História O Amor Supera Tudo? - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony, Shawn Mendes
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais, Shawn Mendes
Tags Camilacabello, Camren, Fithharmony, Laurenjauregui, Romance, Shawnmendes
Exibições 291
Palavras 2.945
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Dei uma atrasadinha, mas ai está. Postei pelo celular, então se a formatação estiver estranha me desculpem. Espero que gostem.

Boa leitura.

Capítulo 4 - Vamos Tentar Juntas


Fanfic / Fanfiction O Amor Supera Tudo? - Capítulo 4 - Vamos Tentar Juntas

Caramba já passa do meio dia e agora que acordei. Camila ainda não deu nenhum sinal de vida o que com toda certeza significa que ela ainda está chateada comigo. Eu entendo o  que ela quer, mas acho que nós somos muito novas para isso e no fundo tenho medo de que a gente acabe não dando mais certo. Meu maior medo é perde-la. Resolvo levantar e tomar um banho no qual me perdi no tempo e fiquei mais tempo que devia.
Sai do banho e resolvi visitar meus pais. Eu via meu pai todos os dias no escritório, mas minha mãe já havia deixado de trabalhar para cuidar de Taylor e Chris, que agora está fazendo intercâmbio na Irlanda. Me vesti com a primeira roupa que encontrei, short jeans claro, camiseta branca simples e um all star da mesma cor. Resolvi ir de moto para sentir um ventinho no rosto. Cheguei rápido a casa dos meus pais sendo recebida por meu pai.

-- Laur minha filha, que bom que você veio. – Me deu um abraço apertado como se não me visse todos os dias no escritório, achei graça.
-- Oi papai, resolvi fazer uma visitinha.
-- Lauren que bom que veio, não trouxe aquela menina hoje? – Falou dona Clara me fazendo já ficar irritada.
-- Olha só, ela tem nome e é minha namorada há 3 anos. Achei que já estivesse acostumada.
-- Ei família, vamos manter a paz hoje por favor. – Taylor vinha em minha direção para me abraçar.

Sentamos na sala para conversar, minha mãe foi preparar um bolo e Taylor estava vendo tv. Tudo como nos velhos tempos. Eu senti falta disso.

-- Filha vamos aqui no meu escritório , quero conversar com você . – Ih lá vem coisa.

Meu pai sentou em sua mesa e apontou para que eu sentasse na cadeira a sua frente . Não vou negar que o Senhor Michael está me deixando nervosa. Esperei para que ele falasse primeiro.

-- Então querida, estou ciente do seu ótimo desempenho em nosso escritório e quero que você fique ciente de minha decisão. – Fez suspense.
-- Que é? – Perguntei meio impaciente.
-- Vou me aposentar nesse final de ano e você ocupará meu lugar, se quiser. – Falou com cara de alivio e alegria.
-- Nossa pai, você tem certeza? É muita responsabilidade para mim, estou realmente preparada? – Estou animada e ao mesmo tempo assustada.
-- É claro que tenho certeza filha, você se sairá muito bem. – Se levantou e veio me abraçar apertado. – Lauren você é muito talentosa, acredite em seu futuro.

Conversamos por algum tempo, ele já me adiantou como algumas coisas ficariam. Eu  estava animada até lembrar da briga com Camila. Meu semblante mudou na hora.

-- Lauren esta preocupada com algo? – Meu pai estava preocupado.
-- Ah pai é que ontem briguei com Camila, ela veio falando sobre morar juntas e casamento. Acho que ainda somos muito novas pra isso. – Suspirei cansada. Meu pai sempre foi meu conselheiro já que minha mãe nunca aceitou.
-- Filha e você não acha ótimo que ela queira isso com você? Hoje em dia está difícil encontrar pessoas com quem se possa pensar em um futuro. Acho que você deveria ver o quão sortuda é em ter Camila ao seu lado. – Comecei a chorar.—Não chore filha, faça o seguinte pense melhor a respeito e em o que te disse e converse com ela. Tenho certeza que vocês irão se acertar.
-- Obrigada papai. – Me agarrei nele como uma criança com medo.
-- Hey venham tomar café da tarde. – Escutei minha mãe chamando ao longe.

Nos sentamos a mesa e começamos a nos servir. Minha mãe começou com suas falas de sempre, de que tem esperança de que eu namore homens, etc e etc. Não liguei para nada, mas no fundo eu desejo muito que minha relação com ela fosse melhor. Fiquei mais um pouco aproveitando a companhia deles e fui para casa. Estava indo pegar minha moto quando resolvi falar com Camz.

*Whatsapp On*

Lauren – Camz? Está ai?
Camila – Estou sim, acabei de chegar da casa dos meus pais.
Lauren – E já vai sair de novo. Não me pergunte onde, só me espere ai que te levarei para sair.
Camila – O que está aprontando Lolo?
Lauren – Nada com o que tenha que se preocupar.

*Whatsapp Off*

Ela me chamou de Lolo então o clima já esta melhor. Fui apressada para casa, peguei meu carro e fui para o mercado mais próximo. Chegando lá comprei frutas e claro a mais importante banana, Nutella, torradas, patês e suco de laranja. Eu iria fazer um piquenique no meu terraço para que pudéssemos  ver o sol se pondo e admirar as estrelas. Espero que ela goste. Arrumei tudo no terraço e fui buscar a Camz. Cheguei lá e apertei sua campanhinha

-- Oi Lolo. – Me deu um sorriso enorme. Bom as coisas se resolveram rápido, acho eu.
-- Oi minha Camz. – Lhe puxei para um abraço seguido de um beijo demorado que tirou meu ar. – Esta pronta?
-- Bom eu não sabia para onde vamos. Estou simples demais? – perguntou enquanto olhava para suas roupas.
-- Meu amor, você nunca esta simples demais. Agora vamos lá. – Peguei e sua mão e saímos em direção ao elevador.

Fomos conversando animadas durante o percurso. Camz cantava animada as músicas que tocavam na radio e eu a admirava feito boba. Estou tão aliviada que o clima entre nós voltou ao normal.  Enfim chegamos ao meu prédio.

POV Camila

Chegamos no estacionamento do prédio da Lauren. Eu estava ansiosa para o que ela havia aprontado.

-- Camz você vai ter que usar essa venda. – Falou já colocando em meus olhos.
-- Ai perai, o que você aprontou?
-- Nada demais, espere ai que vou te guiando. – Abriu minha porta e me pegou pela mão me guiando.

Entramos no elevador. Subimos ate o seu apartamento. Lauren me guiou para a porta, me parou e abriu a mesma. Entramos, subimos as escadas que levam ao seu terraço. Pois é, Lauren morava na cobertura. Não consigo imaginar o que ela está aprontando dessa vez.

-- Pronto Camz, vou tirar sua venda. – Veio para trás de mim e retirou minha venda.

Eu estou sem palavras. Lauren arrumou seu terraço com varias luzes penduradas por fios, que ficavam por cima do local onde ela esticou uma toalha xadrez vermelha, ao redor algumas almofadas fofas, no centro da toalha havia uma cesta e ao lado duas taças e uma garrafa de vinho. Estava tudo perfeito e eu não poderia estar mais feliz. Ainda bem que o clima passou de briga para romantismo total.

-- Lolo...eu..eu estou sem palavras. Está tudo perfeito. – Virei para abraça-la, aproveitei para dar vários beijos em seu pescoço.
-- Eu quis que ficasse perfeito, porque você não merece nada a menos disso meu amor. – Me deu um beijo.

E que beijo delicioso. Lauren tinha calma, provava meus lábios como quem prova seu doce favorito. Suas mãos me apertavam contra seu corpo com gentileza e força. Sua língua pediu passagem e eu cedi. Nosso beijo transmitia todo nosso amor, todo nosso carinho uma pela outra. Paramos nosso beijo aos poucos, já estávamos sem folego.

-- Vem Camz, vem ver o que eu trouxe para você. – Me puxou gentilmente ate a toalha arrumada e nos sentamos.
-- Estou ansiosa. – Sorri com a expressão mais feliz que eu tenho, certamente.

Ela retirou da cesta um pacote de torradas, potes de patês de diversos sabores, frutas e nutella. Nutella. Ela está disposta a ficarmos bem. Não pude deixar de sorrir. Eu estava tão feliz, estávamos curtindo nosso momento, só nós duas e sem ninguém mais. Me sentei entre as pernas de Lauren e me encostei com as costas no seu peito, ela sorriu me apertando mais em seu abraço.

-- Gostei muito da surpresa Lolo, você é incrível. – Beijei o dorso da sua mão
-- Eu queria me redimir por ontem, eu não quis ser tão egoísta. – Me virei de frente para ela, eu queria a olhar nos olhos. Seus olhos estavam marejados.
-- Ei Lolo, está tudo bem. Eu só fiquei chateada porque quero uma vida com você, mas tenho a consciência que não posso te forçar a nada. Não precisa ficar assim. – fiz carinho em seu rosto e ela fechou os olhos como  se queria gravar aquele toque na memória.
-- Camz eu tenho sorte em ter você em minha vida, em ter um amor como o nosso. Eu só tenho medo de te perder, de a rotina acabar com a gente. Quero estar totalmente pronta para isso. Quero que tentemos juntas manter o equilíbrio do nosso relacionamento.
-- Tudo bem, não vamos falar disso agora, vamos curtir o momento amor. – Dei um selinho nela.

O Sol estava se pondo, o céu de Miami estava tão lindo que parecia uma aquarela onde o artista pensou minuciosamente onde cada cor deveria ficar. Rosa, laranja, azul e verde. O verde dos olhos de Lauren. Eu a amo mais do que tudo, eu poderia levar um tiro por ela e não me importaria. Por deus, como é possível amar tanto alguém assim? Eu me sentia em casa nos braços de Lauren, desde o primeiro dia ela foi minha heroína. O céu cada vez mais escuro, fazendo com que ficássemos admirando as primeiras estrelas a aparecerem. Lauren serviu o vinho para nós e aos poucos me dava algumas frutas na boca. Eu estava adorando ser mimada pela minha garota. Começou um vento fresco e eu me arrepiei.

-- Está com frio Camz? Vem, vamos para dentro . – Falou já se levantando.
-- Mas Lolo, aqui fora está agradável, foi só um friozinho leve. – Fiz o melhor bico que pude.
-- Vamos lá, não quero minha pequena doente. Eu levo as coisas para o quarto, aproveitamos lá .

Me agarrei as costas de Lauren como um coala, ela mal conseguia se mexer e resmungava, eu me divertia. Chegamos no seu quarto, ela colocou a cesta em cima da cama e as taças com vinho no seu criado mudo. Ela sentou encostada na cabeceira da cama e eu a frente dela, passando as penas por sua cintura. Peguei a nutella e alguns morangos, lambuzei as frutas no chocolate e dei uma mordida a provocando. Vi suas pupilas dilatarem rapidamente, senti suas mãos apertando minha cintura. Lambuzei a fruta novamente no chocolate e coloquei em sua boca me aproximando para morde-la na boca de Lauren. Começamos num beijo calmo, Lauren passeava com suas mãos em minhas costas enquanto eu mantia uma de minhas mãos presa por entre as mechas de seus cabelos.
Suas mãos me puxaram mais pra perto de seu corpo, nossas respirações já ofegantes, nossos beijos urgentes. Retirei a blusa de Lauren, deixando a mostra sua pele branca e macia, deixei alguns beijos por seu pescoço enquanto ela beijava meu ombro.

-- Você me deixa excitada em  tão pouco tempo. – sussurrei em seu ouvido, senti seus pelos arrepiarem.

Ela não respondeu, não verbalmente, mas suas mãos começaram a ficar urgentes em tirar minha roupa e me deixar só de sutiã e calcinha. Ela olhou maliciosamente para o meu corpo e mordeu o lábio inferior, desceu sua mão direita pelos meus seios, barriga e chegando no meu sexo o acariciando. Não pude deixar de gemer.

--Tão molhada Camz. – Praticamente sussurrando com sua voz rouca em meu ouvido.

Todo alto controle que eu mantinha ate o momento foi para o espaço. Me joguei de costas na cama, Lauren levantou rapidamente para tirar a cesta e a colocou no chão, aproveitou também para tirar seu short. Deitou por cima do meu corpo. Seu corpo tão quente, macio e de um cheiro que me enlouquecia completamente, não pude resistir e passei minhas unhas pela suas costas, ela gemeu abafado contra meus lábios.

POV Lauren

Camila me leva a loucura apenas com beijos, imagina arranhando minhas costas. Não tinha mas controle de minhas vontades, tirei seu sutiã gentilmente entre beijos carinhosos em seu colo.  Não pude deixar de suspirar quando suguei seu biquinho rosado, fiquei ali por algum tempo e parti para o outro. O corpo de Camila se retorcendo de prazer em baixo do meu. Dei beijos, lambidas e chupões na sua barriga e desci ate sua virilha, dei mais alguns beijos por ali antes de retirar sua calcinha e  minha língua entrar em contato com sua intimidade. Caramba, o gosto dela é tão bom. Camila se  retorceu ainda mais enquanto agarrava meus cabelos fazendo com que eu ficasse ainda mais próxima do seu sexo. Me deliciei ali, lambi gentilmente seu clitóris fazendo alguns círculos com a língua, coloquei meu dedo indicador perto da sua entrada e o coloquei gentilmente para dentro dela. Camila gemeu alto. Introduzi outro dedo, dessa vez indo mais fundo com os dois. Eu a chupava e estocava ao mesmo tempo, eu já estava quase gozando só em a ver tendo tanto prazer. Não demorou muito e senti seu corpo tendo espasmos, me deixei levar e gozamos juntas. Subi dando beijos por seu corpo e me deitei ao seu lado.

-- Bem que dizem que sexo de reconciliação é excelente . – Disse uma Camila toda corada.
-- Então vamos brigar todos os dias. – Falei brincando.
-- Ah não Lolo. – Fez um biquinho lindo.
-- Vem linda, deita aqui nos meus braços.
-- Agora é minha vez de te dar prazer amor. – Piscou maliciosamente. Essa garota me mata.

Camila desceu beijando meu corpo, parou em minha intimidade. O resto não preciso dizer não é? Ela me fez um oral delicioso. Camila era perfeita em tudo o que fazia e em tudo que era. Ficamos o restante da noite trocando carinhos.

-- Lolo eu preciso ir, amanhã nós duas trabalhamos. – falou de um jeito triste.
-- Você sabe que não precisa ir ne? Tem roupas suas aqui e amanhã eu te deixo em casa antes de ir para o escritório.
-- Tudo bem, mas vamos ter que acordar mais cedo.
-- Não me importo, terei a noite com você. – Lhe dei um selinho demorado.
-- Lolo quero te contar uma coisa.
-- O que foi pequena?
-- Estou com fome. – Soltou uma risada gostosa. Joguei em travesseiro no seu rosto.
-- Eu achei que era algo sério Camz. – Ri junto com ela.
-- Ue, mas isso é serio Lolo.

Levantamos, tomamos um banho e eu liguei para uma pizzaria para pedir uma pizza para a minha namorada esfomeada. Enquanto a pizza não chegava, ficamos na sala assistindo tv. Logo o interfone tocou, era o porteiro avisando que a pizza havia chego, então desci para buscar. Cheguei no meu apartamento e encontrei uma Camila já sentada a mesa esperando sua pizza. Não pude deixar de rir.
Eu estou tão feliz por ter conseguido deixar as coisas ficarem bem. Desde o começo nada foi fácil para nós, houve tantos empecilhos, mas nosso amor sempre superou tudo. Bem, ate o presente momento ele suporta. Camila é meu bem maior. Meus pensamentos foram cortados quando uma Camila criança jogou uma azeitona em meu rosto e gargalhou. Não preciso dizer que começou uma guerra de azeitonas em que nós duas riamos feito crianças. Passado a guerra, limpamos a cozinha e decidimos ir deitar, já que era tarde da noite e precisamos acordar cedo amanhã.
Dormimos agarradinhas, sentindo o calor uma da outra.

POV Camila

Logo que abri meus olhos vi uma cena linda. Lauren se arrumando no espelho, ela estava vestida toda de social se tornando a mulher mais linda do mundo. Saia lápis preta, camisete social branco de seda e um blazer preto. Uma maquiagem perfeita que destacava ainda mais seus olhos verdes.

-- Você fica tão linda de preto. – Me levantei e a abracei por trás.
-- Justamente por isso que eu uso.
-- Para de ser convencida Jauregui. – Dei um tapa em sua bunda. – Vou me arrumar rapidinho para gente ir.

Peguei uma roupa confortável para ir trabalhar. Meu trabalho não exige muito de minha aparência, então eu ia vestida normal. De calca jeans, blusinha e tênis na maioria das vezes. Me arrumei rápido e segui para a cozinha encontrando Lauren preparando nosso café. Brinquei com ela por ela ter conseguido fazer panquecas e não explodir a cozinha. Terminamos nosso café e seguimos para meu apartamento, eu tinha que pegar meu carro para ir trabalhar. Chegando lá Lauren me impediu de descer.

-- Espera Camz, eu tenho algo pra você. Abra o porta luvas. – Apontou para o mesmo. Retirei de lá uma caixinha aveludada e dentro dela havia uma pulseira dourada com uma pequena chave com a inicial L.
--  Que linda amor. – a abracei e lhe dei vários beijos.
-- Isso é pra você não esquecer que possui a chave não só do meu coração, mas do meu corpo e alma. – Notei seus olhos brilhando. Adoro quando Lauren tem seus ataques de romantismo.
-- E você não esqueça que sou sua.

Lhe dei um beijo demorado e apaixonado, logo após segui para meu apartamento. Peguei as chaves do meu carro e segui em direção ao estúdio. Não era muito longe, mas hoje eu almoçaria com Dinah e Normani então iria precisar me deslocar rapidamente. Eu estou tão boba, minha noite com Lauren foi perfeita.


Notas Finais


O que estão achando? Deixem sugestões. Mil beijinhos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...