História O Amor é o final - Emison - Capítulo 6


Escrita por: ~

Visualizações 385
Palavras 2.296
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Spoilers, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi galeroussss
Espero que aproveitem a leitura!!!! E me desculpem qualquer erro! Pq smp passa um despercebido 🙄
Aaa vão ler logo!!! ❤
Boa leitura :)

Capítulo 6 - Eu me enganei.



POV  Spencer
 Acordei, olhei para o meu alarme, exatamente um minuto antes de eu ter que acordar mesmo.
 Estudantes normais voltariam para a cama, certo? Já eu tenho que me levantar, estudar. A prática leva à perfeição! Nunca recebo nenhum reconhecimento dos meus pais, é sempre Melissa. 
Levantei-me da minha cama e olhei para a minha mesa, todos os meus cadernos foram colocados lá, perfeitamente. 
Eu fui ao meu banheiro, e podia ouvir vozes no andar de baixo. Mamãe comemorava sobre o lugar de Melissa na universidade. Também né, é de se esperar. O que Melissa quer, ela consegue, porque ela é uma Hastings, é natural. Eu trabalho duro por isso. 
Suspirei e fechei a porta do banheiro atrás de mim, já me preparando para mais um dia de estudo.
 POV  Aria 
Eu bocejava enquanto descia a minha escada para o café da manhã, Mike já foi para os treinos de Baseball.
Cheguei na mesa, puxei minha cadeira e sentei nela. Eu podia ver minha mãe, Ella, cozinhando o café da manhã. 
-"Bom dia." Eu Disse. Forçando um sorriso no meu rosto, não posso continuar mentindo ... 
-"Bom dia, Aria, e bom dia querido." Ela respondeu quando papai desceu as escadas com um jornal em sua mão, ele beijou a mãe nos lábios e sentou-se. Eu olhei para ele, sem acreditar. Como ele poderia nos fazer isso? Mamãe colocou nossa comida. Eu não conseguiria tomar meu café sentada nesta mesa, fingindo que eu não sabia de nada e tentando fazer de nós uma família feliz de novo. Eu simplesmente não posso. 
-"Na verdade, mãe, você come com papai. Eu realmente não estou com vontade de comer em casa hoje, vou pegar algo do Brew". Eu disse saindo da sala, pegando minha jaqueta e bolsa de couro. Eu andei com minha jaqueta pendurada no meu braço e entrei no meu carro. Sentei no banco do motorista e soltei um suspiro, estressada, coloquei minha chave na minha ignição e coloquei meu pé na embreagem e dirigi até o The Brew. Entrei com um livro na minha mão, Antes que eu vá. Esse livro tá me matando de chorar.
Fiquei na fila esperando para pedir o meu café enquanto eu olhava para o menu acima. 
-"Próximo!" O caixa disse enquanto eu avançava. 
-"Um capuccino de brigadeiro com café, por favor". Eu peguei e quando saí catei minha bolsa tirei o dinheiro e entreguei ao caixa pagando pelo café. Segurei meu café na minha mão, me virei para ver todas as mesas sendo ocupadas. 
Eu andava rapidamente em direção ao único lugar disponível, provavelmente você vai perguntar o porque eu estava achando aquilo estranho. Porque foi ao lado do Sr. Fitz, e pra ajudar eu estava olhando para ele, seu cabelo encaracolado parecia tão suave como  algodão doce. Como seria a sensação de minhas mãos atravessando seus fios?
 Sr.Fitz tomou um gole do café dele e olhou para cima para olhar para mim, enquanto eu estava que nem uma Idiota olhando para ele. Eu devo parecer uma psicopata. 
-"Aria, há um lugar aqui", sua voz cumprimentou-me, acenei com a cabeça e sentei na cadeira ao lado dele. Ele tinha papéis espalhados na mesa diante dele. Eu segurei meu café em minhas mãos, mexendo com meus dedos, tomando um gole de vez em quando. O Sr. Fitz levantou-se, com um livro na mão. 
-"Foi bom ver você, Aria. Certifique-se de que você não estará atrasada para a escola." Ele deu um passo e depois sorriu. 
-"Tchau, Sr. Ez ..." Eu me calei, sem saber como chamá-lo fora da escola. -"Ezra está bom". Ele riu 
-"adeus Ezra". Eu sorri para ele, pensando o quanto que seu nome era tão bom para mim. Ele acenou enquanto caminhava em direção à porta e saiu. Bebi da minha xícara de café e olhei para o relógio pensativa, balancei a cabeça e olhei para o relógio. Eu vou me atrasar! 
POV Emily
Agh! Droga! Escola. 
Quem gosta de estudar de qualquer forma? Quero dizer, como diabos está estudando história, vai me ajudar com meu futuro? Eu quero é sabe coisa do presente eu hein! 
Minha cabeça está batendo, e cada som está ecoando e isso é muito irritante. Eu estou caminhando para meu armário casualmente, ouvindo todos passando pelo corredor, conversando.
Eu vi Hanna correr até mim. 
-"Oi, Hanna". Eu disse quando abri meu armário. 
-"Ai, Em! Como você conseguiu esse curativo gigante? Não me diga que você cortou uma cenoura e causou esse corte? Credo, eu odeio cenoura, principalmente grande!" Ela disse andando por aí. Spencer veio e olhou para ela. Eu apenas a olhei estranhamente, enquanto ria.
O sinal tocou e eu fechei meu armário e fui para a minha primeira aula, literatura.
Meu telefone vibrou, apareceu com uma mensagem. 
-"Oi Em! Eu vou te buscar na sala! - Aline"
 sorri para o texto, ela é adorável. Entrei na aula de literatura, quando a porta se fechou atrás de mim; As pessoas estavam indo para seus lugares, tirando seus livros de texto. 
-"Telefone, por favor, Senhorita.Fields",  o Sr. Fitz exigiu quando ele se levantou, tocando na tábua com o giz. Surpreendentemente, Alison já estava na sala. Isso é raro. Sentei-me no meu lugar enquanto continuava a olhar pela janela. 
-"Bom dia Ali", eu disse calmamente tentando não ser pega pelo Sr. Fitz. Sua cabeça virou-se para mim, sorrindo. Eu estava meio afastada  da Ali e confesso que fiquei com saudades. 
No final da aula ouvi uma voz Serena me chamando. 
-"Em?" Alison me chamou.
-"Oi Ali!" Disse sorrindo.
-"Eu estava com saudades, quase não nos falamos." Disse com uma expressão que não soube identificar. 
-"Pois é, também senti saudades." 
Assim que disse isso Alison me abraçou e eu me senti tão bem, aquele abraço que me envolve de um jeito que nenhum outro consegue. Ela é muito diferente comigo, pois nunca faz isso com ninguém, eu me sinto especial. 
-"Almoça comigo hoje?" 
-"Eu adoraria Ali, mas não dá..." disse sem graça.
-"Porque não?" 
-"Eu vou almoçar com a Aline, já havia combinado com ela."  Indaguei.
-"Ugh, você ultimamente só tem ficado com ela, eu tô com saudades de quando eu tinha você toda pra mim!" Fiquei corada com certeza agora e Ali percebeu. 
-"Não é pra você ficar com vergonha Em, é pra você ficar comigo..." Ela disse sorrindo. Eu amo essa garota, ela muda de humor tão rápido. 
-"Não estou! Eu prometo que da próxima vez a gente almoça juntas, ok?" 
-"Tá tá! Mas não quero ver você me enrolando mais hein, beijo Doce Em." Respondi com um beijo e Ali saiu.
No almoço, Aline trocou meu curativo e me contou histórias sobre suas viagens ao Brasil.
-"Eu tava na piscina e quando fui andar em direção ao bar escorreguei tão feio que a piscina TODA riu de mim, foi o dia mais constrangedor da minha vida." Aline caiu em risos e eu soltei risos também. 
-"Sério? Meu Deus!" Eu ri a ponto de ter lágrimas Vindo aos meus olhos. 
-"Então ... para a festa, você decidiu com quem você vai?" Ela perguntou olhando pra mim esperando por uma resposta e eu havia acabado de sair de um relacionamento, e por mais que eu não quisesse admitir, Ali era a única em que eu pensava quando ela me fazia essa pergunta... e claramente ela queria ir comigo como um par, não como amiga. 
Ela assentiu, aceitando minha decisão, e fomos juntas pra próxima aula. Assunto extra, Francês. 
Eu realmente nunca gostei de Francês, não sou boa com as línguas. Só fiz isso porque Alison fez, e Alison parecia tão ... apaixonada por isso. Alison é inteligente, ela pode ser tão inteligente quanto Spencer, ou mais. Ela simplesmente não usa isso por causa de seu status social, ela joga a inteligência Dela fora. 
Eu andei na sala e ouvi meninas cochichando, algumas das populares que não são tão populares como Ali. 
-"af, Alison é uma puta! ela praticamente dormiu com toda a escola". Uma garota disse: 
-"E ela manipula a todos, ela finge que não faz isso pra todos esses cachorrinhos excitados que correm atras Dela,continuarem venerando ela. Para não mencionar que é uma interesseira". A outra disse: 
-"Nós não somos suas escravas, mesmo que ela nos trate todas como tal, especialmente aquele grupinho  dela. Eu aposto que elas são todas iguais a ela". Outra falou. Eu andei no meu lugar até elas com meus punhos apertados. 
-"Nós também não somos escravas dela. Você não a conhece para julgar, então, e se for só aparência? Ela é boa é uma pessoa linda. Não fala o que você não sabe. E talvez esses "adolescentes excitados" passam um excelente momento na cama com ela, uma vez que ela claramente seria melhor do que você e outra que é pura inveja porque vocês nunca vão conseguir dormir com esses caras". Eu disse. Percebi o que acabava de dizer, me sentei, ficando em silêncio. 
-"Você, pode parar de ser a cachorrinha dela também ... Você nem é tão ruim igual a ela". A líder do grupo flop acrescentou. 
Então, Ali entrou na sala, tarde, como de costume, seus cachos chamam minha atenção. Os garotos da nossa escola no corredor olhavam sua bunda. 
A professora distribuiu folhas de trabalho. Ali olhou para o telefone e depois colocou no bolso. Eu toquei minha caneta na mesa de forma contínua, frustrada, todos terminaram cerca da metade da folha, e eu estou aqui com uma página inteira em branco. 
Eu olhei pra Ali com uma folha cheia. Ela simplesmente se sentou no lugar, olhando o relógio.
 Ela levantou a mão. 
-"Oui?" A professora falou. 
-"Posso ir a la salle de bain?" Ela perguntou, pegando sua bolsa como se soubesse que ela estava em alto. Quero dizer, não entendi o que ela disse no final, mas ... isso parece legal, então é legal. 
-"Você deve fazer seu trabalho, Senhorita DiLaurentis", ela falou balançando a cabeça, organizando sua mesa. 
-"Mais, monsieur, eu já terminei todo seu trabalho". Ela respondeu corrigindo a saia. A professora empurrou os óculos de volta para a posição original e disparou a Alison com um olhar surpreso. 
-"Muito bem, mas você tem que está de volta rápido". Ela assentiu com a cabeça, 
-"Merci", ela saiu da sala de aula sorrindo. Eu bati meu pé no chão, eu podia ouvir o suspiro aliviado de estudantes crescendo na minha cabeça assim que ela saiu. Eu segurei minha mão na minha testa, respondi sobre duas perguntas. Tudo isso parece que nem sequer é uma linguagem existente! 
-"Senhorita Fields?" A Sr. Moraes começou a falar, sua voz ecoou. 
-"Senhorita Fields?" ela repetiu. Gisele, a menina que estava ao meu lado bateu no meu braço, então ela puxou até eu voltar para os meus sentidos. Eu atirei um olhar para Gisele, 
-"o que?" Eu perguntei. 
-"Senhorita Fields!" A Sr. Moraes estava agora parada em frente da minha mesa, gritando no meu ouvido. -"Sim senhora?!" Eu me levantei 
-"Poderia trazer Srt DiLaurentis de la salle de bains, s'il vous plaît" ela perguntou, mas eu não entendi uma palavra.
-"Em português ...?" Eu perguntei. Ela suspirou. 
-"Você pode trazer de volta a Srta. Dilaurentis do banheiro, por favor?" Ela disse enquanto eu assenti com a cabeça e ela sentou-se na cadeira dela e começou a procurar um livro de texto. Saí da sala de aula. Me estiquei. Finalmente, Ar! me sentia sufocada naquela classe. Abri a porta para o banheiro, não havia ninguém.
-"Ali? A Sr.Moraes quer você de volta" Eu disse, enquanto caminhava para todos as cabines, tocando nelas, olhei debaixo de cada uma, tudo vazio. Onde ela poderia estar? Eu mandei uma mensagem a Ali.
- [A Sr.Moraes quer você de volta, se você não voltar, você terá problemas. -Em] Eu cliquei em enviar, enquanto eu saía do banheiro, suspirando. Minha cabeça está doendo. Eu preciso obter algum remédio para ajudar a aliviar a dor, um zelador pode ter algum. Minha cabeça batia, senti vontade de desmaiar. Eu vi a porta do depósito, aberta, apenas um pouco. Caminhei lentamente, com minha mão na minha cabeça, enquanto eu tremia, eu tinha que me certificar de que não perturbaria o zelador. 
Eu podia ouvir gemidos e beijos vindo daquela salinha. Olhei através da fenda, meus olhos se arregalaram. Eu poderia desmaiar aqui mesmo. Ali estava literalmente sem sua blusa branca, com a gravata do garoto tirada, quase três ou quatro botões de sua blusa desabotoada, seu cabelo estava meio bagunçado, a saia preta levantada . 
Suas pernas estavam envolvidas em torno de uma cintura. Seria esse Ian? Seus braços estavam ao redor de seu pescoço, enquanto eles estavam batendo nas prateleiras rudemente, com a língua em seu pescoço. Podia-se ouvi-la gemer de fora. Sua mão passou por sua perna, levantou mais a saia enquanto ele puxava. Seu fecho de correr estava desfeito e suas mãos se moveram para a bainha de sua camisa enquanto ela puxava de um jeito sexy. 
Ela desabotoou a camisa dele toda e arrastou seus dedos suaves em seus abdominais. Eu podia ver seu sorriso malicioso. Eu me sinto com nojo. Depois de defendê-la daquelas meninas, pensei que ela não era tão fácil assim ... talvez essa não fosse a Ali que eu imaginava.. A Ali doce, gentil. Que protege quem ama, mas agora eu não vejo essa Alison, só vejo uma vadia egoísta que só pensa em si, sem noção. Eu rapidamente saí de lá. Meu coração doeu mais do que a minha cabeça.
Eu disquei meu primeiro contato em A.. E ela atendeu. 
-"Ei, se você ainda estiver indo para a festa, eu irei com você". Eu disse a ela no telefone, abrindo as portas do corredor, correndo para fora da escola, subindo na minha bicicleta para sair o mais rápido que puder. Se Alison iria se divertir eu também iria.
 


Notas Finais


Aí gente esse ataque de ciúmes da Em hein... só fez ela fazer besteirinha 🙄
Eu acho tão bonitinho quando a Ali fica com ciuminho da Em e vcs? Elas se pertencem cara! Aaaa
Até o próximo cap que aviso logo que vai ser bafo!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...