História O Beijo da Orquídea - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Inazuma Eleven (Super Onze)
Personagens Kirino Ranmaru, Shindou Takuto
Tags A Bela Adormecida, Inazuma Eleven, Kirino Ranmaru, Kirino X Shindou, Rantaku, Shindou Takuto, Shindou X Kirino, Takuran, Teatro De Escola
Visualizações 45
Palavras 1.141
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Bishounen, Comédia, Escolar, Fluffy, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Slash
Avisos: Cross-dresser, Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Bem, como podem ver, estou viva. Eba! Essa fic está sendo mais ou menos como um... Teste, por assim dizer. Minha cabeça anda muito fraca, então tenho escrito bem aos pouquinhos.

Tenho tido meus problemas, então não é nada fácil organizar a mente para criar... Se a inspiração vier, veio. Isso vale para todas as histórias, as quais quero MUITO atualizar, mas o estresse atrapalha muito.

Enfim, essa história é outra que tem um bocado de potencial, espero que eu consiga desenvolvê-la, também. Nem coloquei uma capa de capítulo, ainda. Também cheguei a pensar em mudar o meu estilo de escrita.

Capítulo 1 - Distração Fatal


O outono chegava tímido. Folhas já cobriam as ruas, formando tapetes em tons de ocre. Essa estação não significava apenas um pouco mais de frio para os alunos da Raimon... Também queria dizer que o festival cultural estava aproximando-se, para a alegria de muitos!

Não era diferente na oitava série, onde os alunos e o professor discutiam a respeito de seu projeto para aquele ano...

- Então, com a maioria dos votos, faremos uma pequena peça de teatro. - O mestre marca os votos no quadro negro. - Basta agora escolhermos qual.

E já começa o burburinho entre os alunos. Claro que as meninas estavam loucas para fazer uma encenação romântica. Porém, Midori protestava.

- Uma história de princesas é muito clichê! Por que não fazer de alguma lenda, como Momotarou ou Viagem ao Oeste? - Esbraveja a ruiva turrona.

- Eu não me importo com qual seja... Se o Shin-sama for um dos protagonistas. - Akane sorri, já estava ansiosa para tirar fotos de seu adorado músico.

E falando em Shindou, este estava um pouco tenso. Precisamente por saber que tinha grandes chances de ser escolhido como um personagem de destaque. Não estava sendo convencido, mas sim realista.

- Ugh... - Torceu o nariz. - Eu gostaria tanto de ser um coadjuvante... Ao menos uma vez. Sempre preciso ser um dos principais?

- Eh, Shindou... Cê sabe que é o queridinho da galera, né? Não luta contra! - Hamano ri, colocando as mãos atrás da cabeça, relaxando contra a parede.

- Desculpe, mas ele tem razão... - Kirino sorri fracamente, sabendo da sina do melhor amigo. - Poderia ser bem pior. Ser uma árvore também não é legal.

Muitos cochichos depois, o professor pede silêncio e todos começam a dar sugestões de encenações, das mais complexas as mais simples. Uma era bastante sugerida...

- Então vejo que muitos querem 'A Bela Adormecida'. Não acho má ideia, há lugar para todos trabalharem nos bastidores e atuar. Sendo assim, alguma objeção?

Como esperado, a escolha não agrada alguns, mas a maioria concorda. E agora, o momento mais esperado... A escolha dos personagens. O homem escreve a lista de papéis no quadro, esta sendo pouco a pouco completada.

- Muito bem, agora temos o príncipe...

- SHINDOU-KUN!!! - Muitas garotas exclamam, sem nem mesmo esperar o professor acabar de falar.

- … E a princesa... - Completa, aborrecido.

- Desculpem-me, mas... Por que eu? Tantos outros garotos aqui podem fazer esse papel... Até uma garota. - Tenta convencê-las, internamente desesperado.

- Mas você é tão talentoso, Shindou-kun! Você consegue, temos certeza!

As garotas já incentivam-no até não poder mais. Educado demais para dispensar, aceita por livre e espontânea pressão, levando-as ao delírio.

- Pois bem... - O professor escreve 'Shindou Takuto' ao lado de 'Príncipe'. - Agora só precisamos da nossa princesa. Quem se habi...

Outra vez, não conseguiu terminar a frase. Tantas levantaram as mãos ao mesmo tempo e tão rápido que as cadeiras e classes até riscaram o chão. Logo, olhavam irritadas umas para as outras...

- “No fundo elas só estão pensando nos próprios hormônios, afe...” - Kurama pensa com seus botões. Não está errado... Nem um pouco.

- “Ai, ai... Outra vez... Acho que já é a décima vez que isso acontece, no mínimo.” - Kirino relembra todas as vezes que viu isso acontecer, desde que conheceu Shindou.

- … Eu e Akane temos uma sugestão. - Midori anuncia, um sorriso matreiro nos lábios. - A princesa pode ser... Kirino!

Todos abriam a boca em surpresa conforme viravam para elas. Inclusive o menino das mechas rosadas.

- Co... Como é? O que deu em vocês duas? Esqueceram que sou homem? - Um tanto quanto desconcertado.

- Exato! No passado, os teatros eram compostos apenas por homens, que interpretavam mulheres muito bem, por sinal! Então não tem nada de errado com isso! - A ruiva explica.

- Você ficaria tão bem, Kirino-kun. - A menina de tranças fala docemente.

Os meninos começam a pensar... O colega ficaria tão bonito quanto uma garota, de fato! E as meninas também pensam... Se for outro garoto, não precisariam disputar e ficar com ciúmes umas das outras! Parecia mesmo um bom negócio... Só que Kirino olhava para as expressões dos colegas de classe, temeroso.

- Vocês... Estão realmente querendo que eu seja a princesa? Não podem estar falando sério...

- Mas é verdade, você ficaria uma gracinha em um vestido longo! - Fala um dos garotos, claramente animado. - Nossa classe pode fazer o maior sucesso!

- Sim, sim! E imagina, fica até mais fácil pra você, que já tem química com o Shindou-kun! Todas as suas ações vão ser mais fluídas! - Justifica uma garota.

- Não acredito... E-ei! Me ajudem aqui! - Olha desesperado para os companheiros de futebol e para Shindou.

Por incrível que pareça, os meninos faziam expressões de concordância. O candidato a princesa desiste de agitar-se.

- Ugh... Está bem... Aceito o papel... Mas pelo bem da classe! - Suspira, derrotado.

A maioria comemora e o professor escreve 'Kirino Ranmaru' ao lado de 'Princesa' no quadro negro.

- Aaaah... Papel de garota. Genial. Poxa, Shindou! Por que você não disse nada? - Olha para o amigo, fazendo beiço.

- Para ser sincero... Akane-san e Midori-san tem razão, sabe... E ninguém vai ficar irritado, se é que você me entende...

- Sim... Algumas garotas pareciam dispostas até a matar para ficar ao seu lado na peça... Típico. - Solta um risinho.

- Quer saber? Sendo você, Kirino... Até sinto-me mais tranquilo. - Sorri. - Será mesmo muito mais fácil atuar com alguém que conheço bem.

Kirino apenas sorri em resposta.

- Hum, para dois caras que vão ter que dançar valsa na frente de todo mundo, vocês estão bem tranquilos, hein? - Kurama percebe.

- Bom, é um pouco embaraçoso, mas não tem muitos segredos. Ambos tomamos aulas de dança, antes. - O músico responde, um pouquinho sem jeito.

- E também vão ter que se beijar! Isso foi muito corajoso, hein? - Hamano acrescenta.

Foi quando Shindou e Kirino arregalaram os olhos, paralisados.

- BEIJAR? - Falam em uníssono.

- Hã? Mas que história é esta? Como acham que a Bela Adormecida acorda? Com um beijo de amor do príncipe... - Hayami deixa bem claro. - Vocês não lembram deste detalhe?

As expressões aterrorizadas já mostravam que haviam esquecido completamente dessa parte, mesmo sendo o ápice da peça. Estavam um pouco transtornados e pressionados com as escolhas dos papéis, então sequer lembraram da história. Olham-se... E viram os rostos, imediatamente, bem avermelhados.

- “Oh céus! Como pude esquecer deste GIGANTESCO detalhe?” - Shindou tremia.

- “Como eu sou BURRO! Eu aceitei sem nem me lembrar disso, na hora! Maldita pressão...” - Kirino sentia-se um completo babaca desmemoriado.

Os outros três apenas observam a cena, contemplando a distração do “casal”.


Notas Finais


Então, a premissa é esta. Quero pensar bastaaaante nela, assim como as outras.

Por favor, não se esqueçam que coisas boas podem demorar para ficarem prontas (Mesmo que você não ache minhas coisas tão boas assim, não tem problema.)

A gente se vê em breve.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...