História O ar que ele respira || Shameron Version - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Aaron Carpenter, Cameron Dallas, Hayes Grier, Matthew Espinosa, Shawn Mendes, Taylor Caniff
Personagens Cameron Dallas, Shawn Mendes
Visualizações 176
Palavras 576
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Aproveitem esse capítulo rsrsrs

Capítulo 16 - Capítulo 12


Cameron P.O.V

Naquela noite, depois que Shawn e eu deixamos o parapeito das janelas, fiquei na cama pensando na esposa dele, ainda um pouco bêbado. Pensei em como ela  era. Se tinha o perfume de rosas ou de lírios. Se sabia cozinhar, fazer bolos.

Pensei no quanto ele a amava. Imaginei os dois juntos e, por um momento, fingi que a ouvia sussurrar “eu te amo” junto à sua barba espessa. Senti as mãos dele puxando-a para perto, o leve toque nas costas enquanto ela curvava o corpo, o modo como ela pronunciava o nome dele.

Shawn

Passei a mão pelo pescoço e imaginei que ele estava tocando o pescoço dela.

Ele a deixava excitada sem dizer uma palavra; ele a amava em silêncio, apenas com o toque. Os dedos dele desciam pelo seu corpo, e ela gemia quando ele tocava seus seios. 

Shawn…

Minha respiração acelerou quando o senti provar a pele dela, a língua dele deslizando lentamente, lambendo um mamilo antes de começar a sugá-lo, mordiscando-o, massageando-o. Ela se entregava a ele.

Shawn

Passei as mãos pelo meu corpo enquanto Tristan invadia minha mente. Ele abaixou a calcinha dela, e eu, a minha calça e boxer. A mão dele deslizou por entre as coxas  dela, e eu coloquei um dedo dentro de mim, bem devagar. Gemi, quase surpreso com as sensações que Shawn trazia à tona, o polegar massageando minha entrada. 

Ela havia partido.

Éramos só ele e eu agora.

Sua barba roçava minha barriga, e sua língua lambeu meu umbigo. Gemi ao introduzir mais um dedo em mim. Os dedos dele eram rápidos, iam fundo e com força, me fazendo suar. Sussurrei seu nome como se eu pertencesse a ele, e, quando senti o toque de sua língua, estava prestes a me entregar completamente. Eu erguia meu quadril para dar maior acesso a ele, meus lábios  implorando por mais. E ele continuava cada vez mais rápido, mais fundo e mais intenso.

De forma carinhosa, gentil.

Isso, Shawnn… 

Meus lábios se entreabriram e pressionei meus dedos com mais força, sentindo-me à beira do abismo eterno, a um passo de cair nas profundezas do  nunca. Ele instigava minha imaginação, me tocava e suplicava que eu gozasse em seus lábios. E foi o que fiz. Desmanchei-me ao seu toque, o êxtase tomando conta do meu corpo. Não consegui me lembrar da última vez que me senti tão vivo. 

Estou bem. 

Estou bem.

Estou bem pra cacete.

Depois, abri os olhos e vi a escuridão do meu quarto. Afastei minhas mãos da parte interna da coxa. Vesti minha boxer, a felicidade se dissipando.

Não estou bem.

Olhei para o lado de Steven na cama e senti nojo de mim. Por um momento, juro que o vi do meu lado, me olhando, confuso. Pisquei e estendi minha mão para senti-lo, mas ele já tinha ido embora.

Porque ele não estava lá.

O que foi que eu fiz? Como pude fazer isso? O que está acontecendo comigo?

Afastei o cobertor e fui tomar um banho. Entrei de calcinha e sutiã; minhas costas deslizaram pela parede até eu me ver sentado na banheira, a água escorrendo pelo meu corpo. Implorei para que ela levasse minha culpa pelo ralo, para que a tristeza me deixasse. Mas isso não aconteceu.

A água do chuveiro se misturou às lágrimas, e fiquei lá até que a água quente se tornasse fria ao toque da minha pele. Estremeci e fechei os olhos.

Nunca me senti tão sozinho.


Notas Finais


Talvez eu fique até o meio da semana que vem sem postar, desculpem bbs :(
Ps: desculpem qualquer erro.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...