História O amor de um lobo alfa - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Inuyasha
Personagens Akitoki Houjou, Inuyasha, Kaede, Kagome Higurashi, Kikyou, Kirara, Kohaku, Kouga, Miroku, Rin, Sango, Sara Asano, Sesshoumaru, Shippou, Souta Higurashi
Exibições 43
Palavras 1.078
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Hentai, Luta, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Gente ta aí mas um cap, espero que gostem!

Capítulo 8 - Será que eu estou me apaixonado por ela?!


Fanfic / Fanfiction O amor de um lobo alfa - Capítulo 8 - Será que eu estou me apaixonado por ela?!


 Inuyasha on:


 Não acredito que aquela cobra infeliz tentou matar a minha fêmea, pêra oque é que eu estou dizendo? Ela é uma humana, nunca que eu vou aceita-la. Aí droga mas quem que eu quero enganar? Esta menina está mechendo comigo de um geito que nem eu posso evitar!             Depois de estraçalhar aquela cobra que na verdade era um youkai, me virei pra menina que estava quase inconsciente mas antes dela apagar de vez, ela sussurrou um obrigado que me deixou muito surpreso pensei que ela entraria em pânico e teria um ataque cardíaco ,mas foi bem ao contrário disso ela me agradeceu...                                                       Peguei ela no colo estilo noiva, olhei para seu abraço que estava sangrando muito, depois analisei todo o seu corpo e tinha vários hematomas. Eu tinha que fazer parar o sangramento do seu braço e rápido. Sai correndo para a margem de um rio que tinha aqui perto, coloquei ela no chão com muito cuidado. Eu não sei pq eu estava fazendo isso mas eu sentia que deveria proteger ela, eu estava com tanta raiva daquele maldito youkai que eu queria pegar a espada tenseiga do Sesshomaru só pra ressuscita-lo e depois tortura-lo e quando ele estiver com um fio da sua vida eu iria mata-lo da pior maneira que existe.                           Fui  para a margem do rio e tirei o manto de rato de fogo e rasguei a minha blusa branca, molhei ela na água e fui até a menina que estava dormindo que nem um anjo. A adimirei por um estante e observei o ferimento do seu braço, bom eu teria que rasgar toda a sua blusa para cuidar do seu ferimento. Pasei as minhas garras na blusa e rasguei ela toda, não pude conter de olhar para seus seios que estavam sendo tampados por uma peça de roupa estranha. Senti meu rosto esquentar e perai... Eu estava corado? Com aquela simples imagem dela? Neguei aqueles pensamento e comecei a cuidar do seu ferimento que era um pouco grave, enquanto eu limpava ela começou a gruir de dor e eu preciso confessar que partiu o meu coração vela desse geito. Depois de cuidar do seu ferimento do braço eu comecei a cuidar dos outros que não eram tão graves assim. Depois de tudo terminado eu cubri ela com a blusa branca e sai correndo com ela nos braços, levei ela para perto da sua casa e deixei ela em um canto em que a sua família iria acha-la e depois voltei para a alcatéia.


Kagome on:


Acordei com uma dor no corpo dos infernos, levantei e percebi que eu estava no meu quarto. Mas como é que eu cheguei aqui? Derrepente vários flash back veio e eu lembrei que eu estava correndo de uma naconda, de quando eu cai e de um... Garoto me salvando. Mas cadê ele? será que foi ele que me trouxe pra casa? Será que ele ainda está aqui? Sai correndo para a sala ignorando a dor que eu estava sentindo, chegando lá avistei minha mãe conversando com o vovô, quando ela me viu ela veio correndo até  mim.


Mãe: Kagome oque pensa que está fazendo? Vc deveria estar na sua cama descansando!- Eu não estava entendendo nada eu só queria saber a ondo é que aquele garoto estava.- Kagome filha eu estou falando com vc!


Ka: o g-garoro a o-onde é que ele e-está?


Mãe: hora filha de quem que vc está falando? 


Ka: o garoto que me salvou da quela cobra!


Mãe: que cobra? Kagome sente-se e vamos conversar.- Ela me fez sentar e começou um interrogatório comigo- Filha agora me diga, oque que aconteceu pra vc estar nesse estado?


Ka: eu fui atacada por uma cobra e quando ela estava preste a me matar um garoto me salvou!


Mãe: u-uma cobra? 


Ka: hai, mas mamãe como é que eu cheguei aqui?


Mãe: Sota encontrou vc desacordada encostada em uma árvore. Alguém já tinha limpado os seus ferimentos!


Ka: será que foi aquele garoto?


Mãe: não sei minha querida mas agora volte para o seu quarto que vc precisa descanssar!- Eu iria rebater dizendo que já estava melhor mas ela me olhou com uma cara séria que deu até um arrepio e eu fiz questão de obedecer ela.


Ka: hai, hai mamãe.- Estava subindo as escadas bem devagarinho para não sentir tanta dor, eu tava parecendo aquelas velhas que tem problema na coluna de tão devagar que eu tava subindo. Fazer oque quem manda eu dar uma de louca e sair correndo que nem o flash? Agora vou ter que aguentar as dor nas costas.


Mãe: Kagome Depois eu te levo o jantar.- Ela chamou a minha atenção eu sorri e respondi com um simples assento de cabeça.


Estava eu subindo que nem uma morta viva nas escadas, quando encontro Sota no caminho ele me ajudou a subir depois de morrer de rir do meu estado que eu me encontrava e depois perguntou se eu estava bem, respondi quem sim e ficamos conversando coisas aleatórias. Ele me falou que Rin quase teve um infarto nesses dias que eu fiquei sem ir pra escola, ele me falou que ela não parava de seguir ele perguntando a todo momento se eu estava bem, dei um grande sorriso por isso, pelo geito eu encontrei uma verdadeira amiga que se preocupa comigo. Ficamos conversando até que mamãe aparece no quanto trazendo o jantar pra nós comer. Ela se juntou no grupo da fofoca e ficamos conversando até tarde, depois eles se retiraram para dormir e eu fui tomar banho já que estava fedendo, deu um baita trabalho por causa dos meus machucados mas graças a Kami-Sama eu consegui tomar banho. Depois de banho tomado sai do banheiro só de toalha e fui no guarda roupa, peguei meu pijama e me vesti cuidei dos meus machucados, e apaguei a luz estava indo na direção da cama quando dou uma olhadinha para a janela e vi um par de olhos no meio da floresta. Tomei coragem e abri a janela e fiquei encarando aqueles olhos vermelhos que de alguma forma me transmitia proteção e segurança. Derrepente escuto um barulho atrás de mim e levo um baita susto e olho para trás a procura de algum perigo, mas era só o Buyo peguei ele no colo e olhei de volta pra janela e aquele par de olhos vermelhos tinham sumido, Fechei a janela e deitei na cama pensando se não era minha imaginação pregando alguma peça em mim, mas algo me diz que não era a minha imaginação.












Notas Finais


Oque acharam?
Desculpa os erros eu estou escrevendo pelo celular!
Até em breve!
( ˘ ³˘)❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...