones estourando os tímpanos.

Saphyra arrancou o eletrônico do ouvido do outro e sentou sobre  a mesa do mesmo ganhando um dedo do meio e um revirar dos olhos azuis.

“Eu tive uma ideia” ela declarou

“Não, você teve uma ideia de como cometer um suicídio, suas ideias geralmente terminam com algo pegando fogo. Alias sua ultima ideia culminou na nossa separação...Dois pontos negativos para a mesma ser aprovada.” Jason revirou os olhos recolocando os fones, porem não a música.

“Não envolve nada que possa ser letal...Não no momento pelo menos, e eu posso realiza-la sozinha...Não tem erro Jason! É sucesso” Saphyra insistiu retirando novamente os fones do amigo, dessa vez puxando com mais força.

“Não amor, sucesso é o Glory Days, seu plano é no mínimo competente” Corina apareceu entrando na sala.

Saphyra lançou um olhar azedo para a menina porém não retrucou já que o professor entrou na sala, a loira desceu da mesa de Jason jogando o fone em cima do loiro no processo que lhe soltou um palavrão no modo mudo e foi se sentar.

Esperou ansiosa o almoço onde poderia expor seu grande projeto e receber a aprovação dos amigos.

Jason ia engolir aquele fone no que depende-se dela.

Amberly e Dominik já estava m na mesa quando eles chegaram no almoço.

Esmeralda e Victor estavam com eles.

Esmeralda era alguém que Saphyra não ia com a cara.

Não, a menina nunca havia lhe feito mal algum e provavelmente depois Saphyra perderia a antipatia que tinha pela mesma. Khallion tinha plena consciência que o que sentia pela pequena joia de Amberly Forbes era ciúmes.

E tinha algo que não batia naquela suposta amizade.

Na realidade tinha algo que não batia em toda suposta história de namoro e acolhimento que Amberly havia contado, mas Dominik era um cara legal e conseguia faze ro que Saphyra e seus amigos tentavam há anos.

Dominik tinha o dom de frear Amberly Forbes e enquanto ele continuasse fazendo isso de maneira eficaz Saphyra não iria se meter.

Esmeralda lhe da um sorriso, Saphyra acena com a cabeça sem devolver a simpatia por simplesmente não querer.

“Minha santa Sehuna, por que caralho o Jason tá vindo para cá soltando fogo pelas ventas?” Amberly perguntou indicando a porta do refeitório.

Saphyra engoliu em seco ao reparar que o touro louro e desgovernado vinha em direção a ela. Saphy podia ser durona e marrenta, entretanto, nem ela era louca o suficiente para ir contra Jason durante seus surtos de raiva.

“VOCÊ QUEBROU UM LADO DO MEU FONE....ESSA PORRA CUSTOU MAIS QUE MEU RIM SUA FILHA DE HERA MALDITA....SE ACHA QUE VAI ENTRAR NO EXILIO COM ESSA ATITUDE SAPHYRA? CLARO QUE NÃO, VAI ARDER E NO MARMORE NEGRO DOS CAMPOS DA PUNIÇÃO” meio litro de saliva de Jason se espatifou nos amigos enquanto o garoto sacudia a loira pelo ombro completamente fora de si.

Infelizmente a cena era engraçada.

Infelizmente Allan desatou a rir, o que culminou em Corina e por seguinte Elizabeth e quando deram por si a mesa estava quase rolando no chão de tanto rir.

Saphyra cometeu o erro de rir.

Jason teve um tique nervoso no olho direto.

Sem pensar muito o loiro soltou a loira e com uma velocidade atípica puxou os fones de Allan do pescoço, os de Lizy e Cora dos bolsos da blusa, tentou pegar o de Esmeralda mais a menina se encolheu e Victor estava sem o seu a vista. O olhar serio de Dominik e Amberly acabou com qualquer hipótese de Jason tentar algo com eles e o fone de Saphyra que estava enrolado em torno do pescoço foi pego na dança. Jason tacou o rolo de fios no chão e pisou até reduzir a migalhas.

O riso morreu aos poucos e o que seguiu foi um caos completo de choro e ranger de dentes e um Jason bufante saindo do refeitório sob ameaças de morte. O loiro ergueu o dedo do meio por cima da cabeça antes de sumir porta a fora.

“Filmado e arquivado com sucesso” a voz de Amberly calou a mesa fazendo a atenção retornar para ela que tinha seu IPAD nas mãos filmando tudo.

“Porque vocês não pararam ele?” Corina berrou soluçando

“Porque o fone é sagrado, ele tinha direito de se vingar.” Dominik comunicou dando de ombros.

“Meu pau que tinha, vamos promover a caça as bruxas...No caso a caça ao raro espécime de Loiro Fodido. Vamos.” Elizabeth se levantou em um pulo puxando Esmeralda pelo pulso.

Esmeralda no reflexo agarrou o pulso de Victor e saiu puxando o menino aos tropeços. Allan e Corina seguiram os três que corriam parecendo bêbados deixando Saphyra a sós com Dom e Amber.

“Crianças” Dominik murmurou colando seu refrigerante.

Saphy soltou uma risada nasal antes de olhar para Amberly tomando folego.

“Você não se inscreveu para nenhum clube?” ela perguntou confusa, sabia que Dominik não estava em nenhum, mas Amber sempre entrava para a s animadoras de torcida ou para ginastica.

“Achei uma academia de esgrima, preferi isso ao clube daqui...Aceitam penas que usa o florete e eu uso o sabre.” a menina deu de ombros como se não ligasse.

“Não sabia que lutava” Dominik comentou

Saphyra ergueu a sobrancelha estranhando, todo mundo sabia que Amberly era esgrimista, mesmo não sendo profissional ou gostando a menina praticava desde nova para manter a postura de modelo.

“Não sabia que você era campeão do torneio regional” ela retrucou sorrindo.

“Touché” Dominik riu pelo nariz.

“Você também esgrima?” Saphyra questionou impressionada.

“Espada, desde dos oito anos.” o russo abriu os braços se espreguiçando.

“Mudando o assunto, Esmeralda ainda não lhe desceu não é minha querida?” Amberly focou as bagas avelãs na loira.

“Não é questão de não descer....”

“Ciúmes.” Dominik declarou claramente dando fim a uma conversa sentimentalista que duraria mais de vinte minutos.

Motivos dela realmente gostar daquele menino e está muito tentada a tatuar Amberlik na testa.

“Ah pelo agudo de Park Jimin vocês tão de brincadeira né? Saphyra pelo amor, Esmeralda é uma alma perdida....Apenas mais uma pra minha coleção”  Amberly justificou engolindo um pedaço de sua barra de cereal.

“Você já viu Meninas Malvadas. Viu como essa coisa de acolher a excluída acaba” Saphyra tentou usar o filme que era literalmente a bíblia das Abelhas Rainhas.

A pupila de Amberly dilatou completamente e ela espremeu os olhos quase totalmente fechados fazendo seu delineador preto repuxar em olhos de gato ferinos e transmitia claramente e frieza.

 Saphyra trincou os dentes sabendo ter conseguido irritar a amiga, mas não recuou, alguém precisava dizer aquilo. Sabia bem que era o pensamento geral dos amigos.

“Não me compare a Regina George. Acha que eu sou tão burra assim Saphyra Khallion? Me subestima? Acha que Esmeralda vai tentar me derrubar e eu vou permitir? Acha mesmo que eu já não pensei em todos os cenários? Vocês são só peças Saphyra, eu já tracei o jogo, já dei o Xeque Mate, já tomei o trono...Vocês só estão se movendo para mim concretizar isso de maneira física...Esmeralda é só mais uma peça que vai me possibilitar tornar tudo real....”

“Suficiente Amberly Lannister” Dominik decreta se pondo atrás da namorada e puxando a mesma para seu lugar uma vez que Amberly se inclinara sobre a mesa pra alcançar Saphyra e impedir curiosos de ouvir.

Amberly pareceu ter um calafrio por todo corpo antes de voltar a si com um longo suspiro, ela se desvencilhou das mãos de Dominik e sussurrou algo no ouvido do mesmo antes de sair como uma bala do refeitório.

Saphyra piscou ainda chocada pela explosão. Amberly nunca explodia. Não com eles pelo menos.

Dominik sentou na frente da loira com claro descontentamento no olhar para com ela. Saphyra balançou a cabeça voltando a si. Se a rainha não estava em condição teria que tratar com o rei mesmo.

“Eu tive uma ideia para conseguir informações do outro lado.” Ela pigarreou para trazer a atenção de Dominik a terra.

“Prossiga”

“Hoje de manhã eu trombei com Ashton Jackson quando estava saindo do beco onde o valentão daqui ficava – francamente nem pode chamar aquele cara disso – em fim. Ashton não é isso que mostra aqui no Wings...Ele não me reconheceu, acho que posso usar isso a nosso favor.” ela juntou os dedos em cima da mesa inclinando o corpo um pouco para manter sigilo.

Dominik ponderou meio minuto.

“Como assim ele não é o que mostra?”

“Ele é legal – uma anta – mas uma cara legal, pelo menos foi o que eu consegui ler.” Saphyra respondeu.

“Como ele não te reconheceu? Você é praticamente a sombra da Amber?” Dominik fez uma careta tentado entender.

“Que parte do Ele é uma Anta você não entendeu?” Saphyra virou os olhos.

“Você vai seduzir o cara? Achei que isso fosse especialidade da Elizabeth.” Dominik ergueu uma sobrancelha

Como ele conseguia erguer só uma?

“Dominik, foca, sim ou não inferno?”

O russo ficou em silencio, seu rosto sem expressão nenhuma, porém Saphyra podia ver as engrenagens do cérebro do mesmo trabalhando em possibilidades. Saphyra havia trago uma informação que ele não tinha.

E pelo que conhecia do menino ele estava remontando todo plano de conquista de Amberly baseado em que Saphyra conquistaria seu objetivo ou não.

Nu, informatsiya vsegda privetstvuyetsya”

“Ativa o Google Tradutor por gentileza.” Saphyra passou a mão pelo rosto.

“Bem, informação é sempre bem vinda, vai lá e da pra ele se precisar.” Dominik sorriu apoiando a mão na mesa e inclinando o corpo para trás.

“Você não devia ir atrás da sua namorada? Ela esta meio que desgovernada pelo colégio sabe?” Saphy lembrou o garoto.

“Ela vai matar o resto das aulas, eu vejo ela hoje a noite.” ele deu de ombros sem ligar muito

“E você não devia estar preocupado?”

“Amberly está desorientada, não vai descer do salto, mantenha esse surto dela pra você e vamos levar uma vida normal de vocês jogando tudo em cima dela como sempre.”

Dominik sorriu

E aquilo doeu.


Notas Finais


Gente quase não saiu.

O disband do 2N1N (mesmo eu não acompanhando as meninas) e o hiatus dos reis do BigBang foderam legal minha inspiração.

Mas aqui estamos, peço desculpas pelo capitulo meio bosta porque realmente foi o que saiu de melhor.

Amberly Lannister: referencia a rainha Cersei Baratheon da Casa Lannister, vulgo, a mulher que inventou a separação da igreja do estado e deu origem a palavra de invocação das Armys, Bultareune, com fogo verde. (Game of Thornes)

Gente cês vão rachar com o Ashton ainda, esperem.

Aesthic da Saphyra tá pronto mais vou refazer porque sou dessas, o video ta em processo.

Até semana que vem

WINGS TOUR MEU CU VAI CAIR, CAIR MUITO BONITO, PUTA MERDA

P.S: interessados hoje tem especial dos meus filhos na raido online Talent FM, começa agora.

Até


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...