História O amor entre as trevas - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens David Nolan (Príncipe Encantado), Mary Margaret Blanchard (Branca de Neve), Personagens Originais, Regina Mills (Rainha Malvada), Robin Hood, Roland, Sr. Gold (Rumplestiltskin), Tinker Bell, Zelena (Bruxa Má do Oeste)
Tags O Amor Entre As Trevas, Once Upon A Time, Outlaw Queen, Outlawqueen, Rainha Má, Regina Mills, Robin Hood
Visualizações 55
Palavras 2.110
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Luta, Magia, Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Voltei ♥

Gente, eu fiz uma mudança no primeiro capítulo, está bem no comecinho mesmo, só escrevi algumas palavras há mais.

Capítulo 12 - Sonho


Fanfic / Fanfiction O amor entre as trevas - Capítulo 12 - Sonho

 

Tive um sonho, um sonho estranho, pigarro talvez. Um sonho com uma garota,ela pedia para eu proteja ela. 

O mais estranho foi que ele também teve um sonho com essa garota. O que essa garota siginicar para mim e para ele? Sinceramente não sei,mas eu irei proteja-la da ameaça que ela tive sofrendo e fazeria a pessoa sangra por tenta machuca-la. 


Ele desceu os beijos por pescoço de Regina, ele chupou o pescoço dela e deu leves mordidas, ela gemeu, a mão de Robin desceu da cintura de Regina, para a o tornozelo dela e foi subindo ate a coxa, que ele deu um apertão e botou a mão por dentro do vestido, ele puxou para cima e deixando Regina somente de calcinha.

Eles se beijaram novamente, a mão de Robin passava pelo corpo de Regina, ele deu um tapa na bunda de Regina e a massageo, ela gemia.

Eles invetaram às posições, ele ficou por cima dela. Ele deu um beijo feroz. Ele se abaixou um pouco, e chupou o peito esquerdo de Regina e outro ele massageava, ela gemia se contorcendo em baixo de Robin.

Ele parou de chupa os peitos de Regina e desceu beijos por toda região do abdômen dela, ele dava alguns e apertava com a mão as coxas de Regina, ela gemia.

Ele parou de beija e chupa Regina, e ele levou a mão para dentro da calcinha dela, ele passou só o dedo, ela gemeu, ele começou a massagea o clitóris dela, ela gemeu, ela mordeu os lábios e fechou os olhos com tanto prazer. Vendo a cara de prazer da amada, Robin enfiou um dedo, ela soltou um gemido alto, ele enfiou mais um, ele começou a fazer movimentos lentos com os dedos e depois aumentou a velocidade dos dedos, ela gozou.

Ele tira os dedos de dentro dela e passa a língua, levando Regina ao prazer, ela bota as pernas no ombro de Robin e ele segura o quadril dela, ele chupa a vagina de Regina e ela goza, ele lambe tudo.

Ele sobe e da um um beijo ardente em Regina. As línguas deles ambos batalhavam em uma luta feroz, Regina vai parando o beijo com selinhos demorados e por fim ela chupa os lábios inferiores dele, ele geme.

— Quero você dentro de mim. — Fala Regina.

Robin fica de joelho na cama e tira a cueca. Ele deita em cima de Regina e guia seu pênis ate a entradinha molhada dela, o pênis dele brinca com a entradinha dela um pouco.

— R-robin. Por favor. — pede regina manhosa.

Robin sorriu e a beijou intensamente enquanto a penetrava lentamente, sentindo cada canto dela. Ambos gemia com os movimentos lentos. Aos poucos ele aumenta a velocidade e começa a estocar ela mais forte.

AHHH!!!

OOWWW!!!

MEU DEUS!!

HMMM, ISSO!!! OHWW!!

Regina passa a mão pela costa de Robin e desliza as unhas por ali. Robin geme quando sente as unhas dela o unhando.

O corpo de Regina começa a treme a indicando que está preste a gozar, Robin aumenta as estocadas e ela gozar, ele continua até gozar.

Ele cai por lado dela e ambos encara o teto descansando. Quando ela já está descansada, ela vira para Robin e se senta por cima dele.

Ela passa a mão pelo abdômen definido de Robin e passa as unhas o unhando. Ela rir quando ele geme. Ele faz carinho na coxa dela, subido e descendo e as vezes dava leves apertos.

Ela se inclina e beija Robin. Um beijo ardente e selvagem, as mãos de Robin sobe para o cabelo de Regina e o amarra em um rabo de cavalo com as mãos, o beijo se intensifica e ela dá umas rebolada no pênis de Robin.

Eles fnalizar o beijo com selinhos demorados, ela dá uma mordidinha de leve no lábio dele, o lábio dele ficou vermelho.

Robin rir e deu uma mordida de leve no braço de Regina.

— Ai, Robin. — Fala Regina e olha por seu braço. — Você sabia que todos vestidos que eu tenho é sem manga?

— Ops. — Fala Robin rindo e da um beijo em Regina.

Robin passa a mão pela curvas de Regina e da um beijo na bochecha dela. Ela boceja e Robin rir.

— Deite aqui no meu lado e durma, está cansada, não esta? — Fala Robin e Regina desliza para deita ao seu lado.

Regina se ajeita e fica de barriga para baixo olhando por Robin.

Ela se inclina e da um beijo em Robin. Um beijo calmo mais intenso, envolvendo o carinho que um sente pelo outro. Eles se separaram dandos selinhos demorados.

— Boa noite. — Fala Regina e fecha os olhos.

—Boa noite. — responder Robin e jogar o lençol sobre ela.


Sonho de Regina Mills. 

Eu caminhava pela floresta encatanda, confusa. A cada passo que eu dava eu olhava para trás. 

O que diabos eu estava fazendo na floresta? 

— Achei você. — Fala uma garota saindo do meio de um abusto. 

A garota abriu um sorriso quando me viu, ela era linda. Seus cabelos era loiro escuro, seus olhos eram azuis.. Azuis igual o oceano, igual a do.. 

Robin? 

— Quem é você? — Pergunto. 

— Nao temos muito tempo. Mas você precisa me ouvir. Não deixe que me tira de você, por favor. Me proteja, lute. — fala a garota com olhos marejados. — Me proteja, Promenta que irá luta mim? 

Eu a olho com meus olhos marejados, eu engoli o seco e respondi. 

— Proteger você de quem? — pergunto me aproximando dela e ela dá uma passo para trás. 

— Nao temos tempo...me proteja do minha bisavó. — Responder a garota. 

— Quem é sua bisavó, garota? — Pergunto. 

— A fada negra. 

Off sonho.

Castelo de Zelena. 

Zelena se levantou da cama aborrecida, ela estava aborrecida por não acha a irmã. Ela tinha que acha Regina. Ela acharia Regina e aí fazeria sangra. 

Zelena tomou banho e se olhou no espelho. Ela passou a mão pelos cabelo ruivo e depois ajeitou seu vestido. Ela saiu do quarto e passou pelo local onde Henry, filho de Emma foi morto. 

Ela parou no local e botou a mão na cintura. Ela pensou em várias feitiços para acha a irmã, ela também sabia que nenhum deles funcionária. Nem feitiço de sangue, nem de objeto, nem de nada. A menos que... 

Ela sorriu e com uma movimento de mão uma fumaça verde a envolveu e aparaceu no quarto que era de sua irmã. Ela deu uma olhada com nojo e desprezo no quarto e se aproximou da penteadeira, abriu a gaveta da penteadeira e tirou uma pulseira de ouro de dentro. Ela olhou para pulseira e sorriu. 

28 anos atrás, uma semana depois do nascimento de Regina. 

Cora balançava a filha no colo quando uma fumaça preta apareceu no quarto. 

— Olá, Cora. — Fala Rumplestiltskin. 

— O que quer, Rumple? — Pergunta cora e bota Regina no berço. 

— Vê sua nova herdeira, Regina. Um belo nome para uma rainha, não acha? — Fala Rumplestiltskin. 

— Vá embora. — Responder cora. 

Rumplestiltskin com um movimento de mão fez Regina parar nas mãos dele. 

— Olá, Regina. — Fala Rumplestiltskin pegando a mãozinha dela, Regina rir para ele. 

—O nome dela não é esse. — Fala Cora tenta se aproxima mas Rumplestiltskin se afasta. — Devolva minha filha. 

Rumplestiltskin ignora a mulher que implorava pela sua filha. 

— Nao vou leva-la. — Responder Rumplestiltskin. — o que eu podeira fazer com uma criança? 

Cora nega com a cabeça e estende os braços para pegar a filha, mas Rumplestiltskin nao devolve. 

Rumplestiltskin faz uma pulseira de ouro aparace nas mãos deles e ele bota no braço de Regina. 

— Um presentinho do tio Rumple. — Fala Rumplestiltskin e ele da uma risada fina, típica dele. 

— Por favor. — Fala Cora.

Regina começa a chora e Rumplestiltskin a balança.

— Nao chore, seja uma boa menina. — Fala Rumplestiltskin e Regina parar de chora e o olhar. — Isso, garota. 

Regina abriu um sorrisinho e Rumplestiltskin quase retribui o sorriso, mas ele rapidamente fez Regina aparace no berço novamente e sumiu. 

Cora correu por berço e pegou Regina no colo e deu um beijo na sua testa. 

— A mamãe vai lhe proteja. — Fala Cora. — Regina. Minha Regina. 

Atualmente. 

Regina tomava café da manhã junto com Robin e Roland, já que isabel estava indisposta.

— Vou hoje no castelo da rainha entregar o dinheiro do impostos. — Comenta Robin. — E depois nos conversamos sobre um assunto, um pouco delicado. Ok? 

— Ok. Se cuide, então. — Responder Regina. — Não é melhor ir logo, é duas horas de viajem até o castelo. 

— Ah, eu sei. — Fala Robin. — So que eu vou espera que aquele caçador venha e depois vá embora para eu ir até o castelo. 

Regina riu e alguém bateu na porta. Ela se levantou e caminhou até a porta. 

— Bom dia, Regina. Como esta? — Pergunta Graham. 

— Bem, Obrigada. — Fala Regina. — Ah, obrigada por ontem. 

— Não tem de que. Mas você sabe o que você tem, uma pessoa não desmaia por nada. — Fala Graham. 

— QUEM? — grita Robin Sá cozinha. 

— GRAHAM. — Grita de volta Regina .— Pois é, é meio estranho. Mas eu estou bem. 

Robin caminhou até eles e botou a mão na cintura de Regina. 

— Ei, caçador. Obrigado por ter ajudado Regina. — fala Robin. 

— Não, não foi nada aquilo. — Fala Graham. — Então, eu já estou indo. 

Regina da tchau com a mão e sorri. Ela fecha a porta e Robin olhar. 

— O que foi? — Pergunta Regina. 

— Nada — Responder Robin fazendo seu caminho até a cozinha. 

Regina bufa e segue até a cozinha. 

*

Castelo de Rumplestiltskin. 

Zelena apareceu no castelo de Rumplestiltskin em uma fumaça verde. 

— Queres o que? — Pergunta Rumplestiltskin. 

Zelena com um movimento de mão faz um espelho aparece na sala de Rumplestiltskin. 

— A minha parte do acordo? — Fala Zelena. 

Rumplestiltskin com um movimento faz com que uma bracelete dourado aparace nas mãos de Zelena. 

— Um aviso saiba usa, ou senão será a sua queda. — Fala Rumplestiltskin. 

—A única pessoa que cairá será Regina. — Fala Zelena e desaparece em uma fumaça verde. 

Rumplestiltskin olhar por espelho e se aproxima, ele toca no espelho e sua mão some e ele rir. 

*

Castelo de Zelena, duas horas mais tarde. 

Uma mesa tinha no quarto de Zelena, acompanhando com várias frascos e objetos. 

Zelena pegou a pulseira que pegou no quarto da irmã e deixou cai na vasilha, ela pegou uma agulha e cortou a potinha do seu dedo e o sangue caiu no vasilha. 

— Vossa majestade, Robin Hood está aí. — Fala um guarda. 

— mande entra. — Fala Zelena.

Robin entrou no quarto e jogou a bolso de dinheiro no chão. 

— Está aí seu dinheiro.— Fala Robin. 

— Você conseguiu, sua vila nao pegará fogo. — Fala zelena. — Pode ir, não vê que eu estou ocupada. 

Robin revira os olhos e sai do quarto. Zelena volta fazer o que estava fazendo. Ela localizar suas mãos apontadas para a vasilha e uma luz verde sai de suas mãos. Alguns minutos depois Zelena parar. Ela mergulha sua mão na vasilha e tira um papel de dentro. 

Vila do shinsis. 

Zelena olhar sem acredita, funcionou. Ela achou sua irmã. Ela gargalhou. 

— Sua hora está chegando minha querida, irmã. — Fala Zelena entre os risos. 

Sonho de Robin Hood. 

Caminhei pela floresta encatanda, como se tivesse caçado alguma coisa, ou melhor alguém. 

Ouvi um barulho vindo do abusto e preparei meu arco. Apontei minha flecha para direção do abusto e uma garota saiu dele. Ela sorriu para mim. 

— Achei você. — Fala a garota. — Abaixe, por favor. Não vou lhe machucar. 

Eu abaixei o arco e analisei ela. Ela tinha um cabelo loiro escuro, olhos azuis, branquinha. Parecia ate uma boneca de porcelana. 

— Quem é você, garota? — Pergunto. 

— Não temos tempo para isso. Mas preciso que lhe dizer. Não desista, lute com todas as suas forças. — Fala a garota. — Promenta-me que não irá desistir de nós? 

Nos? 

— Quem é você? E quem é nós?— pergunto apontando o arco para ela. — Responda. 

— Eu e minha mãe. Não desista de nós, por favor. Não desista de nossa família. — Pede a garota com os olhos marejados. — Ela pode ser difícil, as vezes. Mas ela precisa acredita que as pessoas acredita nela. 

— Quem é sua mãe? — Pergunto me aproximando.

— Regina... Regina Mills.




Notas Finais


Então??? Prevejo treta entre as irmãs no próximo capítulo. E esse sonho que Regina e Robin tiveram?? Realmente é filha deles ou só uma pessoa que esta se passando por ela?? Rumplestiltskin sairá da floresta encantada??

Até em breve.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...