História O Acordo Perfeito - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, D.O, Jimin, Jin, Jungkook, Kai, Kris Wu, Personagens Originais, Rap Monster, Sehun, Suga, V
Tags Chanbaek Abo
Exibições 212
Palavras 3.616
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Bom vou explicar o porquê e eu estar atualizando aqui novamente.

Primeiro eu já tinha o capítulo pronto, inclusive o próximo também já está pronto mas não pretendo postar ele sem revisar direito.
Segundo, amanhã é o MAMA amanhã eu tenho provas de manhã então eu vou estudar bastante pra passar e ver o mama e ficar o dia todo na bad, sábado eu vou pra um evento e domingo eu provavelmente vou revisar o capítulo 6 que talvez tenha um lemon 😏, e segunda eu vou atualizar! Okay? Obrigada pelos favoritos e comentários, até o próximo!
Título: Quando o passado retorna.

Capítulo 5 - When the past returns


- Narradora -

Aquelas palavras foram certamente árduas para um Baekhyun que se encontrava estático sobre o colo do maior, ele começou a cogitar tantas coisas em sua mente e as milhares de lembranças o invadiam como a muito não faziam tal aparição, a respiração deixou de ser calma e começou a sair em um ritmo desregulado até para si que não conseguia mais manter a pose diante daquele Alfa que o fitava com tamanha intensidade, com os olhos que penetravam sobre os seus parecendo querer descobrir o que sua mente regulava naquele momento.

- Chan, eu não sei se posso aceitar isso.. - Suspirou nervoso com o olhar intenso sobre si.

O menor logo virou o rosto encontrado o de Chanyeol que estava perigosamente próximo do seu, pôde sentir a respiração quente do outro se misturar com a sua e por um momento teve medo, medo de olhar nos olhos daquele que o fitava tão intensamente como se buscasse ler sua alma.

Evitar era preciso mas não conseguiu, e seus olhos se encontraram novamente e tudo o que ambos viveram num passado não tão distante voltou a tona, sentiam-se atraídos novamente, Baekhyun nunca pensou que poderia sentir aquilo tudo novamente e por Deus! Chanyeol estava tão irresistivelmente gostoso que não conseguiu evitar passear com uma de suas mãos pequenas e finas pela extensão do braço do maior por cima daquele blazer que mesmo não admitido queria arrancar com todas as suas forças, o olhar do Alfa em si tornava-se mais intenso e só piorou quando as mãos deste mesmo deslizaram até sua cintura fina por debaixo da blusa que até então era só mais uma distração para o maior que o encarava com tanto desejo. Uma tensão sexual havia se alastrado ali e nenhum dos dois conseguiu evitar juntar os lábios num beijo que a princípio começou como um simples selar, repleto de saudades e lembranças. Os lábios tão doces de Chanyeol se moviam agora contra os seus de forma afoita buscando por um maior contato entre as línguas que travavam uma batalhavam entre si para obter mais espaço entre as bocas que provocavam estalos deliciosos de se ouvir ao se chocarem com mais intensidade, era impossível não se excitar com a situação e foi exatamente o que aconteceu com Baekhyun que sentia seu baixo ventre formigar e seu corpo já esquentava deixando bem nítida sua excitação, as mãos grandes passaram a explorar mais o corpo de Baekhyun que agora estava em seu colo com ambos os joelhos flexionados nas laterais do corpo daquele que o tocava com tamanho afinco.

Cansado de toda aquela enrolação Baekhyun retirou aquele blazer do corpo do Alfa podendo ter uma visão privilegiada de seus músculos um tanto definidos marcados pela blusa social que já se mostrava apertada para o Park que tratou de apertar a cintura fina e bem desenhada do Byun que soltou um gemido manhoso contra os lábios alheios.

- C-channie.. - Agraciou o maior com um de seus gemidos gostosos, sentiu o beijo se partir e os lábios de Chanyeol começarem a explorar seu pescoço branquinho e tentador para o Alfa e Baekhyun logo cravou os dedos nos fios avermelhados do maior descontando sua excitação toda com apertos e puxões fortes e como resposta recebia alguns rosnados, não havia notado mas os olhos do Park estavam amarelados e conseguia sentir sua excitação só pelo volume que se formava abaixo de si. - U-uh mais.. - Pedia num fio de voz como se implorasse que o Alfa cravasse os dentes em sua pele imaculada e lhe sugasse todas as energias restantes e isso só não aconteceu pois o Park teve que se afastar rapidamente, a princípio não havia entendido a reação do maior mas logo depois a realidade veio à tona.

Estavam quase transando em meio à sua casa enquanto seus familiares estavam presentes, tirando o fato de Chanyeol parecer estar se controlando ao máximo para não cometer nenhuma besteira aparente.

- Eu sinto muito Baekhyun, eu não queria tocar nessa ferida novamente mas é que eu sentia tanta saudades de você e dos seus toques que não evitei. - Ele parecia se remoer de culpa mas o baixinho entendia o que se passava na cabeça dele, aliás se passava na sua também.

- Não peça desculpas Chanyeol, a culpa não foi cem por cento sua, eu também provoquei um pouco. - Respondeu firme mas suas bochechas ainda estavam vermelhas e os cabelos bagunçados enquanto seu peito subia e descia de forma rápida, com Chanyeol não estava muito diferente.

- Foi momentâneo, vamos esquecer o que aconteceu aqui e.. - Fora interrompido quando o ômega se levantará rapidamente de seu colo o deixando confuso, havia dito algo errado? - O quê aconteceu?

- O quê aconteceu? Você não percebe? Está fazendo de novo, mas que droga Chanyeol! Você não muda não é? Não sei como pude deixar a tentação me guiar! Eu sou um idiota por pensar que você tinha mudado, depois de tudo aquilo você continua o mesmo. - Gritava aquelas palavras enquanto as lágrimas desciam por suas bochechas, seus próprios dedos maltratavam os fios negros agora totalmente bagunçados.

- Baekhyun pare já com isso! - O corpo alto se pôs à sua frente segurando ambos os pulsos o obrigando a lhe encarar. - Eu continuo o mesmo Baek, hm?

- Sim, você nunca muda e eu sou um idiota por ter acreditado que você tinha melhorado, sempre você me pede pra esquecer Chanyeol mas a verdade é que.. - Mordeu o lábio inferior se sentindo tão fraco perante ao Alfa que o abraçou pela cintura com força o trazendo contra seu peito. - A verdade é, não me peça para esquecer.

E o maior sabia do que ele estava falando, nunca conseguiria se redimir de seus erros e talvez nunca fosse perdoado mas não conseguia viver longe de Baekhyun. Mal sabiam eles que dois pares de olhos grandes os encarava com curiosidade pela janela da casa.

- Kyungsoo! Pare de espionar as conversas do Alfa, eu não te ensinei a fazer isso ou ensinei? - A voz do moreno se fez presente, ele era um Alfa, pra ser mais preciso o de Kyungsoo, após tê-lo marcado decidiu que iria trazer o mesmo para a matilha de Chanyeol onde foi muito bem aceito apesar da personalidade rude de seu líder que agora passava por um momento sensível dentro daquele cômodo.

- Preciso conversar com aquele Ômega amor, ele precisa de ajuda.

- Sim, ele precisa mas com certeza não é a sua e nem a minha mas sim do Alfa dele, vamos logo eles vão se resolver. - Jongin puxara seu amado pelo pulso o afastando da janela contra sua vontade.

Já dentro daquela sala que já não parecia ter clima para receber nenhum tipo de conversa, estava Baekhyun abraçado a Chanyeol mas logo esse abraço foi desfeito pelo menor que terminava de secar as lágrimas que insistiam em cair.

- Acho melhor você ir Chanyeol, eu quero evitar problemas e mais discussões. - Pediu num estado psicológico abatido, e Chanyeol teria ido se não fosse por seu Pai o impedindo de sair pela porta.

- Park, depois da reunião de hoje eu vejo que você está bem determinado a lutar por Baekhyun e você não sabe o quanto isso deixa à mim e a minha esposa felizes, portanto eu pedi com muita educação ao restante de sua matilha se meu filho poderia ficar lá até esse problema ser resolvido, não acho seguro ele ficar aqui ainda mais sabendo que os Oh podem trazer uma matilha aliada e tentar nos atacar durante a noite, com você ele estaria mais seguro. - O patriarca recebera um aceno positivo de Chanyeol e sorriu apertando sua mão em seguida, se virou para o filho que mesmo querendo se livrar do maior acabou vendo que não conseguiria.

Sendo obrigado, fez suas malas e pegou tudo o que achou ser necessário inclusive alguns salgadinhos, não iria arriscar ficar numa casa cheia de estranhos pelo menos para si sem ao menos ter noção do que poderá ou não comer por lá.

Juntou tudo e logo os empregados surgiram para ajudar Baekhyun a carregar suas bagagens até o andar inferior, relutante desceu as escadas e encontrou os pais lá em baixo, esses que se despediram com um abraço em conjunto, foi até cômico pois há tempos não faziam algo do tipo para demonstrar afeto, mas diante de seu pai, um homem sério com uma imagem a zelar essa pose fraca não era permitida, mas parece que depois que ele viu o quão determinado Chanyeol está para lutar por mim ele pôde se tornar mais sentimental.

Só se dera conta que estava indo embora quando já estava no carro em movimento, ele iria num carro separado do restante da matilha do Park mas iria no mesmo carro que esse mesmo citado. Que maravilha! Pensava Baekhyun nas atuais circunstâncias.

- Vai gostar da casa Baek, ela é grande e tem bastante espaço pra você.

- Está insinuando que eu ocupo muito espaço Chanyeol? É isso mesmo que eu ouvi? Pois fique sabendo que eu quero o menor quarto da casa. - E o orgulho começaria a ser mais usado, não queria se sentir nenhum fardo ocupando espaço na casa alheia.

- Não não, você vai ficar no mesmo quarto que eu e se reclamar eu vou te agarrar durante todas as noites para me certificar de que você está realmente ali do meu lado. - Era engraçado como iniciavam uma conversa normal depois de tudo o que aconteceu naquela casa, desde os momentos de prazer até os momentos de tristeza e remorso.

- Eu não contaria tanto com isso. - Brincou mas não obteve resposta, o caminho até a casa dos Park parecia ser longo pois aquela estrada toda não acabava nunca, o cansaço apossou-se do corpo de Baekhyun e este mesmo começou a fechar os olhos lentamente até sua cabeça se apoiar sobre algo macio e não evitou se agarrar ali antes de adormecer. Chanyeol era dono daquele apoio que o menor usava para dormir, este mesmo envolveu o corpo delicado num abraço sentindo assim sua cintura ser rodeada pelos braços do ômega que estava muito fofo dormindo daquela forma, era isso que Chanyeol pensava enquanto o acolhia em seus braços.

_

Algo fofo estava abaixo de si e sabia exatamente o que era, um travesseiro bem confortável, o corpo do Ômega se moveu automaticamente se sentando sobre a cama de casal daquele quarto desconhecido por si mas em momento algum soltou o travesseiro pois, ele continha o cheiro amadeirado de Chanyeol e amava aquele cheiro tanto quanto amava o gosto dos lábios. Foi despertado de seus devaneios por duas batidas fracas na porta que nem esperaram permissão para entrar.

Era aquele baixinho que havia visto na reunião de matilhas, o viu se aproximar e se sentar sobre a beirada da cama lhe sorrindo de forma meiga.

- Olá, Baekhyun não é? Meu nome é Kyungsoo, eu sou um dos ajudantes do Chanyeol e também sou ômega do braço direito dele, Kim Jongin. - Ele era tão fofo, pensou Baekhyun que ouvia atentamente o outro se apresentar para si.

- Muito prazer Kyung, você já sabe quem eu sou então.. Irei despensar apresentações. Mas me diga, onde eu estou? - Sabia onde estava, na provável mansão dos Park mas não sabia exatamente como havia parado ali, não se lembrava de ter sido carregado até a cama.

- Bem Baek, se me permite chamar você assim. - Baekhyun apenas assentiu. - Você está na mansão dos Park, Chanyeol lhe trouxe até aqui para terminar de descansar de um dia cheio, você dormiu por um dia inteiro então suponho que estivesse bem cansado. - Havia dormido tanto tempo? E o garoto à sua frente parecia tão simpático que uma vontade grande de conversar mais com ele surgiu.

- Kyung, eu gostaria que me mostrasse a mansão sabe? Só pra eu não me sentir perdido depois.

- Sem problemas, vem comigo eu te levo por um tour exclusivo pela casa, menos no meu quarto. - A risada de ambos foi inevitável, é iriam se dar bem. Deixaram o quarto pra trás e Kyungsoo lhe apresentou cada cômodo da casa explicando também a função de cada um dos funcionários da casa, a maioria ali já tinha um Ômega ou um Alfa mas o amigo havia lhe alertado sobre alguns Alfas que ainda estavam sem um par e na situação de Baekhyun que não apresentava uma marca o risco era ainda maior.

Acabaram por chegar à sala de jantar que estava lotada de pessoas e todos os olhares se voltaram contra si, inclusive um que ele conhecia em especial, os olhos felinos de Chanyeol o fitavam como se ele fosse uma preciosidade diante daquele espaço, alguns presentes na mesa o fitavam com interesse aparente e ao perceber isso Chanyeol se levantou de supetão indo até Baekhyun que se encolheu com a proximidade repentina.

- Ei, você acordou só agora, está com fome? Vou pedir a Yoona que traga um prato para você tudo bem? - O ômega apenas confirmou o seguindo pelo salão extenso onde eram feitas as refeições, ficou de pé pois notou que só havia uma cadeira do outro lado da mesa e essa mesma foi ocupada por uma mulher que o fitou da cabeça aos pés com desgosto.

- Quem é esse Channie? - Ela perguntou tentando fazer uma voz fofa que falhou miseravelmente, ela estava forçando ao extremo para chamar a atenção dele.

- Yeri este é Baekhyun meu ômega, eu já disse pra você me chamar de Alfa e não por esses apelidos bobos na presença dos outros. -O Alfa a repreendeu e Baekhyun sorriu ladino pelo maior ter uma resposta afiada como aquela.

- Seu Ômega? Não vejo nenhuma marca nele, ao que parece você tem problemas em diferenciar suas propriedades de suas diversões de uma noite só. - E Baekhyun queria muito responder à aquela megera que já o confrontava de tal forma.

- Yeri sente-se e não incomode mais. - Sendo assim ela se calou e começou sua refeição em silêncio. - Baek, vou pedir que mandem uma das empregadas trazerem uma cadeira para você se sentar. - Informou logo ouvindo o menor questionar.

- Não, eu não quero um cadeira, eu quero sentar no seu colo Channie.. - A voz manhosa se fez presente e aquilo sim surtiu efeito em Chanyeol que quase engasgou com a água que degustava, Baekhyun olhava de forma vitoriosa para a tal da Yeri que tentou o rebaixar durante sua chegada mas parece que ela falhou miseravelmente.

- Baekhyun eu não sei se você deveria.. - Foi cortado por um fungar vindo do menor.

- Mas eu quero Channie.. Você vai me n-negar algo assim? - Choramingou e alguns dos Alfas à mesa sentiram certa pena do menor que chorava diante de seu Alfa, Chanyeol recebia diversos olhares reprovadores e se viu sem saída.

- Tudo bem Baek, vem aqui. - Bateu em suas coxas e o menor com os fios bagunçados, apenas com duas meias que cobriam seus pés e uma blusa grande que cobria suas coxas se sentou no colo do maior fazendo questão de sentar sobre a ereção matinal do Alfa que prendeu um gemido no fundo da garganta ao sentir as nádegas se encaixarem sobre sua ereção.

Baekhyun comia e conversava com alguns dos Ômega a mesa ignorando a atual situação crítica do Park que se segurava para não o foder em frente à toda aquela gente.

O decorrer do jantar fora tranquilo e depois que todos haviam se retirado Baekhyun se levantou e recebeu um tapa estalado em suas nádegas, olhou por cima dos ombros e viu o Park com um semblante levemente irritado mas ignorou e seguiu para o quarto que ambos dividiam, ao entrar lá encontrou Kyungsoo ajeitando a cama de ambos.

- Soo? Não sabia que trabalhava de camareira nas horas vagas. - Brincou vendo o amigo dar língua para si.

- Estou só ajeitando a bagunça que você faz. Baekhyun eu queria te perguntar algo, eu sei que você e o Chanyeol escondem algo e eu vi na sala da sua casa quando você disse que ele nunca ia mudar, eu queria muito saber o que aconteceu entre vocês.

- Ah Soo, é uma história muito longa e complicada e não posso contar isso ainda, talvez se você esperar mais alguns dias até eu me acostumar ajude, entenda que eu ainda não me sinto tão confortável aqui ainda. - Kyungsoo apenas meneou positivamente com a cabeça e deixou o quarto do menor com um simples boa noite.

Finalmente iria descansar, era o que o Byun pensava até a porta se abrir revelando seu parceiro que estava sem a camisa expondo aquele corpo totalmente definido e másculo, sentou uma vontade gigantesca de tocar aqueles músculos mas conteve a vontade.

Sentiu a cama à seu lado afundar e os olhos amarelados se encontrarem com os seus, Chanyeol estava irritado com algo. - O quê foi Chan? Aconteceu algo? - Questionou de forma inocente vendo até onde conseguiria ir.

- Aconteceu? Não sei me diga você, primeiramente não preciso falar da cena na sala de jantar por que ela foi um dos pontos altos do meu dia, sério Baekhyun eu não quero que ligue pra Yeri entendeu? Ela sempre vai tentar te diminuir ou te provocar e te chamar de coisas que você não é, portanto à ignore. - Ditou ríspido e se virou na cama ficando de costas para um Baekhyun desnorteado.

Queria apenas dormir e foi o que fez, ainda havia muito a acontecer no decorrer da semana e só de pensar naquela luta com os Oh's seu sangue já gelava por inteiro.

- Chanyeol. - Chamou baixinho e não recebeu uma resposta mas sabia que ele estava ouvindo. - Me prometa que não vai me machucar de novo e eu aceito seu pedido. - Era frustrante não ouvir um murmúrio sequer e já estava desistindo de dar aquela chance ao maior quando sentiu um braço se apossar de sua cintura aproximando os corpos sobre a cama.

- Isso é algo que eu não posso prometer, você sabe disso, mas eu jamais te machucaria de novo, não dessa forma. - E o menor sabia muito bem do que ele falava, Chanyeol tinha um lado que Baekhyun jamais desejaria despertar de novo por tal motivo evitava discutir com ele ao máximo.

Baekhyun estava sorrindo mas era um sorriso falso, será que eles teriam aquela relação de antes? As possibilidades eram tantas, mas preferia não criar expectativas antes da hora, antes da hora certa.

Foi inevitável não bocejar e acabar fechando olhos acabando por se embalar num sono profundo.

-

Os ruídos constantes que vinham do andar superior incomodavam Baekhyun que já havia despertado não fazia nem duas horas, estava sentado sobre uma cadeira na sala de jantar com as pernas cruzadas deixando suas coxas bem volumosas expostas, diversos Alfas que passavam por ali desviavam vez ou outra seu olhar para o corpo escultural do ômega, que se sentia incomodado por ter tantos olhares voltados para si e para piorar a tal de Yeri não parava de lhe provocar dizendo que ele não tinha chance alguma com Chanyeol ou qualquer Alfa existente na terra.

E se cansado de tudo isso o corpo desenhado se moveu pela sala e seguindo para o andar superior, encarou um corredor nunca antes explorado por si.

" Kyungsoo não me apresentou essa parte da casa " pensara.

Não evitou e começou uma pequena expedição pelos cômodos, eram cheios de quartos sendo vazios ou aparentemente ocupados e um deles chamou sua atenção, era um escritório bem neutro e simples mas muito organizado, dando a entender que era usado constantemente a trabalho.

Adentrou o local reparando no carpete já desgastado e as paredes que precisavam de uma pintura, passou os olhos pelo quarto até uma estante onde visualizou aquela mesma imagem que há muito já não via, era uma foto sua. Sua e do Park, estavam de mãos dadas enquanto um braço do maior envolvia o corpo pequeno que tinha uma pequena elevação na região do torso.

Aquela imagem era dada como tão solene para Baekhyun que não evitou marejar os olhos ao lembrar de tudo aquilo. Sentia uma insuficiência gigante apossar-se de seu corpo que de forma carinhosa foi acolhido por um abraço apertado.

Sabia de quem eram aqueles braços e começou a chorar imediatamente, era tão difícil para si.

- Meu amor, não chore - Pediu um Chanyeol que era envolvido pelas emoções do menor.

- Chanyeol eu quero ele de volta, eu quero ele Chanyeol eu quero! - A voz agora alterada preencheu o cômodo que até então se mantivera silencioso.

- Eu sei meu amor mas não dá pra trazer ele de volta, você precisa entender - Acariciava a nuca do menor com o nariz e vez ou outra beijava seus ombros cobertos pelo blusão.

- E-eu sei.. E me dói saber disso, mas eu quero tanto ele de volta Chanyeol, a dor é - Uma batida na porta os interrompeu e dali surgiu a sombra de Yeri que sorria de forma diabólica.

- Sobre o que estavam falando? - A voz fina se estagnou no escritório fazendo Baekhyun se afastar do Alfa ali.

- Nada que seja da sua conta Yeri, agora saía.

- Eu não vou sair, eu quero saber agora! Quem é esse que vocês querem tanto trazer de volta? Se não vão me contar eu vou dar um jeito de estragar isso que vocês chamam de acordo e o Baekhyun.. Pobrezinho, vai voltar pra casinha e ser forçado à se casar com aquela matilha de fracassados por que o Papai vai descobrir sobre o acordo - A mulher falou deixando ambos estáticos, ela sabia do acordo. - Não fiquem surpresos, não é difícil descobrir as coisas que o Chanyeol esconde, então, vão me contar ou vai ser do jeito difícil?

- Ele era meu...

Continua.  


Notas Finais


Até semana que vem, um bj grande! Se gostarem comentem e se quiserem mais podem falar tbm que eu adoroo bjbj ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...