História O Amor é uma Surpresa 2 (YoonMin) - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Bts, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Namjin, Namjoon, Suga, V-hope, Yoonmin
Visualizações 134
Palavras 1.844
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Segurem os forninhos meus amores..

Capítulo 18 - Sempre foi você Jimin...


Fanfic / Fanfiction O Amor é uma Surpresa 2 (YoonMin) - Capítulo 18 - Sempre foi você Jimin...

 

 

-Dois dias após a discução-

 

 

Suga pov’s:        

 

 

       Após um longo dia de promoções, me preparo para mais uma noite mal dormida, chego ao quarto e meu coração se aperta novamente, ao encarar apenas o silêncio do quarto vazio. Jimin não está aqui.. Jimin não quer  falar comigo.. Eu não sei mais o que fazer, ele estava tão bravo naquele dia, e depois disso todas as minhas tentativas de conversar foram negadas, ele ainda está muito irritado e me ignora o tempo inteiro. Será que eu o perdi por algo tão idiota? Jimin...

 

      Eu pensei nele, em cada instante desses dias vazios, mas com a correria do comeback eu não tive tempo para ficar remoendo meu desespero, porém nem todo trabalho do mundo seria o suficiente para me fazer não pensar nele, ele está tão lindo, cada dia mais e mais perfeito, e eu mal posso conter a vontade de beijá-lo sempre que o vejo. Mas então o dia acaba, e vem a pior parte, eu volto pro nosso quarto e o encontro vazio...

 

          Neste quarto, eu e Jimin dedicamos cada instante, a aproveitar a companhia um do outro, seja rindo; conversando; trocando carinhos; beijos; fazendo amor; ou simplesmente dormindo um por cima do outro na cama pequena, tão próximos, que não podia-se distinguir, onde começava Jimin e terminava Yoongi.. Este quarto constituiu nossa pequena bolha de felicidade, mas agora, eu me sinto mais do que nunca sozinho aqui.

 

        Tantas coisas passaram por minha mente nessas duas últimas noites mal dormidas, que eu até descobri algo importante sobre meus sentimentos por Jimin, estes não surgiram do nada depois daquela noite, eu não olhei pro Jimin e do nada “percebi” o quanto ele era lindo, nem acordei naquela manhã apaixonado, a verdade é que sempre foi o Jimin.. Eu já o amava, mas ignorava esse fato, eu sempre olhei para ele e nem ao menos me dava conta disso.. Era Jimin que conseguia me acalmar só com um sorriso, e eu adorava quando ele me chamava de hyung e sorria para mim; eu evitava olhar para ele durante os ensaios, pois sempre que isso acontecia, eu errava os passos e levava bronca do coreógrafo, mas era inevitável, eu sempre ficava preso em cada movimento seu; e mesmo que eu quisesse, eu nunca conseguia ficar realmente bravo com ele, mesmo agora, eu ainda não consigo. Minha mente jogava todos essas pequenas coisas pra escanteio, mas eu não conseguia controlar meu coração, e este sempre aquecia quando ele estava por perto.

 

        E então chegou aquele dia, e eu percebi que ele estava triste, e dessa vez, não só meu coração não me deixaria em paz se eu não o ajudasse, como também minha razão clamava por isso.. Tê-lo chorando em meus braços, por causa da rejeição de outro, foi o estopim que libertou todos esses sentimentos que eu ignorei  e fingi não serem nada durante muito tempo, e então eu tomei a decisão de fazê-lo meu. 

         Ele sempre esteve em meu coração, então eu me esforcei para ser o único para ele também.

 

       Suspiro deitando na cama e me deixando levar por pensamentos, ainda que todos eles sejam sobre Jimin  ”Eu estraguei tudo! Já faz dois dias.. Parece uma eternidade.. Eu tenho que resolver isso logo, Jimin está bravo, e eu entendo isso.. Se eu estivesse em seu lugar, e tivesse que aturar ele gritando o nome de outro, mesmo que fosse brincadeira eu também estaria morrendo de ..CIÚMES!!!”  praticamente salto da cama, surpreso e chocado com minha própria burrice.

 

SG: Argh! Como é que eu não percebi isso antes? Jimin está com ciúmes! – falo sozinho, mal acreditando na minha constatação tardia do seu ciúme.. Sorrio bobo, por um momento feliz com a simples idéia de que o outro sente tanto ciúmes de mim, sorriso este que logo some, a medida que meus pensamentos fervilham novamente,  “Mas isso não muda o fato, de que ele não fala com você, a dois dias seu idiota!” minha consciência me xinga, me acordando pra realidade, ” Eu só preciso falar com ele, não posso suportar nem mais um dia sem Jimin ao meu lado.

 

            Não demora e saio apressado, decidido a arrastar Jimin daquele quarto conversar com ele e resolver essa situação, (mesmo que já sejam umas duas da manhã) porém não ando muitos passos, e estaco no corredor ao ouvir um barulho baixinho, o som assemelha-se a um gemido de dor ou a um miado, fico parado tentando escutar melhor e percebo que os sons, ainda meio que abafados, vem da cozinha; à medida que me aproximo percebo que os sons são na verdade um choro baixinho, está escuro e não vejo ninguém, mas meu coração trava, pois reconheço esse choro contido...

 

            Alcanço o interruptor e ligo a luz, reconhecendo de imediato a figura encolhida em um canto da cozinha.. Jimin abraça o próprio corpo e chora baixinho, escondendo o rosto nos joelhos.. Sinto algo apertar em meu peito e esmagar meu coração... Jimin mantém-se imóvel ainda chorando baixinho, não dando sinais que notou minha presença, mil perguntas passam por minha cabeça, e só tenho uma certeza.. A culpa é minha.

 

             Me aproximo dele e envolvo seu corpo em meus braços, ele se assusta um pouco, mas logo me reconhece, seus braços me envolvem também por um momento e seu choro se intensifica, o que não dura muito, pois ele logo tenta me afastar, não o permito e o abraço mais apertado, o mantendo o mais perto possível de mim.

 

SG: Calma Minnie, sou eu, está tudo bem, eu estou aqui..- sussurro tentando inutilmente acalmá-lo.

 

JM: Sai Yoongi.. Você é um idiota..- ele fala entre soluços e se debate em meus braços, tentando a todo custo me afastar de si. - Me deixa em paz.. Me solta Yoongi.. eu não quero olhar na sua cara..

 

 SG: JÁ CHEGA JIMIN! - grito irritado e frustrado, segurando seus pulsos que insistiam em me estapear, e o encarando sério, continuo. - Me perdoe, vamos conversar, por favor..- minhas palavras saiem numa súplica e ele parece se acalmar um pouco, observo seu rosto vermelho e molhado de lágrimas, enquanto espero sua resposta.

 

JM: Fale logo então. - ele tenta parecer bravo, e seus lábios se juntam formando um biquinho fofo, o que só me faz querer mordê-los.

 

SG: Você tem razão em estar bravo, eu fiquei gritando J-hope, e nem pensei em como você se sentiria com isso, me perdoe Jimin, eu só estava brincando. - faço uma pausa analisando sua expressão e ele me olha sério, então continuo. - Hoseok é meu amigo, apenas isso, ele é para mim o que Taehyung é pra você, e eu só vejo ele como um..

 

JM: Como um irmão.. - ele completa minha frase e assinto, aliviado por ele entender. - Mas Hobi hyung estava tão incrível que eu.. eu pensei que.. – ele fala enquanto mais lágrimas ameaçam cair de seus olhinhos marejados.

 

SG: Ele não estava mais incrível que você. - falo sério não o deixando continuar, e ele me olha surpreso. - Eu tive que me controlar muito Jimin, mal podia olhar pra você sem ficar duro, então não pense besteiras. - seu rosto logo adquire novos tons de vermelho com minha confissão, enquanto ele desvia os olhos dos meus. -  Jimin, olhe para mim.-  peço já levando minha mão até seu rosto, e ele logo tem seus olhinhos marejados nos meus novamente. - Eu amo você Park Jimin. Só você. Antes mesmo de eu saber disso, sempre foi você.. Eu tentei ignorar, eu fingi que não sentia nada, eu fazia o possível para ficar longe de você, mais aí você sorria e me chamava de hyung, e eu mal conseguia conter a vontade de sorrir de volta e te abraçar, você destruía completamente meus planos de ficar longe de você, apenas com um sorriso Jimin..-  deixo escapar um sorriso e acaricio seu rosto, afastando as lágrimas que descem fartas por sua face, sua boca abre e fecha varias vezes, mas nenhum som sai dela, então continuo. – Você sempre esteve em meu coração, mas só percebi e admiti isso depois daquela noite.. Me perdoe se eu estrago tudo as vezes, e sou um idiota com você, mas..- minhas palavras são interrompidas quando jimin rapidamente me abraça, e só sinto seus lábios macios se chocarem contra os meus; me surpreendo inicialmente, mas logo o abraço de volta, fecho os olhos e aproveito a sensação maravilhosa, de finalmente tê-lo em meus braços depois do que pareceu uma eternidade.   Nos beijamos calmamente, nossas bocas perfeitamente encaixadas, num beijo sem língua nem malícia, meu coração enfim se acalma, e sinto o peso que esmagava meu peito ser levado embora, somente com todo o carinho que Jimin me transmite com cada toque seu.

 

JM: Me desculpa hyung..- ele diz quebrando o nosso contado, e vejo que ele se esforça pra parar de chorar. - Eu que sou o idiota de pensar..

 

SG: Não diga isso..- o interrompo, e deposito um selar simples em sua boca. - Já está tudo bem, não chore mais.. – sorrio simples antes de continuar. - Venha, vamos pro nosso quarto, nós dois precisamos de uma boa noite de sono e amanhã tudo estará melhor. -  Jimin assente ainda murmurando desculpas, e tenta segurar o choro enquanto o pego no colo, suas pernas envolvem minha cintura, enquanto ele me abraça e  esconde o rosto na curva do meu pescoço. -  Não chore mais,  já me perdoou não foi? - pergunto antes de começar a caminhar pra fora da cozinha.

 

JM: Não estou chorando..- ele fala sem desgrudar do meu pescoço. - Mas ainda não te perdoei hyung.. - estaco no meio do caminho, com medo de suas palavras. -  Eu ainda estou bravo, por isso vou deixar o hyung de castigo. - ele me olha agora e tenta ficar sério, mesmo que ainda tenha um adorável biquinho nos lábios.

 

SG: E qual seria meu castigo, então? – pergunto em tom de desafio.

 

JM: Nada de sexo, por uma semana inteira. - ele fala convicto e arregalo os olhos em choque.

 

SG: Jimin! Esses dois dias, já não foram castigo suficiente não? - falo indignado.

 

JM: Não. - ele murmura, voltando a esconder seu rosto na curva do meu ombro, sei que será um semana difícil, mas não importa, e sem perceber estou rindo de sua atitude. – Hey! Do que está rindo, hyung? - ele me olha indignado, dando um leve tapa em meu ombro.

 

SG: Ah Jimin, eu posso ficar uma semana sem sexo. - falo calmamente enquanto volto a andar. - O que eu não posso, é ficar mais um dia sequer longe de você. - falo sério o olhando nos olhos, ele cora muito, e envergonhado, esconde seus rosto novamente em meu pescoço enquanto me abraça forte, logo sussurrando tão baixinho contra minha pele, que se não estivesse tão perto eu não o escutaria..

 

 

 

JM: Eu também amo muito você Yoongi...

 

               

                   Suas palavras são o suficiente para preencher meu coração, com a mais pura felicidade enquanto sinto esse amor transbordar, e aquecer todo meu ser...

 

 


Notas Finais


até.. data indefinida..


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...