História O Aluno Nota F - Jikook - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Boyxboy, Bts, Jikook, Jimin!bottom, Jungkook!teacher, Jungkook!tops, Vhope
Visualizações 1.129
Palavras 2.277
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Festa, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


QUE? COMO ASSIM JÁ ATUALIZOU??? NEM EU TO ACREDITANDO
OEEEE MEUS AMORESSSS atualização mais rápida do mundo que isso cinco dias me superei hein
e o melhor
o pRóxImO cApíTuLo jÁ eStá pRonTo
queria aqui agradecer uma pessoinha muito especial na minha life, meu bebe @lourris é o motivo de existir essa fanfic na verdade, pq ela que me apresentou o universo das fanfics (eu lia fanfics muke quando comecei, por isso o @mukevil) e esta garota maravilhosa está corrigindo os caps pra mim, e ela ainda é útil nas aulas também viu ela faz resumos e me manda é otimo MAS SERIO MINHA PIRANHA ESCRAVA MT OBRIGADA POR ME AJUDAR
tá aí um capitulo que eu gostei muito de escrever não sei por que hksmdlskdlsk
beijineos, boa sorte e até as notas finais

Capítulo 18 - Conselhos


Fanfic / Fanfiction O Aluno Nota F - Jikook - Capítulo 18 - Conselhos

"Alô?"

"Eu preciso de você."


Jimin esperou cerca de cinco segundos para que ouvisse o outro lado da linha novamente, mas logo o ouviu:

"Pode vir para a minha casa. Estou te esperando."

Ele desligou a chamada e guardou o celular em seu bolso, não se preocupando em se despedir de ninguém e já saindo um pouco cambaleante do apartamento pelo pouco que havia bebido. Chamou o elevador e esperou resmungando baixo enquanto ele não chegava. As portas finalmente se abriram e ele entrou logo olhando sua boca completamente vermelha no reflexo do espelho. Admite que até sentiu um pouco de nojo ao pensar que isso se devia ao fato de ele estar beijando Ga Eul há algum tempo atrás. Enquanto o elevador descia, ele se preocupou em chamar um táxi pelo celular, e batucava incansavelmente o pé no chão pela ansiedade.

Quando o veículo chegou na frente do prédio, ele já foi entrando correndo e ditando para o motorista o local que queria ir. Na viagem, Jimin apoiou sua cabeça no vidro do carro e olhou para a rua se movimentando enquanto o táxi estava em movimento. Ele simplesmente estava ficando louco. O que ele mais temia que acontecesse consigo mesmo era exatamente o que o mundo estava conspirando que se tornasse concreto. Por que a vida era tão cruel? Ele não conseguia negar que... Não. Ele não iria nem sequer pensar naquilo.


Quando viu, o táxi já havia chegado em frente a casa. Pagou a quantia para o taxista e foi correndo tocar a campainha. A porta se abriu lentamente, e Jimin não quis nem saber, já se avançou na boca dele. Agarrou seu pescoço e o mais velho demorou um pouco para correspondê-lo, mas logo depois posicionou as mãos em sua cintura e o trouxe para dentro, tentando fechar a porta enquanto se beijavam em uma velocidade rápida. Jimin sentiu suas costas baterem na porta de entrada, e ele o beijou por mais um tempo até o outro parar e o perguntar com uma cara confusa:

"Deixa eu adivinhar: te negaram uma foda?"

Jimin suspirou com a parada repentina, e logo o respondeu:

"Aish, Yoongi, até parece que alguém me nega." Enquanto pronunciou a frase, sua consciência berrou em seus ouvidos "Não é o que parece quando Jungkook te ignorou!". Maldito! Para continuar com o que queria, respondeu o amigo:  "Longa história. Agora, vamos para o seu quarto ou não?"

Yoongi apenas riu baixo, e logo continuou a beijá-lo. Ele desceu as mãos por suas coxas e logo o ergueu em seu colo, começando a caminhar em direção as escadas para ir até seu quarto que era no segundo andar. Min parou de beijar Park para conseguir olhar os degraus, e enquanto isso, Jimin retirou a camiseta que o mais velho usava, começando a dar beijos e mordidinhas em seu pescoço para atiçá-lo.

"Apressadinho você hoje, hein? O que te deu?"
Perguntou Yoongi risonho quando já havia subido todos os lances de escada, logo recebendo um tapinha na cabeça. "Pabo." Jimin o repreendeu mas logo começou a beijar o amigo novamente.
Eles entraram no quarto com Park ainda no colo do mais velho, se beijando euforicamente com direito as mãos de Yoongi apalpando as nádegas do mais novo. Ele o jogou na cama e começou a abrir o zíper da calça de Jimin, enquanto o mesmo tirava sua própria camisa. Min apertou a ereção que crescia na cueca do outro, e ele soltou um gemido baixo, digamos que um pouco forçado, pois ele ainda nem estava tão excitado. "Foco Jimin!" Pensou ele, "você vai transar com um homem agora, não é o que você queria?", ele se obrigava a sentir prazer, custasse o que custar. Agora ele iria até o fim. Precisava lembrar que o prazer que poderia sentir não estava só em Jeon.


(...)



Ele caiu cansado na cama enquanto ofegava forte, e viu Yoongi se levantar nú indo em direção ao lixo ao lado de sua porta, dando um nó na camisinha e a jogando fora. Ele voltou a se sentar na beirada da cama, e ficou tentando normalizar a respiração, mas do nada virou para Jimin e fez uma cara de desentendido, o perguntando:

"E aí?"

"E aí o quê?"

"Você gostou?"

"Claro né! Por que tá perguntando isso?"

"Sei lá né Jimin, você nem gozou dessa vez, todas as outras vezes você consegue chegar."

"Aigo! Eu só estava com a cabeça em outro lugar, ok?"

E ele de fato estava. Quando Jimin estava de quatro enquanto Yoongi estava atrás o... bom, fazendo aquilo lá, o mais novo ficou tentando mentalizar que quem estava ali atrás era o professor, sem ao menos se dar conta de que estava fazendo aquilo. Quando percebeu, ficou completamente frustrado por ter se rebaixado àquele ponto e isso fez com que ele não tivesse seu orgasmo.

"Hmmm, deixa eu adivinhar... você tá curtindo alguém? Quem sabe o professor bonitinho lá?" Yoongi começou a cutucar o braço do mais novo, fazendo um sorriso malicioso que mostrava sua gengiva. Quem visse a cena acharia engraçado. Dois garotos nús em uma cama, um cutucando o outro perguntando se gostava de outra pessoa na maior tranquilidade.
Na verdade, a amizade de Jimin e Yoongi em si era engraçada. Os dois sempre foram bons amigos, tinham a mesma característica de ficar com várias pessoas e nunca terem um relacionamento sério. Mas a diferença era que Min não namorava porque ainda não havia achado a pessoa certa, e Jimin porque se negava. Jimin não se lembrava ao certo quando que aquilo havia começado, mas os dois começaram a ter relações sexuais sem nenhuma segunda intenção, apenas porque as vezes estavam com vontade de fazer sexo, e sabiam que se transassem tudo continuaria a ser exatamente igual ao que era antes na sua amizade. Era a famosa "amizade colorida", mas os dois sabiam perfeitamente que aquilo não significava nada, e que sempre depois das relações eles seguiriam suas vidas normalmente. Até os outros de seu grupo de amigos sabiam do que os dois faziam, mas nem se importavam porque estavam ciente da fama de pegador dos dois, e aquilo não significava nada para eles.

"Cala a boca Yoongi, seu retardado, claro que não! Logo o Jeon..."

(...)

"Aaaaaaaa mas que merda Yoongi, eu acho que gosto do Jeon!" Jimin dizia quase gritando enquanto segurava uma das diversas cervejas que já havia bebido. Se na festa de Ga Eul ele já estava alterado, ali ele estava completamente descontrolado. Caminhou quase em zig zag até o sofá da sala de Yoongi, e com a visão totalmente embaçada virou sua cabeça para encarar a mesa de centro cheia de latas caídas. Min estava logo ao lado da mesa, jogado no chão, rindo da desgraça do outro.
"Eu já desconfiava. Que merda, hein?" O mais velho estava bêbado, mas não tanto quanto Park. Com certeza se lembraria da informação no dia seguinte. "E o que te faz gostar dele?"

Jimin murmurou coisa incompreensíveis no início, mas depois disse em alto e claro som: "Ah, que merda, eu tentei seduzir ele lá, mas aí a gente se pegou, aí depois eu chupei ele e gravei, mas aí ele acabou descobrindo e me fodeu pela última vez como lição, e aí..." O mais novo falava enrolado e ria as vezes ao se lembrar das situações. Yoongi arregalou os olhos quando ouviu o que ele tinha dito, e logo o cortou:

"Wow, wow, wow, peraí, vocês já chegaram nesse ponto? Pensei que era só um crush que você tinha nele!"

"É, pois é. Ele tem um pauzão. Mas o filho da puta depois ficou me negando e dizendo 'blá, blá, blá, eu sou o Jungkook e eu não vou mais foder com você por que agora você que vai ser o trouxa da vez'. E o que o retardado aqui fez? Isso, ficou caidinho por ele! Que porra! Eu não aguento mais olhar pra cara dele, aliás, até quando eu não tô nas aulas dele eu lembro do filho da mãe! Que saco, por que eu tinha logo que gostar dele? Melhor, por que eu tinha que gostar de alguém?? Isso é uma merda!" Jimin nunca estaria admitindo aquilo em seu estado sóbrio, mas bêbado do jeito que estava ele não conseguia guardar mais nada para si e acabava jogando todos os seus pensamentos para fora de uma vez.

Yoongi, ao invés de ajudá-lo, só ria dele. Sabia que em alguma hora o amigo que nunca queria se relacionar com ninguém acabaria encontrando um que fizesse seu coração acelerar.

"Jimin, então acho melhor você parar com essa carranca aí e falar pra ele que tu gosta dele. Desembucha. Não adianta só ficar rebolando essa raba aí na cara dele, esse pessoal mais velho gosta de romantismo antes, sexo depois. Mas na verdade, ouvindo aí que ele te fodeu só porque você gravou o boquete, garanto que ele tem um lado bem perverso. Ah, e foda-se esse seu lema de 'não namoro com ninguém', esquece aquele carinha lá e vai ficar com a droga do professor se ele te faz feliz, porra!" Mesmo que os conselhos de Yoongi fossem cheios de palavrões e frases estranhas, eles eram os melhores. Min sabia apenas alguns detalhes do passado do amigo, mas sabia que ele havia tido uma grande decepção amorosa. Ele queria que o amigo fosse feliz e achasse alguém, assim como ele estava procurando. Mas Jimin, o bêbado, levou o conselho ao pé da letra e resolveu a pior coisa que poderia fazer naquele momento:

"É, isso aí Yoongi, vou seguir o seu conselho e estou indo agora mesmo para a casa dele me confessar! Quero ver qual vai ser a cara dele hahaha" Pegou com dificuldade o seu celular que estava entre as latas de cerveja na mesa, e saiu cambaleando até a porta. Yoongi tentou avisá-lo, "Jimin, não faça isso!" mas quando tentou se levantar para impedi-lo, acabou tropeçando e caindo de cara no tapete fofo. "Ai." Quando levantou a cabeça, viu que o amigo já havia ido embora. "Vai dar merda", Min pensou.

Jimin abriu o aplicativo de táxis e clicou em qualquer botão, mas milagrosamente conseguiu chamar um táxi para si. Ele chegou em cerca de dois minutos, e o garoto se jogou para dentro do carro, recebendo um olhar feio do motorista, mas nem percebendo. Ele abriu sua conversa com Irene pois sabia que tinha salvo seu endereço lá, e sabia que a casa de Jeon era ali na mesma rua pois o professor havia ido reclamar do barulho naquele dia. Deu o celular para o taxista e o disse:
"Eu quero ir aí, ó. Desculpa aí, é que eu não consigo ler." disse e logo começou a rir sem nenhum motivo aparente. O taxista assentiu em resposta depois de ler o endereço e devolveu o celular para ele, começando a dirigir.
No meio do caminho, ele começou a contar a sua vida para o pobre homem.
"E aí eu estou indo agora na casa do meu professor gostoso, vou dizer pra ele que gosto dele e provavelmente depois a gente vai foder gostoso na cama que ele divide com a noiva. Haha, coitada." Ele estava deitado no banco orgulhoso ao dizer sua história de vida, e viu o homem murmurar algo como "esses jovens de hoje". Ele o avisou que haviam chegado e logo disse o preço que havia dado. Jimin colocou as mãos do bolso e aí lembrou que havia deixado a carteira na casa de Yoongi, provavelmente havia caído de seu bolso enquanto eles tiravam a roupa. Sentiu alguns centavos em sua mão. Os retirou do bolso e disse ao taxista:
"Bom, eu tenho apenas essas moedinhas aqui, mas se você quiser eu posso pagar o restante de outro jeito..." Ele disse risonho. Viu pelo retrovisor o homem arregalar os olhos e apenas negar com a cabeça, fazendo uma expressão cansada e dizendo para ele: "Apenas vá, garoto."

Jimin disse "Obrigadinha!" para ele e logo saiu do carro, encontrando a frente da casa da Irene e ficando em dúvida qual que era a de Jeon. Sem saber, resolveu ligar para ele pelo número que tinha salvo no chat de mensagens. Esperou enquanto ele não atendia caminhando no meio da rua, que por sorte não era movimentada e não havia nenhum carro passando. Finalmente ouviu a voz grossa e de sono de Jungkook no outro lado da linha: "Alô?"
"Ahh, finalmente capeta! Jungkook, tô aqui na sua rua tentando achar sua casa, tenho que falar com você. Se você acha que eu sou um mentiroso, eu vou gritar bem alto pra você ouvir. AAAAAAAAAAAAAAAAA!" Jimin conseguiu ouvir seu grito do outro lado da linha, então riu. "Viu?"
"Cala a boca! Daqui a pouco os vizinhos vão te matar!"
"Aigo, então aparece logo e me mostra onde é sua casa! Vamos logo! Tô aqui no meio da rua te esperando." Ele falava no celular enquanto tentava andar sobre os traços brancos pintados na rua, desequilibrando totalmente e quase caindo, rindo de sua situação.

"Aish garoto, eu vou te matar. Espere aí que estou indo..." Ouviu a linha cortar anunciando o fim da chamada, e o garoto começou a fazer uma dancinha de vitória no meio da rua, logo sentindo um vento passar por ele seguido de uma buzina de carro, um veículo tinha acabado de desviar dele na rua, e o motorista gritou alguma coisa que ele nem ouviu. Jimin olhou confuso para o carro e depois gritou "ei, cuidado aí!" logo esquecendo a existência do veículo e voltando a dançar, dessa vez girando com os braços abertos, apenas esperando o professor ir ali o buscar.

 


Notas Finais


HHEHEHEEH SOU MT CUZONA PAREI O CAPÍUTLO BEM NESSA PARTE
ia acontecer mais coisa nesse capítulo mas como ficou muito grande resolvi colocar a continuação no próximo
vocês pensavam que era o yoongi na chamada ou outra pessoa??
gente tenho que correr q meu pc ta acabando a bateria
so uma coisa OQ SAO AQUELES TEASER DE LOVE YOURSELF TO MORRENDO
proximo capitulo vai tar uma fofura gente se preparem
COMENTARIOS
FAVORITOS
COMPARTILHEM NAS RODINHAS
E DEU TCHAU AMO VOCES MINHA BATERIA VAI ACABAR SCORR


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...