História O artista da noite (jikook) - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Jikook, Jimin, Jungkook, Kookmin, Namgi, Namjoon, Rap Monster, Suga, Sugamon
Visualizações 154
Palavras 488
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fluffy, Lemon, Poesias, Romance e Novela, Shonen-Ai, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá a todos!!! Espero de coração que gostem dessa fic. Ela acontece na era Joseon. Tenho alguns avisos, é importante que leiam para entender o andamento da fic!

1- O andamento da fic vai ser feito de forma mais lenta até o cap. 6 ou 7. Peço que tenham paciência por isso.
2- Quando tiver [---] é mudança de cena não necessariamente de tempo. Mas sempre que tiver lembrarei a vcs nas notas.Por isso recomendo que as leiam em cada capitulo novo.
3- Peço que imaginem as roupas, os cabelos e os cenários de acordo com a época, pra fazer mais sentido. Se quiserem dica, lembrem-se de Hwarang (o drama que o Tae participou). Ajuda a visualizar melhor.
É isso, boa leitura!

Capítulo 1 - Capítulo 1


Fanfic / Fanfiction O artista da noite (jikook) - Capítulo 1 - Capítulo 1

O ano era 1560. A dinastia Joseon. A família Kim liderava o reino à quatro gerações, sendo a mais próspera a atual com o rei Kim Seokjin. Seokjin era um líder respeitado, dotado de sabedoria e amado pelo povo. Parte desse sucesso devia-se ao principal conselheiro e braço direito do rei; seu nome era Jeon Jungkook. Jungkook apesar da pouca idade era um rapaz com o dom da perspicácia e astúcia. Ambos os rapazes eram abençoados pelos deuses e o reino gozava de boa fortuna. 

O rei era casado com Kim Min Ha; a irmã gêmea do general Kim Namjoon. O casamento foi resultado de um acordo entre as duas famílias que usufruíam do mesmo sobrenome, além de que, a família de Namjoon, servia ao reino desde sua fundação. Sempre bem sucedida nas batalhas e com influência para negócios com outros reinos, a família de Namjoon era uma das famílias mais poderosas e ricas do reino. Não havia família melhor para o casamento real, do que unir-se aos Kim.

Kim Namjoon era um dos conselheiros do rei, e o mais inteligente deles. Suas estratégias eram sempre muito bem elaboradas e o rei confiava sua vida a Namjoon, pois este colocava a lealdade ao reino e ao rei acima de sua própria vida.

Os dias corriam de maneira serena dentre os muros do palácio, cada um com sua ocupação e as coisas fluíam normalmente, rotineiramente. Porém, ao fenecer do dia, nos aposentos do rei...

- Jeon!

- Sim majestade?

- Chame-o.

- Sim senhor.

[---]

Algum tempo depois da ordem dada, nos longos e vazios corredores do palácio, era possível – se prestasse bem atenção - ouvir uma voz baixinha e suave, recitando mais uma vez os mandamentos já a tempos decorados:

- Não olhe em seus olhos. Não pergunte; só responda o que lhe for perguntado. Não dê as costas. Não se levante se não lhe for permitido. Se prostre corretamente. Sirva o chá. Encante o rei. – e novamente repetia como um mantra- Não olhe em seus olhos. Não pergunte; só responda o que lhe for perguntado. Não dê as costas. Não se levante se não lhe for permitido. Se prostre corretamente. Sirva o chá. Encante o rei.

Nesses mesmos corredores onde, o balançar da pequena chama que gerava a luz nas velas e lampiões se fazia presente; era possível avistar o jovem vestido em vestes alvas de pura seda. Seu andar leve, como se seus pés mal tocassem o chão e ele flutuasse; sua beleza encantava e amolecia até o coração mais cruel, sua postura tão perfeita e seu semblante plácido, era uma visão quase espectral, hipnotizadora e cativante no meio daquela noite tão escura. Quem olhasse de fora nunca saberia o que ele sentia realmente em seu interior. Ele era um artista portanto era um dos seus talentos atuar, manipular emoções, usufruir de sua máscara, afinal ele era um dos artistas da noite; ele era Park Jimin.


Notas Finais


Os próximos capítulos serão mais longos.
Agradeço desde já, a vc que leu e deu chance a esta fic. Obrigada.
Comentários são sempre bem vindos! Até à próxima!
Beijinhos com carinho! <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...