História Nunca é tarde para mudar - Capítulo 60


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Tags Harry Potter
Exibições 37
Palavras 1.335
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Ficção, Romance e Novela, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 60 - Mudança de Planos


Depois de alguns minutos na Sala de Dumbledore, que Joe Potter e Charlie Graves contavam mais sobre como estavam à população mágica sobre os assuntos de Voldemort.

Logo chegou Alphard, Fabian, Gideão, Elias, Aberforth e Edgar. E quando eles chegaram, Dumbledore apresentou os dois estrangeiros para os membros da Ordem e então pediu relatórios das missões:

-Primeiro vocês Gideão e Fabian, o que conseguiram de informações no Ministério?

-Nesse um mês nós não conseguimos nada de informações, passamos por todos os setores. Disse Fabian.

-Menos um- Falou Gideão- Não nos deixou ir ao Departamento de Mistérios, o chefe dos inomináveis, Rookwood, não nos deixou entrar, mesmo com autorização da Ministra.

-Pronto à missão de vocês está resolvida. Falou o diretor.

-Como assim resolvida? Nós não achamos quem estava infiltrado. Falou Fabian.

-Nós já encontramos o infiltrado- Disse Dumbledore- É o próprio Augusto Rookwood.

-Como você descobriu? Perguntou Gideão.

-Joe e Charlie, assim que chegaram aqui nos disseram que eles quando acharam um bruxo das trevas lá dos EUA, encontraram algumas cartas vindas de Rookwood, então eu pedi para Alastor ir prendê-lo quando chegou lá ela foi até a sala dele, e lá tinha um bilhete dizendo que tinha ido para o lado das trevas, ainda deixando uma marca negra no bilhete. Explicou Dumbledore.

-Maldito! Falou Fabian.

-E como vocês descobriram? Perguntou Gideão aos americanos.

-Eu estava em uma missão de descobrir sobre uns comensais na América- Falou Kent- Quando encontramos um bruxo que era um parceiro dos comensais, ao prendermos e investigarmos a casa e lá nós descobrimos que Grindelwald morou lá por uns dias, e que quem havia tirado ele da prisão alemã tinha sido esses bruxos parceiros dos comensais. Explicou Charles.

-Vocês são aurores? Perguntou Alphard.

-Éramos, disse Joe.

-Eu era um auror e ele o chefe dos aurores, mas assim que descobrimos que o Ministro lá dos Estados Unidos era um partidário de Voldemort, um amigo nosso e o filho do Joe, tomou o poder do Ministério. Fazendo o ex-ministro, Afonso Kent, fugir atrás de Voldemort. Disse Charlie.

-E então eu e Charlie, nos juntamos a Ordem para destruirmos a Voldemort. Explicou Joe.

-Edgar e Aberforth, houve algum ataque a Azkaban? Perguntou Dumbledore.

-Nenhum, e acabamos investigando também os aurores que fazem a proteção de lá, e parecem ser extremamente leais. Disse Aberforth.

-E o que vocês acharam dos presos? Perguntei Dumbledore.

-Sem os dementadores lá, eles não estão indo a sanidade, porém principalmente os mais jovens eu vejo que estão com muita raiva pelo que está acontecendo. Disse Edgar.

-Além de que, eles estão muito bravos com Régulo, Snape e Narcisa. Por terem traído Voldemort. Disse Aberforth.

-Era de se esperar essa raiva, mas obrigado e continuem por lá, por favor. Pediu Dumbledore.

-Pode deixar Alvo, disse Edgar.

-Elifas e Alphard acharam algo nos Alpes? Perguntou Dumbledore.

-Nada. Disse Elifas.

-Ele pode estar na Albânia, vocês poderiam dar uma procurada por lá? Perguntou o diretor.

-Claro que sim, estamos à disposição. Falou Alphard e Elifas concordou.

-Gideão e Fabian, eu precisarei de vocês para ir até os Estados Unidos. Falou Dumbledore.

-Nós os acompanhamos, disse Joe.

-Melhor não Joe, ainda mais por causa dos purgantes amigos de Kent, eles tentarão derrubar você e Charlie. Falou Dumbledore.

-Tá bom, disse Charlie.

-Eu gostaria que vocês dois ficassem aqui junto comigo, enquanto isso vocês quatro que pedi para seguirem aqueles caminhos podem ir. Desde já agradeço. Disse Dumbledore.

-Mantém para o dia 24 de dezembro? Perguntou Alphard.

-Isso mesmo, disse Alvo.

-E os alunos terão alguma proteção nas férias? Perguntou Elifas.

-Nenhuma, eles ficarão aqui mesmo. Falou Dumbledore.

Os quatro se despediram de Dumbledore, dos Prewetts e dos americanos, e seguiram para suas missões.

-Diretor, nós dois iremos sozinho até os Estados Unidos? Perguntou Gideão.

-Não, irão ter o apoio de dois alunos. Disse Dumbledore fazendo um patrono:

-Horácio chame Thiago e Sirius, eu tenho uma missão para eles.

-Mas eles não são jovens Alvo? Perguntou Joe.

-Isso eles são Joe, mas são muito bons. Disse Fabian.

-Acredite Joe, eles são mesmo excelentes bruxos. Disse Dumbledore convocando outro patrono:

-Para Héstia Jones, Carátaco Dearborn, Proudfoot, Gawain, Dawlish, Savage, Dédalo Diggle, Emmeline Vance, Beijo Fenwick e Kingsley Shacklebolt, venham até Hogwarts, por favor, urgente.

-Todos eles vão juntos? Perguntou Fabian.

-Não, somente vocês dois Thiago e Sirius. Falou Dumbledore.

-Os dez vão participar de outra coisa. Continuou o diretor.

Minutos depois, Thiago e Sirius entraram na sala acompanhados de Horácio, e então o diretor disse:

-Horácio estão vindos alguns membros da Ordem para Hogwarts, quero que você os espere ali no corredor que chegas às gárgulas, por favor. Pediu o diretor e o professor saiu.

-Thiago e Sirius, vocês dois não irão para as aulas amanhã. Disse o diretor.

-Que bom, não estava a fim de ir para as aulas amanhã, disse Sirius.

-Vocês irão para os Estados Unidos junto de Fabian e Gideão em uma missão. Falou o diretor.

-Que missão? Perguntou Thiago.

-Vocês irão procurar evidencias na casa de um bruxo lá nos Estados Unidos. Falou Dumbledore.

-E como chegaremos lá? Perguntou Fabian.

-Vão até o MACUSA, nosso Ministério, e perguntem ao Ministro Fontaine, que vou falar com ele, aí meu filho e ele acompanham vocês até lá. Disse Joe.

-Tudo bem então, falou Gideão.

-Thiago e Sirius, se acontecer alguma coisa enquanto estiverem lá, e o Gideão e Fabian, mandarem vocês aparatarem de volta, vocês vão fazer isso. Disse Dumbledore.

-Sim senhor, disse os dois alunos juntos.

-Fabian você lidera nessa missão. Falou o diretor.

-Certo diretor, já estamos indo então. Disse Fabian, e então os quatro aparataram.

Minutos depois, entraram os dez membros da Ordem, Dumbledore agradeceu a Horácio, contou a eles dos novos membros da Ordem, pediu ainda para o professor de poções contar aos professores que Thiago e Sirius não iriam as aulas no dia seguinte e também que a partir de agora, estariam com membros da Ordem da Fênix em Hogsmeade fazendo a segurança. O professor entendeu e saiu.

-Todos vocês aqui aceitam participar da missão de fazer a segurança em Hogsmeade? Perguntou Dumbledore.

-Faremos os doze juntos? Perguntou Joe.

-Não, quatro turnos com três integrantes cada- Disse Dumbledore- Se tem alguém que não queira diga.

Ninguém falou nada e o diretor disse:

-Será assim ficará três pessoas por turno, como algumas de vocês são aurores, fiquem tranquilos Alastor já está sabendo disso e vai se arrumar sem vocês. Apenas nos dias que estiver passeio dos alunos em Hogsmeade, que terá que ter os doze integrantes.

-Kingsley você será o responsável pela missão, todo dia 24 de cada mês, tem uma reunião com os membros em missão aqui em Hogwarts, você vem e nós conversamos sobre ela. Falou o diretor.

-Certo diretor, obrigado por confiar. Falou Kingsley.

-E como faremos a divisão de pessoas e por turnos? Perguntou Gawain.

-Ah sim- Disse Dumbledore- Da meia noite até às seis horas da manhã, fica Proudfoot, Dawlish e Héstia Jones. Das seis até ao meio dia, fica Kingsley, Emmeline e Carátaco. Do meio dia até às seis da tarde fica Joe Potter, Charlie Graves e Dédalo Diggle. Das seis da tarde até meia noite fica Gawain, Savage e Beijo Fenwick.

-Alguém tem alguma duvida? Perguntou o diretor.

Ninguém respondeu, e então o diretor pediu que eles começassem já no dia 24 para o dia 25 e eles obedeceram.

-Ah Joe e Charlie, fiquem vocês. Pediu Dumbledore e os dois ficaram e se despediram dos outros.

Assim que todos saíram o diretor disse:

-Essa noite durmam aqui em Hogwarts, pedirei para alguém leva-los até algum quarto de professor liberado, mas peço para que amanhã vocês assim que levantarem passem aqui, e me acompanhem em um grande café lá no salão principal a espera dos Prewetts e dos dois alunos.

-Muito obrigado Alvo, agradeceu Joe.

-Pode deixar nós passaremos por aqui. Falou Charlie.

Logo depois Dumbledore chamou Madame Ponfrey, e ela mostrou dois quartos que deveriam ser usados por professores, mas eles não estavam sendo, por isso podiam ficar por lá.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...