História O Assassinato no Prédio Konoha - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Karin, Kiba Inuzuka, Menma Uzumaki, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Rock Lee, Sai, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Shino Aburame, TenTen Mitsashi
Tags Assassinato, Fic Nova Porque Sim, Lemon, Naruto, Sasunaru
Exibições 66
Palavras 2.320
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Lemon, Mistério, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 3 - As Cartas de Menma


Fanfic / Fanfiction O Assassinato no Prédio Konoha - Capítulo 3 - As Cartas de Menma

 Três

-As Cartas de Menma


Prédio Konoha - Refeitório


-Teme! - Naruto gritou, afobado, descendo as escadas, chacoalhando um embrulho de papel amarelado nas mãos - Olha o que eu achei!

-Cartinhas gays para convidar as amiguinhas para o chá da tarde? - Sasuke indagou sarcástico observando o papel à sua frente com as coisas principais de suas entrevistas, além das identidades.

-Você é muito engraçado, sabia? - o loiro rebateu, se jogando na cadeira do lado do moreno, espionando o que ele fazia - Ei, o que é isso?

-Ao contrário de certas pessoas, sou muito organizado - o Uchiha comentou com um tom de deboche, passando os dedos pelas identidades. - Estou anotando todos os álibis.

-O que é..

-Por que não pesquisa no Google? - Sasuke indagou impaciente - Além do mais, o que tem de bom aí?

-Ah.. Bem, eu lembrei de algo que pode ser importante.. - Naruto disse coçando a nuca. O moreno fez um gesto com a cabeça para que ele continuasse - Menma recebia cartas a cada três dias. Ele não contou há quanto tempo recebia elas. Ele sempre pegava a carta antes que eu lesse, então nunca li, mas sei que Menma guardava elas nesse pacote.

-E como que você se lembrou disso? - Sasuke caçoou com um sorriso cretino nos lábios

-A sua falta de fé em mim é deprimente - o loiro resmungou, com um bico - Mas eu lembrei porque quando cheguei no apartamento, havia essa carta.

O Uzumaki estendeu um envelope novinho em folha para Sasuke, que o pegou, encarando o papel, até que...

-Tinta fresca?

-Oi? - Naruto perguntou

-Naruto, onde estava o envelope quando o viu?

-Na.. como é o nome? - Sasuke bufou ao ver a burrice do outro - Caixa postal..? Ah, você sabe o que é, maldito!

-Hã? Você tem problemas, só perguntei algo, por que é que tá me chamando de maldito?

-Tá testando a minha inteligência, né, bastardo?!

-O que te faz pensar isso?

-É... Bom... tanto faz! Continua falando!

-Está vendo isso?

O Uchiha passou o polegar aonde estava escrito "Para: ..." e mostrou o dedo sujo de tinta para o Uzumaki. O loiro assentiu, confuso

-Tinta fresca. A carta foi escrita há algum tempo atrás e entregue. O assassino tá no prédio. Ou não, talvez...

Naruto fez um som de engasgo com a garganta, surpreso. Sasuke abriu o lacre do envelope e retirou um papel cor-de-rosa, começando a ler.

O moreno fez um ruído surpreso ao ler a quem a carta se indicava, mas havia algo que ele não conseguia entender...

-Sas...

-Não interrompa a minha leitura - o Uchiha o cortou friamente e o Uzumaki assentiu.

Assim que terminou de ler, fitou o papel raciocinando. Nada daquilo fazia sentido! Como é que...

-Sasuke?

-Porra, já disse pra não interromper! - o moreno exclamou irritado.

Todos haviam mentido? Que sentido tem isso? Não é possível que todos participem do assassinato!

Mas aquela carta poderia ser algo para confundir o Uchiha, desviando sua atenção do principal. O papel em si parecia uma farsa.

Foi escrito com antecedência. Pensou. E colocou em um envelope com tinta fresca para corrigir o erro. Que pessoa burra.

A carta era uma distração para desviar a atenção dele, concluiu Sasuke. Mas desviar a atenção do quê? Das pessoas que moram no prédio.

Absorto em pensamentos, saiu deles imediatamente quando sentiu os dedos quentes e hesitantes de Naruto em sua mão, puxando o papel cor-de-rosa. Se assustou com o toque, mas quando os dígitos do loiro abandonaram sua mão, sentiu falta.

Que droga..?

O Uzumaki então, começou a ler.

"Para: ..."

"Não importa quem leia essa carta, seja o irmão intrometido de Menma ou o detetive idiota, vão saber do que estou falando."

"Eu te conheço há muito tempo, Sasuke-kun. Você é um dos detetives mais brilhantes do mundo. Mas infelizmente não vai desvendar este caso."

"Naruto-kun, você é muito cabeça-quente e determinado a ponto de ganhar inteligência de uma hora para outra. Mas infelizmente os dois sozinhos não vão conseguir. Nem juntos na verdade."

"Sasuke-kun está pensando nos Hyuugas e em Gaara, certo? Mas há o depoimento de Tenten, não?"

"Fui eu quem assassinei Menma. E não moro nesse prédio. Está investigando no lugar errado, Sasuke-kun."

"Sim, eu roubei o uniforme dos funcionários do prédio Konoha e assassinei Menma. A visão de Tenten está certa, Uchihazinho."

"Mas agora estou no prédio, e quero saber se vai conseguir me pegar. Todos mentiram, só pra vocês saberem."

"Atenciosamente."

"T"

Naruto franziu a testa ao ser chamado de burro e intrometido. Aquele "T" no final pode muito bem ser de Temari, a esposa de Shikamaru, mas ela não parece ser suspeita. Nem Tenten.

Sasuke suspirou, escrevendo o nome de todos os moradores daquele prédio.

"Uzumaki Naruto"

"Uchiha Itachi"

"Nara Shikamaru"

"Nara Temari"

"Hyuuga Hinata"

"Hyuuga Neji"

"Inuzuka Kiba"

"Aburame Shino"

"Haruno Sakura"

"Yamanaka Ino"

"Gaara no Gaara"

"Rock Lee"

"Mitashi Tenten"

"Kankuro".

Bateu a testa na mesa de madeira, raciocinando. O T na carta poderia ser de Tenten ou Temari, ou simplesmente algo para incriminá-las ou algo nada haver com nome.

No depoimento de Tenten, a morena contou que em um momento da madrugada, acordou com movimentos no seu apartamento. Era um homem, e ela não conseguiu gritar, apenas fechou os olhos por minutos, aterrorizada. Quando os abriu, o homem havia saído.

A pura coincidência, é que o apartamento da Mitashi é o de cima do de Naruto. Ambas as janelas estavam abertas, o que dava a possibilidade do assassino de algum modo subir para o apartamento de Tenten e depois fugir pelo dela. Ele poderia ser destro e canhoto. E a outra é que há dois assassinos, a mulher do roupão e esse homem.

O homem poderia ter vindo mais cedo, matado Menma e fugido pro apartamento de Tenten. Depois veio a mulher do roupão, o esfaqueou de novo sem notar que ele já estava morto e saiu, se aproveitando da janela aberta para fingir que fugiu por ela.

A questão dessa possibilidade é: o homem e a mulher tem relação ou os dois não sabiam dos planos um do outro?

Ao invés de tudo aquilo se resolver, Sasuke encontrou apenas uma verdade naquilo tudo.

-Precisamos vasculhar as roupas de todos que moram aqui. - disse convicto

-QUÊÊ?! Isso é falta de privacidade, teme!

-Cale a boca, é necessário, e não entendo esse seu medo.. Ou tem algo com você que você não quer que eu veja? - Sasuke indagou com um sorriso malicioso que fez Naruto corar imediatamente - Ah, então tem!

-C-Cale a boca, maldito! - o loiro gritou quase histérico

-O que é?

-Não vou falar!

-Então confirma que tem algo escondido lá?

-Eu.. maldito! Não devíamos estar procurando?! - Naruto mudou de assunto se repente procurando escapar.

O Uchiha deu uma risada baixa ao ver o loiro mudando de assunto, mas assentiu.

Aquele Uzumaki sim era alguém diferente que Sasuke nunca havia conhecido.

E lindo. Não esqueça desse detalhe. Acrescentou.

###

-Ahm... é... posso me juntar a vocês na investigação? - Sakura perguntou hesitante ao ver os dois batendo na porta

-Claro, Sakura-chan!

-Por mim tudo bem. Agora, voltando, o uniforme dos funcionários vai estar no apartamento de Tenten.

-Hã? Para de falar abobrinha, teme!

-Se ela for inocente, certamente estará com o uniforme, pois o assassino vai estar incriminando-a, pois foi Tenten que o viu. Agora, o roupão vermelho vai estar com um homem. Aposta quanto? - Sasuke desafiou com um meio sorriso.

-Você é o Albert Einstein, provavelmente vai tá certo, 'ttebayo, não quero perder dinheiro. Mas como eu tenho dinheiro de sobra, vou apostar. - Naruto retrucou e Sakura se sentiu desolada com aqueles dois.

Fazia tempo que o loiro não agia assim. Não ao menos que a rosada soubesse.

A Haruno era a única que sabia que Naruto era gay. Não foi uma surpresa quando ele chegou e disse: "Sakura-chan, me fala do mundo gay e arco-íris que você ama?", afinal, toda vez que lia uma fanfic, a rosada lia com o loiro. E ela só lia fic yaoi.

Foi uma tremenda alegria ajudar Naruto a sair do armário.

-Tem algum problema revistar seu closet? - o Uchiha indagou

-Ah, não.

Demorou apenas alguns minutos e nada suspeito. Passaram de apartamento a apartamento e nada em especial. Quando chegaram ao de Tenten, Sasuke lançou um olhar divertido para Naruto quando encontraram o uniforme.

-E-Ei! Isso não é meu! - a morena gritou assustada - Eu juro, não é meu! Por favor! Acreditem!

-Eu acredito, Tenten - Sasuke disse - E o meu dinheiro, dobe?

-Eu.. teme! Seu desgraçado! Você que propôs essa aposta, eu só aceitei pra você não me infernizar!

-Falhou miseravelmente. Meu dinheiro. - exigiu com um sorrisinho cretino na cara.

-Depois eu pago.. - Naruto murmurou irritado

-É uma pena, dobe. Vamos pro próximo.

-Fecha a boca, teme!

E Sakura abriu um sorriso ao ver os dois assim. Uma hora se passou, até que chegaram no último apartamento, o de Hyuuga Neji.

Mas o roupão vermelho não estava lá. E Naruto garantiu esfregar na cara de Sasuke.

-VIU TEME?! VOCÊ ERROU! NÃO TÁ AQUI! - berrou alegre, fazendo uma dancinha bem ridícula - Cadê meu dinheiro agora, teme?!

-Dobe. - Sasuke começou com aquele sorriso cretino - Ainda não vimos a minha mala e o seu armário.

E  Naruto soltou um muxoxo de descrença. Até que se lembrou de algo mais importante que reclamar. Tinha que esconder aquilo o quanto antes, senão, o que o Uchiha pensaria dele?

Arregalou os olhos e saiu correndo do apartamento, indo para o seu. Mas para sua infelicidade, Sasuke saiu correndo atrás dele.

-Que é dobe? Vai esconder a arma do crime de mim? - provocou

-Pro inferno, Uchiha!

-Mas o que é essa coisa que eu não posso ver?

-Não é da sua conta!

-É da minha sim, porque a partir do momento em que você diz isso, as chances de você ser o assassino aumentam.

Naruto mostrou o dedo do meio para o moreno, que riu.

-Muito educado, hein, dobe?

O loiro alcançou a porta de seu apartamento e fechou na cara de Sasuke. Trancou a trinca muito enferrujada e correu ao quarto, pegando a coisa, até que ouviu a porta ser aberta com brutalidade e escondeu no bolso da jaqueta, o rosto ardendo em vergonha.

O Uchiha entrou no quarto, com uma cara de "É sério?"

-Agora entendo como o assassino entrou. Devia consertar a trinca, dobe.

-É, eu sabia disso.

-Sabia também que é óbvio o fato de você ter escondido sabe-se lá o que no bolso da jaqueta?

-Merda - Naruto sussurrou

-É o que? A arma do crime?

-Porra, eu não matei meu irmão!

-Vou parar de pensar isso quando me mostrar o que é. - Sasuke retrucou

-Mas eu não posso! - choramingou o loiro.

-Por que não pode?

-Porque... Porra Sasuke! Para de infernizar!

-Já que é assim, vai ser na força que eu vou saber. - O Uchiha disse com um sorriso cretino nos lábios, se aproximando de Naruto, que por sua vez, recuava dois passos a cada um do moreno.

O loiro achou a maldita parede, e a partir daí ficou encurralado. O Uchiha estendeu a mão, a guiando até o bolso da jaqueta de Naruto, o Uzumaki impedindo como podia. 

Só que quando Sasuke conseguiu colocar a mão dentro do bolso, imediatamente paralisou ao sentir o formato do "objeto misterioso". O loiro arregalou os olhos, tremendo, mas não conseguiu se mover. Queria chutar o Uchiha pra longe, mas chutar um homem tão lindo seria desperdício, não é?

-Uh... Isso torna as coisas interessantes. - Sasuke disse por fim, com um sorriso malicioso

-NÃO É MEU! - Naruto berrou desesperado - É DA SAKURA!

-Se fosse da Sakura, você não iria vir correndo doido pra esconder. - o moreno retrucou com uma sobrancelha erguida.

-S-Sai fora!

O rosto de Sasuke estava perigosamente perto do loiro, que tremia ao ser encarado daquela maneira pelos olhos ônix. Apesar de suas palavras indicarem que iria jogar o Uchiha pra longe, Naruto só conseguia ser hipnotizado pelos olhos negros.

-Isso de fato é interessante.

O moreno não conseguia negar o quanto estava surpreso ao encontrar aquilo no quarto do loiro.  Parecia que Deus resolveu dar um pouco de sorte ao Uchiha na vida.

Afinal, não iria negar que se sentia atraído pelo Uzumaki. Quando foi a última vez que transou? Ano passado? Não, fora em 2014, com um tal de Suigetsu.

-Quem diria que nosso querido irmãozinho da vítima teria.. - Sasuke colocou a mão no bolso da jaqueta de Naruto, retirando o "objeto" de lá e encarando o loiro malicioso - ... um vibrador escondido por aí.

-N-NÃO É MEU! - o Uzumaki berrou - É DA SAKURA! EU JURO!

-Então o que o vibrador da Sakura está fazendo aqui?

-E eu sei lá!

-Ou você roubou escondido para testar como é, talvez...

-C-CALE A BOCA! EU JURO, NÃO É MEU!

-Não importa se é seu, importa se você usou. - Sasuke rebateu

-E... PRO INFERNO! TEME!

O Uchiha riu do homem desesperado diante de si. Uma gracinha. Principalmente corado.

-E se você usou pra testar, o que achou?

-C-Cale a boca!

-Vamos, Na-ru-to, o que você achou?

-SE FERRA! VAI TOM... ITACHI! ITACHI! SEU IRMÃO QUER ME MATAR! ITACHIII! - berrou ao ver o mais velho passando pelo corredor.

O Uchiha mais velho parou e observou a cena por alguns instantes, decidindo se devia ou não ir ajudar o pobre Uzumaki.

-Vamos dobe, é só falar que eu te largo.

-EU NÃO VOU FALAR!

-Então isso me diz que você go..

-ITACHIII! SOCORRO, SEU IRMÃO É UM PSICOPATA!

Mas para a infelicidade do loiro, Itachi riu da situação e saiu do corredor, indo para sabe-se lá aonde.

-Vamos Naruto. É só uma palavra, ou duas. - Sasuke incentivou

-E de que adianta a minha resposta, 'ttebayo?

-É de extrema importância, Naruto-kun.

-Minha honra tá em jogo, bastardo!

-E desde quando ser gay acaba com sua honra? - o Uchiha indagou,  sentindo uma centelha de raiva surgir.

-Não foi isso que eu quis dizer! Eu..

-Você me acha assustador, não é? - o pobre loiro, hipnotizado pelos olhos ônix, concordou, abobalhado. - Então vamos fazer um pequeno teste.

-O quê?

-Eu sou gay.

Naruto achou que era trollagem pra ele assumir, mas o rosto do moreno estava sério.

E ele ainda era assustador.

-Então, Naruto-kun, continuo sendo assustador pra você?

O Uzumaki fez um som com a garganta, como se dissesse sim.

-Mesmo depois de ter dito que sou gay? Pois bem. Agora fala de uma vez. Gostou ou não?

-E-Eu...

Naruto gaguejou. Mas aqueles olhos ônix fixos aos seus, azuis, pareciam hipnotizá-lo a falar a verdade. Uma pequena imagem passou pela cabeça do Uzumaki, e ele a tirou com horror.

O Uchiha fez um aceno com a cabeça para ele continuar.

-E-Eu...

E disse.

-G-Gostei.






Notas Finais


Desculpa a demora ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...