História Nunca te disseram, Yixing, - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Tags Angst, Desabafo, Laysoo, S-g, Sooxing
Visualizações 314
Palavras 410
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


é só um desabafo, provavelmente tá bem lixo, mas eu ia sufocar kkk

Capítulo 1 - E você era atirador, mas não maratonista


Eu recolhi os meus caquinhos hoje, aqueles que deixei cair pela estrada quando dei tanto de mim para remendar as fissuras da estrutura já toda destruída de nós dois. Ainda havia um pouco de você em cada um deles e é provável que nunca deixe de haver; você é uma parte de mim da qual nunca vou ser capaz de desapegar.

Eu estaria mentindo se dissesse que não gostei dos buquês de sorrisos, das caixas de bombom com gostinho de sentimentos bons, dos presentes com um toque de paixão, das mensagens que me arrancaram risadas e amor ou das juras – mesmo quebradas – que trocamos. Você sabe, querido, eu sou um péssimo mentiroso e a tua passagem na minha vida foi um tsunami de sensações, daqueles que devasta, deixa memórias, saudades e afoga em palavras que jamais podem ser retiradas.

Talvez no fundo eu sempre soubesse que nós havíamos nos construído para nos pormos abaixo a qualquer momento – a gente se ergueu flor em terra infértil e chamou de amor, mas uma hora deixamos de nos regar.

No fundo mesmo, eu só não quis acreditar até nos ter escorrendo pelos dedos, cansado demais para nos puxar de volta desse abismo sem fim no qual nos enfiamos.

Nunca te disseram, Yixing, que é besteira atirar e só depois correr atrás da bala?

Você sempre foi ótimo manejando as tuas armas para me fazerem ceder e o sedentarismo era tua marca registrada. Mas a minha mira sempre foi falha – tem certeza que o que eu acertei em você foi o coração? – e o maratonista nas tentativas infrutíferas era eu.

E o que resta agora que as cortinas desceram? O show acabou, meu amor, tira essa máscara, limpa a maquiagem e dispa-se das roupas que você construiu com os retalhos de mim: você não é quem eu sempre acreditei ser. Teu ilusionismo se quebrou – nós dois também. Uma salva de palmas, o teatro vazio de tudo que nunca fomos de verdade pareceu agradar.

Diz pra mim, Yixing, minhas lágrimas pagam teu cachê? Se não, pode levar o que ainda restou do meu amor próprio. Você prefere à vista ou à prestação? Acho que ainda tenho cacos do meu eu despedaçado nos bolsos. É meio feio, mas ainda custeia sua viagem para longe da minha vida.

Eu soube que o trem da decepção parte às onze; acho que vamos embarcar juntos.

Pelo menos dessa vez, nossos caminhos vão se desviar: eu vou seguir em frente.


Notas Finais


#pas


mamai ama vocês


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...