História O Bebê dos Sete - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan, Bts, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rapmonster, Suga
Exibições 28
Palavras 589
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Mistério, Romance e Novela, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá!!

Voltei com uma nova aventura, com muito mistério e muita surpresa.
Espero que gostem...

Boa Leitura!!

Capítulo 1 - Uma Escolha, Um Caminho


Fanfic / Fanfiction O Bebê dos Sete - Capítulo 1 - Uma Escolha, Um Caminho

A tarde estava dando lugar a noite, ela olha o horizonte e apenas vislumbra o tom alaranjado que agora compunha o céu. Passou mais alguns instantes ali apenas a olhar o nada, apenas a acompanhar o ir e vir de algumas pessoas, uma leve brisa balançava os seus cabelos loiros e caheados, a cada segundo ela se questionava onde suas escolhas a haviam levado, seriam certas? Será que ela saberia fazer a escolha correta?

Seu coração estava apertado, ela tinha uma nova escolha a fazer e não sabia se teria coragem de prosseguir. Tocou de leve sua barriga, ali já crescia uma nova vida. O céu já apresentava a escuridão costumeira da noite e já se podia ver algumas estrelas brilhando, ela chorou, onde quer que ele estivesse agora não importava mais, agora ela estava sozinha e prestes a fazer algo que mudaria por completo a sua vida e a do se bebê.

Lembrou-se de quando era uma criança em que apenas correr e assistir desenhos era importante, a vida difícil de seus pais não impediu que eles lhe dessem amor, não impediu que eles a ensinassem o que era certo, mas depois de um tempo encarando a vida sozinha, você começa a se questionar o que de fato é certo.

O frio da noite passou assoprando em seu corpo a fazendo se lembrar que havia algo que ela precisava decidir com certa urgência, retirou o envelope da bolsa e leu o papel novamente, a temperatura caiu mais um pouco, a blusa fina não era o suficiente para aquecê-la, mais lembranças tomaram conta de seus pensamentos, jamais imaginaria que chegaria a tal situação. Ainda relutante retirou o celular do bolso da calça jeans, discou o número que encontrara no papel, aguardou a chamada ser realizada, enfim alguém do outro lado atende.

- Alô?

- Boa noite! Aqui é a Isadora Mendes, o sr. disse que eu deveria ligar assim que me decidisse.

- Hummm. Boa noite senhorita! Vejo que se decidiu então.

- Sim.

- Sim?

- Isso a minha resposta é sim, eu irei... O sr. Pode garantir que meu bebê ficará bem?

- Claro! Você pode ter certeza de que se fizer tudo de forma correta, não haverá com o que se preocupar.

- Quando posso partir?

- Venha ao meu escritório amanhã cedo e lhe direi tudo o que precisa saber.

- OK. Obrigada sr. Ícaro, muito obrigada mesmo.

- Não me agradeça senhorita, eu devia isso ao seu pai, e no que couber a mim farei de tudo para que você possa ser feliz.

A chamada foi finalizada, Isadora levantou-se do banco onde estava e passou a caminhar pela praça agora vazia, devido a hora já estar adiantada, manteve os passos firmes, fechou com o zíper a blusa fina que vestia e continuou seguindo até o apartamento em que morava. Ali encontrou a tristeza da solidão novamente, tudo lhe lembrava ele, tudo lhe lembrava que agora estaria sozinha. Passou pelo banheiro e ficou de frente ao espelho, seus olhos pretos olhavam de volta para si. Quem era ela? Já não sabia mais, havia um olhar triste e perdido, de quem teve tudo arrancado de si. Perdera tudo de uma única vez, agora nem fazia ideia de onde havia deixado aquela garota que um dia fora tão cheia de vida. Os olhos encheram de lágrimas, queria dar o melhor de si para seu bebê, era a única coisa que importava agora. Jogou-se na cama e deixou que o sono fizesse o resto, amanhã seria um novo dia.


Notas Finais


Então...
Isadora está grávida e precisou tomar uma seria decisão... Mas o pq disso tudo?
Hummm
Vejo muita encrenca pela frente...
Até o próximo

Bju bju


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...