História O Bibliotecário - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Vhope
Exibições 71
Palavras 3.707
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


E é ao som de Cypher pt. 3 que eu chego até vocês nessa noite!!

Gente já é dezembro não é mesmo?! Como o tempo passou rápido. Um dia desses era Julho e eu estava tentando conseguir diferenciar cada um dos meninos nos mv's. Era difícil demais tendo Dope como referência kkkkk
Hoje reconheço até pela orelha kkkk

Adiantei o capítulo. Ele deveria ser publicado só sábado. Mas eu fiquei com medo de não sobreviver ao MAMA amanhã e acabar ficando com bloqueio criativo.Os tiros que levo fazem isso comigo, me deixam bem desnorteada kkkkk

Esse capítulo.... não tenho nada a declarar. Só espero muuuuito que gostem. E não se contentem: ainda falta muito a ser explicado!!

Agora antes de deixar vocês lerem o capítulo só queria pedir que lessem as notas finais pq tem uma pergunta importante, queria saber a opinião de vocês.

Boa leitura!!! Beijooooos

Capítulo 8 - Ação e Reação


Eu observava afastado e completamente excluído a cena de Hoseok se confraternizando com o tal JongIn. Jimin e Jungkook de cima do palco me olhavam com cara de ‘O que está acontecendo?’ e eu os ignorava pois estava ocupado demais sendo absorvido pelo momento ‘Faz tem que não te vejo amigo’ de Hoseok e JongIn. Que eu sinceramente esperava que fizesse muito tempo que não se viam, e que realmente não houvesse nada a mais implícito no “amigo”.

 

__ Esses dois rapazes bonitos, quem são? __ JongIn perguntou apontando para Jimin e Jungkook.

__ Ah! Eles agora trabalham aqui. Jimin, que entrou depois da sua saída. __ Hoseok os apresentava ao outro depois deles terem se aproximado do palco. __ E Jungkook que entrou um pouco depois.

__ Prazer. Tenho certeza que vocês devem ser ótimos aqui! __ Os dois rapazes sorriam.

__ Gente, esse é o JongIn que eu sempre falo para vocês. __ Hoseok falou para eles e então eles sorriram como se agora a situação fizesse todo sentido. E de repente pareciam bem mais felizes em conhecer o moreno.

__ Você fala de mim Hope? Não acredito! __ Ele disse rindo e dando um pequeno tapa no ombro de Hoseok.

__ É claro. Todos aqui escutam falar sobre o Kai. __ JongIn e Hoseok riam em uma sincronia que chegava a ser irritante.

__ Esse nome pegou mesmo. __ Ele passou a mãos pelos cabelos. __ Até hoje eu uso como meu apelido.

 

Eu estava ainda parado em meu lugar pensando no quanto havia sido completamente esquecido por meu namorado, no meio do seu ciúmes e da minha provocação. Já que eu estava de saída antes dele chegar iria aproveitar o momento e sair. Vai que assim alguém lembrava que eu ainda estava lá.

 

__ Bem, eu já vou indo. __ Falei começando a caminhar em direção à porta. __ Até mais.

__ Mais um rapaz bonito! Também trabalha aqui? __ A indagação de JongIn me fez parar e me voltar para ele. Mudei meu trajeto e me aproximei do grupo.

__ Esse é o Taehyung. __ Hoseok me apresentou. __ Ele é -

__ Eu sou o namorado dele. __ Estendi a mão para me apresentar. __ Prazer. __ JongIn a pegou e apertou.

__ Namorado? __ Dizia vagueando olhar de mim para Hoseok e sorrindo. __ Hoseok sempre sabendo escolher bem suas companhias.

__ Ele tem bom gosto. __ Fui incisivo. Queria cortar logo a onda daquele cara e também saber qual era a dele.

__ Concordo. Ele tem muito bom gosto. __ Ele sorria um sorriso irritante. Não gostava nem um pouco daquele sorriso bonito de dentes perfeitos e ar sem vergonha. Ele estava brincando comigo? Não haveria a possibilidade deles já terem tido algo no passado, não é? Haveria? __ E o Yoongi? Está aqui? __ Ele conhece o Yoongi também? __ Quero vê-lo.

__ Ele está lá no escritório. Pode ir lá. Certeza que ele vai ficar feliz em te ver.

 

JongIn, não tinha intimidade para chamar de Kai, começou a ir em direção da sala de Yoongi que eu não fazia a menor ideia de onde era, mas que ele conhecia muito bem. Afinal ele já estava naquela boate quando Hoseok chegou. E naquele momento Hoseok era o mais antigo do elenco do estabelecimento.

 

__ Você já vai mesmo Tae? __ Hoseok perguntou segurando meu braço antes que eu conseguisse sair.

Olhei para ele com uma cara de “Ah. Agora você lembra de mim?”. __ Vou. Não se preocupe. __ Puxei meu braço e me soltei. __ Vá receber sua visita.

__ Tae eu já estou indo também. Podemos ir juntos. __ Jungkook se ofereceu. Ótimo. Eu iria esfregar na cara de Hoseok que ia embora com ele.

__ Vamos sim Kook. __ Nada como chamar por um apelido um cara que não é seu namorado para deixar ele louco.

__ Nós vamos conversar depois Taehyung. __ Ele me disse já com aquele ar que ele possuía antes de JongIn chegar.

__ Não temos o que conversar. __ Virei as costas. __ Vamos Kook. __ Me aproximei dele e agarrei seu braço. Assim saímos porta afora.


 

~:~


 

Por todo o restante daquele dia Hoseok não me ligou, ou mandou uma mensagem sequer. Eu estava com raiva, muita. Mas também estava chateado, preocupado. Essa era importância que eu tinha? Era só alguém que ele conhece a mais tempo que eu aparecer, que eu seria imediatamente esquecido como se nem fizesse parte da sua vida? Eu era tão descartável assim para Hoseok?

Ao mesmo tempo em que me corroía em raiva, também estava curioso. Queria saber quem aquele cara era, qual era a história dele com Hoseok. Qual era a profundidade da relação deles. Se ele estava de volta depois de muito tempo, ou se era uma presença ocorrente, ou mesmo constante. E se estivesse re-aparecendo agora, qual seria o motivo? Ele queria levar meu Hoseok para longe de mim?

Mas eu não iria dar meu braço a torcer. Posso estar sofrendo por dentro, mas não ia me entregar. Eu não iria perguntar para ele sobre JongIn, ele iria me dizer por livre e espontânea vontade. E se eu não estava tendo a sua atenção, pois ela havia sido roubada, eu iria conseguir ela somente para mim.

Aquele espaço era meu. Aquele jogo era meu. E não iria permitir ninguém tentar me derrubar.

No dia seguinte quando cheguei na faculdade Hoseok estava parado do outro lado da rua esperando por mim. Encostado em seu carro lindo e estimulante como sempre. Tive vontade rasgar todas as suas roupas de bibliotecário e depois as minhas, mas então lembrei que estava com raiva dele e fingi que não o vi, seguindo meu caminho normalmente.

 

__ Tae! __ Meu coração quase se soltou do mediastino com o pulo que deu quando ouvi meu nome sendo pronunciado por ele em um tom de voz mais elevado, claramente para chamar minha atenção.

__ Oi. __ Respondi com expressão séria e olhando para ele.

 

Ele fez um gesto me chamando para que me aproximasse dele.

 

__ O que é? __ Perguntei bem sério. Não ia fraquejar.

__ Está com raiva por ontem? __ Que cara de pau Hoseok!

__ Estava ocupado demais com seu Kai __ falei debochando do nome __ para se lembrar de mandar uma mensagem para o seu namorado?

__ Tae desculpa. Eu disse que estava cansado.

__ Pro Kai você não parecia nada cansado. __ Revirei os olhos e olhei para o lado.

__ O Kai fazia muito tempo que eu não via. Foi uma surpresa. __ Ele continuava tentando se explicar. Mas na verdade a cada palavra ele piorava sua situação.

__ E eu sou menos importante por me ver sempre?

__ Não é nada disso Tae.

__ Não importa. __ Olhei para o lado e vi Jungkook chegando. Que time perfeito amigo! Que time perfeito! __ Não se preocupe. __ Falei para deixar ele preocupado sim! Comendo os próprios dedos de preferência. __ Volte para a biblioteca que agora eu tenho aula. Tchau. __ Me virei para ele e saí andando. Não olhei para trás. __ Kook-ah! Vamos lanchar juntos mais tarde? __ Corri na direção de Jungkook que me esperava sorrindo na porta da faculdade.

 

Não me voltei novamente para trás para ver a expressão de Hoseok. Mas esperava que fosse a pior possível.

 

__ Tae __ Jungkook me chamou enquanto eu colocava maionese em meu sanduíche extremamente saudável. __ Você não acha que está brincando muito de fazer ciúmes ao Hobi Hyung?

__ Eu? Fazendo ciúmes? Que é isso? __ Me fiz de desentendido.

__ Não se faça de bobo. Você nunca viu ele com raiva. Não é nada legal. __ Existia um temor nas palavras daquele meu amigo. Dava para notar. Era tão ruim assim?

__ Você já viu? __ Ele assentiu com a cabeça. __ E como é?

__ Digamos que na mesma intensidade que é a alegria e animação dele, também é a raiva. __ Um arrepio me percorreu a espinha. Hoseok era animado e alegre demais.

__ Quando você viu?

__ Um tempo atrás ele teve uma briga feia com Yoongi Hyung. Uma briga realmente feia. Dava para ouvir os gritos por toda a boate e um dos portões teve que ser trocado, pois foi seriamente danificado por um impacto. __ Eu o olhava esperando ele me dizer o que havia sido o impacto. Será que Hoseok era do tipo que jogava objetos quando com raiva? __ O impacto foi um soco que Hobi Hyung deu no portão.

__ Nossa! __ Arregalei os olhos e outro arrepio me percorreu o corpo. __ Mas eu não estou o provocando. Não tanto assim. __ Dei um gole do meu suco natural. __ Ele pediu quando me trocou pelo Kai. __ Eu o chamava pelo apelido apenas para zombar.

__ Kook. __ Depois de um pouco de silêncio voltei a falar. __ Qual é exatamente a relação do Hoseok com o JongIn? __ Com Hoseok de menos, orgulho de mais, resolvi perguntar à pessoa que talvez pudesse me dar algumas respostas.

__ Eu não sei dizer. __ Ele olhava para o longe. __ Só vi JongIn ontem. Nunca havia o visto antes.

__ Mas o que o Hoseok conta para vocês dele?

__ Ah! __ Ele segurou o queixo. __ Ele fala que JongIn é o melhor dançarino que ele já conheceu. Que ensinou o que ele sabe. Que gostaria que tivéssemos dançado os quatro juntos. Que se Jimin, Kai e eu tivéssemos algum número juntos os clientes sairiam em macas da boate. __ Jungkook riu. __ Só essas coisas.

 

Inconclusivo. As conclusões em que cheguei foram apenas que JongIn deveria ser um grande dançarino mesmo, e que o afeto de Hoseok por ele era de fato grande. O que ainda não me tranquilizava nem um pouco.

Já haviam passado dois dias e Hoseok não havia feito nenhum tipo de contato. E eu igualmente. Parecia que ele era tão duro na queda quanto eu quando o assunto era uma discussão. E isso o deixou ainda mais atraente aos meus olhos. Eu adoro um homem que saiba brigar comigo, de igual pra igual. E não alguém que por qualquer coisa corra atrás de mim como um cachorrinho. Hoseok só me surpreendia mais.

Mas ainda me perguntava se ele estava sentindo minha falta como eu sentia a dele. Se ele ficava olhando incansavelmente para a tela do celular esperando uma ligação ou uma mensagem. E esperava que a resposta fosse sim.

Decidi ir até ele. Não para entregar os pontos, mas para conversar, dar a ele a chance de dizer algo, explicar alguma coisa daquela situação toda para mim. Então depois da minha aula fui até a biblioteca. Iria esperar ele sair e o surpreenderia ficando parado na porta do local o esperando como ele havia feito comigo dias antes.

Ainda estava me aproximando da biblioteca quando ele já estava saindo. Não deu tempo de fazer minha surpresa. Como Hoseok andava rápido demais eu mudei meus planos. ‘Que tal voltar aos velhos tempos de perseguição ao Hoseok?’ pensei comigo mesmo e me pus a segui-lo, e fiz isso com certa nostalgia lembrando nossos primeiros dias. Não estava me importando muito se ele me visse, era bom que eu o pegaria no flagra caso estivesse fazendo coisas erradas.

Eu estava a uma distância segura quando o vi entrando na cafeteria que era tão familiar para nós. Onde íamos sempre aos domingos, e onde tivemos nosso primeiro encontro. Ele foi até uma mesa onde alguém já esperava por ele. Era JongIn. Eu fiquei possesso. Minha vontade foi de ir até lá, chegar gritando, virando todo o conteúdo da minha garrafa de água na cabeça dele e dizer umas coisas com JongIn também. Cheguei a imaginar a cena inteira. O escândalo que seria.

Mas não fiz. Respirei fundo e voltei, seguindo meu caminho para minha casa. Hoseok iria pagar mas de outro modo. Nem que para isso eu tivesse que pagar por um lap dance de Jungkook na boate bem na cara dele.

 

~:~


 

A cada dia a minha amizade com Jungkook estava cada vez mais forte. Estávamos realmente muito próximos. E isso não era apenas por eu acabar o usando para fazer ciúmes em Hoseok, eu realmente gostava dele. Nossa relação era sincera.

Estávamos tão próximos a ponto dele inocentemente me convidar para um ensaio na boate e depois comer pizza com ele e Jimin. E eu aceitei.

Como na vez anterior em que estive na boate eu procurei por Hoseok e não vi. Perguntei por ele a Jimin e Jungkook e eles me responderam que não haviam o visto lá. Então com certeza ele não estava.

Me sentei e fiquei assistindo ao ensaio dos dois. Me perguntava por quanto tempo ainda iria me surpreender com o quanto eles são bons fazendo isso. Dois playboys da maior qualidade quando em cima do palco. E dois rapazes tão diferentes quando fora dele.

Ao final do ensaio Jungkook me chamou para o palco, queria me ensinar uma das coreografias. Eu achei a ideia divertida e subi. Nunca havia tentado dançar como um striper, mas gostava de dançar. Me considerava até bom nisso.

Estávamos dançando juntos, os três. Mas Jungkook por ter mais intimidade acabava ficando mais próximo de mim. Não sei o quão sensual poderia parecer aqueles movimentos para quem visse de fora. Mas para mim estava sendo muito divertido experimentar daquilo. Me empolguei e peguei uma cadeira. Queria mostrar para eles meus movimentos de lap dance. Comecei a fazer, mas sem estar realmente no colo de alguém era complicado. Então eu perguntei a Jungkook se ele se importaria de sentar na cadeira para que eu pudesse fazer nele.

Ele aceitou. Sentou-se. Jimin colocou a música e eu comecei os meus movimentos com o quadril. Não era sério, tanto que nós três estávamos rindo muito. Até mesmo Jimin que aparentemente tem bastante ciúmes de Jungkook estava rindo conosco. Mas estávamos muito envolvidos naquela nossa brincadeira.

Eu não ouvi as vozes se aproximando. Só ouvi o grito de Hoseok: - O que isso significa Taehyung? - Seguido do seu braço puxando o meu e me arrastando para bem longe daquele palco sem dizer mais nenhuma palavra, ou  me deixar dizer algo. Enquanto ele me puxava e eu gritava perguntando o que ele estava fazendo, e dizendo para me soltar pois sabia andar sozinho, pude ver parados observando a cena toda Yoongi e JongIn.

Saímos da boate e ele abriu a porta do seu carro praticamente me jogando dentro do veículo. Ele bufava, seu rosto estava vermelho. Ok, Hoseok estava com tanta raiva que havia me arrastado de fora da boate mesmo na presença de Yoongi e, principalmente, JongIn. Uma parte de mim comemorava enfim ter conseguido a atenção dele de volta. Mas enquanto observava os seus dedos ficarem brancos ao apertar o volante com muita força enquanto dirigia, outra parte de mim tinha medo de que ele me batesse. Eu não queria sofrer o que o portão sofreu. Definitivamente não.

Chegando em seu apartamento, ele já não me puxava mais. Desci do carro e ele apenas me colocou para andar a frente, com ele me seguindo logo atrás. Quando a porta do apartamento foi finalmente fechada todos os meus medos se concentraram de uma vez. Meu namorado não poderia ser um violento agressor não é?

 

__ O que você pensa que está fazendo Taehyung? __ ele me perguntou olhando sério bem dentro dos meus olhos.

__ Eu estava dançando com meu amigo.

__ Corrigindo: você estava se esfregando no colo do Jungkook, Taehyung! __ Hoseok não gritava mas o seu tom era cortante.

__ Nada de mais.

__ Nada de mais? Nada de mais? __ Ele começou a se aproximar de mim. __ Você quer me deixar louco é isso? __ Ele segurou meu rosto. E quando achei que iria receber um tremendo de um tapa ele me beijou.

 

Sugou meus lábios com uma brutalidade tão grande. Sua língua era abusiva, irada. Era feroz, violento, eu nunca havia sido beijado assim. Mordeu meu lábio inferior com tanta força que eu senti arder e ainda ousei soltar um pequeno gemido de dor misturado com prazer, que foi o que senti.

 

__ Você é meu Taehyung. __ Sua voz rouca pronunciou aquelas palavras pela primeira vez e eu tremi inteiro. __ Só quem pode tocar o seu corpo sou eu.

__ Quem disse? __ O provoquei, queria saber qual seria o limite daquilo.

__ Eu disse. Seu corpo já não possui marcas suficientes minhas? __ Ele deslizava as mãos pelo meu corpo o apertando com força. __ Então eu vou marcar mais ainda para quem quiser ver. __ Ele desceu para meu pescoço e me deu uma mordida combinada a uma apertada na bunda me pegando de surpresa, fazendo um gemido escapar por meus lábios.

__ E se eu não quiser? __ Eu imprimia toda a afronta em minha fala. Queria provocá-lo. Provocá-lo até o fim.

__ Você sabe que é assim. __ Ele deu um riso zombeteiro. __ Ninguém é como eu. Ninguém vai ser como eu.

__ Você se acha muito não é? __ Ele ainda me apertava. Tirou a própria camisa, e após tirar a minha me encostou contra a parede com força. __ Por que você é tão diferente? __ Eu o incitava enquanto minhas unhas eram cravadas em suas costas, totalmente entregue aquele momento.

__ Porque ninguém te fode como eu Taehyung __ Ele falou subindo pela lateral do meu rostos e depositando em meu ouvido as palavras mais sexy que Hoseok já havia me dito. __ Só eu sei te foder. __ Eu procurava o ar, já não sabia mais onde estava. Todos os meus desejos foram resumidos na minha fala seguinte.

__ Então prova! __ Falei bem desafiador mesmo, ainda que soubesse que sim! Ele estava completamente certo.

 

De repente eu fui ao chão. Ele me segurava com força, sem delicadeza e cuidado algum. Envolveu um dos meus mamilos com a boca e enquanto abria e retirava a minha calça eu o senti lamber, chupar e o melhor de tudo, morder. Ao sentir a mordida eu apertei os olhos e segurei os seus cabelos com força e gemi, gemi com tanto gosto que ele mordeu com mais força o meu outro mamilo depois de dar um sorriso sádico.

Me deixou completamente sem roupas. Tirou o restante das suas e abriu as minhas pernas. Se posicionou em minha entrada e eu mordi o lábio. No estado em que ele estava não haveria preparação alguma, iria doer. Mas eu não ligava para isso, eu queria sentir. Queria sentir toda a sua raiva e possessão. Queria receber tudo o que ele tinha para me dar. Queria que Hoseok me fodesse como nunca havia feito.

 

__ Eu quero ouvir você gritar Taehyung. __ Ele disse antes de entrar em mim. __ Quero ouvir você gritar que é meu. Quero ouvir você pedir por mais. __ Ele sorria. Estava tão gostoso e fodidamente sensual daquela forma.

 

Ele entrou, de uma vez. A dor me cortou quase que ao meio e eu fechei os olhos e soltei um grito. O meu grito saiu completamente imerso em dor e êxtase.

 

__ Olha para mim Taehyung! __ Ele exigiu e então abri os olhos. A visão dele me estocando com força e com raiva era orgasmática.

 

Ele ia tão rápido, tão violento que não havia como conter meu gemidos de prazer. A dor já havia ido a muito.

 

__ Hoseok! Porra! __ Gritei quando ele atingiu meu ponto mais sensível, levando-o a atingir aquele local repetidas vezes.

 

Ele me virou, colocando-me de quatro e voltou a estocar segurando meu quadril com força. Certeza que ficaria completamente marcado naquela região.

 

__ Quem te fode melhor Taehyung? __ Ganhei um tapa na bunda. __ Eu ou o Jungkook? __ Outro tapa. __ Responde.

__ Você!

__ Quem te fode melhor?

__ Você Hoseok! __ Levei outro tapa seguido de um aperto. __ Ah! Vai Hoseok! __ Gritei para o atiçar mais ainda.

 

Ele me segurou pelos cabelos me puxando, colocando-me de joelhos. Seu peito encostou em minhas costas. Continuava segurando meus cabelos com força, puxando minha cabeça para trás, e com a outra mão segurava minha cintura.

Continuou investindo ferozmente. O som dos nossos corpos batendo um no outro ecoava pela sala e era gostoso e obsceno de se ouvir, se misturando aos sons que saíam de nossas bocas ficava ainda mais imoral. Bem como deveria ser uma boa sinfonia de um sexo bem feito.

 

__ Agora diz Taehyung. __ Sua mão que antes estava em meus cabelos agora deslizava pelo meu peito. __ Diz de quem você é. A quem você pertence?

__ Eu sou seu Hoseok. Só seu.

__ Bom garoto. __ Deu um tapa leve no meu rosto.

 

Ele soltou minha cintura e suas mãos puxaram minhas mãos para as minhas costas segurando-as. Ele aumentou a velocidade mais ainda e não relaxou até que senti o líquido quente me preencher e em seguida escorrer um pouco. Não tardando para que eu me desfizesse também.

Ele se jogou deitado no chão e eu fiz o mesmo caindo ao seu lado. Completamente exausto e jogado no mar do melhor orgasmo que já havia tido na vida. Minha visão chegava a escurecer no mix de cansaço e prazer.  

Ele me abraçou e depositou um beijo doce em meus lábios.

 

__ Uau! Isso foi maravilhoso! __ Ainda consegui dizer ofegante e extasiado. __ Acho que nem ando direito depois dessa.

__ Mas já? __ Ele riu. __ Taehyung, seu corpo vai ser meu a noite toda. __ Levantou-se e caminhando deixou explicitamente que queria eu o seguindo até o quarto.

 

Assim eu descobri algo que excitava Hoseok mais do que beijos no pescoço e sacanagens ditas ao pé do ouvido, que era provocá-lo com ciúmes. Afrontá-lo como homem, como meu homem. Aquele era o segredo para despertar o deus do sexo que habitava nele de verdade.

Eu consegui até esquecer de JongIn, Yoongi, briga, ciúmes, discussão, essa coisa toda que não tinha graça. Mas só por momento. O que Hoseok estava me esperando para fazer no quarto era muito mais divertido.


Notas Finais


O que acharam gente????? Quero saber!!!!!! Vocês não tem noção do que vai acontecer no próximo capítulo!! Lembrem-se: eles tiveram esse super sexo selvagem aí, mas nada sobre o Kai foi explicado ainda. Taehyung não esqueceu disso ainda kkkkkk

Enfim a pergunta! Eu passo tempo demais indo e voltando do trabalho e faculdade kk nisso eu acabo pensando em muitas coisas e nisso inclui plotar novas fanfics sendo que já tenho um monte delas em andamento kkkkk

Então eu plotei uma de VHope também que eu achei bem interessante!! Ela é muito diferente dessa e eu queria a opinião de vocês para escolher um nome.

A história vai girar em torno de Taehyung e Hoseok, que já são um casal, viajando pelas memórias das fases e acontecimentos de seu relacionamento desde quando se conheceram.
As opções são:

- Diário de um casal
- Tons de VHope
- As estações de uma relação
- Taehyung e Hoseok

Me ajudem dizendo qual vocês acham melhor para o nome. E até mesmo se acham que vale a pena investir nessa ideia.

Beijooooooos e até os comentários e próximo capítulo! Beijooooooos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...