História O amor está no M(ar) - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Aaron Carpenter, Cameron Dallas, Cara Delevingne, Carter Reynolds, Hayes Grier, Katherine McNamara, Magcon, Matthew Espinosa, Nash Grier, Sabrina Carpenter, Taylor Caniff
Personagens Aaron Carpenter, Cameron Dallas, Cara Delevingne, Carter Reynolds, Hayes Grier, Jack and Jack, Jack Gilinsky, Jack Johnson, Katherine McNamara, Matthew Espinosa, Nash Grier, Sabrina Carpenter, Shawn Mendes, Taylor Caniff
Tags Comedia, Drama, Magcon Boys, Romance
Exibições 40
Palavras 963
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Espero que gostem desse,capítulo, fiz com o maior carinho! Foi curto, mas prometo fazer um maior quando voltar de viagem, bjs galeraaa
Obs: O Dylan é o cara que,dança com Kat (lindo spoiler kakaka)...

Capítulo 11 - Night of memories


Fanfic / Fanfiction O amor está no M(ar) - Capítulo 11 - Night of memories

P.O.V Cara:



Eu já estava pronta, esperando os meninos chegarem, quando Naty me perguntou algo:

-Cara, você tá gostando do Cam?

-Não sei, Nah... - eu estava gostando dele?Não, definitivamente não. Bem, talvez um pouquinho. É, eu estava gostando dele, mas Natalie não precisava saber...

A campainha tocou e Natalie foi atender. Cam foi logo cumprimentando- a e a mesma sussurrou algo no ouvido de Dallas. Como assim? Será que ela tinha perguntado se eu gostava ou não dele para saber se podia ou não pegá- lo? Eu vou descobrir a verdade...




Na balada...




Nah me puxou para conversar e simplesmente começou a me empurrar até o banheiro, me jogando dentro. Logo percebi que havia mais alguém ali, Dallas. Ele trancou a porta atrás de nós e botou a chave dentro de sua cueca! 

-Fala a verdade, Delevingne. Você quer ficar comigo? - ele arqueou a sobrancelha me fazendo suspirar.

-Claro que não, Cam. Ficou doido? -arqueei a sobrancelha também, o provocando.

-Mas eu quero ficar com você, e eu sei que quer a mesma coisa. - ele se aproximou de mim. - por que não satisfazemos as nossas vontades?

-Sai, Dallas! - reclamei, o emporrando para a pia. - Abre logo a porra da porta!

-E se eu não quiser? - ele perguntou, mordendo o lábio inferior. - Vai ter que pegar daqui, Cara. - ele disse apontando para o seu membro. 

Vamos lá, Delevingne, pegue a chave!

Meu subconsciente me implorou. 

Então, eu me aproximei de Cam, segurei sua camisa e meu aproximei dos seus lábios. Minha respiração começou a diminuir e meu coração ia a mil quilômetros por hora! Eu finalmente encostei meu lábioa nos dele, que atacou os meus de modo selvagem. No meio do beijo, desci minhas mãos em direção a sua cueca e peguei dali a chave. Ele soltou um gemido quando toquei em seu membro e vasculhei a procura da chave. Imediatamente larguei do beijo e fui abrir a porta. 

-Não, não, não! Vamos continuar, Cara! -ele resmungou, mas eu o ignorei. Confesso que ele beija bem, mas definitivamente não quero me envolver assim. Não sou de namorar , só namorei um cara até hoje. E acho que ele também não é. 





P.O.V. Katy: 





Chegando na balada, eu, Sah e Naty tratamos de pegar uns drinks e ir para a pista. Começamos a rebolar e logo senti uma mão na minha cintura. Então rebolei mais, ouvindo um suspiro, e a mesma pessoa que me agarrou, começou a beijar meu pescoço. Virei rapidamente, na intenção de ver quem era, até porque se fosse feio, dava logo um fora! Ele era gota demais! Peguei outra bebida e dancei coladinha com ele. Senti olhares de Mendes sobre mim, porém não me importei, pois ele não era meu namorado, embora fosse gato também. O cara desceu sua mão, da minha cintura para minha bunda e a apertou lentamente. Dei um suspiro em seu ouvido, lhe causando um arrepio. É ótimo ver o efeito que tenho sobre os gatos! RI do meu pensamento, e espantei- o. A cena que ocorreu logo depois foi rápida e nem consegui prestar atenção direito. Shawn começou a bater no cara, como se ele tivesse algo comigo! 

-Larga ele, Shawn! -gritei apavorada, chamando atenção do povo da boate, que virou para ficar assistindo a briga. Ótimo, uma platéia, e ninguém pra ajudar! Que sociedade estamos nos tornando? Quer dizer, brigando com caras desconhecidos, pessoas olhando e não ajudando... AFF!! Enfim, os meninos conseguiram segurar Mendes, que estava com um olho roxo e um ferimento na bochecha. Ele me olhou feio e disse:

-Vamos embora, Kat. 

-Não, eu quero ficar! -protestei, mas ele me puxou até a porta do estabelecimento. - Olha aqui Shawn, não fui eu quem arrumou briga com um cara, então não tem nenhum motivo para eu ir para casa às 23:00 da noite! 

-Mas você foi a causa da briga, Katherine! Quer fazer o favor de parar de ser menos atraente? -Ele vociferou, já me carregando para o carro. Eu me calei por um momento, raciocinando o que ele acabou dizer: Shawn Mendes me achava atraente?

Quando voltei para a realidade, já estávamos na minha casa e tinha parado o carro na frente. 

-Hey, meu desculpe. Fiquei com a cabeça quente, quer que te leve lá de volta? 

- Agora que você estragou minha noite, não! - falei retirando o cinto e indo abrir a porta, mas o mesmo me barrou. 

-Quer parar de agir que nem uma mimada? Já pedi desculpas! -ele gritou comigo. 

-E eu deixei bem claro que não aceitei! Shawn, você não percebe que me deixa louca, porra? Primeiro você é super carinhoso e fofo comigo, e depois fica agindo que nem um idota, gritando comigo desse jeito? - gritei, aproximando meu corpo do dele.

-Foi você que ficou dançando daquele jeito, me fazendo ter vontade de ser aquele cara que estava junto com você! Eu tinha de parar vocês dois! -Ele berrou, se aproximando mais.

-Querido, se você me quer, então me beija! - gritei e logo percebi a merda que falei, corando imediatamente. Ele pareceu entender o recado, pois no minuto depois, estávamos nos beijando. O beijo aprofundou, ele pediu passagem e eu concebi. Paramos por causa da maldita falta de ar! Eu avancei sobre ele, sentando em seu colo, voltando a beijá- lo.

-Er, eu acho que é hora de te deixar em casa. Pode sair. - eu saí do carro, dei um selinho nele e fui dormir. 



P.O.V. Sah



Depois de fazer um show com Natalie na balada, Matt me levou até fora da boate e disse:

-Não aguento mais esperar. 

-Oxê, esperar o que, meu filho?? -perguntei, erguendo uma sobrancelha. Ele simplesmente me beijou de surpresa. O filho da puta me pegou com um selinho de surpresa! - Ei, ei, ei! O que você tá pensando?

-Tava pensando em quanto eu te amo!






Notas Finais


Espero que tenham gostado!!!
PS: vou adicionar uma nova personagem em breve, fiquei ligados!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...