História O Amor está na Moda - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Sai, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Temari, TenTen Mitsashi
Tags Gaaino, Naruhina, Nejiten, Sasusaku, Shikatema
Exibições 51
Palavras 3.170
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Esporte, Famí­lia, Festa, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Bom meu primeiro NaruHina! <3
Estava com esse projeto a um tempo... só nao tinha coragem de postar rsrs
E quando tive meu net bugou e minha internet foi cortada não sei por que rsrs

Bom espero que vocês gostem =]
Boa Leitura!

*Dedico a todos que amam NaruHina e minhas amigas no grupo do Wpp <3
E Viva a Revolução NaruHina \o/

Capítulo 1 - Capitulo - I


Fanfic / Fanfiction O Amor está na Moda - Capítulo 1 - Capitulo - I

KAMPAAAAAAAIII!!

Gritaram as 5 amigas erguendo suas respectivas bebidas na área VIP da Boate Kyubi , era noite de sábado passava das 23:00 e o local ainda estava lotado, elas davam graças aos céus a anfitriã da comemoração ter entrada sempre liberada nesse lugar e não precisarem ficar na muvuca do andar abaixo delas e sim estarem confortavelmente sentadas em um sofá meia lua de couro branco sendo servidas por lindos garçons e tendo que descer só se realmente quisessem dançar.

Elas haviam chegado a umas 4hrs e ainda estavam no pique já haviam dançado, já paqueraram e foram paqueradas e agora estavam só bebendo e observando o movimento. A musica toca alta e o DJ é muito bom e o repertorio melhor ainda, pra bonde olhavam tinha homem bonito.

Hoje a noite não tinha hora para acabar, era dia de comemorar! Sua amiga havia conseguido o emprego de seus sonhos e na segunda já iria começar, ou seja, os dias de farras sem preocupações acabaram, apesar de suas estarem de férias de seus respectivos trabalhos, três ainda estavam a todo vigor.

-Hina-chan que você tenha muuuuuito sucesso nessa sua nova etapa de sua carreira!!! – a loira com os cabelos presos em 4 chuquinhas abraçou a amiga ao seu lado.

-SIIIIM! E quando tiver um ensaio sensual com modelos gostosos não hesite em nos chamar – a morena de coques se mexia no sofá no ritmo da musica.

-Obrigada Tema!- sorriu pondo a mão sobre a boca- E pode deixar que eu chamo sim Tenten... Apesar de que eu não vou ficar indo nos estúdios sempre... – realmente não havia pensado nessa parte.

-Onde a Saky e a Ino estão? Foram fabricar a porra das bebidas?! – ela olhava de um lado para o outro.

-A minha também acabou e eu estou com fome, se eu não comer algo vou passar mal logo logo... – corou um pouco constrangida, odiava ser fraca para bebidas.

-Pega um pouco de tequila – Temari ofereceu – vou chamar o garçon.

-Ai Hina, você bebeu só umas doses de tequila e Gin, vai passar mal nada!Eu tomei uma garrafa quase toda de vodka e estou oootimaaa!! – disse Tenten se levantando e rebolando ao ritmo de “Bichet I’m Madonna” .

Temari caiu na gargalhada vendo a amiga descer até o chão e Hinata riu bebendo a tequila, do nada apareceu dois “Homons” gostosos, um loiro de olhos verdes e um moreno de cabelos longos, e começaram a dançar com ela que foi a Loucura.

-Oh Zeus eu fui pro Céu! – abraçou o moreno pelo pescoço afagando os cabelos dele, eram curtos mais lembravam certo alguém, logo o loiro chegou por trás a abraçando pela cintura e o moreno fez o mesmo e começaram dançar em sincrônica.

-Genteeee, suruba ao vivo! Divide amiga!! – Ino chegou com as bebidas junto a Sakura eu olhava a cena boquiaberta.

-Teeen olha pra caaa!!! – Temari gritava segurando o celular, ela sorriu fazendo um “V” com os dedos logo o moreno puxou seu queixo e a beijou de surpresa ela até pensou em empurra-lo mais preferiu retribuir não tinha nada a perder mesmo, e quando o loiro a beijou na nuca a agarrando por trás pensou que gozaria ali mesmo.

-EITA PORRA! – Temari gritou.

-Kami do céu! – Hinata colocou a mão sobre a boca sorrindo, mais um pouco corada – Devemos intervir?

-Deixa ela Hina-chan, queria eu estar lá... – Sakura suspirando e lhe entregou uma taça para com um liquido Azul.

-O que é isso? – Falou olhando a bebida que vinha com uma cereja e um guarda-chuva.

-E uma batida de BlueBerry! Foi cortesia do Barman. – deu de ombros.

-Mais ... – cheirou a bebida (??) e franziu o cenho – Não tem cheiro de BlueBerry!

-Saky, Saky  vamos dançar também não quero ficar só olhando a Tenten se divertindo – Ino fez bico enquanto segurava o braço da rosada.

-Não sei não... quem fica com a Hina?

-Olha a Hina é bem grandinha e vai ser só uma musica!! Vamos Please.

-Pode ir Sakura-Chan, não estou muito a fim de dançar vou ficar aqui mesmo! – Ela sabia eu amiga não estava muito afim de sair hoje.

-Mais... eu... ainda... – tentava desconversar. – Serio, só quero ficar quieta um pouco.

-Serio isso? Vamos testuda, Please....

-Ino me deixa vai, não to afim!

-CHEGA! – Temari levantou e segurou o outro braço de Sakura – Sei que está se segurando por causa do Sr. Azedume! Vamos curar sua fossa é agora, procurando um homem bem gostoso para você dançar com ele e eu postar muuuuitas fotos no Instagram!!

-Sério me deixe aqui! Prefiro ficar aqui quietinha com a Hina. – abraçou a morena.

-Sakura-chan  vá se divertir. – a empurrou do sofá.

-Nananinanão! A Hina é a única que nós deixamos escapar essa noite, mais você não escapa! Deixa de ser chata! – Ino choramingou - Ela tem que se preparar para o seu primeiro dia de trabalho, e você está praticamente de férias.  

-Tirando que ficar de fossa só porque o Dr. Uchiha não quis ir a um encontro com você não é motivo algum...

-EU TAMBÉM VOOOOU! – Tenten gritou se desgrudando dos rapazes e pulando nos ombros da Rosada.

-Certo me rendo! –  Todas vibraram e ela deixou ser guiada pelas amigas, que rapidamente a levaram para o andar de baixo para dançar mais um pouco.

Hinata ficou observando as amigas descendo as escadas sorrindo e cantando.

Tornaram-se amigas na faculdade mais eram de cursos totalmente diferentes e se conheceram durante as inúmeras festas que aconteceram lá, apesar de Hinata ter ido somente em 3 sendo 2 obrigada pelas amigas.

Ino e Temari cursavam Publicidade, Tenten Engenharia Mecânica e Sakura Medicina.

Sentia-se abençoada, as amava como irmãs! Elas foram as que mais lhe apoiaram em suas decisões e ajudaram nos momentos difíceis, e agora iria colher os frutos de seu esforço.

Conseguiu sucesso em sua carreira, mesmo sem a influência de sua Família! As pessoas não mais a viriam como Hyuga Hinata a herdeira rebelde dos Hyugas e sim como Hyuga Hinata Editora-chefe da Vogue Japan. Claro que já tinha muita experiência, mais nunca havia ficado na chefia e era agora que teria que mostrar a todos o quão boa ela era e o quanto amava sua profissão.

Levantou-se e seguiu até a grande janela de vidro eu dava para ver toda a pista de dança e achou onde as amigas estavam e viu o quanto se divertindo, já sem nenhum homem somente elas dançando e rindo juntas, sorriu.

-Vamos lá Hinata, pelo menos hoje vamos curtir até o fim!

Vou para a mesa onde estavam as suas bebidas tomou sua bebida em um gole só fazendo careta ao sentir o liquido passando pela garganta e logo sentiu uma tonteira a fazendo se sentar.

“Com certeza não é BlueBerry”

Não se importando muito levantou seguiu em direção as escadas e foi de encontro com as amigas.

(...)

- Hmm...

A morena resmungou se mexendo na cama quando sentiu o vento gélido do ar fazendo seu corpo se estremecer e tratou de puxar o lençol grosso para lhe cobrir melhor e se encolheu, afundou o rosto no travesseiro sentindo um perfume gostoso, amadeirado e com algo tipo tabaco, era gostoso. Abriu, com certa dificuldade, um dos olhos e viu que o local estava onde via-se claramente que era um quarto, mas não o seu! O importante era que ainda estava escuro.

“Ótimo ainda é noite”

Afundou ainda mais o rosto no travesseiro para sentir o cheiro gostoso e se mexeu um pouco para se acomodar melhor ficando quase em posição fetal, quando notou-se nua.

“ Por que diabos estou nua?"

Pensou ainda sem dá muita importância, deslizou sua mão pelo corpo constatando o que já havia notado mais deu de ombros. Se encolheu para fugir do frio, o ar condicionado devia no mínimo só pode! E por que diabos estava nua nesse frio?

Sua cabeça latejou forte fazendo um muxoxo escapar dos lábios, logo sentiu o gosto de bota velha na boca(?). Abriu os olhos lentamente tentando focar em algum ponto que ajudasse identificar aonde realmente estava, o que provavelmente seria na casa de Temari,pois sempre que saiam o fim da noitada sempre era na casa da loira, o que lhe responderia o porquê de ter perfume masculino nos travesseiros já que seus irmãos, vira e mexe, apareciam lá.

Forçou um pouco sua mente para lembrar-se como chegou ali e o que fez noite passada, que pelo gosto de pinga na boca tinha bebido muito o suficiente para não estar se lembrando de muitas coisas.

Se bem que não tinha o que reclamar, ela sabia que as amigas estavam felizes por sua conquista, claro que também era um motivo para beber. Alguns flashes de quando saiu de casa no sábado e chegou na balada estavam bem vivos na memória, as últimas coisas que lembrava era a Tenten fazendo um “ sanduíche” com dois caras super gostosos e a Sakura lhe entregar um coquetel azul com um guarda chuvinha fofo, depois disso nada.

“preciso falar com a Sakura seriamente!”

Não se importava muito era uma noite de comemorações! Havia conseguido passar em um processo seletivo da grande revista “Vogue”, for uma semana de provas e entrevistas para enfim trabalhar na maior revista do Japão, onde seria a Editora-chefe.

Os vários anos de faculdade, cursos, especializações e brigas com seu pai agora estava dando seus primeiros frutos. Aos 25 anos finalmente se daria inicio a sua vida adulta bem sucedida, sem ajuda de seu pai ou primo, com todos os méritos somente seu e de seus esforços.

Então bebeu mesmo! Bebeu até se acabar, ou melhor, até não me lembrar de mais nada! Já que quando começar a trabalhar, sabe lá quando ira ter uma saideira dessa novamente! Mais agora era melhor levantar, procurar as amigas e um café pra curar a ressaca, se espreguiçou um pouco começando a olhar melhor em volta.

Ao focar melhor a visão viu as lindas cortinas no tom azul Royal fechadas balançar levemente, talvez pela brisa da janela ou pelo ar condicionado mesmo, tinha uma poltrona bege ao lado da cama onde seu vestido tubinho lilás estava largado, um criado mudo simples com um abajur rústico, sua bolsa e a foto de uma ruiva abraçada a um lindo bebezinho.

Por estar ainda sonolenta ela chegou até a sorrir por causa do sorriso espontâneo da criança. Que idade ela teria o que? Uns dois aninhos talvez, seus poucos dentinhos deixava a fotografia ainda mais linda. Mais lhe surgiu a dúvida.... Quem eram? Pois nunca virar foto igual na casa da amiga. Apesar do irmão e pai da mesma serem ruivos, olhou novamente a foto e sorriu a criança era uma gracinha!

Só que seu sorriso morreu, sua enxaqueca sumiu e seus olhos quase saltaram quando se sentiu ser abraçada na cintura por fortes braços musculosos, sua costa ser prensada em um peitoral másculo, um hálito quente em sua nuca seguido de um selinho e então sentiu o perfume de antes mais forte, amadeirado e o toque de tabaco.

Seu corpo inteiro enrijeceu.

QUE PORRA É ESSA?!

-Já acordada hmm?! Dormiu bem? Se sente melhor?

A voz rouca fez até os pelos inexistentes das pernas recém depiladas se arrepiarem, sua boca estava aberta mais som nenhum saíra! Sentiu ele cheira seu pescoço dando alguns selinhos, apertando a cintura e logo sentiu que ele estava excitado.

-Você e muito cheirosa...

“ELE ESTA EXCITADO!!”

-Vou tomar um banho, que vir junto?

Quantos tons de vermelho existem? Bom ela atingiu todos, o que não seria nada incomum já que estava sendo encoxada por algum que ela desconhecia e mesmo assim parecia que seu corpo conhecia pois ele reagiu bem rapidamente.

“O que eu faço meu Santo Scarpin!”

Bom, como não viu nenhum buraco próximo para que pudesse se jogar e talvez com muita sorte morrer, resolveu fingir que dormia! Controlou a respiração como fazia na yoga, fechou os olhos.

“Será que ele ia cair nessa? Só tentando...”

-Esta me ouvindo? Linda? –  ele se levantou um pouco olhando seu rosto e constatando que ela dormia, sorriu simples e beijou a bochecha da morena puxou o lençol a cobrindo melhor e se levantou da cama. Ela notando a movimentação e a falta de peso na cama, se virou minimamente para poder ver com quem estava.

E viu e como viu!

 Viu uma bunda magnífica infelizmente coberta por uma cueca boxer laranja de elástico preto, suas costas musculosas, os ombros lagos e notou que em seu braço direito havia uma tatuagem que não soube identificar, ele estava com a toalha jogada nos ombros e notou a cabeleira loira com fios rebeldes desgrenhados, ele mexia no guarda roupa.

 Mesmo sem ver o rosto dela notou que beleza é o que não faltava nele.

“Céus esse homem é um deus grego ou o que? ”

Quando finalmente seguiu para o banheiro fechando a porta e ouviu o barulho do chuveiro quase que num pulo ela se levantou enroscando no lençol e caindo de cara no chão! Levantou rapidamente fazendo uma careta e soltou um grito mudo de dor enquanto massageava seu braço esquerdo e olhou para o banheiro e ainda ouvia o som da agua!

“Quem é esse homem??”

“Como eu vim parar aqui? ”

“Será que eu realmente transei com ele? ”

Ela saltava no mesmo lugar, com varias expressões no rosto principalmente desespero. Olhou para seu corpo e ele estava com algumas de marcas, principalmente os seios. Poderia ser alergia?

“Merda, aquém eu quero enganar? Eu transei com um total desconhecido, e pior não me lembro de nada! ”

Era pra estar feliz ou triste? Ela não sabia!

 Colocou as mãos no rosto e quis chorar, estava se sentindo uma puta! Não que fosse santa nem nada, mais ir pra cama com uma pessoa que nem sabia o nome e nem ao menos se lembrava de como fora a fez se sentir mal, suja e vulgar!

Olhou pra o criado mudo e viu novamente a fotografia da ruiva sorridente com a criança nos braços e isso a fez mais mal ainda! Poderia estar destruindo um lar, uma família! Realmente era a pior!

Seu desespero aumentou quando o barulho do chuveiro sessou por uns instantes, o que ela falaria para ele? Será que ele sabia mais coisas que ela? Claro que sabia! Saberia pelo menos o nome dela? Como deveria agir?

“Kami-Sama o que foi que eu fiz...!”

Ela olhou o vestido na poltrona depois para o banheiro da onde ainda se ouvia o chuveiro e fez o que achou mais certo, juntou a pouca coragem e o vestiu rapidamente pegando sua bolsa e os sapatos e a maia calça que estavam próximos a porta, saiu aos tropeços do quarto. Quando abriu a porta, a claridade a atingiu com brutalidade lhe devolvendo a enxaqueca esquecida. Saiu apressada, constatando que estava em um apartamento que tinha lá seu luxo mais nada exagerado.

“Mais que horas já devem ser? ”

O quarto dava de frente a sala que tinha uma mobília bem agradável, tv 32’, aquário, alguns carrinhos em uma estante cheia de troféus, um pequeno bar e uma cozinha estilo americana, uma sacada com espreguiçadeiras, algumas plantas e uma rede, não era enorme mais sim confortável.

E notou varias fotografias da ruiva, a criança e um homem loiro lindíssimo.

Ela prendeu sua atenção onde tinha um grande retrato emoldurado na parede de um homem loiro de terno e a ruiva de noiva com uma barriga bem saliente. Riu amarga, era a foto do casamento deles! Agora ela sabia qual o rosto do homem a qual dormira, e preferia mil vezes não saber, pois se já estava com peso na consciência imagina agora sabendo que realmente era uma destruidora de lar.

Deixou a fotografia de lado já sentindo seus olhos marejarem, nunca na sua vida havia agido de tal forma, ouviu a porta do banheiro ser aberta e fechada a fazendo acordar de seus pensamentos e seguir correndo rumo a saída, a chave estava na porta o que ajudou bastante.

Saiu tropeçando nos próprios pés e correu até o elevador apertando freneticamente o botão enquanto já sentia as lágrimas descendo. Quando as portas metálicas abriram entrou já apertando o botão do térreo, ainda viu a porta do apartamento ser aberto mais não chegou a ver ninguém já que a porta do elevador logo se fechou. Abriu sua bolsa procurando seu celular, ele estava desligado por isso não despertara! Assim que o aparelho pegou rede começou a bipar sem parar! Constatou que eram 01:45Pm.

WhatsApp – 1376 mensagens

Ligações – 64

Mensagens de voz – 17

Mensagens – 25

Não ligou muito pro WhatsApp por que ela tinha alguns grupos, foi direto para as ligações que eram de todas as suas amigas, mais a maioria (36x) de seu primo! Revirou os olhos, já estava até vendo sua foto na caixa do leite.

“Ainda fazem isso hoje em dia? Talvez eu apareça no face, com pessoas pedindo amem para ganhar like”

Ignorou seus pensamentos idiotas e seu primo, ligando para sua melhor amiga, e maior culpada por toda essa situação, que atendeu depois do segundo toque.

- HINATA SUA LOUCA! CADÊ VOCE? SEU PRIMO PERDEU METADE DOS CABELOS ATRAS DE TI! ELE VAI TE MATAR E EU AJUDO A ENTERRAR!

- Ino... Primeiro, não grita! A ressaca tá me matando! Segundo.... e-eu f-fiz merda...

- Por Kami, quem você matou? Aonde você está exatamente?

As portas do elevador se abriram, e sem olhar para os lados saiu do prédio já acenando para o táxi que passava, deu o endereço de sua casa e voltou a dar atenção a sua amiga.

- O-olha eu não matei ninguém sua louca! Creio que f-foi até pior, mas não quero f-falar por telefone.... V-vai na minha casa a-agora?

- Pior? Céus Hina.... Vou sim! Quer que chame as meninas?

- Não só vo-você mesmo, Onegai não chama e-elas!

-Tá eu não chamo! Mais o que foi que aconteceu ontem? Você sumiu de repente...

-Ino.... E-eu não le-lembro de nada! - Falou e caiu no choro soluçando chamando até atenção do motorista.

-Como assim nada? Explique-se melhor!

-Olha deixa e-eu chegar em ca-casa... e-eu não to le-legal... – mexeu na sua bolsa achando um pacote de lenços de papel.

- Tá se acalma! Mais você está aonde?

 - Eu nem vi ao certo perai – perguntou do taxista, ao que tentava parar de chorar – o moço aqui falou que era no Hotel Konoragakure, é próximo a boate que estávamos!

- Verdade, eu já tô saindo de casa agora chego em uns 5min.!Engole o choro!

- Tá se chegar a-antes já s-sabe onde tá a chave... – fungou limpando o nariz.

- Ta ta...- desligou

Hinata tombou a cabeça para trás encostando no estufado e suspirando tentando amenizar o choro, há tempos que não chorava assim mais em uma situação como essa não tinha como evitar certo? Olhou para o celular e notou uma única ligação de seu pai, fazendo um frio passar pela sua espinha.

-Droga, to muito ferrada... – jogou o celular na bolsa- E ainda esqueci minha calcinha...


Notas Finais


E então? Duvidas Criticas?
Kissus =*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...