História O Beijo Escondido de um Vampiro... - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Castiel, Lysandre, Personagens Originais, Rosalya
Tags Amor Doce
Exibições 18
Palavras 749
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Hentai, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Terror e Horror, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa Leitura

Capítulo 4 - O que aconteceu?


Capítulo anterior

Ele saiu, meu coração está disparado, o que foi isso?
Por que ele não me mordeu? Ele disse que sou saborosa, será que eu queria que ele me morde - se? Não Quero!
Vou voltar para o quarto.

Quando entrei no quarto dei de cara com Lysandre sentado na cama.

_ Vim pedir desculpas pelo comportamento de agora pouco, eu realmente não sei o que me deu, fico fora de mim as vezes.

Ele parece desesperado, mas eu o entendo.

_Então é por isso que pediu para eu me afastar de você?

_ Exatamente, o cheiro do sangue, o gosto, você me deixa louco, nunca havia ficado assim.

Tá agora ele me deixou com medo, mas é um vampiro.

_Isso não é normal?

_Não pra mim, eu não sou um vampiro comum.

_ Como assim?

_ Eu sou de uma linhagem pura, tenho sangue puro, não sou faminto como o resto dos vampiros, mas tem algo em você que me deixa fora de mim  desde que percebi isso me mantenho afasto.

_Sangue puro, o que é isso?

_Bem, eu sou de uma linhagem de vampiros que nunca se misturaram com outras raças.

_ Então vampiros se misturam?

_ Sim, alguns se casam com humanos e então os filhos não serão de sangue puro, mesmo se o humano transformar se ainda sim, não seria um sangue puro.

_ Como assim, humanos e vampiros não podem se casar?

_ Se um sangue puro se casar com um humano estaria misturando as raças o que é proibido, mas podem, só os sangues puros que não podem, as mulheres de sua raça são extremamente atraentes, e muitos de nós casaram com humanos o que fez com o que existam poucos sangue puros  hoje em dia, você entende?

_ Mas qual o problema dos sangue puros sumirem? Não vejo mal nisso

_ Por que somente os sangues puros , podem transformar humanos em vampiro, basta uma mordida e a transformação começará, se não existir mais sangues puros não existiria vampiros e a raça se acabaria e é por esse motivo que o conselho proibiu.

_ Então quer dizer que se você ..

Se ele me morder eu viro uma vampira, pensando bem não seria tão ruim.

_Sim, isso mesmo, se eu te morder você se transforma, não vai apenas desmaiar que nem dá última vez que foi mordida.

_E qual o problema em virar vampira?

Ele riu pelo nariz, não entendi.

_ Você é mesmo muito ingênua.

_Eu não vejo problema em ser vampira.

_ Eu sou vampiro a tanto tempo e mesmo assim as coisas não têm valor sem um bom sangue, como o seu.

_ Esse é o problema, querer sangue? Posso ser igual a você, beber sangue de animal.

_ Você não conseguiria, a transformação é intensa demais, quando você nasce tem um período de adaptação, você vai pular esse tempo e vai ficar sedenta por sangue .

_E se eu conseguir?

_ Você quer ser mordida é isso? Está pedindo para que  eu lhe morda?

Ele está com aquele sorriso debochado .

_Não, só estou dizendo que não sou fraca e se fosse necessário faria isso para agradecer o que fez por mim.

_Eu não fiz nada por você, você que está fazendo por mim, acho que devo te recompensar de alguma forma por ter me dado  um pouco de seu sangue, o que quer?

_Eu não sei, não é preciso.

_Mulheres gostam de ser cortejada não é? Quer que eu te cortejo?

_ Mas o que?

Eu acho que estou vermelha, de onde ele tirou essa ideia?

_O que? Você não quer?

_ Eu não sei

_Você  está vermelha, isto é um sinal que quer, e está com vergonha?

_ Bem, eu

_ Só aceita isso como meu pedido de desculpas.

_ Tudo bem

O que estou fazendo? Acho que fiquei louca!
Ele pegou em minhas mãos e me guiou até a um lugar da casa, parece a sala de estar, me sentei no sofá e ele do meu lado, pegou minhas pernas e ergueu um pouco a saia do meu vestido, tocou em meus pés fazendo uma massagem e depositando vários beijos neles, até que ele parou com a massagem e foi com os beijos até minha cocha direita, sempre olhando nos meus olhos, devagar e com calma.

_Acho melhor eu parar por aqui.

_Por que?

Não acredito que disse isso, vai parecer que eu quero que ele continue, mesmo eu querendo, ele não precisa saber.


Notas Finais


Eu sei que deveria ter postado ontem


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...