História O Amor Supera. . . - Capítulo 7


Escrita por: ~

Exibições 24
Palavras 2.011
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 7 - Sete



Quinta feira. A festa já é no domingo.

Segunda não vão haver aula, ainda bem, e vamos poder dormir até tarde.

Hoje sem falta eu tenho que comprar meu vestido e por sorte o diretor me avisou, melhor, me comunicou que eu e Rick temos que ir buscar algumas coisas fora da escola e eu vou aproveitar e comprar meu vestido, só falta eu avisa - lo. Temos que ir hoje pela tarde.

Sair da minha última aula e me despedir das meninas avisando que iria procurar Rick, elas disseram que iriam almoçar. Eu poderia avisar ele no refeitório ou em qualquer outro lugar, mas eu quero vê - lo, não sei mas a forma que ele me tratou da última vez foi estranho.

Caminhei em rumo a área das salas do terceiro ano e os corredores estavam repletos de alunos em vários sentidos, uns indo provavelmente para o refeitório e outros estranhamente entrando em salas vazias, povo estranho.

Uma vez o Rick me disse que estuda no terceiro E, procurei por a sala e encontrei. Renan estava saindo da sala sorrindo mas quando me viu, não sei o porquê, parou de sorrir e me olhou intrigado.

Me aproximei ainda envergonhada.

-Oi- falei sem graça.

-Oi pequena Esther.-ele deu um sorriso amigável.-Tudo bem com a ruiva mais linda da escola?-ele brincou e eu sorrir.

-Eu estou ótima Renan,obrigada.E você perdição da escola?-entrei na brincadeira e nós dois rimos.

-Eu vou bem. Mas acho que a dama não veio aqui só pra me ver, não é? -ele arqueou as sobrancelhas sorrindo.

-Na verdade,eu estou procurando o Rick. Ele está? -perguntei sem sorrir.

-Nossa pequena!-ele use fez uma careta.-O Rick já foi para o quarto trocar de roupa pra almoçar.

-Ah.-Droga e agora?-Então eu falo com ele depois.-fui virar mas ele segurou no meu braço.

-Se você quiser pode ir até lá, sei que ele não se incomodaria.-ele sugeriu e eu hesitei.

-Acho melhor não Renan, é proibido a entrada de garotas nos quartos dos meninos e eu não quero confusão!-expliquei.

-Ah, qual é Esther?-ele revirou os olhos.-Por favor, né? Todo mundo faz isso, e ninguém nunca foi pego!-ele disse despreocupado e eu me calei.-Oh, esqueci que eu estou falando com uma garotinha.-ele disse não para eu me sentir mal mas como um fato.-Mas além do mais você não vai fazer nada de mais, não é?-eu assentir.-Pois está resolvido, vem.-ele e segurou minhas mão.

Eu hesitei um pouco mas eu preciso crescer e, eu preciso falar com ele. Se bem que eu poderia falar mais tarde, mas eu preciso ver ele agora!

Deixei esse dilema de lado e seguir Renan, que ainda segurava minha mão, para o quarto deles, sem sermos vistos. Alguns meninos que saiam de seus quartos me olharam estranho e depois começavam a rir.

Eu digo e repito: que povo doido.

Se Fernanda me visse agora iria sorrir e dizer "Assim que eu gosto Esther!" e Bianca iria brigar com ela.

Amo minhas amigas mesmo cada uma diferente da outra, é isso nos faz mais amigas. Sorrio ao lembrar dela.

Paramos em frente a uma porta de um quarto e suponho que seja os deles, Renan solta minha mão e sorrir olhando pra porta, parecia lembrar de algo. Me olha e sorrir de lado, quase com malícia.

-Está entregue.-ele disse com humor e mostrou a porta e eu assentir.

-Obrigado Renan.

-Bom, eu estou faminto. Você pode entrar e conversar com o Rick, eu já vou indo para o refeitório.-eu disse e eu fiquei surpresa, ele foi se afastar mas eu segurei em seu braço.

-Não! Como assim? Fica, eu só vou dar um recado a ele!-eu disse nervosa.

-Calma pequena, está tudo bem. O Rick não vai te fazer nada, a não ser se você quiser.-ele disse a última parte com malícia e eu corei, o infeliz rio de mim.- Já que estamos resolvidos, eu vou indo.-ele me deu um beijo no rosto e saio sem me deixar falar nada.

-Mas...Droga!-esbravejo e decido se entro ou não.

Ah, que se dane, eu já estou aqui mesmo, mas eu bato ou não? Decido por não bater.

Entro e olhou ao redor, não vejo ninguém mas constato que Rick deve está no banho, pois ouço o barulho do chuveiro. Me afasto da porta a fechando atrás de mim, nunca tinha entrado em um quarto de um garoto, ou melhor, de dois garotos de mais de 15 anos. O máximo que eu cheguei foi dos meus primos quando eu ia visita - los no verão.

O quarto não é bagunçado,tem algumas coisas fora do lugar, mas isso até no meu tem.

Com duas camas bem arrumadas, criado - mudo nas duas com alguns pertences dos meninos, dois guardas - roupas de cada lado do quarto e tinha uma porta, que suponho que seja o banheiro.

Parei de avaliar tudo, quando a porta do banheiro se abre revelando um Rick secando o cabelo com uma toalha coberto só com uma toalha na cintura, com água escorrendo do seu peito.

Meu.Deus.do.céu.

Que negócio é esse?

Arregalei os olhos e levei a mão a boca para conter um grito.

Rick finalmente me viu e se assustou, não que ele tenha dado um grito ou algo assim, ele se assustou como um homem dando um passo para trás e parando o que fazia. Tentei de todo modo não olhar para aquele peito nu,vmas estava difícil.

O que?

Eu sou novinha, mas uma vez quando eu e as meninas passamos um final de semana na casa da Fernanda ela nos assistir cada filme, que meu Deus...

Por isso aquela garota é daquele jeito.

-Esther? O que você faz aqui?-ele perguntou olhando pra mim sem sair do lugar.

-Eu...Eu...vim...-Não consegui falar nervosa e sem graça.-Desculpa Rick,eu devia ter batido. Me perdoa, eu...Eu vou indo.-falo sem parar e com certeza estou vermelha,me foro e ando até a porta mas quando vou abri - lá Rick segura meu braço.

-Não, se você veio aqui é porque é importante. Te conheço o suficiente pra saber que você só viria aqui se fosse importante.-ele me tranquilizou calmamente e sorrio, eu tentei sorrir mas meu coração está muito acelerado e ele tão perto só com essa toalha.

Eu vou infantar!

Eu sei que eu só tenho 15 anos,mas gente o Rick muito lindo e ainda tem o peito definido e sem nenhum cabelinho para marcar presença.

-É...Sobre o nosso trabalho.-falei baixo.

Ele me puxou pela mão e nós afastamos da porta.

-Senta.-ele ofereceu e sentamos na cama do lado esquerdo do quarto.

Eu sentei e ele sentou do meu lado.

-Bom, eu fui até sua sala mas o Renan disse que você já tinha vindo aqui. Então...-eu disse olhando ao redor, fingindo olhar o lugar mas eu só estava evitando distrações.

-É, hoje tivemos aula de educação física e eu suei, então vim tomar um banho.-ele disse e eu assentir. Rick chegou mais perto de mim e segurou no meu queixo me fazendo olhar pra ele.-Por que você não olha pra mim Esther?-ele perguntou com a voz calma, eu me afastei dele e olhei minhas mãos.

-É que...Rick acho melhor eu ir, depois eu falo não era tão importante assim.-eu disse e levantei, ele novamente segurou minha mão e eu olhei pra ele.

-Diga Esther. Diga o que você veio fazer aqui.-eu suspirei e voltei  a sentar.

-Eu encontrei o Renan e ele me trouxe aqui.-expliquei olhando pra ele.-Hoje de manhã o diretor foi...Rick será que você poderia vestir uma roupa?-perguntei corando.

-Por que Esther? Está te incomodando?-ele perguntou com a voz rouca.

-Não, claro que não! Mas se alguém entrar? O que vão pensar de mim?-perguntei dessa vez firme.

Ele não moveu um dedo para colocar uma roupa,vsó chegou mais perto de mim e acariciou meu rosto me olhando intensamente.

-Tem certeza que só é isso?-ele perguntou com a voz baixa perto do meu pescoço, ele colocou metade de uma perna  cima da cama e ficou de frente pra mim.

-Rick por favor, eu vim pra de dar um recado e...

-Shh.-ele colocou o dedo indicador no meus lábios me calando e chegou mais perto.-Diga Esther. Diga que não se sente diferente quando está perto de mim, ainda mais nessas circunstâncias?-ele perguntou com a voz sexy e segurou minha mão a colocando no seu peito ainda molhado, nessa hora eu parei de respirar e meu nervosismo foi ao extremo.

Olhei para minha mão pousada em seu peito e mordi o lábio inferior.

-Esther!-ele me advertiu.

-Desculpe.-sussurrei envergonhada e baixei a cabeça.

-Ei.-ele seguro meu rosto com as duas mãos e olhou dentro dos meus olhos e sorrio.-Não precisa ficar minha pequenina, mas eu faço isso.-ele disse gentil e colou mais nossos corpos e beijou minha bochecha direita e depois foi para o meu pescoço, eu fechei os olhos e ele respirou fundo.

-Você tem o cheiro tão bom.-ele disse contra a pele do meu pescoço, eu sorrir e coloquei como ele minha perna em cima da cama.

Com a mão livre levei aos seus cabelos molhados acariciando ali, Rick segurou na minha cintura e se afastou um pouco e me olhou sorrindo.

Eu sei que é errado mas eu não consigo resistir a ele, a maneira como ele me seduz tão calmamente sempre olhando no meus olhos me deixa incapaz de afasta-lo.

Ele finalmente mordeu meu lábio inferior levando para si, eu sorrir mas ele negou com a cabeça.

Fiquei quieta e ele pediu passagem para a língua e eu dei na hora,como sempre nosso beijo começa calmo, Rick leva a mão para a minha nuca aprofundando o beijo e aperta minha cintura quando eu puxo de leve seus cabelos.

Minha mão permaneci no seu peito mas eu decido inovar e passo de leve as unhas em seu peitoral, do nada Rick me deitou na cama e ficou por cima de mim me pegando de surpresa.

-Não faça isso Esther, você não sabe como isso é excitante!-ele disse cheirando meu cabelo é logo voltou a me beijar sem dar tempo de responder.

Dessa vez o beijo não começou nada calmo, Rick me beijava com paixão e eu tentei retribuir da mesma forma.

De repente Rick coloca a mão em baixo da minha blusa e acaricia minhas costas, sua mão um pouco fria me faz tremer e ele me olha e com a outra mão acaricia meu cabelo.

-Você é tão linda, tão pequenina em meus braços.-ele disse e eu sorrir e acariciei sua barca rala e essa vez foi eu que o puxei para voltar a me beijar.

O peito de Rick subia e descia freneticamente assim como o meu, Rick deixou meus lábios e foi para o meu pescoço beijando e mordendo, dessa vez eu puxei mais forte seus cabelos e ele gemeu baixinho.

De repente sentir uma coisa crescer entre minhas pernas, e eu sei o que isso significa mas eu não posso deixar isso continuar, eu não estou preparada ainda.

Não posso me entregar para um cara que nem meu namorado é e ainda tem uma que diz ser.

Mas eu não consigo parar,eu sei que se eu deixar prosseguir Rick só me usará e nunca mais vai olhar na minha cara.

Tirei sua mão da minha blusa quando ele ia chegar no meu sutiã e afasto ele de mim e levanto da cama, ajeitando minha roupa respirando fundo.

O que eu ia fazer?

-O que foi Esther?-Rick perguntou frustrado e levantou da cama vindo até mim, dei um passo para trás e ele me olhou preocupado.

-Rick, eu não posso fazer isso. Eu...-me enrolei sem saber explicar.-Me desculpa, eu não devia ter deixado isso chegar a esse ponto.-eu disse nervosa e passei a mão no rosto.-Você deve estar me achando uma vagabunda agora, me desculpe!-eu coloquei as mãos no rosto e vi entre os dedos Rick se aproximar.

Fiquei preparada para ser xingada ou por ter uma vagabunda ou por ter deixado ele assim.

Estúpida, eu sou uma estúpida. Agora Rick nunca vai querer nada sério comigo,vsó vai pensar que eu sou uma vadiazinha como as outras.

Droga!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...