História O Amor Supera. . . - Capítulo 10


Escrita por: ~

Exibições 15
Palavras 2.387
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 10 - Dez


Fanfic / Fanfiction O Amor Supera. . . - Capítulo 10 - Dez

Hoje é o grande dia, finalmente chegou o grande dia do baile.

As meninas acordaram preparadas e super animadas, assim como eu,fomos tomar café com calma,e depois voltamos para o quarto.

Fernanda logo nos obrigou a começar o dia de beleza,já que o diretor não permitiu que saímos para o salão de beleza.

Já que a festa era no domingo não fomos para casa,para não ter que vir até aqui no outro dia.
Alguns até foram,deixando a escola um pouco vazia.

Começamos com as unhas,cada uma ajudou a outra a fazer as suas,eu aptei por uma francesinha básica,já Fernanda escolheu um vermelho vibrante,Bianca um preto básico e Ale escolheu um azul escuro.

Depois fomos para a pele,fizemos depilação no corpo inteiro e hidratamos também,tomei um banho de banheira relaxante e voltei para o quarto de roupão. As meninas estavam com uma cara de preocupação e eu estranhei.

-O que foi?-perguntei com a sobrancelhas franzidas.

-Temos um problema.-Fernanda disse com um olhar de medo.

-O secador quebrou.-completou Ale com o mesmo olhar.

-E agora?-dessa vez foi eu que fiquei com esse olhar.

-Agora não temos como fazer o cabelo.-Bianca disse desanimada e chateada.

Tirei a toalha dos cabelos e andei em voltas procurando uma solução.

-Eu tive uma idéia.-falei e as meninas me olharam com esperança.

-Qual?-Fernanda foi a primeira a falar implorando com o olhar.

-Mamãe tem um ótimo cabeleireiro que a atende ela em casa quando ela não tem tempo de ir no salão.-falei sorrindo.

-Liga pra ela.-Ale disse dando pulinhos de alegria.

-Tá bom.

Liguei para mamãe e ela disse que poderia ajudar,disse que ligaria para ele,minutos depois mamãe ligou avisando que ele viria por volta das 15:00 com maquiador e cabeleireiro,só teríamos que avisar o diretor para liberar a entrada deles.

Nos vestimos e fomos almoçar,no caminho estávamos decidindo quem iria falar com o diretor.

-Vai você Esther,você já falou com ele.-Fernanda apontou.

-Eu não,você é melhor em convencer as pessoas.-retruquei.

-Se for assim,a Bianca sabe inventar argumentos.-disse Ale e eu considerei. É verdade.

-Eu não,aquele homem tem a cara de bravo.-Bianca disse fazendo uma careta.

-Hum,achamos uma coisa que a Bianca tem medo.-Fernanda cantarolou nos fazendo rir.

Chegamos no refeitório e pegamos nosso almoço e sentamos em uma mesa ainda sem decidir quem iria.

-O diretor não é tão ruim assim.-eu disse comendo minha comida.

-Ah,então está decidido. Você já o conhece e já falou com ele,vai ficar mais fácil. -afirmou Fernanda quase gritando, sorte que o refeitório só tinha a gente é outras meninas.

-Ah,assim não vale.-bufei sabendo que eu vou ter que ir.

Almoçamos e as meninas foram para o quarto continuar seus embelezamentos,nem para me dar apoio moral. Bando de falsas!

Cheguei a diretoria e encontrei Débora na sua mesa mexendo no computador.

Me aproximei pensando em voltar para o quarto.

Pigarreio e ela tira os olhos do computador e sorri para mim.

-Oi,boa tarde Débora.-eu disse gentil com um sorriso amarelo.

Nos vimos poucas vezes depois daquele dia que eu fui parar na infermaria,só quando eu vinha até aqui.

-Oi,querida. Tudo bem? Está precisando de alguma coisa?-ela perguntou saindo de trás da sua mesa vindo até mim.

-Tudo bem Débora e você? Eu estou precisando falar com o diretor.

-Estou bem querida,obrigado por perguntar. A maioria dos alunos dessa escola são esnobes demais.-Aquilo pareceu escapulir de seus lábios porque logo que fechou a boca arregalou os olhos e levou a mão a boca.

-Sem problema Débora,eu sei que esse povo é mal educada.-lhe tranquilizei sorrindo e ela corou.

Limpou a garganta e disse:

-O senhor Winter está na sala dele,vou ver se ele pode atender a senhorita.-ela disse formal e foi até o telefone da sua mesa e discou um número,trocou algumas palavras com o diretor e logo voltou até mim sorrindo.

-Ele disse que a senhorita pode entrar.-ela informou e eu sorri e caminhei até a porta.

Desde a primeira vez que nos vimos o diretor foi muito amável comigo,sempre gentil e fraterno,papai disse que eles estudaram juntas,e quando nos conhecemos lembro de ter - lo visto uma vez em uma festa na empresa dos meus pais.

Bati na porta e logo ouvir um entre.
Entrei na sala e o diretor veio até mim com um largo sorriso.

O senhor Winter era mais ou menos da idade do meu pai,só que seus cabelos estavam mais brancos,ele trajava um terno perfeitamente alinhado no seu corpo,tinha olhos castanhos claros e era um coroa bem bonito.

-A que devo receber uma visita tão linda aqui na minha humilde sala?-ele disse teatralmente e me abraçou e eu lhe beijei na bochecha.

-Eu não posso só ter vindo para ver o senhor?-perguntei brincando e ele deu risada e me encaminhou até uma cadeira na frente da sua mesa.

-Eu sei que você gosta de mim,mas acho que não é para tanto.-entrou na brincadeira e dessa vez eu que dei risada e sentei na cadeira,ele sentou na sua e me encarou.-Como vai seu pai?

-Bem.

-Fale que eu mandei lembranças.-ele disse e eu assentir.

-Você tem razão,eu não vim só para ver o senhor,eu só queria pedir para o senhor liberar a entrada da equipe de maquilhagem da minha mãe que vai vim para nos arrumar.-pedi calmamente.

-Quantas pessoas?-ele erguei as sobrancelhas e meneei a cabeça.

-Ah,por volta de umas dez pessoas.-hesitei.

Ele franziu as sobrancelhas e suspirou.

-Por favor senhor Winter,é só para gente ficar linda hoje a noite.-pedi implorando com as mãos.

-Tudo bem Esther.-ele disse e sorriu e eu pulei de alegria na cadeira.

-Obrigado senhor Winter,muito obrigada.-eu disse e levantei da cadeira e fui até ele e lhe dei um beijo no rosto.-Eles vão chegar por volta das 15:00.-disse ainda muito animada.

Ele assentiu e eu sair da sua sala muito feliz,passei por Débora e também lhe dei um beijo na bochecha pegando ela de surpresa.

-Até a noite Débora. -eu disse rindo da sua cara de surpresa e sai da diretoria pulando de alegria.

Fui para o meu quarto e contei a novidade para as meninas que não ficaram diferente de mim.

Passei o resto do tempo conversando com as meninas deitada só em uma cama de barriga para cima.
E tomamos outro banho.

🕝🕞🕒🕓🕥🕗🕚🕛🕑🕜🕐🕟🕧🕝🕞

A partir das 15:00 começamos a ficar entusiasmadas.

Logo os maquiadores e cabeleireiros chegaram no nosso quarto acompanhados por a Débora,ela os deixou e fechou a porta.

Teddy era o chefe da equipe do salão,desde pequena eu vejo ele cuidar dos cabelos da minha mãe,ele é muito amigo da mamãe,praticamente me viu crescer,ele é muito engraçado e gay.

-Minha pequena.-ele gritou estérico e me abraçou apertado me dando um beijo estalado no rosto.

-Que saudades Teddy.-me afastei dele e lhe apresentei para as meninas.

Teddy foi logo distribuindo tarefas para seus funcionários e cada uma de nós sentamos em uma cadeira. Se eu soubesse não tinha nem feito as unhas.

Pedi para Teddy especialmente cuidar dos meus cabelos,pois eu não gosto de muitas pessoas mexendo nele e Teddy sabe fazer isso muito bem.

Ele os lavou e hidratou,é tão bom a passagem que ele faz nos cabelos.

Depois ele começou a passar o secador e depois a prancha,ele fez cachos nas pontas e prendeu um lado com um grampo. Um maquiador veio fazer minha maquilhagem enquanto Teddy avaliava o desempenho de seus funcionários.

Pedi para o maquiador colocar uma sombra azul para combinar com o meu vestido,ele fez um espumado e também passou um delineador de forma de gatinho,fez a minha pele escondendo as minhas sardas e passou um blush rosa nas bochechas,passei um batom vermelho e pronto.

Me olhei no espelho e eu estava linda,e ainda nem coloquei o vestido.

Minutos depois as meninas também acabaram e elas também estavam lindas,Ale optou em usar o cabelo preso em um coque e a franja no seu rosto,Fernanda assim como eu deixou o cabelo solto,Bianca prendeu um pouco seu cabelo,mas a maior parte estava solto.

Quando eles foram embora já eram quase 18:30. E a festa começaria as 20:00.

Fomos jantar só de roupão mesmo,não tinha muitas pessoas na faculdade mesmo.

🕒🕞🕝🕧🕟🕐🕜🕑🕛🕚🕗🕥🕓🕢🕜

Voltamos para o quarto e cada uma foi colocar seu vestido.

O vestido da Ale era meio transparente na parte de baixo,em uma cor quase cinza,apertado na parte de cima e assim como o meu também de tecido leve. E ela calçou um sapato de salto em tom de rosa fraco.

Já o de Fernanda era um tope por baixo preto e uma saia colada cintura alta com um vestido por cima de croché,tudo preto. E ela calçou uma sandália de salto também preto.

Bianca usava um vestido com quadrados em preto e branco colado em toda sua extensão e aberto na cintura na parte das costas e ela calçou um salto também preto.

Já eu optei por um salto na cor do meu vestido de camurça.

-Nós estamos lindas.-gritou Fernanda animada e rimos.

Já eram umas 20:30 quando ouvimos uma batida na porta e Ale foi abrir,trocou algumas palavras com a pessoa e a deixou entrar.

-Eu não sabia que você iria com alguém Esther.-ela disse com um sorriso malicioso e Beto apareceu do seu lado.

Beto estava estonteante,usava um terno preto bem alinhado e um sapato social,ele ficou muito lindo usando terno,e sua gravata era de borboleta.

-Eu esqueci de contar á vocês.-eu justifiquei e sorri para Beto que me avaliou dos pés à cabeça me fazendo corar.

-Você está muito linda Esther. Não só você mas todas vocês.-ele disse gentil e eu lhe dei um beijo na bochecha.

-Obrigado.-Agradecemos juntas e rimos.

-Vamos?-me ofereceu o braço.

Entrelacei nossos braço e me despedir das meninas. Fernanda me lançou uma piscadela nada sutil.

Saímos do quarto e andamos pelos corredores.

-Quem te ajudou com a gravata?-perguntei olhando sua gravata.

-Ah,é de presilha.-ele disse meio sem jeito e eu dei risada.

-Espera.-falei e parei de andar,ele também parou e me olhou sem entender. -É feio usar uma gravata de presilha.-falei parando na sua frente e tirei sua gravata.-Vai sem.-dei de ombros e alinhei seu terno com as mãos.-Você fica muito bem de terno.-eu disse sorrindo amarelo e lhe entreguei a gravata que guardou no bolso.

-Obrigado,só que eu não me sinto muito bem com isso.-ele disse fazendo careta e voltamos a andar.

A festa seria no ginásio da escola,que estava todo decorado. Isso o diretor se encarregou,mas também se ele fizesse a gente fazer isso era demais.

Chegamos ao ginásio e tudo estava muito lindo,as luzes fracas com efeitos de boate por todo o local,uma mesa com bebidas e outra com alguns petiscos.

A festa já estava repleta de alunos,e tocava uma música eletrônica alta.

Não tinha aquela baboseira de reis e rainhas. Ainda bem,porque muitas meninas brigam por isso.

🕐🕜🕢🕓🕥🕚🕒🕞🕝🕧🕟🕑🕛🕥🕗

Estamos eu e as meninas nos acabando no pista de dança à alguns minutos.

Depois que eu e Beto chegamos demorou pouco e as meninas chegaram,deixei Beto com alguns amigos e fui com as meninas para a pista.

A festa já estava cheia,já era fácil se perder ali.

Dançávamos ao ritmo da música e ríamos muito com alguns garotos que dançavam estranho.

Cansei e disse para meninas que iria procurar Beto,elas só assentiram e continuaram a dançar.

Procurei por Beto entre a multidão,mas estava difícil,o povo dançava e alguns caras passavam as mãos em mim.

Cheguei a mesa de bebidas e peguei uma água. Olhei ao redor e nada de Beto. Me aproximei da mesa de petiscos e procurei um que eu gostasse.

Me assustei ao sentir um corpo colar ao meu me abraçando por trás.

-Sou eu.-Rick. Ele sussurrou no meu ouvido e eu fiquei tranquila.

Virei e olhei em seus olhos.

-Oi.-eu disse sorrindo.

-Eu disse que o vestido ficaria lindo.-ele sorriu me olhando de cima a baixo.

-Verdade.-eu disse olhando para o vestido sorrindo.

-Você está linda Esther.-ele disse me olhando com carinho.

-Obrigado Rick. Você também está bonito.-falei finalmente reparando em seu terno.

Ele usava um terno azul escuro moldado ao seu corpo, com uma gravata vermelha em um perfeito nó.
Ele estava lindo e muito sexy nesse terno com essa cara de garoto que não presta.

Rick só sorriu em resposta e eu tomei outro goli de água.

-Foi você que fez?-me referi ao nó da gravata.

-O que?-perguntou com as sobrancelhas franzidas.

-O nó da gravata.-apontei sua gravata.

-Ah,sim. Foi,minha mãe me ensinou quando fomos no casamento da minha tia.-explicou.

-Ficou perfeito.-elogiei.

-Obrigado. Você quer dan..?

-Finalmente encontrei você!-Beto chegou do nada interrompendo Rick.

-Eu também estava te procurando.-falei com um sorriso amarelo e Rick fechou a cara.

-Vamos dançar?-Beto ignorou a presença de Rick e sorriu para mim de uma forma provocativa e estendeu a mão para mim.

Eu olhei para Rick,pois eu sabia o que ele iria pedir. Rick negou com a cabeça e se virou e foi embora,soltei um suspiro e aceitei a mão de Beto.

A música que tocava era lenta,Beto me puxou pela cintura e colou nossos corpos,coloquei minha mão em seu ombro e minha cabeça em seu peito.

Beto dançava perfeitamente bem,ele me conduzia com maestria.

Em um momento da dança meus olhos encontraram com os de Rick.
Ele estava em um canto do salão bebendo alguma coisa me olhando fixamente com uma cara de bravo.
Seu punho estava cerrado e seus maxilar duro. Ele tinha cara de um cachorro prestes a atacar.

Ele balançou a cabeça e saio,fiquei meio confusa,ele parecia querer afastar alguma coisa.

🕚🕗🕥🕛🕑🕟🕧🕐🕢🕜🕐🕓🕒🕞🕞

Já eram quase 23:00 quando eu me levantei da mesa que estava com minhas amigas e Beto e caminhei para fora do ginásio. Eu já estava me sentindo sufocada com tantas pessoas.

Depois que eu dancei com Beto não vi mais Rick,fomos sentar em uma mesa e ficamos conversando até agora.
Eu até procurei com o olhar por Rick,mas ele parecia ter evaporado.

Caminhei pelo jardim e passei as mãos nos braços,pois está meio frio.

Tantas coisas aconteceram nesses últimos dias,eu estou tão confusa.
O Rick com certeza mexe comigo,nunca ninguém me olhou daquele jeito,e também me trata tão gentil as vezes,mas também me magoa com algumas palavras.

Já o Beto. O Beto,é especial,me trata muito bem,também me olha com um olhar diferente,mas ele me trata como uma menininha. E è lindo.

Saio dos meus devaneios quando ouço passos chegando perto de mim.

Me virei e me assustei com a intensidade daquele olhar.


Notas Finais


Peço que me ajudem, sou nova aqui e não sei muito como usa esse app.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...