História O beijo da Meia- Noite - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Shugo Chara!
Tags Comedia, Drama, Romance
Visualizações 88
Palavras 2.527
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oiee voltei!!!
Desculpa estava sem tempo trabalho *-*...

Boa leitura espero que gostem do capitulo
ate a próxima bye bye <3

Comentários !!!

Capítulo 15 - O branco e o fim da noite


Uma lambida de fogo acariciava suas costas nuas, fazendo-a tremer com antecipação.

Sombras dançavam ao redor das chamas douradas criadas por dezenas de velas perfumadas no quarto. Na cabeceira acetinada da cama, as luzes das velas iluminavam duas taças de champanhe cheias com um velho vinho francês. Era o cenário para uma sedução muito deliberada.

Lençóis de cetim vermelho farfalharam quando ela moveu seu peso. Seu sedutor passava seus dedos longos e finos por suas costas. Mira ficou imóvel e nua, com um braço atirado por cima da cabeça. A postura puxou os seus seios para cima.

O Demônio percebeu. Sua bonita boca com lábios cheios inclinou- se para cima.

—Tão bonita. Eu quero prová-los. — Ele sussurrou.

Um olhar intenso e escuro como a noite acariciou seu corpo nu, fazendo com que sua carne se apertasse. Ele era poderoso e estava acostumado a comandar. Tal como tudo ao redor, ele encarnava elegância e requinte. Seus cabelos pretos encaracolados caiam, passando seus ombros largos. Suas feições eram clássicas, o queixo brutalmente masculino, em contraste com a plenitude de seus lábios. Seus olhos estavam gelados como os flocos de neve que se agarram às janelas.

A força nessas mãos elegantes poderia quebrar um pescoço como se fosse um galho seco, ou lentamente atacar entre as pernas de uma mulher, fazendo-a mendigar e implorar.

—Una-se a mim, Mira. Perca a sua alma na minha. Perca a escuridão, ou perderá a vida.

Ela endureceu contra o olhar solene em seus olhos hipnotizantes. Os seus olhos tinham o poder de fazê-la obedecer, para que ela se tornasse uma marionete inconsciente, perdendo todo o controle. Mira era uma humana, meio demônio. Ela nunca chamaria um homem, ou vampiro, de mestre.

—Nunca!... — Ela sussurrou.

—A escuridão vai matá-la. O demônio dentro de você é a sua sentença de morte. Se você libertá-lo e matar a pessoa que a machucou, você estará condenada. Você deve acasalar comigo ou eu vou destruí-la. Sua alma vai queimar no fogo eterno.

Angústia sombreava o seu rosto. Seu olhar era de pura possessividade masculina.

Chegando entre suas pernas, ele a acariciou lentamente, aumentando mais a umidade do seu corpo excitado. Ela gritou em choque prazeroso.

—Nós vamos ser amantes. Você não pode lutar contra isso. — Ele murmurou.

Ele pairava sobre ela, seu corpo grande pressionando-a contra o colchão macio. Sua ereção cutucou suas dobras escorregadias. Um soluço escapou de seus lábios, enquanto ela lutava pelo controle, para evitar a abertura de suas coxas e deixá-lo reclamar a sua carne.

—Venha para mim, Mira. Abra-se à paixão eu vou mostrar-lhe o incrível prazer de uma noite que nunca acabará. Você vai ser minha.

Apenas meus lábios sobre sua pele, meu corpo se juntando ao seu. Eu nunca vou deixar ninguém machucá-la, mas só se você se render a mim.

 Um  som de um celular começa tocar pela habitação , interrompendo momento saciável demônio estava preste devora sua vitimas , ele rosna por causa interrompimento do celular . Ele a solta e eleva sua mão outro lado quarto onde se encontra o celular jogando em cima de uma cômoda, ele o pega atente .

_ Mestre temos má noticias Hiroshi não consegui se poderá da garota . Ouve complicações em sua missão . Parece seu Tio Aruto se intrometeu na disputa entre ele seu primo.

_ Não quero suas desculpas ou do Hiroshi . Apenas me traga garota. Custe o que custar . E quando outras conseguira capturas ?.

_ Sim senhor apenas uma delas consegui-o estava , parece estava vinculada por sangue com outro demônio .

O demônio soltou palavra entre os dentes ouvir nome outro demônio estava vinculado com humana . _ inferno ...... vão trais dele o mate ... me tragam  sua companheira  . Mais antes de mata-o ensinam pequena lição como deveria se tratada uma dama na frente seu companheiro. – Um sorriso se formo-o nos lábios do demônio um sorriso perverso malicioso .

_ Com desejar meu Mestre .

O demônio jogou olhar faminto para mulher agora estava deitada sobre a cama . Um desejo carnal copiou suas veias , ver belíssima moça nua na cama.

_ Na onde estamos minha querida !....

~~

Uma leve brisa agitava o ar. O brilho das estrelas e do luar derramava-se através de uma janela entreaberta. Uma porta para outro quarto se abriu e a luz atravessou a escuridão. Ela fechou os olhos, sentiu o cheiro de fumaça do álcool. Ela bufou desaprovação do seu pai .

_” Ele ando bebendo de novo por cima fumando”. Ela pensou ainda sentido o cheiro em sua volta .  Amu deu passo para frente alcançar o interrompido de luz , para que pudesse iluminar o local .  Ao ceder Luiz fio seu pai deitada no sofá , novamente ela bufou respirou fundo ate encher seus pulmões consegui gritar .

_ Pai!... Estou em casa!... Levanta !!. Ela gritou e quando se aproxima do seu pai . _ Vamos pai! . Levanta hoje eu vim cuidar do senhor .

Ela escutou pequeno resmungo vindo lábios seu pai murmurando algo . _  mm já vou querida só mais 10 minutos .

_ Pai! Levanta eu não sou mamãe .  Ela se aproximar começo-o chacoalhar  seu pai para desperta-lo.

_ Você ando fumando e bebendo de novo . Pai você tem que para com isso , você pode ter sérios problema com isso futuramente .  Amu começa limpar habitação retira latinha de cervejas a em cima mesa do centro, seu pai se levantada passava mão seu rosto  tentar manter acordado .

_ Pensei você não iria vim essa semana filha . Cadê seu noivo? .

 

_ Eu não pode vim semana passada estava terrível cólica . tive ate faltar na escola por causa disso . O ikuto não pode vim . Ele tem cuidar sua irmã mais nova  que venho mora conosco a parti dessa semana .

_ Eu não sabia que aruto tinha outra filha .

_ Ele não tem . Ela é meia irmã se sangue por trade de mãe do ikuto . ex-mulher do aruto .

_ Pai vai toma um banho e quando eu preparo o jantar .  Amu ao termina de recolher as latas e joga no lixo limpo.

_ Amu querida , ele está se tratado bem ?.  Amu joga olhar fago seu pai ._ a altura desse campeonato você percebeu se estou sento bem tratado ou não ?. Deveria ter se perguntado antes me enviar para família do seu melhor amigo. O senhor deveria saber ou não se meu noivo e pelo menos um homem bom ou não.

_ Desculpas as vesses me pergunto se te enviar para família aruto mesmo boa ideia .

_ Não se preocupe pai . Ikuto ele é homem bom . Além do mais ele me trata bem.

_ Que bom ouvir isso . Você disse estava com cólica semana passada Amu?.

_ Sim . por isso eu não vim .

]_ Então quer dizer minha querida Amu finamente se tornou uma mulher .

Amu senti arrepio percorre pelo seu pescoço ._  Pai!!!! .

_ Finamente vou ter aquele papo com você.

_ Cala essa boca!!! A essas aturas eu não preciso ouvir isso de você . Eu sei muito bem que agora tenho que me cuidar!!. Agora pai vai logo toma uma banho eu prepara o jantar . Amu sai irritada direção a cozinha .

_”Como ele cresceu , ela tem razão essa altura ela já garota bem crescida “. Ele joga olhar direção pequeno retrato que a cômoda . –“ Os anos passam rápido querida”.

~~

Ele queria beijá-la, arrastar a boca em toda a suavidade de suas bochechas. Afugentar as sombras que escureciam os seus olhos e ouvir o seu nome em seus lábios, quando o seu rosto brilhasse com a excitação.

Ele queria sentir sua pele nua e sedosa embaixo dele, saborear um mamilo endurecido sob a língua áspera, sentir seu revestimento macio e doce em seus dedos quando ele a acariciasse, persuadindo-a mais próximo ao prazer...

Ikuto sabia que era o seu destino deitar-se com ela. Para fazê-la sua.

Dentro de sua calça de lã drapeada, ele estava dolorosamente excitado. O suor escorria por suas costas, molhando o seu blusa ,Amu mexeu com o seu apetite entediado, aguçou seu desejo, um desejo feroz. No entanto, este não era o destino que a Sociedade pretendia.

Ele pousou seu copo de agua sobre a mesa, sabendo o que o diretor requeria. Seu frio coração bateu mais forte. _” Droga ... tenho que tirar ela  dos meus pensamentos “.

_ Ikuto...! ... Ikuto...! ... Oie você esta me ouvido. Assim gritou Anna .

_ O que você quer Anna ?.

_ Me leva amanhã na cidade ?. Ela perguntou.

_ Sim . Depois eu custar a Amu , vamos juntos ao centro da cidade compra mudas de roupas para vocês duas.

_ Aconteceu alguma coisa com você Ikuto ? Estas meio estranho. Parece não ando se alimentado direito ultimamente .

_ Eu estou bem . Agora Anna volte para seu quarto por favor .

_ vá se alimentar recupera suas energias , ela não está aqui mesmo. Você não pode apenas depender dela recupera suas energias mano. Anna dá de ombros começa andar direção seu quarto.

_ Eu juro que não vou contar nada para ela . sobre sua pequena escapada noturna.

~~

Uma dor fresca atacou-o como uma faca quente. Ele não conseguiria destruir outro Demônio se aproximava . No entanto, ele não poderia arriscar a vida de Illy, tampouco. Uma dor fresca atacou-o como uma faca quente.

Talvez eles possam mantê-la salva-a só assim   pudesse ser salva. Chorllet olhou novamente para sua amada .

Com o seu doce rosto em forma de coração, magras bochechas e grandes olhos azuis Illy estava tão assustadoramente vulnerável.

_ Coração não tenho outra escolha vou ter tele transporta para lugar seguro longe de todos, estas lugar nem eu mesmo poderei achar.

_ Chorllet para você está me assustado. Não diga tal coisa por favor....

_ Trade de mais illy se eu não enviar para longe de mim . Ele continuaras nós perseguindo até consiga o que queira você. Isso e algo eu não posso permiti . illy senti-o presença de magias .

_ Quando você vez círculos de magia Chorllet . Pare! Você não pode fazer isso comigo.

_ Amo-te . illy sempre te-amei . encontre a família Tsukiyomi eles te materam a salva.

_chor...

illy sentiu que a escuridão dentro dela estava cada vez mais forte. Dimensão entre o espaço começo puxar a leva-la outro lugar.

~~

Amu coloca o pratos na mesa , ao termina de arruma a mesa o chama-o seu pai . _ Pai o jantar está na mesa . Ela escuta seu dizer já estava indo , forte dor de cabeça começa atingi-la, Amu deposita uma mão sobre sua cabeça sentir cada vez dor intensificar devido barulho  . Detrás dela, a tela da televisão cintilou com um boletim informativo das notícias em direto. Um repórter apareceu, entregando palavras de que tinham descoberto a uma vítima que tinha sido apunhalada alguns minutos antes: “... encontraram ao cadáver apenas dois blocos longe da estação de trem, outra matança na que autoridades estão começando a suspeitar em uma série de assassinatos relacionados com...”.

À medida que o relatório continuou, e Amu tranquilamente lhe contemplou do outro lado da habitação, outro seu pai se aproximando da mesa.

_ Filha ? Aconteceu algo? Você não me parece bem.

_ Não aconteceu nada pai apenas uma dor de cabeça. Logo passaras. Vamos jantar .

Amu sentido pouco tonta consegui sentar na cadeira para jantar com seu pai , longo tempo conversaram casualmente. Ao termina refeição ela limpa a mesa lava louca .

_ Filha eu já estou indo me deixar .

_ Vai descasar pai , eu vou termina aqui depois me vou dormi . Amu volta sua atenção louca presente alguém trais dela ._” Essa  sensação fria não é me estranho”. Cautelosamente Amu giro seu rosto ver quem estava trais dela m se deu conta não havia ninguém . _” Será apenas minha imaginação?”. Ela se pergunto novamente dor de cabeça atinge .   Ela tremiam louça vai outro lado habitação procuras remédio paras a dor de cabeça. Ao abri uma das prateleiras Amu repara em um grandes medicamentos de faixa preta . Ela abre o cheira logo seguida ler o nome.

_” Que tipo de remédio meu pai anda tomando ?! Isso medicamento forte . Se ele tivesse doente já havia me tido . Serás remédio ele me disse estás tomas tentar paras de fumar ?!”. Raios de flash agente cabeça de Amu novamente ela ver visões.

_ Ai... que dor... ... não entendendo novamente essa visões , não e mesma eu vi estava na casa do Ikuto. Dessa vez era no hospital e..... Amu olha cima da segunda prateleira ver vários livros juntos antigos álbuns de fotos. Seus instintos começa alarmarem  Amu começa abri um por um dos livros resista-los um deles ao abri envelope no meio álbuns de foto. _” O que é isso ? isso nunca esteve aqui ?. Porque meu pai colocaria algo aqui . amenos se quisesse me esconder algo . Amu pega envelope o abre , começa olhar um por um . Perceber era diversos exames do fígado.

~~

 Ele empurrando suas mãos nos bolsos de seu casaco, Ikuto se dirigiu contra o vento sobre um reduzido beco do lado do extremo Sul. Ele não estava seguro aonde se dirigia, embora supusesse que ele deveria havê-lo sabido. Ele reconheceu a vizinhança de merda de Amu incluso antes que desse volta sobre a rua que descarregaria eventualmente sobre seu casa.

_”Merda! Não posso pedir ela faça essa coisas. Ela não estar preparada “.

Esqueça-te dela e só vai! Sim, esse era o maldito caminho o que ele deveria seguir, certo.

Exceto...

Ele já amava , a desejava novamente deixo dele nua e quando escutava gritado gemendo por seu nome a havia gozar seus dedo sua boca sem estar dentro dela. Rosno soltado terrível palavra si mesmo.

_”Tenho recupera energia rápido tiras esse malditos pensamentos da minha cabeça”. Ikuto volta dirigir pelas ruas ate encontra beco sombrio onde se encontrava homens se drogando e mulheres elegante cheia maquiagens usado belas roupas justas . Uma delas percebe o carro para enfrente o ao beco se aproxima do carro de ikuto . Ela então se curva deixando seus seios a mostra janela do carro.

_ E ai bonitão o que procuras uma bela companhia ou .....

Ikuto da sorriso malicioso de canto , e quando destrava a porta de seu carro para que a prostituta entra-se seu carro. Seus pensamentos apenas usaria recupera suas energias descarregar sua tensão ainda desejava Amu seus pensamentos .

~~

Amu escuta estrondoso barulho vindo do quarto seu pai . Ela larga tudo em cima da cômoda sai disparada em direção quarto seu pai , ao abri a porta se deparada algo arrepiante a deixado em jóquei, seu olhar se depara seu pai gemendo sentido dor e caído no chão .

_ceifador da morta , estava bem ali ao lado de seu pai nesse momento.

_ Pai!!!!!! 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...