História O Artista - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Jikook
Visualizações 104
Palavras 1.064
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Festa, Fluffy, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Suicídio
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


(Capítulo um)

Capítulo 1 - 章1



Seoul, 18 de Maio de 2018, 18h46


A metrópole estava movimentada naquela noite, os carros nas pistas pareciam mais pontinhos de luz para o Park que os observava da varanda de seu apartamento. O Sol estava a desaparecer cada vez mais, a brisa fresca do final da tarde batia contra seu rosto bagunçando seus fios castanhos. O perfume que exalava de seu corpo era forte, mas não enjoativo. Vestia o uniforme que usa em seu trabalho, já que faltavam apenas alguns minutos para que fosse até este. O uniforme era formado por um colete preto, uma calça de couro preta e botas de couro de cobra - artificial -. 

Estava mergulhado em seus pensamentos, tão distraído que mal viu quando seu amigo ficou ao seu lado se apoiando na sacada. 

- Terra chamando Jimin. - Taehyung passava a mão na frente do rosto de Jimin tirando este de seu transe. 

- Pois não? - Perguntou olhando brevemente para o Kim, voltando seu olhar para o horizonte. 

O céu já havia escurecido, as estrelas e a Lua a imensa escuridão que era o céu a noite. O vento estava frio, a noite seria fresca, o que era bom para Jimin já que o local onde trabalha não tem ventiladores, apenas janelas. O Park saiu dali ignorando o que seu amigo tanto cochichava para si. Foi até seu guarda-roupa e pegou uma camisa preta a vestindo por cima do uniforme. Passou o mesmo perfume mais uma vez e arrumou seus cabelos castanhos.

O Park tinha uma estrutura física atraente, seu corpo - como muitos diriam e dizem - parece que foi esculpido e seu rosto muito bem desenhado. Os lábios carnudos e rosados puxados levemente para o vermelho o davam um ar sexy, assim como os seus olhos. Mas quando o Park sorrir, todo o ar sexy desaparece deixando seu lado fofo, encantador o dominar. Jimin costumava usar roupas mais folgadas por se sentir mais confortável assim. Mas devido ao seu trabalho, veste roupas mais apertadas, justas, digamos assim. 

Aquele não era o tipo de emprego - profissão - que Jimin queria para si. Jimin sempre quis trabalhar com moda, seu maior era um dia se tornar um grande estilista. Quando estava no primeiro semestre da faculdade, foi expulso desta por xingar a diretora de "vaca" por ela tê-lo menosprezado. Os pais de Jimin o ligam todos os dias perguntando como ele está e como vai a faculdade, e, bem, Jimin sempre mente dizendo que está indo muito bem. Somente Taehyung e Jin, sabem de sua verdadeira profissão. Mas para si, até que não é tão ruim assim ser barman numa boate. Até porque o Park recebe muito bem por isso. 

Saiu de seu quarto e dirigiu-se até a sala onde Taehyung estava jogado no sofá assistindo algum filme. Foi para a cozinha e pegou uma maçã que estava posta na fruteira ao lado da porta. 

- Você vai comigo hoje? - Perguntou pegando as chaves do carro. 

- O Yoonie e o Hobi vão estar lá hoje? - O Kim perguntou arrancando um sorriso do Park.

- Sim, e... Por que não estariam? O pai deles é o dono da boate. Vai ou não? 

- Sim, vou apenas arrumar meu cabelo. 

O Kim correu até seu quarto, não demorando muito para voltar usando por cima da blusa branca que vestia, uma blusa jeans de manga longa. 

                       |

A boate estava movimentada, como sempre, Taehyung já havia sido carregado por Yoongi e Hoseok para um dos quartos que há no local. Jimin batucava os dedos contra o balcão de madeira, o cheiro de bebida já estava sendo enjoativo para si. Estava prestes a sair dali quando uma mão tocou a sua o fazendo olhar para frente vendo o dono daquela mão. 

Era encantador, os cabelos num tom de castanho claro lhe caía bem e a franja estava partida ao meio mostrando suas sobrancelhas que pareciam ser feitas todos os dias. Os olhos eram grandes e castanho escuro, o nariz tinha um design engraçado para seu rosto que tinha o maxilar quadrado, mas muito bonito. Seu perfume era amadeirado e forte, mas não enjoativo. As mãos eram grandes com dedos longos e finos. Vestia uma jaqueta com uma blusa preta por baixo, jeans escuro e botas.

- O que deseja? - Jimin perguntou se afastando do balcão pegando um copo dentro deste e colocando sobre a mesa.

- Que tal seu corpo, nu? - Pareceu bem ousado ao seu ver, sua voz era suave e rouca ao mesmo tempo; bem atraente para o Park.

- Desculpe, não saio mostrando meu corpo para todos os caras que aparecem em minha frente. - Retruca ouvindo uma risada da parte do outro. 

- Não era bem neste sentido que eu quis dizer. 

- Desculpe, não entendi? - Jimin fez uma expressão confusa. 

- Ora, não sabes quem sou eu?

- Hum... Não me parece familiar, nos conhecemos de algum lugar? 

- Provavelmente, não. Me chamo Jeon Jungkook. E gostaria de saber mais sobre ti, tens uma estrutura corporal perfeita. 

- O que você quer, Jungkook? 

- Quero que seja meu modelo. - Diz surpreendendo Jimin.

- Como é? 

- Eu sou pintor e fotógrafo, Jimin. E quero que você seja meu modelo em ambas as profissões. 

- Não vou expor meu corpo para ninguém, sinto muito, terá de procurar outra pessoa. - Jimin diz olhando para um homem que pedia uma bebida para si. - O que deseja senhor.

- Por favor Jimin, nunca vi um corpo tão belo quanto o seu. Eu lhe pagarei bem. - Aquilo pegou o Park de surpresa mais uma vez, entregou a bebida para o homem e voltou sua atenção para o Jeon.

- Quanto? 

- A quantidade que você pedir, eu darei.

Era uma proposta tentadora, mas não podia entregar seu corpo assim de bandeja. Então, uma ideia surgiu em sua mente.

- Faremos um acordo. - O Park disse por final.

- E qual seria? - O Jeon arqueou sua sombrancelha.

- Você poderá pintar e fotografar meu corpo, mas não o poderá tocar e muito menos mostrar, para ninguém. Temos um acordo? 

O Jeon parecia pensar, seria difícil ver aquele corpo nu em sua frente e não o tocar. Mas pelo menos teria a sorte de ver o Park nu, em seus lençóis, sendo pintado numa tela por suas mãos, pincéis e tinta. E fotografado por si, estará a sua mercê. 

- Sim, temos um acordo. 




Notas Finais


Até o próximo capítulo ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...