História O amor e suas surpresas - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amor, Promessas, Surpresas
Visualizações 13
Palavras 1.132
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Me desculpem por terem sumido e ficar sem postar por tanto tempo.
Prometo me dedicar mais a fanfic.

Capítulo 19 - Eu penso em você


Fanfic / Fanfiction O amor e suas surpresas - Capítulo 19 - Eu penso em você

Eu e o Lorran entramos juntos na festa e os meninos foram por outra direção 

Eu não a via entendido muito o plano ou o que eles queriam pegar aqui ao certo, só sei que minha parte seria não deixar eles serem vistos, distrair o anfitrião.

Só sabia o nome dele, Scar.

Quando entramos as pessoas olhavam pra gente o que me fazia sentir desconfortável. 

Lorran decidiu quem fingiria ser meu namorado pra ninguém mexer comigo, porque o Murilo já a via avisado ele que não queria que eu me envolvesse com ninguém lá, então fingir que somos namorados seria a única ideia que passou na nossa cabeça. 

Entramos de mãos dadas, ele cumprimentou  algumas pessoas e eu também. Até descer um homem da escada no salão principal, segundo Lorran aquele era o Scar. O inimigo. Estava de terno e tinha cabelos grisalhos, ele era um dos mais velhos envolvido nas mesmas coisas que os meninos, ele tinha 42 anos. Novo pra mim.

Ele desceu e já veio cumprimentar todos. Quando veio falar com nós perguntou se éramos namorados e assentimos. Ele ficou conversando com o Lorran por uma hora, enquanto eu fui pegar um espumante pra mim e pro Lorran.

 - P.O.V Murilo - 

Já estamos a uma hora atrás da grana que o Scar conseguiu roubando nossas cargas e vendendo como as deles. Pegariamos esse dinheiro de volta nem que me custasse a vida.

Mas não havíamos achado nada, aonde mais ele esconderia? 

Uma hora e meia e nada. Quando eu percebi que ficamos demais em uma parte da casa e esquecemos do principal, o sótão! 

Os meninos estavam muito concentrados o que tava fazendo tudo estar indo muito bem. Tivemos que esperar uns 15 minutos até as coisas lá em cima se acalmar. Foi quando os meninos estavam conversando e eu checando as munições e percebi que estava pensando na Luiza. Ela estava linda com aquela calça preta de couro e aquela regata. Admito que fiquei com medo de não conseguir voltar a falar com ela e ela não aceitar nos ajudar. Percebi que seria possível que talvez eu estive tendo uma atração por ela. Mas amar jamais. Como o Mc Lan fala "não ame, faça amor" e era tudo o que eu queria e tava precisando naquele momento. Será que finalmente provaria daquele mel? Não queria dizer nada mas no carro quando eles freiaram e ela trompou em mim, ela não deve ter percebido mas quando foi se arrumar no banco de novo ela colocou a mão em cima do meu pau, essa cena já me fez imaginar ela sentada em cima dele. 

- Tá pensando na morena Tyler?

- Vai se fuder Brayan, tô pensando em ninguém não. E eu lá fico pensando em menina, até parece que não me conhece.

- Mas naquela stripper de terça você não parava de falar nela.

- Ah mas aí é diferente, que ela faz as coisas bem feito.

É e que bem feito ficava com o pau duro só de lembrar.

- Mas quem não sabe a Luizinha não faz melhor com aquela boca rosadinha dela 

Os moleques dispararam a rir e eu só consegui ficar bravo com eles, eles conseguiram me irritar a partir do momento que ficaram gemendo e falando com deboche:

- Fazia de tudo pra ter aquela boquinha me chupando.

- Imagina um oral nela.

- Mano ela deve ser bem fechadinha

- Meu ponto de visão dela seria ótimo.

- TA BOM CARALHO CHEGA DE FALAR DA LUIZA E VAMOS FOCAR NO QUE INTERESSA.

- Como você me diz que fuder uma garota daquela não interessa?

- Irmão se você não fuder com ela hoje depois da festa nós vai atrás dela.

- Seus talaricos raspa canela.

- Talaricos raspa canela? Oxi não era você mesmo que vivia falando que se não tem nada com a menina, é tudo nosso.

Eu fiquei com tanta raiva que não esperei nem mais um segundo, sai do esconderijo e comecei a atirar nos guardas que estavam no sótão deixando os meninos pra trás, só escutando eles falar.

- É, o parceiro ficou bravo.

- Lorran que deve tá aproveitando daquela boca.

Isso começou a martelar na minha cabeça enquanto atirava, será que o Lorran tá mesmo aproveitando dela? Quer saber é hoje que levo ela pra cama nem que for pra fuder com ódio.

Tava distraído que nem reparei no guarda que levantou e me deu um tiro no braço, filha da puta. Atirei com tanto ódio, que ele caiu morto deixando uma enorme poça de sangue. O Brayan só olhou pra mim e falou:

- É essa distração tem nome, Luiza.

- Se fuder vamos acabar logo com isso.

Quando abrimos o cofre com um dos cartões de um dos guardas que tava morto, vimos todo o dinheiro que ele guardava e todos se entendemos com apenas um olhar. Porque não pegar o dinheiro todo dele além de pegar só o valor da nossa carga que foi roubada? Aliás ele deve essa pra nós, raspamos tudo o que ele tinha.

02:00 horas, ótimo, tudo no tempo certo, enviei uma mensagem pro Lorran

- mensagem onn-

"Pegamos tudo, já pode sair dai com a Luiza"

"Beleza se encontramos no carro"

- mensagem off -

E voltamos para o carro pelo mesmo caminho que viemos. O tiro estava doendo demais, rasguei um pedaço da minha blusa e amarrei no braço e saímos de lá.

- P.O.V Luiza - 

- Vamos Lu, os meninos já pegaram tudo

Então o Lorran só foi lá se despedir do Scar e eu fui junto.

- Lorran já vai? 

- Tenho que levar a Luiza pra casa, a mãe dela nem sabe aonde ela está.

- Tá certo, tenha uma boa noite Luiza.

Alguma coisa naquele homem me assustava.

- Obrigada, você também.

E saímos de lá de mãos dadas pra ninguém suspeitar de nada. 

Quando chegamos perto do carro, o Murilo olhou pras nossas mãos de cara fechada.

- E aí deu tudo certo Murilo?

- Deu sim e você e a Luiza alguém desconfiou de alguma coisa?

- De nada.

- Então ta bom, entram no carro.

A gente entrou e eles deram a partida, fui conversando com os meninos o tempo todo e eu gostei deles super simpáticos, mas o Murilo foi quieto o tempo todo parece que tava pensando em algo e o que me assustou mais, ficou de mão dada comigo o caminho todo.

Quando chegamos na minha casa agradeci os meninos e eles falaram que eles que tinham que agradecer pra mim pela ajuda e do nada o Murilo desceu do carro junto comigo.

- Podem ir gente, eu tenho que conversar com ela um minuto.

- Não quer que a gente espera?

- Não, podem ir depois eu vou, chamo um Uber se precisar.

- Beleza

Os meninos saíram de lá com um olhar malicioso, seguido de um:

- Tchau Luiza 

- Tchau meninos 

E deram a partida 

Quando abri o portão, olhei pro Murilo que olhava pra mim e falei:

- Agora vamos entrar?

- Vamos sim Luiza.




Notas Finais


Esperam que gostem, por favor comentem o que acharam e o que acham que vai acontecer agora.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...