História O amor proibido de Uma Malfoy e Um Potter - Capítulo 47


Escrita por: ~ e ~laisMendes123

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Alvo Potter
Tags Alvo Potter, Harry Potter
Exibições 97
Palavras 552
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Gente esse é o último capítulo da fic, amanhã postaremos a primeira parte do epílogo
Espero que gostem, boa leitura ♥

Capítulo 47 - Capítulo 47 - Encaixe Perfeito


Fanfic / Fanfiction O amor proibido de Uma Malfoy e Um Potter - Capítulo 47 - Capítulo 47 - Encaixe Perfeito

~Alvo


Finalmente o pesadelo tinha chegado ao fim. Estou livre. 
Toda minha família veio me abraçar,  minha mãe estava chorando. 
- Ah Alvo, eu sempre soube,  deu tudo certo querido - ela dizia entre lágrimas e risos.  
Logo em seguida meus tios vinheram falar comigo. Conseguia ver a Mel atrás deles, ela parecia inquieta e anciosa, sabia que ela queria falar comigo mas minha família não tava dando muito espaço então tentei ser breve com eles. Mas nao foi preciso, meu pai foi cumprimentar o juiz junto com meus tios e minha mãe foi atrás. 
Puxei a Mel pra perto de mim.
- Que saudade - disse enquanto a abraçava. 
- Eu sabia que ia conseguir.  Sempre soube, mas eu estava tão nervosa, não sabia que meu pai iria depor e quando ele entrou quase tive um ataque cardíaco.  - ela disse rindo
Que saudade desse sorriso.
- Pensei que fosse meu fim, ele entrou com tanto bom gosto que achei que ele ia sambar de salto junto com uma escola de samba enquanto eu tivesse sendo levado pra prisão. 
- Cara, meu pai é completamente insano. - Scorp dizia enquanto me abraçava .
- Finalmente podemos ir pra casa garanhão - dizia Zack aparentemente imitando a voz da Melissa.
- Ah cala a boca - ela retrucou. 
Depois de alguns minutos o salão foi se esvaziando. E comecei a ouvir murmúrinhos:
- Ela é uma criança e está grávida e o pai dela age como se nada tivesse acontecido. 
Eu queria ir lá e falar um monte pra a mulher que havia falado isso, ela aparentava ter uns 50 anos, seu decote fazia seus peitos pularem pra fora de um jeito horroroso. A Mel estava conversando com a Lily, estava rindo de alguma coisa.  Ela parecia tão feliz. Não queria que ela ouvisse nenhuma dessas coisas. Então simplesmente tentei ignorar e fui pra perto delas.
- Oi querida, como está o bebê ? - uma voz docemente irritante quebrou a minha paz. Rita Skeeter. 
O sorriso da Melissa havia sumido. 
- A Melissa não está grávida e você sabe muito bem disso - cuspir as palavras com raiva. 
- Só queremos saber como o bebê dela está . Você sabe como todos adoram seu pai e se preocupam com a família dele. 
- Saia daqui, Rita. - meu pai apareceu e falou com uma calma fingida. - ela não parecia nada feliz mas acabou indo embora. 
Melissa segurou minha mão com força,como se isso fosse a única coisa que o mantinha em pé. Estava triste por meu filho não ter sobrevivido,  mas estava muito, muito feliz por ter-lá  do meu lado.
Sairmos para dar uma volta pela praça que tinha perto do tribunal. Estava escurecendo e a lua estava cheia, sentamos em um banquinho, em um lugar que dava pra ver as luzinhas da cidade de Londres. 
- Amo você - ela disse
- Eu te amo mais - disse acariciando as bochechas dela. 
Ela me abraçou tão forte, como se podesse me perder em qualquer segundo e nesse momento senti minha vida se encaixar perfeitamente no seu lugar.
Sei que teremos momentos difíceis e embaraçosos, afinal a mulher que eu amo é uma Malfoy e eu um Potter, mas nesse momento tudo está perfeito. Na verdade, era mais que isso.
 


Notas Finais


Comentem o que acharam da fic ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...