História O acordo - Capítulo 74


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Akamaru, Asuma Sarutobi, Deidara, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Itachi Uchiha, Kiba Inuzuka, Naruto Uzumaki, Sasuke Uchiha
Tags Itanaru, Romance, Suspense, Yaoi
Visualizações 78
Palavras 2.390
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


I wanna make you happy these days I hope to see you soon
Keep yourself alive <3

Capítulo 74 - Sun - parte II


Itachi se agachou para falar com Sun mais uma vez, e o menino não estranhava o Uchiha, ele o abraçou e subiu em seu colo, Sasori ainda estava abismado encarando a cena, foi quando mais um helicóptero começou a pousar, mal as hélices diminuíram a velocidade, Gaara saltou de lá e caminhou furioso em direção à Sasuke, Itachi deu um passo para trás ao ver a ferocidade que o ruivo se aproximava.

- eu vou te matar! – Gaara se aproximava com fogo nos olhos – eu vou matar você!

O ruivo saltou para cima de Sasuke o acertando inúmeros tapas e murros, preocupado com a integridade física de Sasuke, Sasori entrou na frente afim de separar os dois, depois de alguma insistência ele conseguiu tirar o Cardeal de cima do moreno.

- o que você fez foi imperdoável! – Gaara gritava com raiva – o nome disse é sequestro! Eu vou te processar por ter sequestrado meu filho!

- seu filho? – Itachi estava paralisado ainda – nosso filho?

O Cardeal não sabia como responder, ele se soltou de Sasori e ainda assim encarou Itachi com os olhos marejados.

- eu posso explicar... – Gaara sussurrou.

- então... – Itachi estava apreensivo.

Nesse instante o celular de Sasori começou a vibrar intensamente, ele checou e viu que se tratava de uma mensagem de Shisui, com a situação e localização que Deidara e Naruto se encontravam.

- não vai poder ser agora! – Sasori arregalou os olhos – e não é seguro para vocês ficarem aqui!

- o que? – Itachi despertou do estado de transe que estava.

Sasori lhe entregou o celular para que ele pudesse ler a mensagem.

- precisamos sair daqui, aqui somos um alvo fácil... - Itachi puxou Gaara pela mão – preciso que você faça exatamente o que eu dizer... – Ele entregou a chave do carro e de uma casa nas mãos do ruivo – você tem que seguir até a próxima colina, vai vir uma tempestade então garanta e todas as portas serão fechadas, eu tenho realmente que resolver isso antes, assim que acabar, eu vou te encontrar...

- eu ia te contar... – Gaara segurou Itachi pela Blusa – mas eu não podia estragar a sua vida, eu não queria te prejudicar de nenhuma forma...

- você jamais faria isso! – Itachi sorriu – você não faz ideia do quão feliz eu fiquei, quero entender melhor, lógico, mas não estou bravo com você...

- então não demora! – Gaara sorriu e o soltou.

- não vou demorar, - Itachi beijou a testa de Sun – eu vou voltar pra vocês, e vamos resolver tudo!

--

Já à caminho do depósito Itachi estava apreensivo.

- eu não podia te contar, - Sasuke se justificou – eu guardei segredo porque prometi ao Gaara, mas insisti todo esse tempo para que ele te contasse, mesmo que vocês não ficassem mais juntos, você precisava saber...

- eu estou bem confuso, preciso realmente conversar com ele...

- seu filho é lindo, - Sasori sorriu – o Naruto vai ser um padrasto legal...

- Sasuke, - Itachi sorriu – você cuidou deles esse tempo?

- do meu jeito, mas sim... – Sasuke sussurrou de volta.

- Sasuke, - Itachi mordeu os lábios – se alguma coisa acontecer comigo, você me promete que continua cuidando dos dois?

- não vai acontecer nada com você...

- você cuida ou não?

- eu cuido... – Sasuke disse com medo.

- promete?

- eu juro...

- fim do flashback –

- Você não imagina como foi chegar naquela casa enorme e encontrar os dois assustados por conta da tempestade, - Sasuke chorou – sabe, eu já passei por muitas situações ruins na minha vida, mas nada se compara ao ter que encarar o Gaara sozinho, e contar pro Sun que o pai que ele esperou tanto pra conhecer havia morrido...

- por que não me disse nada esse tempo todo? – Naruto estava impressionado.

- você não tem noção, do quão difícil foram esses dias, não faz ideia...

- não dá pra acreditar... – Naruto suspirou confuso – eu nunca esperaria algo assim...

- na verdade ninguém esperaria, - Sasuke explicou – ninguém sabia de muitas coisas sobre o Itachi, sabe, ele era um enigma até mesmo pra sim, eu muitas vezes me peguei pensando no que ele poderia estar tramando, mas no fundo, ele só era alguém excepcional perdido nesse mundo vazio...

- e agora? – Naruto ainda pensava em Sun.

- e agora eu vou levar o Cardeal de volta para Nova York, - o moreno explicou calmo – sabe, ele ainda acreditava na possibilidade de encontrar o Itachi vivo, ou quem sabe o corpo dele, ele foi responsável por intensificarem e estenderem as buscas, mas mesmo assim não conseguiu nada, eu fiquei aqui com ele respeitando o tempo de luto, acho que ele já está começando a aceitar o que aconteceu, sabe, eu só queria que as coisas seguissem...

- ele não vai aceitar tão cedo o que aconteceu...

- como pode afirmar isso?

- porque todos os dias eu acordo procurando o Itachi do lado esquerdo da cama, e quando não encontro, ainda esbravejo com o tempo e os céus, acho que isso vai demorar muito para passar...

- Naruto, você não pode...

- não posso o que?! – Naruto franziu as sobrancelhas com raiva – ficar puto?! Pois eu vivo puto! Puto porque eu perdi a melhor pessoa do mundo do pior jeito que se poderia imaginar! Não vem com essa de tempo de luto, eu precisaria de uma vida nova pra superar o que aconteceu...

***

A noite já vinha caindo quando Naruto estava voltando cabisbaixo para casa, ele encarou os destroços do antigo Píer que agora abrigaram várias caixas para uma suposta reforma. O loiro olhou em volta, as pessoas ainda pareciam abaladas com todos os acontecimentos, mas seguiam suas vidas, a floricultura estava aberta, e algumas pessoas compravam tulipas, que eram as flores da estação.

“- Nenhuma é pra ele, não é mesmo seus hipócritas?!” – Naruto pensou com raiva.

Ele colocou as mãos no bolso e seguiu seu caminho, mas quando enfim chegou em casa, ele já não queria mais entrar, ele batia o pé como quem pensava em algo importante, mas mordia os lábios como alguém que estava profundamente aflito, a proposta para ir para Nova York estava em seu apartamento, mais a possibilidade de ir para Tóquio, enfim, a possibilidade de ir embora estava ali mais do nunca, e os motivos para deixar aquele mórbido lugar aumentavam cada vez mais, não havia mais perigo, e sua vingança já havia sido feita, porém, algo ainda parecia o segurar naquele lugar.

Os pensamentos era difusos, e apesar do frio, ele saiu para dar mais uma volta por ai, não na esperança de encontrar algo, apenas de espairecer, e caminhando ele chegou até a entrada do bosque que havia próximo á cidade, ele suspirou e seguiu seu caminho, não muito distante dali havia uma ponte, que sobrepunha um rio, era um lugar relativamente visitado, mas por conta da hora Naruto pensou que não haveria ninguém ali, mas ele foi surpreendido.

Ao se aproximar ele pode ver Kiba debruçado na grade da ponte, ele estava à meio fio, um passo infalso, ou até mesmo um suspiro mais forte o derrubaria nas aguas que corriam, ao se deparar com aquele cena o loiro arregalou os olhos, ele não sabia como agir, se preocupou com o bem estar de Kiba, mas ao ver o semblante triste e confuso do amigo, percebeu logo que se tratava de uma situação bem mais delicada do que ele havia pensado,  ele se aproximou com calma e se anunciou ainda há alguns passos de distancia.

- eu realmente não esperava encontrar alguém aqui à essa hora, - Naruto sorriu tomando cuidado com cada passo que dava – ainda mais você, há quanto não nos vemos, não é mesmo?

O moreno voltou desanimado seu olhar para o loiro, que encarou a tristeza e a angustia personificadas em uma única pessoa.

- está tudo bem... – Naruto tentou disfarçar a surpresa ao encarar os olhos de Kiba – por que não vem mais pra cá pra gente conversar melhor?

- não chega perto de mim... – Kiba sussurrou sem mudar sua expressão.

- tudo bem, - Naruto sorriu parando onde estava – podemos conversar assim mesmo, eu falo um pouco mais alto para você me ouvir...

O moreno ignorou totalmente as palavras do loiro e se virou para frente encarando o rio novamente, com o olhar desiludido, Naruto percebeu que ele estava absurdamente confuso, e temeu o pior.

- o que está fazendo aqui? – o loiro forçou mais um sorriso, tentando amenizar a tensão e se aproximar de Kiba com cuidado.

- eu não sei... – Kiba chorava desconsoladamente.

- porque aqui? – Naruto se aproximava com cuidado para não fazer barulho.

- foi onde ele me prometeu que enquanto ele vivesse nada de ruim ia acontecer, - Kiba olhava para baixo chorando cada vez mais – porque enquanto ele vivesse eu ia ter a certeza de que alguém no mundo me amava incondicionalmente... – Kiba voltou seu olhar para o loiro, e assim Naruto pode ler em seu olhar desesperado e desiludido um pedido de socorro – eu acho que é assim que funciona, né? Quando você se sente amado?

- como assim? – Naruto dava abertura para Kiba continuar falando.

- você perde o medo, - Kiba sorriu – porque não importa o que vá acontecer, você tem um coração que está sempre disposto à te abrigar, não importa o quão tensa esteja a tempestade lá fora, você fica calmo porque sabe que tem um porto seguro para voltar... – Kiba se inclinou para frente – mas e agora?! – o desespero se fez presente na voz do moreno – o que eu faço agora? Eu tô sozinho no meio dessa chuva que nunca passa... não tem ninguém por mim... o que eu vou fazer agora? Eu não quero viver com medo...

Kiba entrou em pânico enquanto gesticulava com as mãos em dado momento quase caiu para frente, mas Naruto conseguiu o segurar pela blusa e puxar de volta para a ponte, eles caíram sentados e o loiro abraçou Kiba aliviado, mas tremendo por conta da tensão que havia passado, enquanto Kiba ainda chorava descontroladamente:

- ele se foi... ele mentiu pra mim... ele me disse que só ia embora quando eu já fosse um grande homem, ele me disse que viveria mais uns 100 anos... ele mentiu pra mim... só que ele foi a única pessoa que nunca mentiu pra mim...

- vai ficar tudo bem, - Naruto abraçava Kiba tentando o acalmar – agora já passou...

O loiro tentava se manter calmo, ele tinha total convicção de o Prefeito provavelmente havia sido o pior monstro da face da terra, mas ele não estava falando com uma das suas vitimas, e sim com a sua cria, com a pessoa que fincou as raízes do seu mundo nos braços daquele homem, há um tempo atrás provavelmente ele teria deixado Kiba chorando sozinho, teria jogado algumas verdades na cara dele, e iria embora sem olhar para trás, mas ele não podia fazer o mesmo agora.

Toda a sua experiência com Itachi havia o feito evoluir, havia o transformado em alguém melhor, alguém seguro, maduro, e ele sabia que não precisava intensificar a dor de ninguém para se sentir melhor, ele sabia o que Kiba estava sentido, ele sentiu algo muito parecido quando perdeu Itachi, era como perder o rumo, piscar e se encontrar no meio de uma ventania em alto mar, sem saber nadar, em outros tempos, para ele seria inconcebível consolar o filho do seu maior inimigo, mas naquele momento, ele se via apenar consolando um amigo, que perdeu o pai de forma trágica.

- eu sei que dói, - o loiro explicou – você perdeu o chão, é normal se sentir perdido agora, com medo e aflito, mas ele não te deixou aqui sozinho Kiba, você tem sua mãe, família...

- pessoas que agora estão chamando ele de monstro! – Kiba deu um murro no chão com raiva – esqueceram tudo o que ele fez a vida toda por todos eles!

- Kiba, calma, - Naruto suspirou – as pessoas estão impressionadas...

- por que você não foi embora?! – Kiba perguntou com raiva.

- agora? – Naruto não entendeu.

- não! – Kiba se levantou gritando com raiva – antes Naruto! Seu sonho sempre foi embora! Por que não ficou em Nova York com Itachi?! Por que não nos deixou em paz?!

- eu me pergunto isso todos os dias quando acordo e vejo que não foi um sonho, - Naruto respondeu com calma – quando lembro das ultimas palavras do Itachi, quando procuro ele na cama, e principalmente quando dói... eu me pergunto isso quase que o tempo todo, mas sabe, tem coisas que infelizmente, simplesmente acontecem, se eu soubesse o que eu sei hoje, eu provavelmente não teria feito mais das metades das coisas que eu fiz, mas também não seria quem eu sou hoje... – O loiro suspirou cansado – quer me odiar e me elencar como responsável por tudo que aconteceu? Tudo bem, eu aguento, você não vai ser o primeiro a fazer isso, eu já fiz há muito tempo, e tem mais gente fazendo, mas Kiba, eu não fiz nada, além do que eu achei que era o certo, mas infelizmente, o preço à se pagar por isso foi alto demais, quer me odiar, vá em frente, mas vai perder alguém que nunca quis seu mal, em nenhuma estancia..

- eu só queria ele aqui de volta! – Kiba caiu chorando no chão.

- eu sei... – Naruto abaixou e abraçou o amigo – eu sei...

- eu amava ele demais...

- eu duvido que ele amava você também...

- eu queria só sentir o abraço dele de novo...

- mas se matando não é o jeito certo de fazer isso, - Naruto explicou baixinho – ele não ia querer isso pra você, ele ia querer que você se lembrasse do carinho que ele tinha por você, e que você seguisse em frente...

- como você pode ter tanta certeza?

- eu não tenho... mas é o que eu esperaria de alguém que eu amo...

- mas dói demais, Naruto...

- mas tem vezes que a gente tem que sentir doer como nunca, pra não doer nunca mais...

- eu sinto a falta dele...

- eu sei bem como é, - Naruto encarou no bosque a estradinha que dava para a cachoeira em que fez o acordo com Itachi – eu sei exatamente como é...


Notas Finais


É eu falei que eu não ia sumir de novo, mas eu tava muuuuuito mal esses dias, então eu não conseguia postar gente, mil desculpas, mas está ai, mas um cap dessa história que está se despedindo aos pouquinhos mas com todo o carinho do mundo, continuem comigo até eu fim <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...