História O amor mora ao lado - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Gabriel "MrPoladoful", Guilherme "Mano Coelho" Coelho
Tags Mrpoladoful
Exibições 39
Palavras 1.058
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi, gente! Essa é minha primeira fanfic no mundo dos Youtubers.
Espero que perdoem qualquer erro e acompanhem!

A fanfic tem como Youtuber principal o Gabriel, MrPoladoful. Espero que gostem, viu?

beijos!

Capítulo 1 - A nova bruxa do 71


Suspirei com os caras andando atrás de mim. Pegamos o elevador e fomos deixados no 7º andar. Andei com eles até o apartamento 71, e eles deixaram as caixas na porta e logo se mandaram. Não era muito o que eu tinha, já que os móveis já vieram com o apartamento. 

Espera, deixa eu me apresentar! Sou Melissa, mas me chamem de Mel. Tenho os meus 19 aninhos recém-feitos. Estou no segundo ano da faculdade de Jornalismo, e acredita que consegui um estágio na revista Capricho? O único empecilho era que eu morava no Rio de Janeiro com toda a minha família, mas não pensei duas vezes antes de me mudar pra cá. Aluguei um apartamento bem no centro de São Paulo, consegui transferir a faculdade e começo a trabalhar segunda no meio da tarde. Do trabalho já vou direto pra faculdade de noite. Parece realmente que vou ter uma rotina corrida. 

O aparamento 72 estava com a porta aberta. Um garoto baixinho com piercing no lábio bufava xingando alguém, enquanto tentava levar a caixa enorme pra dentro do aparamento. Ele logo parou e olhou pra mim.

-Oi. - o baixinho disse. - É nova aqui? 

-Sou, era do Rio. - sorri. - Prazer, Mel. 

-E o que faz aqui tão nova?

-Eu tenho 19 anos e vim por causa de um estágio que eu consegui na Capricho, tá? - murmurei. - Qual seu nome?

-Guilherme. - ele disse, sorrindo. - Parece que temos uma bruxa do 71. 

-Engraçadão. - murmuro abrindo a porta do meu apartamento. - Parece que eu te conheço de algum lugar, não sei ao certo dizer. 

-Coelho mano, você é mais lerdo que uma tartaru... oi! - um garoto extremamente alto disse, sorrindo. E, caralho, que sorriso bonito. 

-Oi. - eu sorri comprimindo ar. Por que? Não sei. 

-Ela veio do Rio por causa de um estágio na capricho, está aqui sozinha tem 19 anos e chama Mel. Mel, ele chama Gabriel, mas o apelido é Polado. Agora chega de conversa e me ajuda a levar essa merda dessa caixa pra dentro! O computador é seu, não meu! - Coelho bufa bravo e eu rio. 

-Temos uma nova bruxa do 71. - Gabriel diz e eu reviro os olhos, rindo sem graça. 

-Espera, lembrei! Vocês tem canal, não tem?

-Temos. - o alto sorri arrumando o colarinho convencido, e coelho revira os olhos. 

-Não assisto, mas já vi nos Em Alta. - sorrio e o sorriso dele se desfaz, ganhando um sorriso irônico no rosto do Guilherme. 

-Leva a bosta da caixa logo pra dentro que já já chega gente! - Coelho diz pela última vez e Gabriel bufa, arrastando a caixa pra dentro de casa. - Depois a gente se vê, Mel! 

-Okay! - sorrio entrando em casa. 

[...]

Já era de noite. Havia perdido o dia inteiro de sábado arrumando o apartamento. Mas, pelo menos, estava do meu jeito. Fui tomar um banho e conseguia ouvir o apartamento 72 explodindo de risadas e vozes altas. Vozes que eu talvez conhecesse pelo youtube. Me troquei colocando um short jeans, um vans preto e uma blusinha. Penteei os cabelos e resolvi sair, sabe? Sábado a noite, minha primeira noite em SP, não vou ficar trancada em casa. 

Peguei o celular e saí de casa com a chave no bolso. Parei no hall do andar que tinha uma espécie de varanda e primeiro fui aos contatos e selecionei Lucas, que estava no topo dos meus favoritos. Começou a chamar e eu sorri quando o seu ''Alô'' apareceu. 

-Amor! - sorri. 

-Oi! - ele murmura. - Como está São Paulo?

-Agitada. São Paulo, não eu, afinal, passei o dia todo arrumando a casa. 

-Já fez amigos?

-Puff, não! - murmuro. - Mas ao meu lado moram dois garotos engraçados, eles tem canal no youtube. Acho que seremos amigos. 

-Quais os nomes? Talvez eu conheço. - estranhei. Lucas sempre foi extremamente ciumento e agora ele estava... de boa?

-Um é o Coelho e outro o Poladoful, sabe? Eu não assisto nenhum dos dois, mas, aparentemente, são famosos. 

-Eu assistia o Coelho há um tempo. Que sortuda você, caralho!

-Eu não reconheci de pri... - fui interrompida pela porta do 72 abrindo e a música saindo junto. A música foi desligada e várias pessoas sairam de lá, entre elas, Coelho, Gabriel, uma garota de mãos dadas com o Coelho, um japonês de cabelo encaracolado que me intrigou muito e um garoto de barba e um óculos preto. - ...meira. 

-Quem são? - ele diz ao ouvir as vozes de fundo. A porta já havia sido trancada e alguns me encaravam. 

-Não sei. - menti. Eram certamente youtubers amigos do Gui e do Gabriel, mas eu não tenho afinidade pra isso. 

-Oi. - Gabriel sorri. Pude sentir o japonês secar minhas pernas. Corei. 

-Oi. - sorri voltando ao telefone. 

-Quem é esse? Melissa, dá pra me responder?

-Calma Lucas, porra! - disse brava acenando e entrando no meu apartamento. 

-Gostosa. - pude ouvir o japonês falar pros amigos, afinal, eu estava colada na porta. 

-Mauro, para de ser pervertido! - uma voz feminina diz. 

-Achei que ela tava falando comigo. 

-Lucas, Lucas... - Coelho diz entre risadas. 

-A gente podia chamar ela pra ir com a gente, né? - Gabriel. 

-Mas a gente nem conhece ela. - a garota. 

-Eu sei, Mari, é uma chance de conhecer. 

-Tá interessado, MrPoladoful? - Coelho faz uma voz maliciosa. 

-Não, só acho que amigos são sempre bem vindos. 

-Okay, vamos chamar. - Mauro diz. 

-Lucas, eu tenho que ir. - murmuro no telefone assim que a campainha toca. 

-Por quê? 

-Tão na campainha. - digo abrindo a porta. 

-Nem por telefone você me da a porra da atenção, caralho Mel...

-Ah, vai se foder! - digo irritada bloqueando a chamada e encarando quem estava em minha frente. Era Gabriel sorrindo desconfiado e a turma inteira atrás dele. - Oi!

Nenhuma palava. 

-Oi...

-Quer sair com a gente? Sei lá, algum bar! - Gui entra falando enquanto Mauro dava um peteleco na cabeça de Polado, que voltou à terra. 

-Ah, não sei...

-Vai, por favor! - a garota diz e eu arqueio uma sobrancelha. Pego o celular e o cartão em cima da bancada. 

-Tudo bem. - sorrio e fecho a porta, saindo com eles rumo ao elevador. Parece que farei amigos. 

 


Notas Finais


Oi, gente!
Espero que tenham gostado!
Não demorarei pra trazer capítulos <3
favoritem e comentem!
beijos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...