História O beijo final - Capítulo 31


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Boruto Uzumaki, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Kakashi Hatake, Kiba Inuzuka, Kurama (Kyuubi), Naruto Uzumaki, Sai, Sakura Haruno, Sarada Uchiha, Sasuke Uchiha
Tags Naruhina, Naruto, Sasusaku
Visualizações 69
Palavras 1.180
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Drama (Tragédia), Hentai, Magia, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Ainda Lembram De Mim?
GENTE EU TENHO TRÊS BOAS EXPLICAÇÕES:
A primeira é que eu to muito ruim na escola e eu ja to no finao do quarto bimestre.
O bebê da minha irmã nasceu e ele é uma gracinha e to toda hora dando atenção a ele.
Tava sem tempo, tinha que estudar, o bebê da minha irmã, trabalhar .. enfim não deu!
Mas já voltei e espero que gostem do cap ♡

Capítulo 31 - Meu Pai


 Sarada tentava raciocinar, não estava entendendo nada.

Eu preciso de mais Chakra acho melhor desfazer o clone “ pensou o homem

- Doton: Yomi Numa

Imensos lagos de lama com areia movediça foram se formando ao redor deles, Sasuke liberou rajadas de raios no chão que seguiram em direção ao homem.

O homem saltou alto mas ainda foi atingido pelo impacto dos raios. Sentiu uma dor imensa tomar conta do seu corpo.

- Merda – praguejou baixo

Sarada juntou chakra em seus punhos e foi em direção ao homem

Ela tem mais vantagem em combate a curta distância “ Com esse pensamento o homem tentava se afastar o máximo que podia.

Sarada estava agindo pela raiva, o ódio que sentia daquele homem por ter matado Akira e por tentar matar os seus pais. O homem percebia a cada movimento que Sarada estava ficando melhor, se fosse atingindo por qualquer golpe dela não resistira estava cansado demais, já tinha usado chakra demais mas ainda tinha o suficiente para mata-los.

O Sarada parou os golpes e respirou fundo

- Sarada!

Olhou para trás e viu a terra se formando em uma imensa flecha, Sakura atingiu em cheio a flecha que se partiu. O homem praguejou, esperava que aquilo fosse dar certo gastou chakra pra nada.

- Não pense que irei deixar matar minha filha .

- Nunca pensei nisso.

O homem sorriu sua armadilha estava funcionando.

Sakura socou o chão , o homem se assustou. Sasuke fez amaterasu em forma de espada, o homem somente se esquivava o que deixou Sasuke e Sakura intrigados.

“ – Papai!

- Hm?

- Aonde está a mamãe?

O menino viu o pai lhe olhar e ao ver que os olhos do pai estavam vermelhos e inchados se assustou, lágrimas escorriam devagar pelo rosto do seu pai. O homem soluçou lembrando, o menino olhou para as vestimentas de seu pai e viu sangue na blusa dele

- Filho ... filho me perdoe

O menino não sabia o que dizer, o que pensar, o que fazer.

- Sua mãe... ela.. – o homem caiu de joelhos chorando – Ela está morta. “

Por que diabos eu estou pensando nisto? “

Sasuke se afastou e o homem olhou ao redor estavam todos aonde ele queria. Todos prontos para morrer, ele sentiu a adrenalina se espalhar mais rápido pelo seu corpo.

O menino estava estático o homem então levantou a cabeça e viu uma lágrima escorreu pelo pequeno rosto.

- O que.. aconteceu? – as palavras saíram tão dolorosas para ele, misto de magoa, raiva, tristeza.

- Eu tentei salva-la mas já era tarde demais. – O homem se levantou – mataram ela por engano, queriam a irmã gêmea dela.

- Que?

- A irmã de sua mãe é uma assassina, eles queriam ela. Mas se confundiram e acabaram matando sua mãe – o homem voltou a chorar – Eu tentei, mas quando recebi a notícia já era tarde demais. Me perdoe eu disse... disse que protegeria vocês

O homem chorava como uma criança, ele se sentia inútil, um lixo! Abaixou a cabeça.

- Eu sou um péssimo pai, um péssimo marido. Eu sou um lixo.

Sentiu pequenos braços o circularem, e num abraço meio desajeitado ele sentiu o conforto.

- Eu te amo, mesmo assim papai! “

O homem tentou afastar aquelas lembranças, seu coração doía tanto e não podia demonstrar essa dor, não agora na frente de todos. Bem ali estava o homem que acabou com sua vida, que acabou com todo o que tinha.

“ - Mas a mamãe..

O homem lhe olhou com um pouco de magoa, aquele assunto não o fazia bem

- A mamãe dizia que não é bom o caminho da vingança, por que o senhor vai segui-lo?

- Porque eles mataram uma das pessoas que eu amo, e não vou deixar a morte dela assim. “

Também não irei fazer isso. “

Revirou os olhos, sentiu algo pegar no seu pé olhou para o mesmo e viu a terra lhe agarrando, olhou para Sakura que estava do mesmo jeito. Sasuke estava ao lado de Sakura e Sarada estava atrás do homem. O homem estava no meio, atrás dele estava Sarada e uns metros para frente estava Sasuke e Sakura. Sorriu depois de todos esses anos ele sorriu, sorriu porque iria vingar a morte, sorriu porque seu objetivo estava preste a se concluir.

- É o fim da linha.

“ – Eu sei que irá reclamar, mas teremos de nos mudar. Iremos sair de Sunnna

- O que? Como assim sair de Sunna

- Este lugar me lembra muito a ela, e também irei destruir Sunna “

O homem pegou uma espada, vendo todos ali presos em sua armadilha. Olhou para a espada e lembrou de quando ganhou

“ – Eu tenho um presente para você

- O que é? – disse todo animado

- É algo que meu pai me deu, e agora eu vou te dar – mostrou um pacote e o menino foi rasgando quando viu o que era quase chorou – É uma espada

- Ai meu deus, obrigado. Papai muito obrigado.

O homem sorriu “

- Irei te matar com espada de quem você matou.

- Quem?

- Meu pai.

O homem veio correndo em direção a Sasuke, Sakura olhou para ele e olhou para o seu marido.

- Sasuke agora!

Só ouviram o barulho de lâmina se rachando, Sakura abriu o olhou e viu que a espada estava a poucos centímetros de atingir Sasuke, o homem olhou para Sasuke e viu o Susano’o. Sua espada estava quebrada, a espada que seu pai lhe dera estava quebrada. Sentiu seu rosto esquentar e o homem bateu de costas na rocha que rachou, abriu seus olhos sentindo a dor enorme percorrer seu corpo.

“ De onde desgraça que veio esse golpe? “

Olhou mais a frente e viu Sakura sem estar presa

- Achou mesmo que isso iria me segurar? – Sua voz saiu com um tom de ironia

Sakura soltou Sarada e depois Sasuke, o homem tentou se levantar.

- Sua vez Sarada

Sarada o atingiu com o amaterasu. O homem caiu de joelhos sentindo seu corpo se queimar e uma dor maior ainda.

“ – Papai!

- Filho.. – tossiu – fuja, saia daqui

- Papai não me deixe..

- Vá logo não se preocupe comigo, mais uma coisa..

O menino já estava com lagrimas nos olhos

- Eu te amo Fuyuki

- PAPAI! “

Sarada pegou a espada que ganhou de seu pai.

- Querer vingar uma morte com outra é errado, é cruel.

- Então ... você estará errada se me matar

- Geralmente eu não gosto de ser errada, mas eu posso abrir uma exceção

A espada cortou seu peito, e ele sorriu se lembrando do sorriso do seu pai quando estava prestes a morrer.

“ Eu também te amo papai “

Fechou os olhos divagar.

- Mamãe, Papai... digam que acabou.

Sakura olhou para Sasuke e foram em direção a Sarada. Abraçaram sua filha com todo carinho que tinham

- Acabou querida.

 Sarada sorriu e retribuiu o abraço. E ali sentiram o amor um do outro.


Notas Finais


Amado pai eterno, essa fic ta acabando mais adorei escrever ela.
O que achou do cap?
Desculpe se tiver alguns erros
Gente proximo cap eu vou colocar uma curiosidade sobre a Akira.
Bjs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...