História O amor está no M(ar) - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Aaron Carpenter, Cameron Dallas, Cara Delevingne, Carter Reynolds, Hayes Grier, Katherine McNamara, Magcon, Matthew Espinosa, Nash Grier, Sabrina Carpenter, Taylor Caniff
Personagens Aaron Carpenter, Cameron Dallas, Cara Delevingne, Carter Reynolds, Hayes Grier, Jack and Jack, Jack Gilinsky, Jack Johnson, Katherine McNamara, Matthew Espinosa, Nash Grier, Sabrina Carpenter, Shawn Mendes, Taylor Caniff
Tags Comedia, Drama, Magcon Boys, Romance
Exibições 48
Palavras 2.280
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Desculpa ter demorado muito pra fazer esse capitulo!!! Peço mil desculpas para vocês!
Espero que gostem..

PS: o cara da capa é Liam, o cara que ela conhece na boate (spoiler RS)

Capítulo 10 - Operação Cupido na boate...


Fanfic / Fanfiction O amor está no M(ar) - Capítulo 10 - Operação Cupido na boate...

Confusa. A única palavra que achei para descrever o que estava sentindo naquele momento. Minha cabeça latejava à procura de lembranças daquela noite, mas só tinha uma lembrança que vivi e não conseguia acreditar. Não, não é real... Não PODE ser. Será que é real? Será que estou com medo de viver intensamente? Será que pode acontecer de novo? "




Flashback da noite anterior...




Eu e minhas vacas já estávamos prontas para arrasar na balada. Antes dos meninos chegarem, eu tinha de botar meu plano cupidense em prática.

- Cara, queria te perguntar algo e gostaria que você fosse completamente sincera. - falei puxando a mesma pelo braço.

-Fala.

-Você tá gostando do Cam? - pronto, fui bem direta.

- Olha, Nah... Eu não sei. Eu sinto algo por ele. Algo muito forte, mas eu não sei se é amor ou só amizade. -Ela coçou a cabeça, em dúvida.

-Entendi... - a campainha tocou e eu fui atender. -Vou lá atender.

Abri a porta e dei de cara com aqueles olhos azuis que me faziam perder na imensidão e me deixava louca.

-Hayes... - foi tudo o que consegui dizer, e até me surpreendi, pois achava que não conseguiria dizer nada. Ele também parece que congelou, mas logo voltou a vida quando Cameron passou da porta o empurrando.

-Dallas. - eu disse com um cumprimento.

-La Rose. - respondeu em troca e piscou com um olho. Retribui a piscadela e sussurrei no seu ouvido: eu tenho quase certeza que ela gosta de você, agora vamos botar o plano em prática. E dei um sorriso malicioso, caminhando em direção ao resto dos meninos os cumprimentando. 

-Você está linda. -ouvi Hayes murmurar no meu ouvido me fazendo arrepiar.

-Grier, você também. - me virei para ele e ajeitei a sua camisa, lhe causando um arrepio. -Ótimo, você também se arrepia perto de mim. - sussurrei.

-Vamos galeraaaa! -Cam gritou empurrando todos pra os carros.




P.O.V Hayes. 





Toquei a campainha. Confesso que estava um pouco nervoso, pois dentre todas as garotas, acho que tenho um quedinha por Naty. Ela abriu a porta e me olhou surpresa com aqueles olhos azuis, me fazendo congelar. 

-Hayes... - ela disse em um sussurro, me fazendo querer agarrá-la e beijar aqueles lábios imediatamente. Porém me contive, e Cam me empurrou, me fazendo voltar a vida.

-Dallas. - ela disse com um cumprimento.

-La Rose. - ele respondeu em troca e piscou com um olho e ela retribuiu. Então ela sussurrou algo em seu ouvido e... Pera aí! O que tá acontecendo? Cameron está dando em cima DELA? Ela um sorriso malicioso, provando que ela estava gostando.Tinha de revidar.

-Você está linda. - Murmurei em seu ouvido e dei um leve toque em sua cintura. Ela estava de costas para mim, mas a senti arrepiar e sorri, vendo o efeito que eu causava nela. 

-Grier, você também. - ela se virou para mim sussurrando e ajeitando minha camisa. Assim que ela me tocou, eu arrepiei por completo. -Ótimo, você também se arrepia perto de mim. 

-Vamos galeraaaa! -Cam gritou empurrando todos pra os carros.




Na balada...





P.O.V. Naty





Peguei uma bebida com o barman, queria ficar bêbada. Segurei a mão de Kat e Sab, e as puxei pra dançar no centro da boate comigo. Senti um mão me segurar pela cintura e virei esperando ser o Hayes, mas era um cara lindo! Confesso que preferia Hayes, mas ele tava de bom gasto. Bebi um pouco mais e continuei dançando.

-Não vai me dizer seu nome, querido? - perguntei em seu ouvido.

-Liam, e o seu?

-Prazer Liam, Natalie. 

-Natalie, você é muito gostosa. - ele falou olhando para o meu corpo.

-Querido, menos papo, mais dança. -falei e ele levou sua mão até minha bunda, apertando- a. Quando olhei para o lado, vi a cena mais fofinha da minha vida: Sah e Matt dançando cara a cara. Ela estava com a cabeça encostada no ombro dele, ownn que amorzinho!

-Liam, quer parar de dançar? - perguntei e ele concordou com a cabeça. Saímos da pista de dança e fomos para a área das bebidas. - Quantos anos você tem? 

-20 e você?

- 18. 

-Hm, e vai fazer faculdade de que?

- Não vou fazer facul. Eu e minhas amigas temos um canal muito famoso. Acho que vou ficar vivendo disso até morrer. - ele riu. 

-Eu sou um ator sabia? 

- Bem que eu achei que já tinha te visto em algum lugar! - gritei meio bêbada e ele riu. 

-Aquele é seu namorado? Ele tá me dando medo. -ele falou apontando pra Hayes que o fuzilavam com o olhar. 

-Ah, não. Aquele dali é só Hayes, meu amigo. Hm, Liam? Então, eu tô de cupido nessa festa, sabia? Aquele menino - apontei para Cam. - quer pegar aquela menina - apontei para Cara- e me pediu ajuda. - terminei de falar rindo. 

-E você precisa ajudá-los? Não pode ficar comigo e conversar? -ele me olhou me causando um efeito paixonite.

-Desculpa, Liam. Eu prometi que ia ajudar. Deixa seu número comigo. - ele pegou um guardanapo e escreveu seu número. Eu peguei e guardei na minha bolsa. -Tchau! 

Fiz um sinal para Cam, que foi para o banheiro e cheguei perto de Cara.

-Hey, Naty, que bom que te encontrei. Eu queria perguntar algo. - Delevingne falou séria.

-Então fala logo menina, tô esperando! - falei rindo meio bêbada.

-Meu deus, La Rose, você tomou quantos? 

-Num sei... -suspirei.

-Você tá gostando do Cam? 

- Não mesmo. Por que você acha qe eu ia pegar seu homem? - gargalhei bem alto.

-Você bêbada é um saco! - ela reclamou. - Porque lá em casa vocês ficaram de sussurros e tals...

-Pela mor de deus, Cara! Vê se enxerga! O Cam gosta de você! - gritei bem alto, mas por sorte, a música também tava alta e só ela escutou. - Agora, vem aqui.

A peguei pelo braço e saí puxando a criatura até o banheiro. Joguei-a lá dentro e fechei a porta. Agora os dois estavam presos no banheiro, hmm...

Então ouço uma movimentação vindo da pista de dança. Corro até lá e vejo Shawn e um cara brigando. Os meninos conseguiram apaziguar a briga, segurando Shawn, que pegou a mão de Kat e saiu da boate. Oxê, gente estranha!

-O que aconteceu? - falei chegando perto de Carter.

-Shawn viu aquele cara pegando na bunda de Kat e se estressou. Acho que ele tá apaixonado! - ele gritou e começou a gritar uhhh com uma bebida na mão. Esse daí ta pior que eu! 

- O que foi que eu perdi? - Cara chega do meu lado com o batom borrado.

- Cam beija tão bem que te deixa desnorteada e com o batom borrado? -perguntei rindo e olhei para Cam, que estava com um pouco de batom roxo na boca e um sorriso convencido.

- Affs, tinha esquecido como você é irritante, Naty. -ela falou pegando uma bebida.

-Shawn brigou com um cara por Katy. - falei e ela cuspiu toda a bebida no chão e nós começamos a rir e gargalhar parecendo umas doidas. Olhei em volta e Liam já tinha ido. Me desanimei um pouco, mas logo fiquei animada quando começou a tocar "toothbrush".

-Aí meu deus! Baby you don't have to rush, you could leave a toothbrush at my place, at my place.- cantarolei. Peguei Sah pelo braço. 

-Hey, quer fazer um show stripper para esses caras no estilo NATALIE E SABRINA? - perguntei bêbada, mas San parecia mais bêbada que eu e ela concordou. Subimos no palco e começamos a rebolar e descer até o chão. Os caras gritavam para nós e falavam um bando de palavras sujas. Meu olhar se desviou dos caras e foi até Hayes, que estava me olhando profundamente com um sorriso malicioso. A música acabou e descemos do palco. Três caras vieram atrás de mim e me puxaram pelo braço.

-Senta no meu pau, vadia. -ele falou e eu o encarei assustada. Os outros comecaram a gargalhar com a minha expressão.

-Me solta! - gritei, me balancando.

-Oh, a putinha não quer transar? Mas putas são obrigadas a transar! -o outro falou.

-Você vai ter de dar prazer para nòs três... - o terceiro falou me encarando.

- Ela não vai dar satisfação a ninguém. - Hayes falou empurrando o terceiro cara. 

-Ela é sua namorada? Devia dar uma lição nela por ela ter rebolado gostoso naquele palco. - o outro cara falou, ficando cara a cara com Hayes, que não demonstrou um pingo de medo.

- Ela mandou você soltar. - Jack G. ameaçou o cara que me segurava.

-Ou você vai fazer o que? 

Jack não aguentou e deu  soco na cara dele, o fazendo cair no chão. Carter e Nash estavam batendo no maior, mas o cara estava ganhando. Então Cam acertou em cheio na barriga do cara. Hayes estava lidando sozinho com o outro, recebendo um bando de pancadas. Eu peguei um copo de vodka, bebi toda a bebida e bati o copo na cabeça dele.

-Hey, vamos embora. - Hayes falou suspirando aliviado.  

-Eita, você tá todo machucado! - eu ri da cara dele e o mesmo se chateou.

-Porra Natalie, eu bato no cara que tava te ameaçando, e você ri da minha cara? Eu esperava um beijo ou um abraço ou até um obrigado! -ele reclama zangado. -Era melhor eu ter te deixado para aqueles caras que queriam te estuprar! - ele foi para fora da balada e eu comecei a chorar instantaneamente. 

-Calma Naty. - os meninos me conformaram. -Sabrina foi com o Matt para casa, nós vamos levar você.

-Calma? Eu Hayes ta bravo comigo! Ele me salvou e eu nem agradeci. Esses caras davam certos, eu sou uma vadia. -falei chorando, mais por efeito da bebida. 





P.O.V Hayes.





Era isso mesmo produção? Natalie estava dançando com um cara aleatório e Sah e Matt estavam dançando coladinhos? Eu queria ir até aquele cara e bater nele até aprender que não se aperta bunda da garota dos outros. Não que Naty seja minha garota, quer dizer, não sou seu namorado. Ela começa a conversar com ele e fico tentando acompanhar toda a conversa de longe. Então Kat começa a dançar com um cara desconhecido e Shawn senta do meu lado.

-Oi. - ele falou.

-Oi. 

-Você tá querendo pegar Naty? 

-Não, por que?

-Dude, você tá quase comendo ela pelos olhos! -ele riu e eu tomei mais pouco da lata de cerveja.

-Dude, você tá falando merda. - eu o olho e o vejo encarar Kath com raiva.

-Quem é aquele cara que Katy tá dançando? -ele perguntou irritado.

-Sei lá. -respondi seco, concentrado em Naty.

-Sabe, quando ficamos famosos, pensei que teria todas as meninas na mão, até conhecer Kat. O sorriso dela me faz sorrir, seu riso me faz rir e sua boca me faz querer beijá-la. -ele poetizou. - Mas ela está com outro cara.

-Man, você precisa de um psiquiatra! -falei terminando a cerveja. Ele pegou uma cerveja e virou inteira na boca. -Vai com calma, dude!

Quando percebi, ele já não estava do meu lado, e sim, batendo no sujeito que dançava com Kat. Segurei-o, interrompendo a briga, junto com Carter e Jack J. Então vi Sabrina e Nah rebolando no palco e meu amiguinho de baixo começou a dar sinal de vida. Sabrina estava olhando Matt, que mordia o lábio inferior de tesão. Naty estava descendo até o chão, me fazendo ter vontade de me masturbar naquele exato momento. Ela saiu do palco quando a música acabou e vi uns caras atrás dela. Chamei os meninos e apontei para o que estava vendo: três caras puxando Naty.

-Oh, a putinha não quer transar? Mas putas são obrigadas a transar! -ouvi o cara falar, quando chegamos mais perto.

-Você vai ter de dar prazer para nòs três... - o terceiro falou.

- Ela não vai dar satisfação a ninguém. -falei empurrando o cara.

-Ela é sua namorada? Devia dar uma lição nela por ela ter rebolado gostoso naquele palco. - a raiva tomou conta de mim. Eu queria dar uma lição nele!

- Ela mandou você soltar. - Jack G. ameaçou o outro cara.

-Ou você vai fazer o que? 

Jack não aguentou e deu soco na cara o fazendo cair no chão. E esse foi o sinal para todos nós começarmos a brigar com os caras. Eu estava lutando com um sozinho, dei um chute na barriga dele, mas ele me socou na cara. Eu o empurrei para longe e ele me deu um tapa na cara e Naty arremessou um copo na cara dele. 

-Hey, vamos embora. - suspirei, segurando sua cintura.

-Eita, você tá todo machucado! - ela simplesmente riu da minha cara! Eu recebi um bando de soco para ela rir de mim? Fiquei com mais raiva ainda!

-Porra Natalie, eu bato no cara que tava te ameaçando, e você ri da minha cara? Eu esperava um beijo ou um abraço ou até um obrigado! - reclamei- Era melhor eu ter te deixado para aqueles caras que queriam te estuprar! - fui para fora da balada. Depois, nós entramos no carro e fomos embora. Os meninos quero deixar Naty na sua casa, mas ela insistiu para vir para a nossa. Eu subi para o meu quarto e ela me seguiu! O que ela tá querendo? Tá me deixando doido! 

Entrei no meu quarto e perguntei:

-O que você quer, Natalie?

-Calma, só quero te ajudar com seu rosto. - ela falou, pegando algodão e água oxigenada. -senta aqui na cama. -ela instruiu. - Isso vai doer um pouco.

Ela passou delicadamente a água pelo meu rosto, me fazendo dar um suspiro. Ela terminou de limpar e começou a passar seus dedos pelo contorno do meu rosto, me fazendo encarar seus olhos azuis.

-Hsyes, desculpe, eu esqueci de te agradecer... - ela falou aproximando seu rosto do meu. Então eu juntei nossos lábios rapidamente, em um beijo calmo e apaixonante. Nós separamos lentamente, não queria largar da sua boca. Acho que estou apaixonado...




Continua??




Notas Finais


Continuo??

Por favor, olhem as notas do autor!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...