História O amor tem seus próprios planos ( Malec) - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Shadowhunters
Personagens Alexander "Alec" Lightwood, Clary Fairchild (Clary Fray), Isabelle Lightwood, Jace Herondale (Jace Wayland), Magnus Bane
Tags Alec, Magnus, Malec, Shadowhunter
Visualizações 94
Palavras 1.980
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Fantasia, Magia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Espero que gostem 😘

Capítulo 7 - A melhor troca que eu poderia ter feito


Fanfic / Fanfiction O amor tem seus próprios planos ( Malec) - Capítulo 7 - A melhor troca que eu poderia ter feito


Magnus estava no seu apartamento na companhia de Alec, ele estava no seu escritório revisando algumas coisas sobre a morte do jovem feiticeiro. E Alec estava esparramado no seu sofá lendo um de seus quadrinhos do homem aranha, e pela concentração que ele estava demonstrando ele estava gostando. O dia de ontem teve uma grande variável ele acordou da melhor noite da sua vida ao lado de Alec, eles tiveram uma manhã romântica juntos de beijos e de conversas jogada fora. Só que eles foram tirados dessa bolha pelas piores notícias oque fez o dia deles dá uma grande reviravolta de 360° e o dia terminou com Magnus tendo que aceitar ficar com o Jace como seu hóspede o que lhe rendeu horas de negociações irritantes com a inquisidora Herondale. Magnus tinha uma carinho muito grande pelos Herondales já gostou e quase chegou a amar muito deles, os Herondales eram descendentes dá Tessa que não usas o seu nome de caçadora a um longo tempo, e a Tessa era uma de suas amigas mais queridas. Porém o filho dessa mulher tinha jogado o nome da família toda na lama, quando decidiu seguir Valentim como um cachorrinho e entrar para o ciclo, a Tessa não tinha mas contato com eles porém sempre os observou de longe e as atitudes desse sujeito que Magnus despresava partiram seu coração, pois ele arruinou todo o trabalho que seu marido Will teve para torna esse nome um grande nome de caçadores os tornando um dos principais nomes Nephilin e também que  por causa de seus atos o  nome da família ia ser esquecido pra sempre pois a inquisidora era a última Herondale viva, e Magnus tinha que admitir que ela não tinha nem de longe o brilho da família mas isso poderia ser explicado pelo fato dela não ter nascido uma Herondale. Porém o ponto é que ele teve que ficar horas com essa mulher insuportável para fazer o contrato que garantia que Magnus iria manter um prisioneiro para clave o prisioneiro em questão era Jace o parabatai de Alec que foi por esse simples motivo que levou Magnus a aceitar esse acordo ele sabia como a ligação parabatai era forte ele já tinha convivido com parabatais mais próximos que irmãos e viu oque a contessia com uma das partes quando seu parabatai seguia para um lugar que ele não poderia seguir e não era algo agradável, Magnus desconfiava que era uma das piores dores que alguém poderia viver e ele não deixaria Alec passar por isso não se pudesse evitar. Só que a inquisidora não contava com a prespicassia de Magnus no campo da malandragem ele podia ter uma aparência jovem porém já era vivo a muito tempo ele tava nesse mundo a mais tempo que ela e ele sabia como contornar as leis da clave sem realmente quebra-las e sabia como  as manipular a seu favor. Óbvio que ele tinha colocado um encantamento simples no contrato que permitia ele troca o prisioneiro por outro Nephilin que se dispusesse a ficar em seu lugar, um encantamento que a inquisidora não prévio ela era muito arrogante pra acreditar que alguém iria ousa a enganar ainda mais um membro qualquer do submundo. Só que Magnus não era qualquer um ele era o alto Feiticeiro do Brooklyn e ele não gostava de ser subestimado. Claro que ele tinha outros interesses quando encantou o contrato e claro que seu interesse estava deitado no seu sofá e  poder mandar Jace passear para poder ficar com Alec era o único jeito de poder ficar com o Alec enquanto ele tivesse cumprindo essa tarefa. oque ele não prévio era que a oportunidade para isso ia chegar tão rápido, os amigos de Alec receberam um convite para ir a corte da rainha Selli, e Jace fez um show pois não queria que Clary entrasse na corte sem ele e Magnus entendi o seu ponto a rainha das fadas era astuta. Então ele aproveitou e  fez a sua primeira troca de prisioneiros, e com isso Alec agora estava no seu sofá. Magnus cansou de revisar esse caso é decidiu aproveitar o tempo  a sós com Alec pois não sabia quando eles voltariam e nem quando ele ia ter outra oportunidade dessa. Ele andou até a sala é bem a única coisa que ele conseguia pensar era que o Alec tava quente deitado no seu sofá lendo revistas em quadrinhos. Magnus limpou a garganta para chamar a atenção do menino que lia, Alec levantou o olhar da revista para olhar para Magnus, Magnus disse:

- O que você está lendo? Claro que Magnus sabia oque ele tava lendo, afinal era sua revista, porém foi um jeito que arrumou para puxar assunto.

- uma de suas revistas espero que não se importe. Magnus olhou para Alec e caminho até ele e se sentou na ponta do sofá.

- não, não me importo. Magnus olhou para a capa da revista cingindo ver ela pela primeira vez e imendou. 

- Há! Você tá lendo as revistas do homem aranha, é uma das minhas histórias de super heróis favoritas. O que você tá achando?

- bem, não sei ao certo é meio esquisito que a arranha transmita poderes especiais pra ele aparti de uma picada. É como se ele tivesse contraído uma doença demoniaca. 

Magnus olhou para Alec com uma cara que o jovem não sobe interpretar ao certo, Oque fez ele pensar se tinha falado algo errado e ofendido Magnus era a última coisa que ele queria no mundo depois dos últimos dias perfeitos que tiveram juntos era ofender Magnus. Magnus pois um fim a agonia a qual Alec estava no momento quando falou.

- acho que você pode ter um pouco de razão. Porém pra mim isso é o modo como os humanos explicam as coisas que eles não entendem. 

Alec olhou para Magnus que tava muito sério a proferir essas palavras, ele queria tirar essa tensão que se formou entre eles por causa de uma história idiota e por Alec ser um idiota então ele levantou a mão segurou Magnus com força pelo colarinho da sua camiseta e o puxou para um beijo. Magnus foi pego de surpresa pelo beijo de Alec e levou mais tempo do que gostaria pra começar a retribui o beijo porém quando ele recuperou os sentidos ele abriu a boca de Alec devagar e explorou a boca do rapaz com sua própria língua, fazendo com que Alec soltasse o gemido baixo. A noite da primeira vez deles foi ótima porém Magnus queria introduzir seu menino a novas formas de dá prazer na hora do sexo, e também pelo fato dele tá doido pra saber qual seria o gosto de Alec na sua boca. Então Magnus foi aprofundando o beijo e o deixando cada vez mais quente e sensual ele percebeu que Alec tava ficando excitado então seu plano tava dando certo porém Magnus decidiu dá uma ajudinha e colocou sua mão por dentro da calça e da cueca de Alec porém o efeito foi o contrário do que ele esperava Alec ficou tenso e meio que empurrou o feiticeiro porém não deu uma forma grosseira.

- Magnus a gente não deveria fazer isso aqui e agora.

-por que não? 

- Bem porque não sabemos quando eles vão voltar. Magnus entendeu na hora Jace era sempre Jace ele desconfiava que Jace era o motivo para que eles ainda estivessem em segredo o seu humor azedou um pouco uso porém ele falou.

- coloquei um feitiço no meu quarteirão que vai nos avisar com antecedência quando o Jace chegar. Magnus percebeu que falou o nome de Jace com um pouco de raiva, o que não passou despercebido por Alec porém o menino decidiu que era mas sensato não comentar nada sobre isso.

- Bom se é assim... E puxou o Magnus para um beijo quente que o fez lembrar dos seus planos e esquecer que tinha ficado com raiva dele. Magnus abriu a calça de Alec e tirou o membro do rapaz pra fora oque fez Alec corar num tom de vermelho escuro, Magnus olhou para o membro de Alec que estava em sua mão e viu o quanto era grande e grosso ele não lembrava disso da noite de sexo deles porém isso agradava o feiticeiro ele se abaixou levando a boca na direção do órgão que estava na sua mão. Alec tava com a testa Franzida e percebendo o que o Magnus ia fazer falou com a voz entre cortada

- Magnus não... Não é que ele não quisesse que o Magnus fizesse oque ele ia fazer era que simplesmente morria de vergonha. Magnus olhou pra ele pelos cílios sem realmente levantar a cabeça e falou:

- você confia em mim? E esperou a resposta de Alec.

- Sim eu confio em você. Era a confirmação que ele esperava então sem perder mas tempo ele colocou Alec na boca dele. Ele começou a chupar devagar para ver como ele sentia mais prazer é qual seria a reação dele. Alec foi invadido por um prazer avasaladro quando  Magnus começou a fazer sexo oral nele, ele tinha fechado os olhos para não ver oque Magnus ia fazer e tava vendo tudo dourado por trás de suas pálpebras e pequenos tremores tomavam conta de seu corpo e Magnus continuou a chupar com mas força e velocidade ele percebeu quando Alec tava chegando perto de goza porém ele não queria para e percebeu que também não se importava se ele gozasse na boca dele o gosto dele deveria ser maravilhoso como todo ele só precisou de duas chupadas a mais para Alec atingir o clímax e gozar com vontade na boca de Magnus e deixando escapar gemidos que já não eram tão contidos. Magnus engoliu tudo e não tava errado o gosto dele era maravilhoso como ele todo quando ele olhou pra Alec percebeu que o menino o observava meio rubro e com as pupilas completamente dilatadas quase não dando mais pra ver o azul dos seus olhos.

- Magnus isso foi...  Magnus interrompeu Alec no meio da frase com um beijo quente e Alec pode sentir o seu gosto na boca de Magnus era meio estranho. Depois do beijo Magnus se deitou sobre Alec com a cabeça no ombro dele e adormeceu com Alec fazendo carinho em seu cabelo. Magnus acordou com um barulho que ele pensou que era o alarme que tinha colocado pra Jace ele saiu do abraço de Alec com um pulo e escutou a voz de Alec falando

- Desculpe, você tava dormindo tão tranquilamente não queria que acordasse. Porém é o Jace acho melhor atender vai saber em que tipo de problemas eles se meteram na corte. Magnus ainda tava meio sonolento e concordou com a cabeça e ficou observando Alec enquanto ele falava no telefone. Ele não gostou nenhum pouco da espreção que o rosto de Alec tava formando oque fez ele pensar oque quer que tenha acontecido tinha sido sério ele só não sabia que ia ser pior . Quando Alec desligou ele olhou na direção de Magnus e soltou sem nem dá tempo Para Magnus pergunta qual era o problema.

- Magnus a gente precisa ir ao encontro deles é levar sangue, parece que o amigo mundano e idiota da clary voltou no hotel dos vampiros e foi transformado e ela decidiu por fazer ele renascer com vampiro. Magnus levou um tempo para processar as palavras de Alec e perceber o quanto aquilo era grave, ele só voltou a si quando Alec voutou a falar.

- Magnus eu preciso que você venha comigo, você vai ajudar certo. Magnus se balanço mentalmente e falou

- claro, eu sei de um lugar onde podemos arrumar sangue. Ele viu a cara que Alec tava  fazendo pra ele e complementou; - Não me olhe assim é claro que tô falando de sangue animal. E os dois levaram alguns minutos para ficarem apresentáveis e saíram pra ajudar.

Contínua....




Notas Finais


Hoje saiu um pouco mais tarde mais saiu.
Dicas, Críticas, dúvidas deixem nos comentários. Espero que estejam gostando da história bjus😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...