História Numb - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Undertale
Personagens Sans
Tags Cross, Cross X Nightmare, Lemon, Nightcross, Nightmare, Yaoi
Exibições 205
Palavras 4.667
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Necrofilia, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá pessoinhas! Tudo bom?

Como vocês podem ver, eu estou num fluxo de OneShots yaoi, principalmente ErrorInk e NightCross
Então como eu sei que tem gente do SS que shippa eu vim trazer essa One NightCross pra vocês :3

Para quem sabe eu tenho um projeto de pedidos, onde vocês podem pedir OneShot sobre qualquer coisa que envolva Undertale e suas AUs, mas este aqui não é um pedido
A continuação (sim, terá continuação, e será outra One, "Just Another Night") é que é um pedido
Obs.: Eu não vou colocar a fic como Duo-Shot para por a continuação porque fica mais fácil para mim

Ok, agora vou deixar vcs irem ler ^^

*[Pensamentos: Itálico]

Capítulo 1 - Faça-me teu


POV Narrador

 

Sentado no meio da floresta de neve de uma dimensão qualquer, o guardião dos sentimentos negativos se encontrava estirado na superfície branca, fofa e gélida, seus pensamentos rodavam e uma sensação lhe corria pelo corpo.

Não sei o que está acontecendo. É algo estranho, que eu definitivamente não queria sentir.

Ele tinha raiva daquilo. Seus pensamentos pararam de rodar, focando em algo. Alguém. Novamente, aquele mesmo que causava aquela “péssima” sensação e que ele não conseguia tirar de sua mente mesmo sem saber o porquê.

Parece queimar dentro da minha alma quando estou perto dele.

Grunhiu com raiva, socando a neve. Levou as mãos ao crânio e suspirou.

Eu odeio isso. Eu o odeio e odeio o que ele me causa.

Sentou-se e parou para pensar melhor. Tinha que ter uma explicação tudo aquilo. Mas ele não sabia qual. Mal sabia descrever o que acontecia perto do outro esqueleto, imagina descrever seus ‘sentimentos’.

Tenho a sensação de estar entorpecido. Vulnerável até demais.

Um calor lhe acendeu na alma ao lembrar-se da imagem do híbrido de vestes brancas. Sentiu vontade de vê-lo, de tocá-lo, ou até mais que isso. Queria tê-lo.

Queria que ele o tivesse.

Droga… Está acontecendo de novo. Argh, por que justo com ele?! Por que justo com esse idiota?!

Mais um grunhido, mais de decepção do que de raiva. Estava começando a ceder a essa ‘loucura’.

Quer saber?! Que se dane. Vou resolver isso, hoje.

Levantou-se, tomando uma decisão. Não poderia deixar isso para depois. Teria que resolver aquela situação antes que tudo aquilo o corroesse por dentro. Começou a andar em direção à pousada daquela dimensão.

Agora.

Iria falar com Cross, ou não se chamava mais Nightmare.

 

*Avanço Temporal

 

Cross foi praticamente arrastado para fora do estabelecimento e em questão de segundos ele se encontrava em frente a uma árvore seca, suas folhas estavam escuras e pareciam mortas. Virou-se confuso para o que lhe arrastara para o local.

- Por que me trouxe aqui? - a confusão de Cross aumentou ao perceber que Nightmare estava em sua forma original, com a coroa da Lua e as vestes roxas.

- Precisava falar com você. E minha timeline está abandonada, achei melhor vir para cá. Apenas... Gosto de privacidade. - respondeu, dando de ombros e olhando o que era antes um ser vivo, bonito e cheio de vida, onde ele e seu irmão viviam. Agora tudo parecia morto por ali.

Aproximaram-se do tronco praticamente sem vida, Cross o tocou para sentir a textura enquanto pensava. Uma ideia lhe passou pela mente.

Sabia que Nightmare odiava brincadeiras, mas era simplesmente hilariante vê-lo com raiva. Ainda mais que seria a primeira reação que ele veria de Nightmare naquela forma. Talvez fosse menos perigoso.

- Ok senpai, o que quer falar comigo? - perguntou em tom descontraído, o menor franziu o cenho em irritação.

Mal teve tempo de raciocinar o que se seguiu. Em um momento estava se virando para Nightmare, mas quando percebeu o menor havia o encurralado contra o tronco e o encarava sério. Seus rostos estavam próximos, até demais para o maior, já que poderia sentir a respiração pesada do outro a poucos centímetros de si, o deixando corado.

Centímetros… Poucos centímetros que nos separam. Eu poderia fazer isso, mas… Não devo. Até porque você não me ama, não é, senpai?

- N-Nightmare? - chamou-o ao sair de seus pensamentos, fazendo o outro sair dos seus próprios e suspirar.

- ...Nunca mais brinque quando o assunto é sério. - advertiu, tom grave e baixo que gerou arrepios no maior.

Cross se surpreendeu quando Nightmare colocou o queixo em seu ombro, fechando os olhos e respirando fundo. Ele não sabia como começar e nem se deveria, mas não poderia aguentar aquilo entalado em sua ‘garganta’. O híbrido, mesmo com receio, rodeou o corpo alheio com seus braços, confortando-o em um abraço. Alguns longos segundos depois Nightmare decidiu se pronunciar.

- Eu odeio isso. - disse, com um tom mórbido. Cross recuou um pouco, porém manteve-se abraçado ao menor.

Não entendia direito sobre o que Nightmare estava falando. Se fosse algo sobre ele, ele já teria o dado um tapa ou brincado com suas emoções, como sempre fazia, mas desta vez não fez.

Abriu a boca diversas vezes para falar, mas as palavras pareciam apenas não se formar. Estava com medo de falar algo errado e levar um tapa ou acabar com o "momento", já que esta estava para ser a primeira vez desde sempre que ele e Nightmare estavam "abraçados". Por fim decidiu deixar o menor falar, dando-lhe espaço para encontrar uma forma de dizer, seja lá sobre o que seria.

- Eu simplesmente odeio isso! - aumentou o tom, mas não chegava a gritar - Parece que eu fico perdido, confuso, sem saber o que fazer! Eu fico entorpecido e perdido na minha mente sempre que eu paro para pensar em qualquer merda que for! Meu pensamento parece girar sem ter um ponto certo até parar! E esses pensamentos sempre param em você! - Cross arregalou os olhos, surpreso - E sempre que eu fico assim, entorpecido, eu sinto… Como se algo esquentasse minha alma, seguido de um arrepio pela minha espinha. Tenho vontade de te ver, de falar contigo, de te tocar… Eu tenho até vontade de te ter, e eu não sei o motivo de tudo isso! Então se você sabe o que caralhos está acontecendo me diga, porque eu preciso saber! - ele fez uma pausa e suspirou - Odeio quando você me deixa entorpecido. E odeio mais ainda quando eu gosto disso. - completou, desviando o olhar do maior.

Cross olhava perplexo para o outro, tentando processar toda aquela informação. E não era tão simples, ainda mais se tratando de Nightmare. Ora, estamos falando do guardião dos sentimentos negativos! Do cara que já havia dito milhares de vezes que o odiava, bem em sua cara. Aquele que não nutria nenhum sentimento positivo e sua ‘felicidade’ era o sofrimento alheio; Já havia perdido as contas de quantas vezes ele havia pisado em si depois de ter descoberto que gostava do mesmo.

Parecia que aquele Nightmare havia sumido, e que o que estava ali na sua frente, deixando-o abraçá-lo, não era ele. Não que fosse tão ruim assim vê-lo assim, “calmo”… Mas ainda era estranho.

Mas se ele realmente estava dizendo tudo aquilo… Talvez Cross pudesse finalmente ter a chance de tentar algo.

- Nightmare… - disse num murmúrio, fazendo-o o olhar - Isso… É sério? - o menor franziu o cenho - An… É que… Você sabe o que eu sinto. Você sempre fez questão de dizer que me odiava, que eu era um idiota por gostar de você e… Não é que eu não acredito, mas… Uh... Apenas é tudo muito confuso para mim. - confessou, desviando o olhar.

Pela primeira vez, Nightmare se sentiu mal. Ele não sabia o porquê, mas tinha raiva de si mesmo, pois provavelmente era por culpa dele que Cross estava mais afastado e recluso que o normal, e ele antes nunca havia reparado nem entendido isso. Apenas ignorava e seguia em frente. Mas agora… Ele se sentia culpado.

Levou seus braços até o pescoço do maior e o rodeou com os mesmos, retribuindo o abraço antes recebido. Mesmo surpreso Cross apertou o contato, seus corpos finalmente se encostando e gerando um arrepio no menor.

- Eu sei que fui um filho da puta com você, é que… É o meu jeito. Parece tudo tão normal para mim, eu não queria me aproximar de ninguém. Mas, agora… - suspirou – Odeio admitir isso... Mas... Eu preciso de você, Cross. - murmurou em tom apático.

O híbrido se sentiu um pouco culpado pela tristeza do outro, não queria causar uma reação negativa nele. Passou as mãos com cautela pelas costas de Nightmare, o confortando.

- Hey Night… Eu… Não queria te deixar assim. Eu tô bem, sério. Sabe, eu apenas fiquei um pouco surpreso, você geralmente me daria um tapa se eu tentasse tocar em você, imagine se eu tentasse te abraçar; eu seria espancado. - ele riu, aliviando o maior, que apertou involuntariamente o abraço - Eu… Realmente gosto de você. Sei que deve ser confuso o que você ‘tá sentindo, mas é algo que tem que descobrir por conta própria. Eu posso te ajudar em uma coisa apenas… - respirou fundo, tomando coragem - Você… Pode me ter, se quiser. Eu deixo você fazer isso. Se for para te deixar melhor não tem problema. - terminou, conseguindo não gaguejar, seu rosto corando pela frase.

Nightmare o olhou ainda sem quebrar o abraço com o cenho franzido. Recebeu um olhar confuso, o maior sem saber o porquê daquela feição.

- Você não entendeu Cross... Eu quero que você me tenha. - foi direto, olhando o outro, que estava surpreso.

Em um ato sem pensar Cross segurou-lhe o rosto com as mãos e o beijou; nem sabia o porquê do ato, apenas achou que deveria o fazer. Foi apenas um contato rápido entre as bocas, mas o suficiente para deixar o menor entorpecido. Cross os separou e o olhou de perto, como se esperasse alguma repreensão, mas não demorou nem um segundo para que ele voltasse a conectar as bocas em um beijo intenso. A língua do híbrido nem precisou pedir passagem, apenas aprofundou o contato de forma eufórica, sendo imediatamente retribuído.

Trocou as posições, colocando Nightmare contra o tronco da árvore seca, rodeando os braços em volta de sua cintura, acabando com qualquer milímetro de distância que seus corpos tivessem. Pressionava a blusa alheia em seus dedos com força, sem nem ligar para a possibilidade de rasgar a peça com suas falanges.

Separaram-se por falta de ar, se encarando enquanto arfavam. O menor tinha a cabeça rodando, mal conseguia raciocinar direito o que havia acabado de acontecer. A única coisa que sabia era que uma chama parecia arder em sua alma. E ele estava gostando daquilo tanto quanto gostou daquele beijo.

- N-Nightmare… Você realmente… Quer isso? - perguntou receoso e o outro revirou as órbitas, já com a mente no lugar.

- Se eu não quisesse já teria te arremessado para o outro lado do Multiverso, besta. - respondeu irônico, fazendo-o rir.

- Eu sei disso, heh. Bom, se é o que quer… Não vou voltar atrás depois. - Nightmare apenas assentiu, segurando a ‘nuca’ alheia com firmeza.

Beijou o menor com euforia, descendo logo depois em direção ao pescoço, sem deixar de marcar com mordidas cada centímetro percorrido pela sua boca até chegar ao local desejado, fazendo Nightmare se arrepiar.

Ao chegar em seu objetivo, começou a morder e chupar os segmentos do pescoço com violência, fazendo alguns fios de sangue saírem, sem se importar se aquilo machucaria ou não ou outro. Mas no final nem precisava, os gemidos alheios não pareciam de dor, muito pelo contrário, ele parecia gostar daquilo mesmo sem entender o porquê. Um misto de raiva e confusão estava em seus pensamentos, mesmo ofuscados pelo prazer do ato eles ainda estavam lá.

Eu não sou sadomasoquista, não sou mesmo! Mas… Por que isso é bom…?

As mãos ósseas de Cross foram até a barra da blusa roxa e seguraram-na, levantando a peça a fim de retirá-la do corpo de seu dono. Teve que parar os movimentos com a boca para que a blusa pudesse ser retirada, causando um leve resmungo por parte de Nightmare. Ele fitou o menor, vendo seu rosto com um rubor arroxeado e arfando, causando um sorriso travesso em Cross.

- Parece que alguém está gostando, heh… Welp, não vou enrolar, ainda tenho muito o que marcar por esses ossos. - disse em tom malicioso, fazendo o menor ficar sem reação - Relaxa Night, vai ficar tudo bem… Você vai ter ótimos momentos, hehe…

Deu-lhe um selo rápido, colocou as pernas do guardião em volta de sua cintura e se abaixou, colocando-o sentado ao pé da árvore e se ajoelhando entre suas pernas. Não era uma posição favorável para ele, mas queria tentar mesmo assim. Levou a boca em direção às costelas, indo para perto de seu pescoço, e começou a distribuir mordidas e chupões pelos ossos - tão fortes quanto os que dera no pescoço -, ouvindo os gemidos de Nightmare que apenas lhe faziam continuar e querer mais e mais tê-lo.

As marcas nos ossos eram visíveis e um rasto de saliva - e também de sangue - era deixado conforme ele descia de forma lenta, fazendo o menor deixar sua cabeça encostada no tronco da árvore enquanto gemia sem a menor noção de qualquer coisa à sua frente, mente totalmente perdida em prazer. Cross teve que segurar as mãos do outro de tão inquietas que estavam, um sorriso malicioso se desenhando em sua face esquelética pela reação que estava causando em Nightmare. Não apenas pelo ato ou pelos gemidos que ouvia, mas porque era ele quem estava causando isso no guardião, e ele estava adorando tudo aquilo.

Agora você finalmente será meu, senpai… Meu e apenas meu.

Sem mais paciência, Cross soltou as mãos do outro e levou suas próprias até as botas roxas, retirando-as e fazendo a mesma coisa com a calça preta. Dedilhou a área das pernas - bem perto da pélvis - de forma provocativa, fazendo o menor se arrepiar e estremecer com os toques. Parou os movimentos com a boca, saindo de perto de suas costelas, e observou o estado de Nightmare. Ele tinha a respiração ofegante e alguns gemidos saíam sob a respiração, rosto corado, corpo completamente suado, marcado, filetes de sangue saíam de seus ossos por conta das fortes mordidas e suas órbitas estavam semicerradas na falha tentativa de enxergar Cross.

Ok, talvez eu seja um pouco sadomasoquista...

Percebendo o estado do outro ele sorriu, retirando a boxer e deixando Nightmare finalmente desprovido de qualquer peça de roupa, dando ao maior a visão que ele mais queria ter em toda a vida e que achava que nunca conseguiria. Agora ele tinha o que queria e poderia ter ali e agora, mas também queria aproveitar cada momento daquilo mesmo que fosse da forma mais inusitada possível. Ele queria tê-lo, nada mais realmente importava. Apenas ele e Nightmare, ali, juntos. Chara deveria estar em algum canto se lamentando e xingando a tudo e todos por ser obrigado a presenciar aquilo, mas Cross não ligava. Não precisava de mais nada.

Colocou as pernas de Nightmare em seus ombros e o segurou, levantando-se com cautela e dificuldade até ficar em pé, encostando o menor no tronco. Segurou sua cintura para equilibrá-lo e passar segurança, visto que o mesmo o encarava confuso e até com medo, suas mãos segurando com firmeza um galho que estava logo em cima de si, um centímetro a mais e com toda a certeza teria batido a cabeça ali.

- Apenas se segure, ok? Não vou te deixar cair. - disse para acalmá-lo, levantando a cabeça e vendo-o assentir enquanto fechava as órbitas.

Colocou as mãos no tronco da árvore para usar de apoio, encarando o membro a centímetros de si, fazendo-o se excitar apenas com a visão. Sem cerimônia tomou o membro em sua boca, um gemido alto saindo por parte de Nightmare pela súbita pressão na área. Não quis esperar e já começou com movimentos de vaivém rápidos, passando a língua por toda a extensão enquanto sua boca fazia pressão no membro, de vez em que quando dava até mordidas no mesmo. Os gemidos estavam quase a virar gritos de tão altos, Nightmare apertava com as mãos o galho em que se segurava e agradecia mentalmente pela timeline ter sido abandonada, se não daria para ouvir seus gemidos a quilômetros de distância.

Alguém pode me explicar como caralhos eu me tornei um sadomasoquista?! Eu definitivamente não estou bem. Não mesmo. Argh, por que isso tinha que ser tão bom?!

Ia se aproximando de seu limite de forma rápida por conta da sucção forte e constante que o outro fazia, seus gemidos aumentando e seu corpo tencionando enquanto sentia chegar perto de seu ápice. Cross percebeu mas não parou, deixando apenas uma mão de apoio e levando a outra até as pernas do menor, fazendo um dedilhar em forma de carícia que conseguiu relaxar Nightmare.

Não conseguindo mais segurar, Nightmare soltou um gemido alto e arqueou a coluna, liberando seu líquido na boca do maior, que não hesitou em engolir. Passou a língua pelo membro para ter certeza que não havia deixado nenhuma gota e retirou a boca, fitando o outro. Sorriu ao vê-lo com os olhos fechados e rosto coberto pelo rubor, tentando acalmar sua respiração descontrolada e conter os gemidos baixos que ainda saíam sem permissão.

- Hey Night. - chamou, fazendo-o o olhar com as órbitas semicerradas - Vem, desce. Eu te seguro.

O menor percebeu que Cross tinha os braços em frente ao corpo como se esperasse que algo fosse cair. Mesmo com receio ele abriu um pouco mais as pernas e se soltou do galho, caindo dos ombros do maior e parando em seus braços. O híbrido sorriu ao vê-lo bem, mesmo que cheio de marcas e machucados.

- Tá bem? - ele assentiu - Ok. Apenas me dê um minuto.

Desceu Nightmare de seus braços, colocando-o sentado, e se afastou, começando a se despir. Mesmo achando que não deveria Nightmare travou no lugar, observando o outro, seu rosto esquentando ao vê-lo sem as roupas. Cross se virou e sorriu com malícia ao ver a reação do menor, indo até ele e se sentando também, segurando seu pulso e fazendo-o despertar do transe.

- Quando estiver pronto é só vir. - avisou, colocando as mãos na grama e o olhando com um sorriso de canto.

Ele engoliu em seco ao perceber a situação. Mesmo com certo medo e vergonha Nightmare foi até Cross e se sentou em seu colo, rosto queimando e em forte rubor roxo, fazendo o maior rir pela cara dele abraçá-lo pela cintura.

- Com medo, logo você? - riu nasalado ao vê-lo fechar a cara e desviar o olhar - Ei, olha aqui. - segurou seu rosto e o fez o olhar - Não se preocupe, você vai se acostumar. No início dói mesmo, mas depois melhora. Apenas fique tranquilo e me deixe comandar, ok? Faça o que eu pedir. - ele assentiu.

Começou a descer Nightmare em seu membro, uma expressão de dor tomando o rosto do menor e suas mãos foram de modo automático aos ombros alheios como se tentasse impedir Cross de continuar. O híbrido parou o que fazia e segurou as mãos do menor, colocando os braços dele em seu pescoço, fazendo-o abraçá-lo.

Puta merda, por que isso tem que doer tanto? Parece que estou sendo rasgado ao meio! Argh… Mas eu não posso parar agora. Eu comecei, eu termino.

- Quer parar? - Nightmare negou - Então tenta relaxar, logo isso passa.

Beijou o guardião para distraí-lo, passando depois os toques para o pescoço. Quando percebeu que ele estava mais relaxado e distraído voltou a descê-lo, conseguindo se encaixar por completo. Nightmare saiu do transe e corou ao perceber a situação em que estavam, a dor só agora havia sido notada.

- C-Como… - olhou para Cross e o viu rindo nasalado, percebendo o que aconteceu - Eu fiquei entorpecido de novo?

- Yep. Pelo menos você não sentiu dor. - sorriu e o beijou novamente - Posso começar?

- Que? - ele saiu de seus pensamentos novamente e ambos riram ao perceber - Só você para me deixar assim… Perdido, entorpecido…

- Apaixonado. - completou de modo automático, ficando sem jeito ao perceber - Q-Quer dizer, an…

- Vamos deixar isso pra lá. Apenas comece isso logo. - murmurou, afundando o rosto no ombro do maior.

Apaixonado… Eu não estou apaixonado pelo Cross… Logo por ele… Não estou…

Eu estou apaixonado. Como eu me odeio…

Mesmo com certa culpa Cross assentiu, passando uma mão pela nuca de Nightmare com carinho, como se pedisse desculpas, o outro braço rodeando a cintura alheia e começando a se movimentar, os gemidos começando a ser ouvidos. O menor saiu de perto do ombro do outro e o fitou por alguns segundos antes de beijá-lo com desejo.

Viu isso como algum tipo de permissão e acelerou os movimentos de forma súbita, os gemidos aumentando e sendo abafados pelo contato entre as bocas. Quando se separaram por falta de ar Cross avançou no pescoço de Nightmare e começou a dar mordidas e chupões fortes em seu pescoço, mais sangue saindo pela força usada pelo maior.

Acelerou ainda mais os movimentos e sua boca avançou para as costelas, a essa altura Nightmare não sabia como ainda tinha voz, sua mente estava perdida e ele apenas gemia sem controle, entregue a seu próprio desejo por tudo aquilo sem ligar para o sangue ou os machucados que ficariam em seu corpo.

Percebendo o menor começar a chegar a seu limite Cross parou tudo o que fazia e saiu de perto das costelas alheias, Nightmare o olhando confuso pela súbita ação do outro.

- Hm…? - ele mal conseguia formular as palavras por conta do “puxão” que sua mente levou ao ser trazida para a realidade novamente.

- Fica de quatro. - ordenou, fazendo o outro arregalar as órbitas.

- O-O quê?

- Você entendeu Night. Vamos lá, só quero tornar as coisas mais interessantes. - respondeu, dando um sorriso de canto travesso.

Resolveu não falar nada sobre e saiu de dentro do maior, ficando na posição pedida enquanto Cross ficava de joelhos. Um grito saiu de sua garganta ao sentir uma penetração súbita, mais gemidos altos e gritos escapando sem controle de sua boca com as estocadas que já começaram rápidas. Cross segurou onde seria a cintura de Nightmare com força, intensificando os movimentos. Inclinou-se e começou a morder as costas do menor, mais filetes de sangue saindo dos ossos alheios.

Gemidos começavam a escapar da boca de Cross ao ir se aproximando de seu limite, Nightmare nem sabia como ainda conseguia segurar aquilo e muito menos por quanto tempo ele conseguiria continuar a se segurar.

Argh… Não dá para ele fazer isso logo?! Não que eu não queira que ele continue, é que… An…

...Esqueça isso.

O híbrido voltou a ficar reto e levou as mãos até os ombros de Nightmare, segurando-se com firmeza. O menor ficou receoso ao antecipar o que viria a seguir. Eles estavam muito longe para poderem simplesmente parar. Apoiou-se com as mãos e fechou os olhos com força, apenas esperando o que viria a seguir.

Cross acelerou os movimentos o máximo que podia, gemidos saindo por parte de ambos enquanto o membro do maior se chocava contra os ossos do menor. A mente de nenhum dos dois estava realmente ali, ambos perdidos no meio do prazer e do desejo. Não queriam acabar com aquilo, aquelas sensações eram únicas para ambos e eles não queriam que simplesmente acabasse. Ainda mais Cross, que tinha medo daquela ser a primeira e única vez que fariam aquilo, nem haviam acabado mas ele já queria tê-lo novamente.

Em um momento Nightmare gritou e se deixou cair apoiado nos antebraços quando Cross atingiu um ponto cego, o menor atingindo seu ápice sem poder mais segurar. O maior não parou os movimentos, chegando ao seu ápice um tempo depois. Suas falanges percorreram dos ombros até as costas, deixando um rastro de sangue até ele o soltar e sair de dentro de Nightmare, o mesmo caindo no chão completamente esgotado. Aquilo com certeza iria doer mais tarde.

Não demorou nem um segundo, totalmente acabado e sem forças ele deixou-se relaxar ali mesmo e fechou as órbitas, caindo no sono em seguida.

 

*Avanço Temporal

 

Não sabia quanto tempo havia dormido, mas quando Nightmare acordou ele sentiu todo seu corpo dolorido. Percebeu, aliás, que estava vestido e enrolado em uma coberta; nem precisava tocar seu corpo para saber que havia alguns curativos no mesmo.

Huh… Eu não me lembro de ter me vestido e, definitivamente, não tinha um cobertor por aqui. Que dor dos infernos…

Sentou-se mesmo com dor e olhou em volta, avistando Cross sentado com as costas no tronco, suas órbitas estavam fechadas mas ele não dormia, já que seus dedos batiam de forma rítmica no chão. Nightmare saiu debaixo da coberta e se levantou, andando até Cross.

O híbrido abriu as órbitas ao sentir algo lhe tocando o ombro, olhando Nightmare com um sorriso cansado.

- A bela adormecida acordou… - brincou, dando um riso abafado - Está melhor? Eu aproveitei que estava dormindo e passei uma pomada cicatrizante. Ah, coloquei também alguns curativos nas marcas mais fortes. - coçou a nuca - Foi mal por isso. Eu meio que… Perdi o controle.

- Tudo bem eu acho… - fez uma pausa - Ei Cross… Você pode… Ficar aqui comigo um pouco? Depois você pode ir embora se quiser. - pediu com certa vergonha, o maior riu.

- Você não precisa nem pedir Night.

Puxou-o para si e o abraçou, mesmo desconfortável ele retribuiu. Colocou Nightmare de lado em seu colo e ficou fazendo um carinho em sua cabeça, que estava encostada na caixa torácica do maior. Logo o menor suspirou, atraindo a atenção do outro.

- Algum problema Night?

- Uh, é que… Eu ainda estou confuso. Tá tudo uma merda aqui dentro e mesmo com o que aconteceu eu ainda me sinto uma completa bagunça. - admitiu com tom em um misto de raiva de tristeza.

- ...Então é melhor eu ir embora. - respondeu sério, Nightmare o olhou confuso - Você precisa de um tempo para pensar. Eu só vou atrapalhar, é melhor te deixar com seus pensamentos.

- Mas… - Cross fez um sinal para que não falasse.

- Não se preocupe, nós nos veremos de novo. Quando tiver uma resposta para suas perguntas… Sabe onde me encontrar. - ele assentiu mesmo a contragosto.

Segurou o rosto de Nightmare e o beijou. Ele sabia que o menor estava confuso, mas não iria aguentar ir sem um último beijo. Logo Nightmare retribuiu, passando os braços ao redor de Cross e se ajeitou em seu colo, enquanto os braços dele foram para sua cintura, trazendo-o para perto. Pediu passagem e ele cedeu, o beijo sendo aprofundado enquanto o menor se sentia novamente entorpecido. Separam-se com relutância por conta da falta de ar, Nightmare afundando o rosto no ombro alheio.

- Não vai… - o menor pediu, apertando o abraço e fazendo Cross suspirar.

- É o melhor pra gente.

Levantaram-se e Cross se distanciou, abrindo um portal. Olhou para trás e viu Nightmare o observando com feição apática.

- Hm, a gente vai se ver de novo? - o menor estava abraçado ao próprio corpo.

Como eu queria tê-lo para mim senpai, poder ficar e nunca mais ir embora… Mas isso não depende de mim, não é?

- É só me procurar quando estiver melhor. Mas sei que você não vai aguentar por muito tempo, eu sei que sou irresistível. - brincou, rindo quando o outro ficou emburrado, conseguindo aliviar o clima.

Não vou conseguir mesmo. Eu preciso de você…

- Vá se ferrar. - cruzou os braços em irritação - Eu te odeio. - respondeu da boca para fora, fazendo Cross rir.

Eu sei que está mentindo, senpai.

- Aham claro. - parou ao pé do portal - Eu te amo, emburradinho. - disse, pulando no portal sem olhar para trás.

Nightmare deslizou pelo tronco da árvore e sentou no chão, suspirando. Levou as mãos à cabeça e grunhiu, decepcionado consigo mesmo. Queria ter feito-o ficar. Olhou para a grama e percebeu um pingente de coração ao lado do cobertor.

É o pingente dele… Ele ama aquilo.

...Parece que nos veremos novamente Cross.

Levantou-se e andou até o colar, o pegou e colocou em seu pescoço, olhando o acessório com um sorriso de canto. Lembrou-se da fala do híbrido antes de entrar no portal, seu rosto sendo tomado pelo rubor roxo.

Eu… Também te amo, meu idiota.


Notas Finais


E aí, o que acharam?
Bom, eu fiz só uma correção ortográfica básica mesmo, então se tiver algum erro pode me avisar

Ah, a continuação deve sair em breve. Eu iria terminar ontem mas acabou não dando, mas assim que sair eu vou colocar aqui nas notas.

Caso queiram pedir alguma OneShot é só falar nos comentários, pode ser com shipp, sem shipp, com hentai/yaoi ou sem, pode ser apenas uma narrativa reflexiva... Qualquer coisa eu faço :v
Lembrando q eu organizo por ordem de chegada, mas não quer dizer que vou escrever e postar nessa ordem. Até agora tenho essa lista aqui:
*Inktale (Yaoi ErrorInk) [Postada; "Trégua"]
*Outertale (Hentai Sanrisk)
*Storyshift (Bad Time e Snowdin)
*X-Tale (Yaoi NightCross) [Em Andamento; "Just Another Night"]
*Horrortale (Hentai Sanrisk)
*Undertale/Underfell (Yaoi Sans x Fell)
*Dusttale (Tema não definido)
*Dancetale (Tema não definido)
*Undertale (Charisk)

Eu sei que tem muita coisa, mas essa semana eu não tenho aula então já vou fazer alguns projetos :3
Acho que é isso, eu geralmente esqueço o que vou falar, mas tudo bem...

A hug for you :3
~Bye


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...