História O amor é um mar de horrores ou rosas? - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Homossexual, Lemon, Romance
Exibições 34
Palavras 640
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Ecchi, Hentai, Lemon, Luta, Romance e Novela, Shonen-Ai, Violência, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


------------- ; ---------------
Desculpem a demora, era pra postar 14:00 mas como a lan house daqui estava lotada e tive que esperar, fazer o que...
tive que esperar um lugar então me perdoe naoki-chan! Não pude prometer! Perdoe-me!
Espero que gostem!
Atenciosamente, Hana-chan.

Capítulo 20 - Cap XX - O que fazer?


Fanfic / Fanfiction O amor é um mar de horrores ou rosas? - Capítulo 20 - Cap XX - O que fazer?

 

- Sério? – perguntou Jason animado.

- Mas teremos que passar por uma transformação, tudo bem? – pergunto.

- Tudo perfeito! Faço o que quiser e o que precisar, quero conquistar a Lory! – seus olhos obteve um brilho nos olhos.

- Ok, pode ser na sua casa James? – pergunto encarando o mesmo.

- Pode... – ele murmura triste, o que será que está acontecendo com ele?

- Uhuu!! – comemora Jason.

- Mas só pra avisar, não fique reagindo assim ou será confundido por um viadinho. – falei.

- D-Desculpe... não é minha intenção, mas faço por impulso as vezes. – ele se desculpa.

- Tudo bem. – sorri. – Você ainda vai aprender ainda... depois te passo o endereço, vai lá vigiar sua garota.

- Estou indo. – ele ficou sério e foi-se.

Encarei James e ele estava triste de alguma forma, acho que é melhor eu dar humor pra ele, mas... não sei o porquê de sua tristeza. Acho devo melhor eu animar, né?

- JÁ- *SINAL*

Maldito sinal, não tem o que fazer. Voltei pra sala e a aula continuou, estava preocupado com James e acho que fiz alguma coisa pra ele ficar assim.

Sem perceber, a aula finalmente acabou e pude voltar pra casa. Acho melhor deixar James sozinho por enquanto, não sei o que se passa na cabeça dele.

Voltei pro apartamento, deixei a mochila e tranquei tudo indo direto pra cafeteria.

Quando cheguei, meus colegas me encararam como se fossem me matar, corri na direção deles e me ajoelhei.

- Eu peço minhas sinceras desculpas, faltei sem considerar a situação de vocês e não culpo vocês se estiverem nervosos comigo. Não tem como ficar felizes em uma situação como essa, não posso fazer nada se forem me demitir, mas peço que me perdoem.

- N-Não precisa de tudo isso. – disse Cassie constrangida.

- Não será demitido, mas vai contar tudo depois. – disse Marley com um sorriso curioso.

- Tudo bem, eu prometo. – sorri e fui me vestir no vestiário.

Trabalhei duro, aqueles dias que perdi vou compensar o ano todo sem folga. Exagero? Sim, muito mas quero compensar porque é culpa minha e decisão minha.

Quando acabou, meus amigos fecharam o local e tive que voltar rápido pro meu apartamento.

Entrei no banheiro e fui tomar um banho, e vesti uma roupa qualquer.

Fiquei assistindo um filme até o telefone tocar, fui atender.

- “Quem fala?”

- “Oi meu príncipe gostoso!”

Só podia ser essa vaca, ela não aprende mesmo.

- “O que você quer Lindsay?”

- “Vim falar contigo, não é motivo suficiente?”

- “Não perca tempo ligando pra mim, estou ocupado.”

- “Não se preocupe, não estou perdendo tempo. Ouvir sua voz é como uma música de ninas em meus ouvidos.”

- “Por que está desse jeito? O que te fez ficar assim?”

- “Acho que eu percebi meus defeitos e quero consertá-los, virei puta e eu admito, mas eu quero ficar com apenas alguém que eu goste, no caso será você e estou tentando melhorar a minha imagem.”

- “Acho que é tarde demais pra isso não acha?”

- “Eu sei, mas não custa tentar. Me perdoe ter sido tão preconceituosa naquele dia. Eu errei muito e me arrependo, poderia me perdoar? Dizer que eu pegaria qualquer um ainda pensando em você... foi realmente nojento de se pensar e nojento de se falar, acho que... não, tenho certeza que eu magoei você.”

- “Bastante, era só isso que você quer falar?”

- “Tem mais, mas como sei que estou atrapalhar vou parar. Obrigado pela atenção e tenha uma boa noite meu príncipe.”

- “Boa noite...” – suspiro pesado e desligo o telefone.

Voltei a assistir filme com um olhar pesado e uma mente confusa, como pode Lindsay? Ela ainda acha que eu vou perdoa-la? Afinal de contas, por que ela mudou tanto? Será encenação? Agora está complicado... James... o que faço?


Notas Finais


Espero que esteja bom, comente para que eu tenha certeza de que fiz algo satisfatório.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...