História O artista e a fera - Capítulo 1


Escrita por: ~ e ~DezaPetamin

Postado
Categorias EXO, SHINee
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Minho Choi, Suho, Xiumin
Tags A Bela E A Fera, Chanbaek, Exo, Fantasia, Kailu, Krischen, Krishan, Magia, Musical, Romance, Songfic, Suchen, Susoo, Yaoi
Visualizações 152
Palavras 1.014
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishoujo, Bishounen, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Josei, Lemon, Lírica, Luta, Magia, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shounen, Slash, Universo Alternativo, Violência, Visual Novel, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Gente, to fazendo essa fic porque recebi esse plot fofo no grupo Exo Fanfics lá do facebook de um menina chamada Ana Paula G, daí aproveitando essa vibe do filme "A Bela e a fera", lá vamos nós.
Claro que não vai ser uma cópia fiel do filme, terão cenas diferentes também, mas sem fugir do contexto, enfim, vamos pra leitura!!!!

Capítulo 1 - O amaldiçoado e o artista


Fanfic / Fanfiction O artista e a fera - Capítulo 1 - O amaldiçoado e o artista

No  país  de  Eldorado  havia  um  imponente  castelo  com  um  imenso  jardim, várias  fontes  e  uma  arquitetura  rococó, ele  pertencia  ao  príncipe  Jongin.

Porém, o  príncipe  era  a  arrogância  em  pessoa, ignorava  aos  inferiores  e  julgava  pelas  aparências, tanto  que  priorizava  e  muito  a  sua, em  seu  palácio  ele  só  permitia  a  entrada  de  nobres  ou  então  quem  fosse  tão  belo  quanto  ele.

E  foi  em  uma  dessas  visitas  de  nobres  que  estava  tendo  um  baile, vários  nobres  dançavam  elegantemente  uma  quadrilha  no  salão, porém  o  inesperado  aconteceu, veio  uma  forte  ventania  que  fez  a  porta  se  abrir, todos  pararam  para  ver  quem  ou  o  que  causou  tudo  aquilo.

Para  a  surpresa  de  todos, era  um  jovem  baixo  de  lábios  carnudos  todo  maltrapilho  que  havia  entrado  naquele  lugar, Jongin  se  sentiu  furioso  com  tal  invasão, ele  se  aproximou  do  jovem  e  o  encarou  com  fúria.

 

-O  que   faz  aqui  em  meu  palácio? Está  assustando  meus  convidados- disse  Jongin  bem  sério-

 

-Me  desculpe, senhor, apenas  peço  abrigo, a  ventania  está  muito  forte  e  está  nevando- respondeu  o  jovem  baixo-

 

-Era  só  o  que  me  faltava, meu  palácio  virar  abrigo  para  mendigos, tem  cabimento?- disse  Jongin  com  tom  de  escárnio, ele  se  voltou  para  os  convidados-

 

Os  convidados  riram.

 

-Não  devia  agir   assim, príncipe  Jongin, mas  esqueçamos  esse  mal  entendido, sou  D.O  Kyungsoo- disse  o  jovem  calmo-

 

-Mal  entendido? Você  invade  a  meu  palácio, interrompe  meu  baile  e  vem  dizer  que  tudo  isso  é  um  mal  entendido? Faz-me  rir, criatura  horrenda- desdenhou  Jongin  olhando  para  Kyungsoo  com  cara  de  nojo-

 

-Está  bem, lhe  darei  uma  rosa  e  tudo  se  resolverá- resolveu  Kyungsoo  calmo  entregando  mesmo  uma  rosa  vermelha  para  o  príncipe-

 

-Rosa? Ora, no  meu  jardim  tem  milhares  de  flores  raras. Pra  que  preciso  de  uma  rosa  vinda  de  uma  criatura  como  você?- desdenhou  Jongin  com  ar  de  riso-

 

-Não  devia  julgar  pelas  aparências, príncipe- advertiu  Kyungsoo  sério-

 

-Chega, você  já  falou  demais, fora  do  meu  palácio!- mandou  Jongin  autoritário-

 

Um  clarão  dourado  invadiu  a  sala, todos  ficaram  assustados, Jongin  reparou  que  no  lugar  do  jovem  maltrapilho, agora  tinha  um  jovem  de  vestes  nobres  que  parecia  um  anjo.

 

-Me  perdoe, eu  me  expressei  mal- pediu  Jongin  aturdido-

 

-Não, Kim  Jongin, você  não  tem  amor  no  coração, por  isso  terá  uma  lição- falou  Kyungsoo  preparando  um  encantamento-

 

Os  nobres  se  assustaram  e  fugiram, ficaram  apenas  os  serviçais  do  palácio.

 

-Peça  o  que  quiser  e  te  darei, posso  fazer  de  você  um  homem  rico- prometeu  Jongin  desesperado-

 

-Sentimentos  não  se  compram, Kim  Jongin, agora  chega, receba  sua  lição!- rebateu  Kyungsoo  sério-

 

Kyungsoo  jogou  seu  encantamento  em  Jongin, que  logo  se  tornou  uma  fera: seus  cabelos  loiros  cresceram, seu  olhar  ficou  mais  mortífero, presas  surgiram  em  sua  boca, ele  ficou  mais  musculoso  e  com  pêlos  amarelados, suas  unhas  se  tornaram  garras, porém  manteve  suas  roupas  de  príncipe.

Quanto  aos  empregados, se  transformaram  em  utensílios  domésticos.

Já  o  castelo  escureceu, o  jardim  secou, o  céu  ficou  nublado, tudo  ficou  com  um  aspecto  mórbido.

Jongin  chorava  enquanto  Kyungsoo  o  olhava  sério.

 

-Vou  ficar  assim  para  sempre?- perguntou  Jongin  entristecido-

 

-Depende, se  você  aprender  a  amar  e  ser  correspondido  quando  a  última  pétala  dessa  rosa  cair, você  voltará  ao  normal, caso  contrário, Kim  Jongin, você  permanecerá  assim  para  sempre- respondeu  Kyungsoo  entregando  a  rosa  para  ele-

 

Jongin  pegou  a  rosa  e  furioso, quis  destruí-la.

 

-Faça  isso  e  continuará  como  fera  para  sempre- advertiu  Kyungsoo  sério-

 

Algumas  lágrimas  brotaram  dos  olhos  de  Jongin, principalmente  quando  ele  conseguiu  se  olhar  no  espelho.

 

-Passar  bem, Kim  Jongin- falou  Kyungsoo  calmo  saindo  em  seguida-

 

Jongin  gritava  de  ira, ao  mesmo  tempo  em  que  destruiu  todos  os  espelhos  e  arranhou  os  seus  quadros.

Quanto  à  rosa, foi  colocada  em  uma  redoma  para  que  ficasse  protegida  das  ações  do  tempo.

 

O  tempo  foi  passando, Jongin  foi  perdendo  as  esperanças, afinal  quem  poderia  amá-lo?

 

 

 

Na  pequena  vila  Exodus, que  tinham  várias  casas  em  formato  de  chalés  coloridos  e  um  pequeno  comércio, um  rapaz  chamado  Luhan  saía  de  casa  com  sua  flauta  e  seu  livro  de  versos, ele  mal  colocou  o  pé  na  vila  e  todos  começaram  a  cantar, tanto  adultos  quanto  crianças.

(música  Bonjour  do  filme  “A  Bela  e  a  Fera”)

Luhan  ia  lendo  seu  livro  de  versos  enquanto  caminhava, ele  até  parava  um  pouco  a  leitura  para  tocar  sua  flauta  quando  Jongdae se  aproximou  dele  e  o  olhava  de  modo  ameaçador.

 

-Ora  se  não  é  o  flautista- desdenhou  Jongdae  com  ar  de  riso-

 

Luhan  ignorou  e  ia  dar  mais  um  passo, porém  foi  impedido  por  Jongdae, que  ainda  tomou  o  livro  das  mãos  dele.

 

-Me  devolva, por  favor!- pediu  Luhan  sério-

 

-E  se  eu  não  quiser?- perguntou  Jongdae  com  ar  de  riso-

 

Luhan  fechou  a  cara  bem  sério, respirou  fundo, porém  quando  pensou  em  fazer  algo, uma  sombra  apareceu  por  trás  de  Jongdae  e  o  jogou  no  chão, Luhan  assistiu  à  tudo  aturdido.

 

-Me  dê  isso  e  suma!- mandou  um  jovem  alto, loiro  e  de  feições  chinesas  bem  sério-

 

Jongdae  devolveu  o  livro  para  Luhan  e  fugiu.

 

-Obrigado, Yifan- agradeceu  Luhan  calmo-

 

-Não  foi  nada, Luhan, ainda  bem  que  eu  estava  por  perto, eu, o  grande  Yifan, ninguém  pode  comigo- disse  Yifan  com  ar  superior-

 

Luhan  deu  um  sorriso  forçado.

 

-Por  isso  que  insisto, Luhan, case- se  comigo, assim  você  estará  sempre  protegido  de  tudo  e  de  todos- propôs  Yifan  segurando  as  mãos  de  Luhan-

 

-Não  posso, Yifan- recusou  Luhan  recolhendo  as  mãos-

 

-Mas  deveria, todos  se  casam, Luhan, eu  te  amo  e  isso  basta- insistiu  Yifan  sorridente  se  aproximando  do  flautista-

 

-Não, decididamente  não, Yifan!- recusou  Luhan  sério-

 

Yifan  ficou  sério  enquanto  Luhan  correu  para  casa. Quando  percebeu  que  o  amado  se  afastou, Yifan  deu  um  grunhido  de  raiva. Jongdae  se  aproximou  dele.

 

-E  então, dessa  vez  ele  aceitou  se  casar  com  você?- perguntou  Jongdae  com  ar  de  riso-

 

-Ainda  não, mas  logo  ele  aceita, dessa  vez  passou  perto- respondeu  Yifan  todo  convencido-

 

-Sei- desdenhou  Jongdae  com  ar  de  riso-

 

-Tá  rindo  de  quê?- perguntou  Yifan  furioso  pegando  Jongdae  pelo  colarinho  da  camisa  e  o  levantando  alguns  centímetros  do  chão-

 

-Me  solta, me  soltaaaaaa!!!!- pediu  Jongdae  apavorado-


Notas Finais


Coitado do Jongin, dá pena dele, eu sei, mas é tudo porque o Kyungsoo quis ensinar uma lição pra ele.
Coitado do Luhan, já deram pra perceber que ele vai sofrer um bocado nas garras do Yifan, que pelo visto cismou de casar com o pobre do Luhan, no próximo capítulo entenderemos isso melhor.
Ah, pra quem não conhece a música Bonjour, é essa:
https://www.youtube.com/watch?v=KPQBCmKU_6M


Espero que tenham gostado.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...