História O Acordo Perfeito - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, D.O, Jimin, Jin, Jungkook, Kai, Kris Wu, Personagens Originais, Rap Monster, Sehun, Suga, V
Tags Chanbaek Abo
Exibições 225
Palavras 2.229
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OLá, queria agradecer pelos favoritos e pelos comentários no capítulo <3
amo vocês e vamos lá, antes de mais nada o começo a capitulo vai ser antes o acordo do Chanyeol e do Baekhyun acontecer,

Capítulo 2 - Memories and the now


Segunda-Feira 10:05 A.M

 

O corpo de Baekhyun se movia de forma constante sobre a superfície macia do colchão, alguns feixes de luz invadiam o quarto que até então se mantivera em silêncio total, era isso que o Ômega gostava o fato da paz em seu quarto, sem ruído algum ou qualquer tipo de movimentação que lhe impedisse de ter uma boa noite de sono. Mas como já dizia o ditado, tudo o que é bom dura pouco pois as vozes estridentes vindas do andar de baixo começaram a incomodar o Byun que já estava em seu sétimo sono, revoltado com tal alto apenas levantou em um rompante de fúria e abriu a porta do quarto com rapidez desconhecida por si, seu corpo se moveu até o andar de baixo e pode fitar a  cena com total desgosto, sua família conversando e rindo com os vizinhos que tinham um filho que por sinal era um Alfa e que por sinal era o Alfa com a qual seus pais queriam que se casasse.

A família dos Oh nunca havia interessado Baekhyun de fato, via o filho dos Oh como alguém fácil, tão fácil a ponto de perder o interesse rapidamente e quem conhecia o ômega sabia o quanto ele gostava de desafios. Ouviu seu nome sair como um chamado de forma irritadiça pela boca de seu patriarca que lhe encarava com um semblante sério, enquanto sua mãe forçava um sorriso e indicava com a cabeça para que o mesmo descesse logo e viesse cumprimentar as visitas que aos olhos de Byun eram totalmente desnecessárias á aquela hora da manhã.

 

 Perdoem a falta de hospitalidade do meu filho, ele não está em um bom dia ao que parece.  O patriarca proferiu assim que o Byun se colocou de frente a família dos Oh os cumprimentando em seguida com um sorriso falso logo após se curvar.

— Appa, perdoe minha curiosidade mas por qual motivo os Oh estão aqui á essa hora da manhã?  — Com a voz  sonolenta questionou, e só faltou sua mãe o fuzilar com os olhos, o ômega sabia o que eles estavam fazendo ali, mas iria se fazer de desentendido até o fim. E como consequência teve de ouvir sua família fazendo um longo discurso lhe informando sobre a situação, pouco se importava em ouvir.

 

— Então você deve saber que o seu casamento com o filho dos Oh já está mais do que planejado, só falta assinarmos a papelada e.

— C-casamento? Baekhyun praticamente gritou fitando o pai descrente, ele estava o prometendo á casamento para outro homem? Sem nem mesmo pedir sua opinião sobre o assunto?

Você sabe o porque disso Baekhyun, você já vai fazer vinte e um anos e ainda não encontrou um Alfa, e eu não posso deixar você assumir os negócios da família nessas condições, portanto fizemos um acordo com os Oh que foi muito bem aceito por todos. — O homem disse simplista e o ômega estava com uma expressão de desespero, precisava pensar em algo rapidamente antes que as coisas piorassem.

— V-você não pode me fazer casar com outro Alfa por que.. Eu.. E-eu já tenho um Alfa! — Todos os olhares se voltaram para si e só percebeu que esperneava tais palavras depois que notou os olhares assustados, a reação dos Oh foi cômica mas não esperava que sua mãe viesse lhe abraçar com um sorriso em lábios e muito menos que seu Pai pedisse para que os Oh se retirassem de nossa casa. Desesperado o Byun apenas sorria de forma dócil afirmando tudo o que sua mãe lhe perguntava, entrou em desespero quando seu Pai afirmou que queria conhecer o Alfa que o ômega havia escolhido em um jantar familiar, o Byun disse aos pais que iria sair para informar ao Alfa sobre o jantar, e só percebeu o quanto estava ferrado quando percebeu que.

                Primeiro: Não tinha um alfa.

                Segundo: Como arranjaria um até hoje a noite?

Tudo parecia perdido á seus olhos até se lembrar de alguém, Park Chanyeol.

 

- Presente –

 

 Preciso que vá jantar na minha casa hoje á noite Chanyeol, minha família que conhecer o Alfa pela qual eu me apaixonei  e ousei trocar pelo filho dos Oh.  O ômega agora olhava para Chanyeol de forma cumplice, tudo ali era uma questão de negócios, não haviam sentimentos envolvidos ou qualquer tipo de afeto, Chanyeol, fazia aquilo por interesse próprio e o Byun por pura obrigação a fim de se livrar de obstáculos em seu caminho.

 Quer que eu vá a sua casa hoje noite fazer todo um teatrinho sobre termos um relacionamento? Certo Baekhyun, eu irei mas não espere muito vindo de mim, tenho meus interesses. – O alfa exclamou se levantando e passando pelo ômega indo abrir a porta em seguida para que ele saísse, com uma expressão triste em sua face o Byun deixou o cômodo tendo também que deixar o delicioso cheiro do Alfa para trás, ele tinha um cheiro forte e atrativo que deixava qualquer um sedento por mais. Deixou seu endereço sobre as mãos do Park e saiu daquele lugar o mais rápido que conseguiu, já havia conseguido um Alfa agora teria que se preparar para esse jantar que poderia definir seu futuro, se tudo desse certo, ele e Chanyeol manteriam uma relação cumplice e cheia de interesses ocultos, caso contrário se casaria com Oh Sehun que parecia querer muito mais que a fortuna de sua família, Baekhyun sabia que desde a primeira vez que viu o Oh que ele havia se apaixonado por si, o brilho no olhar de Sehun aquele noite deixou tudo muito evidente para Baekhyun, porém o ômega não queria se relacionar e acabar preso á alguém, queria apenas aproveitar-se de suas riquezas e quando seu Alfa morresse faria questão de assumir a empresa de seu Pai com liberdade disponível, esse era seu pensamento e esperava que Chanyeol o ajudasse o concretizá-los.

Ao chegar em casa Baekhyun encontrou seu primo Jimin que voltava de uma viagem de duas semanas, Jimin trabalhava muito para manter sua família de pé, diferente do Byun o Park era um Alfa já casado e possuía um filhote bem fofo aos olhos do ômega que tanto adorava visita-lo e brincar um pouco com o mesmo antes e voltar pra casa e assumir uma pose séria perto dos Pais que tanto exigiam isso de si.

— Jiminnie, o que faz aqui? Achei que iria querer passar para ver Jungkook primeiro, não que eu esteja triste em lhe ver só estranhei o fato de vir aqui logo após a viagem. — O Park riu debochado, aquela pose séria do Byun poderia convencer os Pais do mesmo mas não a si, tratou de largar a mala na mesa e se virar para o ômega.

— Não precisa manter essa pose séria perto de mim, não vou contar á seu pai do seu jeito de mocinha inocente. — Brincou vendo a cara do ômega se fechar recebendo um xingamento em seguida, se sentou no sofá e foi seguido pelo Byun também.

— Desculpe Jimminie, eu estou com medo, essa noite meus pais vão conhecer meu Alfa, bem quase.  Sussurrou usando uma voz manhosa antes de deitar a cabeça no colo do Park que lhe fez um carinho de leve mantendo a faceta séria, seus ouvidos não o enganaram, Baekhyun havia achado um Alfa para si sem a ajuda de ninguém.

— Está me dizendo que conseguiu um Alfa sem precisar chantagear ninguém? Uau, estou realmente surpreso Baek.

— Bem, não foi exatamente isso, eu meio que fiz um acordo pra conseguir esse Alfa entende?

— Você não tem jeito Baek, o que custava se casar com Sehun? Ele é um bom rapaz e provavelmente lhe daria o que poucos irão lhe dar na vida, amor.  A última frase saiu como um ussurro dos lábios do Park.

— Não! Eu não me lembro de ter pedido para ser amado por alguém, caramba Jimin eu não quero me envolver com ninguém entendeu? Eu não quero ter que depender de Alfa nenhum pra nada, eu acho ridículo meu pai me achar um elo fraco na família, eu sempre fiz os gostos dele, mudei minha personalidade por causa dessa droga de imagem que ele tem que manter em frente á imprensa, eu cansei Jimin! Eu não quero nada disso, eu quero apenas correr livre por aí enquanto o vento gélido bate em minha face, quero sentir minhas garras na terra molhada e meus pelos molhados pela chuva! Eu quero ser um lobo pra sempre, não quero ser eu.  Lágrimas escorriam pela face delicada do Byun que as secava com a manga da blusa, sentia-se fraco diante do Park mas ele era seu amigo mais próximo dentro de sua família, não queria ser chamado de fraco por seu  pai por estar chorando e expondo os sentimentos.

— Baek, eu também não queria me casar a principio, eu queria apenas ser livre mas a minha realidade era outra, Jungkook e eu fomos forçados a ter um relacionamento afetivo mas com o tempo eu descobri que eu sentia coisas por ele, no final nos apaixonamos Baek, nenhum de nós dois esperávamos por isso mas não recusamos o sentimento alheio, apenas nos entregamos, quem sabe isso não ocorra com você? Por mais que diga que não precisa de um Alfa uma hora outra seu corpo vai necessitar de um, seu coração também vai, sabe do que eu estou falando.  E Byun sabia, a solidão a necessidade de ter alguém á seu lado, até menos durante o Cio, ele precisaria de alguém, sozinho não conseguiria nada mas era muito orgulhoso pra aceitar tal coisa, preferia acreditar que era capaz de tudo sozinho, mas por ser um ômega nada disso era possível, então apenas secou as lágrimas restantes em suas bochechas avermelhadas e subiu para seu quarto onde procurou tomar um banho.

Entrou naquele Box e ligou o chuveiro apenas deixando a água quente envolver seu corpo, sentindo os músculos relaxarem o Byun aproveitou para pensar em como iria agir aquela noite, Chanyeol era um Alfa forte, bonito e com uma personalidade forte, não parecia o tipo que partilhava de caricias ou toques alheios, mas só conseguia pensar no quão tentador era o fato de tê-lo perto de si novamente, a sim, Byun se lembrava exatamente como eram os toques do Park, se tinha uma coisa que aquele incidente não lhe afetou foram nas lembranças, conseguia sentir os toques e os lábios de Park marcando seu corpo com possessividade.

— Hm.. Droga, estou ficando excitado só de pensar naquele idiota.  Resmungou e não teve outra opção á não ser deslizar sua mão até seu membro que já indicava sinais de vida, seu corpo todo já se tencionava só de lembrar do efeito do Alfa sobre si, começou a movimentar sua mão em seu membro em um ritmo lento que passou a acelerar de acordo com o tempo, sentia um prazer inexplicável em se tocar pensando nele, Chanyeol era um filho da puta que mesmo não querendo admitir em voz alta, ainda causava efeitos em si. Passou a esfregar o polegar pela glande avermelhada que já respingava pelo pré-gozo e não aguentou ao passar a mão pelo falo se desfazendo logo em seguido em um gemido agudo, se recuperando do momento de prazer que acabara de realizar o mesmo desligou o chuveiro e enrolou a toalha em sua cintura antes de ir até o quarto escolher uma roupa para vestir naquele jantar.

Escolheu algo simples e provocativo, queria causar um efeito em Chanyeol também, queria que ele sentisse o que o menor estava sentindo depois de tantos anos. Vestiu uma calça Jeans preta bem apertada que marcava suas coxas definidas e seu bumbum avantajado, vestiu coma camisa social branca fazendo questão de deixar alguns botões abertos e deixou os fios negros bagunçados num penteado sexy, vestiu seu tênis preto e em seguida passou de leve o delineador, se achando perfeito para aquele jantar o Byun desceu as escadas vendo as empregadas terminando de arrumar a mesa á deixando a altura de um jantar de família.

Ansioso o ômega se sentou no sofá a espera do Park, o que não demorou muito pois a campainha soou e logo a porta fora aberta revelando um Chanyeol por demasiado sexy, vestia uma calça jeans um pouco mais escura que a sua e trajava uma blusa social, porem acompanhada de um Blazer também preto, seus cabelos vermelhos foram jogados em um topete que o deixara extremamente sexy, aos olhos de Baekhyun ele estava perfeito, se levantou para ir até o maior que o recebeu com um sorriso fraco mas logo voltou a sua expressão séria.

 Você está ótimo Baekhyun.  Disse o Park sem fitar o menor nos olhos, este que apenas corou levemente pelo elogio inesperado e o seguiu até a sala de jantar.

 Lembre-se você e eu somos noivos okay? Então me trate como tal.

— Uhum, pode deixar princesa.  O Park usará um tom debochado mas logo parou de falar ao ver a família do Byun á sua frente, nervosos ambos entrelaçaram seus dedos enquanto se sentavam a mesa.

O futuro do jovem Byun estava pra ser decidido naquele mesmo instante, e ele sabia que se algo desse errado estaria fadado á desgraça.


Notas Finais


Comentem se gostarem, kissus <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...