História O Amor Prevalece. - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Undertale
Exibições 22
Palavras 331
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Artes Marciais, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Hentai, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi, Yuri
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 2 - O primo de Frisk!


O dia estava normal.

Apenas um casal discutia sem parar...

- PO**A ASRIEL, JÁ FALEI QUE NÃO PEGUEI O CA*A*HO DO SEU CELULAR! -Chara gritava sem parar.

A discussão era simplesmente porque Asriel havia "perdido" o celular e colocou a culpa em Chara.

- PEGOU SIM SEU V*ADO! -Asriel também gritava com o mais novo.

Chara, já irritado, tirou uma chinela da Zaxy verde que ele comprara apenas para bater em Asriel durante "aquelas coisas".

Com essa mesma chinela, ele amarrou um cinto, e com este bateu com toda força em Asriel, ficando uma grande marca vermelha no rosto da cabrinha.

- Isso doeu... -Asriel iria chorar, e Chara sabia disso.

- Humpf, bebê chorão! -Chara bateu a porta do quarto com toda força, saindo.

Precisava esfriar a cabeça.

- Com Sans e Frisk -

Os dois estavam dormindo abraçados pelo frio do quarto onde estavam, até ouvirem a campainha tocar.

Frisk, coçou os olhos enquanto os abria. As órbes douradas pouco á pouco iam se revelando.

Desceu as escadas, tinha medo de ser Chara, pois na última vez, o garoto arrombou a porta da casa por causa que Frisk desceu apenas dois minutos depois.

Abriu a porta, dando de cara com seu primo que já não via a anos.

Sans também vinha descendo.

O primo de Frisk, ao ver Sans, abraçou Frisk.

- Friiisk! -O garoto falou, apertando a mais nova.

- O-Olá Ayato! -Frisk tentava se soltar. 

Ayato soltou Frisk ao sentir os olhos (?) De Sans o encarando e o fuzilando.

- Posso entrar? -Ayato falou.

- Claro. -Frisk abriu espaço.

Frisk, na verdade, não queria ver alguém de sua antiga família que a maltratou.

Não agora...

- Enfim, o que aconteceu nos últimos tempos? -Ayato perguntou, fazendo-se de inocente. Porém Frisk sabia todos os segredos sujos dele.

- Ah... *Lê-se história aqui* e é isso. -Frisk terminou de falar.

- Oh, certo. Eu só vim te ver mesmo, adeus! -Ayato saiu.

- Adeus...? -Frisk estava confusa.

Continua??



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...