História O amor cura feridas. (Camren) - Capítulo 28


Escrita por: ~ e ~Elly_Cabello

Postado
Categorias Austin Mahone, Becky G, Fifth Harmony, One Direction, Shawn Mendes
Personagens Ally Brooke, Austin Mahone, Becky G, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Harry Styles, Lauren Jauregui, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Normani Hamilton, Personagens Originais, Shawn Mendes, Zayn Malik
Tags Ally, Allycat, Camila Cabello, Camz, Dinah, Fifth Harmony, Lauren Jauregui, Lolo, Manibear, Normani
Exibições 68
Palavras 1.423
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Se você gosta da minha história e queria outra capítulo agradeça a Lais_Pretty ela me fez postar hoje porque queria saber da bomba.

É o seguinte, sábado vai ter maratona de talvez 10 episódios. Bomba solta

Boa leitura.

Capítulo 28 - Admiração. Cap.13/ Temp.2


Fanfic / Fanfiction O amor cura feridas. (Camren) - Capítulo 28 - Admiração. Cap.13/ Temp.2

Ally P.O.V

Volto para meu quarto e tranco a porta, entro no banheiro e olho para os testes, me olho no espelho e suspiro:
- Deve ser só coisa da sua cabeça Ally, Você não está grávida!
Falo tentando me acalmar:
- DROGA!!! Como posso não estar grávida sendo que nenhuma vez usamos camisinha e eu nunca tomava o remédio?
Suspiro e faço os testes, me sento na cama e fico esperando o tempo necessário, assim que dá os minutos certos me levanto e vejo o resultado:
- Eu realmente estou grávida... a Tati irá me matar...
Suspiro e jogo fora, desço e me junto a todos.

Tati P.O.V

Durante todo o caminho fui me debatendo tentando me soltar enquanto minha mãe ria, suspiro frustrada e logo tiram o saco da minha cabeça:
- Oi filinha, sabia que eu estava morrendo de saudades?
Diz irônica, olho para o seu lado e vejo Shawn e Austin, suspiro e olho para trás vendo as meninas e Louis desmaiados:
- Por que trouxe eles se sou eu quem vai matar?
Olho para ela que na mesma hora fica séria:
- É bem simples! Eles acharam que iam conseguir me impedir, vou mostrar para eles que não deve se mexer com Ariela!
Abaixo a cabeça e sinto uma raiva me preencher, é tudo culpa minha! Se Não tivesse entrado na vidas de todos novamente,nada disso estaria acontecendo, todos principalmente Ally estaria feliz, sinto lágrimas quentes descendo por minhas bochechas, olho para cima logo após receber um tapa forte na cabeça:
- Chegamos aberração
Diz Shawn me obrigando a levantar, pegam meus amigos e me vendam, assim que entro no local sinto um cheiro de flor.

Essa mulher é mesmo uma ridícula!

Penso e logo sinto meus bravos serem amarrados, logo depois minhas pernas, assim que tiram a venda suspiro pois tinha uma luz forte em meu rosto, assim que ela é desligada vejo todos meus amigos amarrados em cadeiras, ja eu? Estou amarrada em uma mesa de tortura que estava em pé:
- Sabe aberração? Percebi que você ama muitos essas coisas nojentas
Diz aprontando para meus amigos, ia bater nela mas sinto a corda machucar meus braço:
- Eu te mato se você ousar encostar neles!
Falo tentando soltar meus braço sem me importar como a corda estava me machucando, não me importava com o que ela iria fazer comigo, tudo que eu queria era proteger meus amigos, não me perdoaria se ela fizesse mal a eles:
- A sua primeira forma de tortura será ver eles apanharem
Me com tenho e logo vejo dois homens pegarem e seguraram Lauren em pé, tiram o capuz de seu rosto e ela me olha:
- Me perdoa, por favor me perdoa
Falo quase em um sussurro, antes que ela responde Austin deu um murro em sua barriga a fazendo abaixar a cabeça, depois de cinco horas vendo meus amigos sendo torturada eu só sabia chorar, olhei para cada um deles:
- Por favor me perdoem, me perdoem..... me perdoem por fazer vocês passarem por isso!
Eles assentem e sorriem, eu amo eles e ver eles sofrendo me mata devagar, mas o que me deixa aliviada é saber que minha pequena está bem.

O que eu faço? Posso revidar, mas irei sofrer mais... quer saber, não me importo, eu vou tirar eles daqui, minha morte não me importa, tudo que eu quero é a pessoas que amo livres e felizes.

Sou tirada dos meus pensamentos por um murro em meu rosto:
- Presta a atenção aberração!
Fala a "minha mãe" e eu a olho:
- Agora é a sua vez
Os homens me soltam e eu nunca agradeci tanto por saber lutar, dou um murro fazendo a velha ir longe, logo início uma luta com os homens, depois de muito esforço e de levar muitos murros consigo fazer eles desmaiarem, dou um jeitinho em Shawn e Austin que ficam presos no meu lugar, olho eles e sorrio cínica, vou até meus amigos e solto eles:
- Saíam daqui, não olhem para trás, não importa o que esvutem, corram!
- Mas... - Dinah
- Mas nada, cuidem da minha pequena!
Falo e levo eles até a saída, minha mãe foi burra ao ponto de fazer um cativeiro em nossa antiga casa, assim que eles começaram a correr sorri, mas logo gritei ao ser acertada por uma paulada em minhas costas, assim que eles viram a rua me viro e me deparo com todos me encarando:
- Fudeu!
Falo e levo um chute em meu membro, caiu no chão gritando de dor:

- Que os jogos de tortura comecem!
Escuto minha mãe falar, e logo sinto murros e chutes por todo meu corpo, o último foi bem caprichado em minha cabeça me fazendo desmaiar.

Louis P.O.V

Estávamos correndo bem devagar, eu sabia que Lauren e Vero estavam muito preocupadas com a loira porque depois que viramos a rua ouvimos gritos de dor, já estamos correndo faz uma hora, nossa sorte é que todos que estão aqui estão em ótima forma, estamos meio devagar devido a dores, eles até que pegarem leve, mas não vão pegar com Tati, eles a querem morta.
Depois de correr por mais duas horas chegamos na casa, entramos e todos nós olharam, fomos recebidos com abraços, e depois todos desmoronaram em lágrimas:
- Nós vamos voltar! - Lauren
- Não vão de jeito nenhum! - Camila
- Vamos ligar para a polícia - Mani
A morena se levanta e pega o telefone, logo ela sorri:
- Estão a caminho da casa!
- Vamos então! - Dinah
Todos entram em carros sepados e vão as presas para o local, assim que chegamos vimos as viaturas.

Vero P.O.V

Desço do carro correndo e vou até o carro de polícia:
- Cadê ela?
Pergunto olhando para os lados:
- Nós acabamos de chegar, vamos resolver isso! Se acalme - policial
- Eu Vou com vocês!
Eles tenta argumentar mas lanço um olhar mortal para ele, Dinah e Laur decidem descer também, assim que entramos havia móveis quebrados por todo o local, sangue nas paredes o chão.

Por isso eu amo esse garota, ela nunca desisti.

Penso e ouço barulhos vindos do porão, mostro o caminho e os policias entram, logo barulhos de coisas sendo quebradas, e um tiro e ouvido por todos, os policias não subiam e os barulhos continuavam, cada vez mais frequente, mas quatro tiros são escutados, não me contenho e desço as escadas correndo:
- VEROOO NÃO!
Escuto Lucy mas apenas ignoro, sabe... tenho que aprender a escutar minha namorada, assim que passo os olhos pelo porão a sangue e coisas quebradas, vidros pelo chão e os policias predendo todos, olho mas para o canto escuro e vejo a loira caída sobre o chão com uma possa de sangue em sua volta, não pude acreditar e corri até ela, seu estado era deplorável:
- Ela está aqui!
Escuto alguém gritar e vejo uma mulher que parecia ser enfermeira se aproximar:
- Por favor se afaste...
Ela pedi e eu mas que rápido faço o que ela me pediu, subo e vejo a meninas com os olhos arregalados, olho para Ally que tinha os olhos fincados em algo atrás de mim, olho para trás trás uma dor invade meu peito, era os médicos subindo com a loira em uma maca, abraço Ally e choro junto a ela:
- Vocês não estam bem, por favor venham com a gente.
A mulher pede e mim, Lauren, Dinah, Keana e Louis, seguimos ela até a ambulância, fazem curativos em nossos corpos e logo vejo a loira de olhos abertos, ela sorria e brincava:
- Você está bem?
Pergunto me aproximando assim como todos faziam:
- Estou ótima!
Disse com um sorriso contagiante fazendo todos sorrirem:
- Mas como? Você foi torturada.
Ela me olha ainda com aquele sorriso:
- Já estou acostumada com as coisas que ela faz, eu suporto super bem, mas me parece que ela não suporta a dor de um tiro
Disse rindo enquanto apontava para a mulher que gritava de dor enquanto o médico tirava a bala de seu estômago:
- Eu não mereço um abraço?
Tati fala olhando para Ally:
- Merece muitos
Elas se abraçaram e ficam ali, logo todos nós estávamos em um abraço de puro amor:
- Podemos ir para casa e assistir muitos filmes enquanto comemos besteiras?
A loira pergunta sorrindo e todos gritam:
-SIM!!!
Rumos fracos e entramos no carro, voltamos para casa e lá passamos toda a madrugada comendo e rindo.


Notas Finais


Até amanhã, e cometem o que acham que vai acontecer.

PS: Ally vai contar a Tati e Camila vai começar uma coisa para fazer surpresa a Lauren.

O que acham que é?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...