História O amor mora ao lado - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Sai, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Drama, Hinata Hyuuga, Naruhina, Naruto, Naruto Uzumaki, Romance
Visualizações 255
Palavras 1.056
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Bishounen, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Visual Novel
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oie, gente!
Então mais um capitulo espero que gostem. :)

Capítulo 16 - Capítulo Quinze


Hinata P.O.V

 

Caminhei calmamente junto ao meu pai, adentrando na residência do meu futuro noivo. Assim que chegamos na entrada, fomos recebidos por um par de empregados que nos guiaram até o salão principal, o pessoal já se encontrava a nossa espera.

Assim que chegamos lá, observei um senhor da idade do meu pai, o mesmo veio cumprimentar tanto a ele quanto a mim, uma senhora que deveria ser a esposa dele e por fim encaro, um menino deveria ter a minha idade.

O mesmo me encarava de volta, com um sorriso no rosto. Ele se levantou e veio cumprimentar o meu pai.

- Senhor, realmente sua filha é tão bela quanto havia falado. –Ele disse ao meu pai, que deu uma risada e eu apenas corei.

-Vamos, Hinata diga alguma coisa. – Meu pai disse me encarando seriamente.

-O-Obrigada...- Respondo timidamente.

 

Depois disso nos sentamos em uma mesa, nossos pais começaram a falar sobre alguns assuntos relacionado as empresas e ao casamento. Não prestei muita atenção, só conseguia pensar no Naruto e Neji estaria preocupado, afinal não pude avisar ninguém que estava aqui.

Por fim sou tirada dos meus pensamentos, quando escuto a voz do Kiba me chamando. O encaro confusa e o mesmo ri.

-Vem comigo, isso aqui está um tédio...-Ele sussurrou para que apenas eu ouvisse.

Concordei com um aceno de cabeça. Afinal qualquer lugar era melhor do que ficar perto do meu pai.

-Pai, Mãe, posso levar a Hinata ao nosso jardim? – Ele disse se levantando, recebemos permissão e eu me levantei.

Caminhamos calmamente até o jardim, nem ele e nem eu trocamos mais nenhuma palavra no caminho.

-Você não é de falar muito, né? – Ele disse se sentando em um banco de frente ao lado. Eu apenas abaixo a cabeça envergonhada. –Não tem problema, sente aqui...Prometo que não vou tentar nada.

-Sim...- Digo me sentando ao seu lado. – Seu jardim é muito bonito. –

- Uhuum, eu gosto de ficar aqui. – ele disse encarando o lago a nossa frente. – Isso tudo foi muito repentino, né?

Fiquei calada por um tempo pensando no que eu deveria dizer, se iria agradar ao meu pai, mais por fim preferir ser sincera comigo mesma.

-S-Sim, mal tive tempo de compreender a situação. – Digo e logo em seguida suspiro.

-Também...Sabe eu acho precipitado demais, nós somos tão jovens e nos pais já querem casamento. – Ele disse e eu concordei, pelo visto ele era mais agradável do que eu imaginava. – Eu quero ver o mundo, antes de tomar posse da empresa do meu pai e formar uma família.

-Eu te entendo...também tenho os meus sonhos. – Digo- Mas sendo uma Hyuuga, tem que ‘’ honrar o clã. ‘’ – digo imitando a voz do meu pai e o mesmo cai na gargalhada.

 

Não sei quanto tempo ficamos ali apenas conversando. Quando dei por mim escutei meu pai me chamando, me despedi do Kiba-kun e depois dos seus pais. A volta para casa foi como esperado, um completo silêncio dentro do carro. Me senti mais confortável quando vi que o motorista havia parado em frente ao meu prédio, fiz a saudação de sempre para o meu pai e o mesmo apenas acenou a cabeça para mim.

Sai do carro e assim que passei pela portaria senti o olhar de alguns dos moradores do prédio que estavam ali, eles me encaravam pasmo e quando me olhei no reflexo do elevador que fui notar eu ainda estava super produzida com aquele quimono e cabelo. Na mesma hora corei e abaixei a cabeça, nunca havia desejado tanto para que o elevador chegasse no meu andar.

 

Naruto P.O.V

 

Já havia se passado duas horas desde que eu vim ao apartamento da Hinata. Queria ter ido atrás dela mas o Neji havia me impedido disse que poderia complicar ainda mais as coisas e mandou que eu esperasse em casa e assim que a mesma chegasse iria me avisar, mas optei por espera no apartamento dela.

Nos encarávamos enquanto bebíamos uma xicara de chá que o mesmo fez. Mas nossa atenção se voltou ao ouvir o barulho da porta sendo destrancada e a Hinata entrando.

Meu mundo parou ao vê-la vestida daquela forma, ela estava maravilhosa. Mas no fundo eu sabia que ela estava vestida assim para um outro homem e isso fazia meu coração doer.

- Naruto..-Ela me olhou incrédula, depois olhou para o irmão e por fim para si mesma, - Eu..- Tentava dizer algo mais sua boca apenas se movia sozinha. 

Eu andei na sua direção e ela se encolheu. Ao ver aquele ato não pude mais me controlar e a abracei e a mesma colou sua testa em meu peito, passando suas mãos delicados ao meu redor me puxando para ela com força.

-Está tudo bem? – Digo e a mesma levanta a cabeça me encarando – Ele fez algo com você?

-Estou...- Ela respondeu mas tive a impressão que ela não estava tão bem assim, mas resolvi deixar isso para depois. – Ele? Você já sabe? – Ela disse com os olhos marejados.

-Sim...- Digo e a mesma começa a chorar e me abraçar mais forte.

- M-Me desculpa...- Ela dizia em meio aos soluços.

-Você errou ao não me contar...- Digo e a mesma me encarava, e seu choro parecia se intensificar. – Mas eu não a culpo, e não vai ser por causa disso que eu vou desistir de você. – Digo beijando sua testa. – A menos que você queria que eu me afaste.

Ela me olhou, então se colocou na ponta dos pés e aproximou seu rosto perto do meu. E me deu um leve selinho.

-Naruto...Não quero isso- Ela se afastou um pouco e me olhou nos olhos seriamente. – Eu amo você, mas se eu continuar perto de você, temo que algo de ruim possa acontecer contigo. – Ela disse e depois encarou o chão – E não aguentaria saber, que aconteceu por minha causa...

Ela ia continuar mas, eu segurei seu rosto e levantei fazendo ela me encarar, sabia aonde essa conversa ia dar, coloquei meu dedo indicador sobre seus lábios e apenas suspirei fundo.

- Eu não me importo, afinal você vai ser minha. – A mesma arregalou o olho em sinal de surpresa com as minhas palavras. – E sabe, isso é uma promessa, e uma coisa que não te contei é que quando um Uzumaki promete uma coisa, essa promessa nunca mais poderá ser descumprida. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...