História O Amor Se Fez Presente - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Gustavo Stockler (Nomegusta), Kéfera Buchmann
Personagens Gustavo Stockler, Kéfera Buchmann
Tags Gustavo Stockler, Kéfera Buchmann
Exibições 16
Palavras 816
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


oi gente
mais um cap.
Espero q gostem

Capítulo 2 - A Vida Sexual De Bruna Louise


Kéfera ON

Meia hora. Meia hora e aquela bendita cena ainda não saiu da minha cabeça, já não sabia mais quanto tempo faltava para viajem acabar, na verdade eu mal tinha noção de que caminho a gente tava, Vitor Hugo podia levar a gente para o deserto do Saara que eu não ia perceber. Eles conversavam sobre qualquer coisa e no fundo  Body Say da Demi Lovato, uma das minha preferidas para disser a verdade.

Bruna: Você não concorda Ké?

Ké: Oi?

Bruna: Porra Kéfera você não tava prestando atenção na conversa?

Ké: Tava, lógico que eu tava.

Gusta: Então sobre o que a gente tava falando?

Me viro e o encaro, e que raiva eu tive de subir em cima dele e arrancar aquele sorrisinho escroto do rosto dele. Não sei o que me irrita mais o sorriso escroto ou o fato de que eu não consigo tirar os meus olhos dele. O sorriso aumenta, ele percebeu e agora eu sei o que me irrita mais e é o simples fato de que ele agora vai me provocar ainda mais pelo que eu acabei de fazer. Por que você tinha que ficar olhando para oca alheia Kéfera?

Gusta: vai esperar mais 45 minutos para responder, miss atraso?

Ké:  Não mas obrigada.

Olho para frente e vejo que o tempo fechou, o céu estava todo nublado e parecia que ia cair uma chuva horrorosa antes mesmo da gente conseguir chegar em casa.

Ké: O tempo, vocês estavam falando de como o tempo fechou tão rápido.

Gusta: Mandou bem para um chute.

Ké: Eu não chutei, só prestei atenção na conversa.

Gusta: É lógico que você prestou atenção, até por que o que teria acontecido para você n prestar, não é mesmo?

Ké: Olha aqui...(interrompida)

Vitor H: Não to afim de ouvir DR agora, se a Ké ouviu ou não a conversa tanto faz, eu só quero saber se vocês concordam da gente ir para algum logar até a chuva passar.

Ké: Mas a chuva nem começou.

Gusta: Era isso que eu estava falando, se a chuva nem começou pra que parar?

Bruna: O casalzinho vai concordar em tudo agora? É bem melhor a gente ir para um lugar agora do que quando a chuva começar a cair, já pensou no inferno que seria ter que achar um lugar no meio da chuva?

Ké: Simples não achamos um lugar no meio da chuva, a gente só segue a viajem sem precisar parar.

Vitor H: Eu ainda acho melhor a gente parar.

Gusta: Vem cá vocês dois não fazer sexo tem quanto tempo? Por que isso só pode ser fogo no rabo

Não consegui segurara o riso e o pior é que realmente a Bruna não via o Vitor faz um bom tempo, eles não são namorados, só se pegam de vez em sempre mas nesses últimos dias eles não se encontraram muito. Até por que a Bruna taria me contado, essa dai adora falar sobre os sexos loucos que eles já tiveram, tanto que ela já chega falando de quantos orgasmos já teve.

Bruna: Não é fogo no rabo seu filho da puta.

Ké: Bruna eu sei que você é minha amiga mas nesse momento eu ser obrigada a concordar com o Gusta.

Bruna: A é, já tá chamando ele de Gusta, meu bem? Qual vai ser o próximo nome? Mizi?

Ké: Cala boca sua vaca, só sai merda dessa sua boca?

Gusta: Provavelmente já saiu outras coisa também mas n vou falar por que se eu falar vou acabar imaginando e não queremos isso não é Ké?

Ké: De maneira alguma, já não basta essa dai me falando de todas as vezes que ela go...(interrompida)

Bruna: Ok, já chega de falar da minha vida sexual né? Vamos parar e ponto final, sem mais discussão por favor?

Kesta: Tá bom.

Bruna: Obrigada.

Vitor H: Tem um hotel aqui perto.

Bruna: Ótimo que eu já tó estressada.

Ké: Dizem que sexo é ótimo para o estresse.

Não resiste, eu tive fazer isso, é mais forte que eu. Uma gargalha alta veio do meu lado e eu não pude deixar de olhar. Que merda foi só olhar para ele que também me deu vontade de rir, nossa alegria durou pouco, Bruna fuzilava, literalmente, a gente com os olhos. Olhei para o Gusta e ele também olhou para mim, a gente tentou não rir, tanto que me forcei a olhar para frente se não teria soltado outra gargalhada

Vitor H: Chegamos.

Bruna: Que droga, era para gente ter vindo antes, a chuva já tá muito forte.

Ké: Porra Bruna a gente tá na porta do hotel e você tá reclamando?

Vitor H: Toma

Ele retira o casaco e da para Bruna, ele como é chata pra caralho ficou fazendo charme e dizendo que não precisava.

Ké: Aceita logo essa porra.

Finalmente descemos do carro e entramos no hall do hotel.


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...