História O amor cura feridas. (Camren) - Capítulo 26


Escrita por: ~

Postado
Categorias Austin Mahone, Becky G, Fifth Harmony, One Direction, Shawn Mendes
Personagens Ally Brooke, Austin Mahone, Becky G, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Harry Styles, Lauren Jauregui, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Normani Hamilton, Personagens Originais, Shawn Mendes, Zayn Malik
Tags Ally, Allycat, Camila Cabello, Camz, Dinah, Fifth Harmony, Lauren Jauregui, Lolo, Manibear, Normani
Visualizações 230
Palavras 1.452
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


So postei porque pediram❤

Boa leitura.

Capítulo 26 - Não irá machuca-lá! Cap.11/ Temp.2


Fanfic / Fanfiction O amor cura feridas. (Camren) - Capítulo 26 - Não irá machuca-lá! Cap.11/ Temp.2

Lauren P.O.V

Não sei porque, mas as coisas estão piorando, não é pra mim, mas sim pra Tati, eu sei que não deveria me importar tanto, mais ela é como uma irmã para mim, não vejo a hora de ver ela bem, até agora ela não nos contou o porque de tudo que aconteceu, mas eu vou respeitar o espaço dela.

Agora já são nove horas da noite e todos estão na sala, durante o caminho que fizemos para casa ela apagou e não acordou até agora, Ally só conseguiu se acalmar depois de cuidamos da loira:

- Por que acham que fizeram isso?

Pergunto enquanto olho para o corpo de Tati todo machucado:

- Eu acho que tem a ver com aquela briga dela e do Shawn. - Dinah

- Eu acho que é uma parte da história que ela não terminou de contar - Camila

- Gente, por favor! Vamos focar em cuidar dela! - Ally

Suspiro e olho para ela, vejo que começa começa abrir os olhos e sorrio:

- Oii, tá tudo bem?

Falo baixo passando a mão nos cabelos delas:

- E-e..ela v-vai me m-matar...

Ela disse com certa dificuldade, pego um pouco de água e dou para ela com um remédio com dor, ela toma e olha para Ally que se aproxima:

- Deita aqui comigo?

Ela pergunto para a pequena e percebo que ela está forçando a voz, Allybaby nada responde, apenas deita e fica fazendo carinho nela:

-Acho que está na hora de vocês saberem o resto da história - Tati

- Quem vai te matar? - Mani

- Por que querem te matar? - Harry

Ela fecha os olhos com força e abraça o pescoço de Ally:

- Vou contar e vocês irão entender...

Todos assentem e ela suspira.

Tati P.O.V

Hoje eu vou terminar de contar a história a eles, pelo menos se algo acontecer comigo eles já saberiam o que aconteceu, fico com os olhos fechados fazendo carinho em Ally e começo:

- No orfanato... eu não tinha amigos, não tinha ninguém, todos os dias minhas únicas companhias eram um livro e um gato que se tornou meu único e melhor amigo, eu era obrigada a dividir o quarto com meninas que tinham nojo de mim, que sempre que podiam faziam piada de mim, da mim mãe que havia morrido, elas diziam que eu não deveria ter nascido, que minha mãe me abandonou porque eu era uma aberração, eu não merecia viver, que deveria morrer da pior forma possível, muitas noites eu dormia em cima de uma árvore com meu gato, eu nunca comia direito, eu nunca tinha com quer desabafar.

Sorrio enquanto lembro do gato, e sinto lágrimas quentes escorrendo por meu rosto:

- Quando era o meu aniversário de 12 anos, minha mãe biológica foi me visitar, e pegou minha guarda, quando eu cheguei na casa dela pensei que ela tivesse se arrependido de tudo que fez, mas não... ela me humilhada, me batia... e depois disso eu encontrei vocês, encontrei o amor da minha vida

Falo e dou um beijo na testa de Ally:

- Eu encontrei a amizade, eu encontrei tudo de bom aqui com vocês! Mas agora ela voltou, e vai me matar, porque meu seguro de vida é de 1 milhão de reais...

Olho para todos eles que apenas me olhavam de boca aberta:

- É isso...

- Nós vamos te proteger! - Louis

- Vamos sempre nos proteger, um ao outro! - Keana

Sorrio mas logo sinto uma dor insuportável nas costas e grito:

- O que foi? - Alexa

- Vou chamar um doutor - Lauren

Fecho os olhos sinto a mão de Ally e sinto meu corpo relaxar:

- Calma, vai ficar tudo bem

Escuto a voz dela em meu ouvido, sorrio fraco e logo escuto Lauren:

- O médico está vindo...

Coloco a mão na nuca de Ally e a beijo, seus lábios me acalmam e me trazem felicidade, um beijo calmo e cheio de carinho e amor, sou obrigada a separar quando meus pulmões imploram por ar, dou vários selinhos nela que retribuo e depois da uma gargalhada gostosa, sorrio e depois de alguns minutos o médico chega, faz alguns exames e me fala que por pouco não quebrei uma costela, me dá alguns remédios e logo depois fala alguma coisa no ouvido de Ally que sorri, me sinto meio desconfortável estão subo para o quarto, me deito só de cueca e top, olho meu corpo e logo fecho os olhos soltando um suspiro pesado.

Ally P.O.V

Depois de o médico me dar os remédios sussurrou no meu ouvido:

- "uma massagem faria muito bem"

Sorrio e vejo Tati se sentir desconfortável, não vou mentir, achei muito engraçado a situação, depois de pegar a garrafa da água e os remédios olho para nossos amigos:

- Não geme muito alto Ally!

Dinah fala e eu reviro os olhos, subo as escadas e assim que entro no quarto me deparo com a minha perdição, Tati apenas de cueca e top ambos brancos, mordo meu lábio inferior, vou até o banheiro e tomo banho, coloco uma lingerie, pego os remédios e vou até ela, me sento em cima de sua cintura:

- Amor toma os remédios...

Ela pega e toma:

- Sai de cima de Allyson

Suspiro e não ia dar por vencida tão fácil:

- Não! Quero ficar grudadinha a você!

- Vai ficar grudadinha com a porra daquele médico!

Disse meio estressada e começou a me empurrar:

- Está com ciúmes?

Vejo ela revirar os olhos e me empurrar na cama:

- Sim Allyson, eu estou morrendo de ciúmes, porque eu te amo e não quero te perder!

Se levantou e foi até o banheiro, não consigo evitar o sorriso, ela tem tanto ciúmes assim? Vou recompensar ela... vejo ela sair do banheiro e vou até ela:

- Tenho uma surpresa pra você!

Empurro ela até a cama e a deito de bruço:

- Vou fazer uma massagem em você...

Começo a massagear seus ombros e vejo quam tensa ela estava, continuo até ver que seu corpo se relaxou por completo, escuto gemidos nos outros quartos e sorrio balançando a cabeça negativamente, começo a descer as mãos e beijo os ombros dela, depois as costas e vejo ela se arrepiar, massageio todo seu corpo:

- Virá e fica de barriga pra cima!

Falo autoritária e ela apenas faz o que eu digo, me sento sobre seu membro e começo a massagear seu corpo, logo começo a rebolar em seu membro e vejo a mesma gemer baixo.

Sorrio e beijo seu pescoço deixando leves mordidas, sinto suas mãos em minhas coxas e as tiro:

- Hoje quem manda sou eu!

Vejo um pequeno sorriso surgir em seus lábios, começo um beijo intenso e cheio de desejo, paro depois de um tempo e tiro minha roupa:

- Agora você pode me tocar

Vejo um sorriso safado aparecer em seus lábios e ela me jogar na cama ao seu lado, come a beijar meu corpo e morder, sorrio e sinto ela começar a chupar os bicos de meus seios, gemo e seguro nos cabelos dela os puxando, sinto elas descer e olho seu jeito carinhoso de beijar minha pele, sorrio  e gemo alto assim que sinto a língua dela em minha intimidade, arranho seus ombros, assim que ela para puxo ela para um beijo.

Tati P.O.V

Sinto Ally me jogar na cama e sorrio e ela tira minha cueca, tiro meu sutiã e a olho, nossa como essa pequena é outra pessoa na cama, suspiro ao sentir sua mão segurar na base de meu membro, assim que ela começa a fazer movimentos para cima e para baixo com a mão gemo baixo, olho para ela e vejo sua boca indo até meu membro, me arrepio com a cena e ela começa a chupar meu membro, gemo seu nome alto e ela continua, depois de um tempo se deita, me ajoelho na cama e me posiciono em meio as suas pernas, olho para ela que assenti para continuar, coloco meu membro ma entrada de sua intimidade, começo a enfiar o mesmo devagar e sentir sua intimidade apertada e molhada, suspiro, como isso é perfeito, nos encaixamos perfeitamente, começo com movimentos davagares mas que vão fundo na intimidade da minha futura esposa, continuo e logo ja estou em movimentos mais rápidos e fortes, ela gemia meio alto em meu ouvido e eu soltava gemidos baixos e de prazer em seu ouvido, logo suas unhas estão marcando minhas costas, meu abdômen e meus braços, continuo com a penetração e deixo um beijo em seu pescoço, logo ela troca nossas posições e começa a se movimentar em cima de meu membro, gemo seu nome e logo sinto seu líquido lubrificando meu membro, sorrio e solto 3 jatos de meu líquido dentro de sua intimidade, fizemos o segundo e o terceiro raund, logo depois tomamos banho e nos vestimos com roupas íntimas, deitamos e dormimos depois de trocar muitos beijos, só ela para fazer tudo dentro de mim ficar em harmonia.


Notas Finais


Amo vocês, obrigado, cometem e favoritem, compartilhem.

Até mais tarde? (Fica no ar)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...