História O acordo - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Gravity Falls
Personagens Bill Cipher, Candy Chiu, Dipper Pines, Gideon Gleeful, Grenda, Mabel Pines, Pacifica Northwest, Soos Ramirez, Stanley "Stan" Pines, Waddles, Wendy Corduroy
Tags Mabifica
Exibições 34
Palavras 710
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Hentai, Orange, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 3 - Novidades


AI MEU DEUS! A casa dos Northwests é maravilhosa! É enorme e completamente branca com um vasto jardim do portão de entrada até a enorme porta da casa onde Pacifica estava a minha espera exatamente as dez.

-Sua casa é tão...elegante! -comentei maravilhada.

-Realmente, afinal somos a família fundadora e mais rica de Gravity Falls.

E ai está o motivo pelo qual eu a odeio: o narcisismo exageradamente grande.

Bufei enquando passava por ela pra entrar e me surpreendi com a beleza interior do local: chão de madeira, paredes brancas com diversas pinturas, diplomas e fotografias pinduradas. Também tinham dois sofás em forma de "L" no centro da sala enfrente a uma televisão enorme e uma mesa de centro.

-Pare de babar, Mab. Esta molhando meu chão. -comentou com um tom de graça.

-Ra ra ra -disse- muito engraçada, Pacifica.

-Eu sei, vem, vamos subir -disse andando até a enorme escadaria.

-E-eu... Han...seus pais não vão se importar? -falei meio sem graça.

-Eles raramente se importam com algo e eles não vão chegar em casa tão cedo. Viajaram a negócios mais cedo. -comentou com uma pitada de tristeza - agora vamos pequena Mab. -disse segurando minha mãe e me puxando para a escada, mas eu congelei.

“Pequena Mab" era a forma que meu pai me chamava... Ah pai, que saudade...

-Mabel... Hey, você ta bem? -perguntou Pacifica se aproximando com expressão preocupada.

-E-eu to bem, só não me chame mais assim. -disse por fim.

-Tudo bem, Mab. Vamos.

Ela me puxou para o andar de cima e entramos no quarto dela que era semelhante ao design da sala, porém no lugar de sofás tinha a enorme cama dela.

-Oque vamos aprender hoje, professora? -disse em um tom animado.

-Como andar de salto alto. Comentou entrando no closet.

-Hey, eu sei usar salto! -comentei dando de ombros.

-Sabe? Até parece. -ela disse ao me entregar um par de saltos 15 cm.

Os coloquei e andei com graça ao redor do quarto e parei em frente a Pacifica com um sorriso triunfante no rosto.

-Muito bem, Pines. Onde aprendeu a usar saltos tão altos?

- Meus pais eram grandes professores universitários em Boston, então Dipper e eu éramos arrastados para festas chatas da alta sociedade.

-Interessante. Então com oque exatamente você quer ajuda?

-Bem, eu não sou muito culta e nem me visto como uma lady como da pra ver... Queria que me ajudasse nisso. -disse me sentando na beira da cama.

-Hum... Tem algo que pode nos ajudar. -ela foi até uma escrivaninha e pegou um filme que eu não conhecia. -Hey, pode deitar na cama a vontade, tem espaço pra nós duas.

E foi oque eu fiz. Tirei o sapato e me deitei de bruços com o queixo apoiado nas mãos.

Depois de 30 minutos de filme eu me pronunciei:

-Esse filme é horrível! Isso nem devia ser considerado filme!

-Oque? É um clássico! -disse irritada.

-Star Wars é um clássico. Isso ai é tortura!

-Star Wars é aquele com o Spock?

-AI MEU DEUS! Você não disse isso! -comentei jogando um travesseiro nela.

Ela sorriu e jogou outro em mim iniciando uma guerra de travesseiros que acabou com nós duas gargalhando muito.

-Ai meu Deus -comentei entre risos- eu tenho que ir pra casa. Hoje é meu dia de ficar com a Wendy na Cabana.

-Quem é Wendy? -perguntou com um tom estranho na voz.

-Uma amiga que trabalha na loja do meu tio. -disse tando de ombros.

-Hum, e essa Wendy é tão boa quanto eu? -perguntou se aproximando.

Eu estava prestes a perguntar oque ela queria dizer quando de repente ela chocou nossos lábios.

No começo eu não soube como reagir, mas quando seus braços rodiaram a minha cintura eu cedi espaço para que sua língua invadisse minha boca e controlasse o ritmo do beijo.

“Que merda é essa!?" gritou meu subconsciente, fazendo com que eu me afastasse da loira ofegante a minha frente.

-Mabel eu...

-Esqueça! Só esqueça que isso aconteceu porque não vai rolar de novo! -cortei-a antes de descer as escadas correndo em direção ao ar puro e a paz da floresta.

Comecei a vagar com um lugar especial em mente, um lugar que me traria tudo que eu precisava agora: paz e silêncio.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...